Muitos brasileiros sonham em viver na Europa em busca de mudança, qualidade de vida e novas oportunidades. Uma das opções consideradas é morar na Noruega, este país escandinavo conhecido pelas lindas montanhas e fiordes – além do frio congelante. Morar na Noruega significa viver em um dos países mais desenvolvidos do planeta, com excelente qualidade de vida e conhecido como um dos melhores lugares para viver.

Se você se interessou pelo assunto e quer saber mais sobre morar na Noruega, confira neste artigo várias informações práticas para viabilizar este planejamento. Explicaremos tudo que você precisa saber sobre custo de vida, documentação, como fazer para estudar e trabalhar. Além disso, conversamos com brasileiras que viveram ou vivem no país para nos contar como é a experiência.

Como é morar na Noruega?

A Noruega está frequentemente nas primeiras posições dos rankings dos melhores países para morar, seja pela qualidade de vida, salários altos, educação de qualidade, entre diversos outros fatores.

Ainda assim, é preciso coragem para sair de um país tropical e enfrentar o frio dos países escandinavos. Porém, este parece não ser um problema para muitos brasileiros. De acordo com o Itamaraty, atualmente, cerca de 6.500 brasileiros vivem no país.

A Noruega não pertence à União Europeia, mas participa do Tratado de Schengen. Por isso, brasileiros que desejam conhecer o país não precisam de visto para permanecer por até 90 dias. Depois disso, é necessário solicitar visto e autorizações de residência.

Para entender como é morar na Noruega, conversei com três brasileiras que já viveram no país. Veja o relato delas no próximo tópico.

Experiências de brasileiras na Noruega

Confira a seguir, como foi morar na Noruega para três brasileiras.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é a Wise. É seguro, rápido e fácil de utilizar.

Ver Cotação →

Segurança, igualdade social e boas condições de trabalho

A Raissa Araújo viveu na Noruega de 2013 a 2018, na capital Oslo, e acabou saindo do país pelo vencimento do visto, mas pretende voltar assim que possível. “Em 2013, fui visitar uma prima que mora na Noruega e me apaixonei pelo país, por isso resolvi morar lá por um tempo”.

Raissa Araújo Trolltunga
Raissa Araújo em Trolltunga, Noruega

Ela conta que gostou muito de morar no país “Foi uma experiência surreal, muito positiva e muito diferente da vida que eu tinha no Brasil. Eu trabalhava e era matriculada em uma das Universidades de Oslo para estudar o idioma Norueguês. As vantagens de morar na Noruega são muitas, sendo as mais importantes para mim: segurança, pouca diferença social e boas condições de trabalho”, conta Raissa.

Os encantos e os desafios

Conversei também com a Lidiane Soares, que vive atualmente na Noruega em Horten, cidade que fica a cerca de uma hora de Oslo. A Lidiane foi fazer intercâmbio na Irlanda, mas sempre sonhou em morar na Suécia e ela se planejava para isso. “Sempre fui fascinada com a Escandinávia”.

Porém, Lidiane acabou conhecendo seu marido norueguês no aeroporto, em uma viagem que fez para a Finlândia, com conexão em Oslo. Então, ela se casou e foi morar na Noruega.

“O país é maravilhoso! Não somente em relação à segurança, qualidade de vida, transporte público, educação, etc. Mas o país em si é cercado de belezas naturais e seus fiordes. Cada estação, uma beleza diferente. É impossível não se apaixonar! E o mais legal disso tudo, é que os próprios noruegueses incentivam as práticas de exercícios ao ar livre. É praticamente um estilo de vida” relata Lidiane.

Mas, ela também fala sobre os desafios de morar na Noruega: “O dia a dia pode não ser tão simples. Digo isso, pois, vale lembrar que algumas regiões do país costumam nevar praticamente o ano todo e isso não é algo tão prático ou glamoroso quanto as fotos no Instagram. Outro ponto importante, e que talvez não seja novidade, são os longos seis meses de escuridão. Na prática, chega a ser meio depressivo e você não tem vontade de fazer nada! Confesso que às vezes bate o desespero”.

Aurora boreal e corrida de renas

A terceira e última brasileira que conversei foi a Ligia Câmara. Ela morou na Noruega, em Oslo, mas hoje vive novamente no Brasil.

“Meu plano era ficar na Noruega por mais algum tempo, mas sempre pensei em retornar em algum momento para o Brasil, principalmente por ser muito carioca e sentir falta de minha cidade, família e amigos. Aproveitei uma vaga de trabalho no Brasil com meu perfil e resolvi retornar no fim do meu contrato de expatriação” conta.

Ligia trabalhava para uma empresa norueguesa e participou de um programa de desenvolvimento interno que acabou a levando para uma temporada de imersão na Noruega por nove meses, com a sua área de interesse.

Aurora Boreal na Noruega

Ela também nos conta como foi sua vivência no país. “A combinação de esportes e natureza é única, vale muito a pena explorar o país, principalmente na parte Norte. A experiência de ver a Aurora Boreal é o ponto alto, além de curtir uma bela corrida de renas. É possível achar muitas casas noturnas, bares e pequenas comunidades estrangeiras facilmente em Oslo, inclusive muitos portugueses, brasileiros e espanhóis frequentando esses lugares.”

Ligia ainda falou sobre sua experiência com os noruegueses: “As pessoas normalmente se casam cedo, daí o papo principal vira família. Três é um número comum para filhos. Os noruegueses costumam ser tímidos, em geral, mas basta quebrar o gelo que eles se tornam extremamente receptivos. Se te convidam para a casa deles, realmente você é um amigo.”

Conheça melhor a Noruega

Como vimos até aqui, existem muitos encantos e alguns desafios em morar na Noruega como brasileiro. Veja a seguir, algumas outras características essenciais sobre o país.

Idioma

A Noruega tem como língua oficial o norueguês, que se aproxima muito do dinamarquês e sueco, por serem línguas germânicas. O norueguês possui duas formas, o bokmål e o nynorsk, e a maior parte da sua população fala da primeira forma.

Apesar de ter seu próprio idioma, o inglês funciona como uma segunda língua no país. Muitos nativos gostam de praticar inglês, além disso, a Noruega é lar de diversos estrangeiros que se comunicam em inglês.

A língua inglesa está tão presente na vida dos nativos que até declaração de imposto de renda pode ser feita em inglês. Além de aulas de direção, extratos bancários, contas de telefone, etc.
Porém, se você deseja morar e trabalhar na Noruega é importante falar a língua local. O que também é essencial para se integrar melhor à comunidade e socializar com os nativos.

A brasileira Lidiane, que vive no país estuda norueguês, ressalta a importância de se dedicar ao aprendizado “A Noruega é um país que tem o inglês como segunda língua, porém, sem o idioma suas chances de conseguir um emprego são mínimas”.

Moeda

A moeda da Noruega é a coroa norueguesa. Para saber quanto vale uma coroa norueguesa em relação ao euro, ao dólar, ao real ou a outra moeda, utilize um conversor de moeda.

O Kroner (NOK), que é a coroa norueguesa, começou a ser usado em 1875, substituindo a moeda anterior que era a speciedaler. Houve a necessidade de mudança logo depois da entrada do país na União Monetária Escandinava.

População

De acordo com o site Country Meters, a população atual da Noruega é de 5.486.854 pessoas (estimativa 2021) . Composta por noruegueses (96,3%), dinamarqueses (0,4%), suecos (0,3%), ingleses (0,3%), paquistaneses (0,2%), americanos (0,2%), iugoslavos (0,2%), iranianos (0,2%) e outros (1,9%).

Clima

O inverno norueguês é bem rigoroso. As temperaturas podem chegar a -15ºC ou até menos, ao norte do país. Porém, o clima se torna mais agradável no verão e primavera, variando entre 1º e 22º.

Entre outono e inverno as temperaturas voltam a cair e variam de 7º a -15º na capital do país. O frio não é um problema para algumas pessoas, como a Raissa Araújo, que disse que não se importa e até gosta do clima.

Precisa de visto para morar na Noruega?

Como sabemos, não é preciso visto para ficar até 90 dias nos países do Espaço Schengen, ao qual a Noruega faz parte.

Todavia, se o seu objetivo é morar no país e você não possui nacionalidade europeia, será necessário obter um visto, por meio da Embaixada da Noruega no Brasil.

Entre os vistos que podem ser concedidos estão:

  • Familiar;
  • Au Pair;
  • Estudante;
  • Refugiados;
  • Profissionais.

Dentre nossas entrevistadas, cada uma adquiriu um tipo de visto diferente para morar na Noruega. A Raissa Araújo tirou o visto de Au Pair inicialmente, que é válido por dois anos. Depois, ela morou com seu namorado, tendo direito a mais dois anos de residência.

Quando seu relacionamento acabou, Raissa saiu da Noruega e foi morar na Inglaterra, mas pretende voltar a morar no país com visto de estudante.

Já a Lidiane Soares adquiriu seu visto através do casamento e a Ligia Câmara, a partir da sua empresa, que solicitou um visto de trabalho.

Documentos necessários para morar na Noruega

A resposta vai depender do visto que você pretende tentar. O pedido de visto é feito ao Consulado Geral da Noruega em Nova York, por meio da VFS Global no Rio de Janeiro.

Para agendar a entrevista, basta reunir a documentação, selecionar Brasil no registro online e agendar o horário com a VFS Global Brazil.

Os documentos são:

  • Passaporte válido e cópia de todas as páginas utilizadas;
  • 2 fotos no padrão do passaporte;
  • Comprovante de residência no Brasil;
  • Comprovante de bolsa de estudos, matrícula em universidade ou carta de oferta de trabalho preenchida e assinada;
  • Diploma (graduação, mestrado ou doutorado). Alguns trabalhos exigem a conclusão da graduação há pelo menos 3 anos;
  • Qualificações de trabalho e currículo;
  • Lista de verificações preenchida e assinada;
  • Seguro de saúde válido.

Todos os documentos devem estar em inglês ou norueguês. Eventualmente, o consulado ou a embaixada poderão pedir mais documentos ou informações para analisar a concessão do visto. Em seguida, paga-se uma taxa (cerca de 340 euros) e será possível agendar a entrevista (que poderá ser em inglês).

Os encaminhamentos vão levar você ao site do Departamento de Imigração (Utlendingsdirektoratet – UDI), que processa os pedidos de autorização de residência.

Ao entrar no país, será preciso comprovar dinheiro ou renda suficiente para se manter na Noruega durante os primeiros seis meses. Uma curiosidade é que os imigrantes adultos têm o direito e a obrigação de completar pelo menos 300 horas de formação na língua norueguesa.

Assim, aumentam-se as chances de se integrar mais rapidamente ao país e participar de forma mais ativa do mercado de trabalho.

Qual o custo de vida da Noruega?

Sem dúvida, uma das preocupações de quem planeja morar na Noruega é quanto aos gastos. E sim, eles são altos, porém compatíveis com o retorno que o estado fornece em termos de serviços públicos e com os salários praticados no país.

A Noruega possui uma das mais altas taxas de impostos, mas também tem um dos maiores Índices de Desenvolvimento Humano. Trata-se de um país que se paga caro para viver, mas ganha-se alta qualidade de vida.

A capital Oslo é uma das cidades mais caras para morar. Estima-se que para viver na capital é necessário NOK 50 mil, totalizando cerca de R$33.500 na cotação de abril de 2021.

No site Numbeo, consultamos em 13 de abril de 2021, alguns valores para você ter como referência.

Descrição dos custos Custos em Coroa Norueguesa Custos em Euros Custos em Reais
Aluguel de um apartamento de um quarto no centro da cidade 10.082,51 kr 992,15€ R$6.784,54
Aluguel de um apartamento de um quarto fora do centro da cidade 7.933,01 kr 780,64€ R$5.338,13
Aluguel de um apartamento de três quartos no centro da cidade 16.371,05 kr 1.610,97€ R$11.016,11
Aluguel de um apartamento de três quartos fora do centro da cidade 12.814,48 kr 1.260,99€ R$8.622,88
Contas básicas (energia, aquecimento, água e lixo) para um apartamento médio 1.629,94 kr 160,39€ R$1.096,79
Custo por minuto de um plano de telefone pré-pago 1,10 kr 0,11€ R$0,74
Internet mensal (60 Mbps ou mais, com dados ilimitados) 496,18 kr  48,83 € R$333,88
Um ticket de transporte 38,00 kr  3,74€ R$25,57
Bandeira inicial no taxi 100,00 kr 9,84€ R$67,29
Refeição econômica em restaurante 180.00 kr 17,71€ R$121,12
Refeição para duas pessoas com três pratos em um restaurante médio 800.00 kr 78,72 € R$ 538,32
Um ingresso de cinema 130 kr 12,79€ R$87,48
Um litro de leite 18, 79 kr 1,85€ R$12,64
Um quilo de arroz 27,18 kr 2,67€ R$18,29
Um quilo de maçãs 29,64 kr 2,92€ R$19,94
Uma garrafa de vinho 150.00 kr 14,76€ R$100,94
Meio litro de cerveja 32,43 kr 3,19€ R$21,82

As brasileiras que entrevistei confirmam o alto custo de vida no país, mas também ressaltam que os salários permitem arcar com as despesas. “O salário, que varia de profissão para profissão, lhe permite ter uma vida digna. Mas de modo geral, o aluguel é bastante caro, principalmente se você mora na capital”, avalia Lidiane.

Porém, Ligia afirma que algumas coisas podem ser mais em conta que no Brasil. “O custo é alto para algumas coisas, como alimentação, bebidas alcoólicas, remédios entre outras coisas básicas que parecem bem rotineiras para brasileiros. Mas, eletrônicos e passagens aéreas são razoavelmente em conta, se comparado aos custos pagos no Brasil”, relata.

Como são os salários na Noruega

Segundo o site Precios Mundi, o salário médio mensal da Noruega é de 29.618,39 kr, ou R$19.904,89.

Diferente de outros países, o salário mínimo da Noruega não é regulamentado pelo governo. Ele é discutido e definido entre empregadores e sindicatos. Por não ter um salário mínimo, a negociação entre empregador e empregado é algo muito comum.

Portanto, quando for fechar um contrato para trabalhar na Noruega, reforce sua escolaridade, experiência e o quanto você pode contribuir com a empresa.

Lidiane Soares Noruega Horten
Lidiane Soares em Horten, na Noruega

Mercado de trabalho na Noruega para brasileiros

As áreas com mais oportunidades de emprego na Noruega são Tecnologia da Informação (TI), Engenharia e Enfermagem. Porém, para trabalhar no país exercendo qualquer tipo de formação superior é preciso que o diploma seja aprovado pelo Nokut – órgão norueguês que reconhece graduações internacionais.

Além disso, facilita muito além do inglês, saber falar norueguês. Este com certeza será um diferencial e vai colocar você na frente de muitos concorrentes.

Os sites de emprego

Os principais sites de emprego para estrangeiros na Noruega são o Finn e o Nav. Os dois têm tradução para o inglês, o que pode facilitar a procura.

Processo burocrático

Se você deseja trabalhar e morar na Noruega e já tem uma oferta de emprego, será necessário criar conta e fazer um cadastro online no site do UDI. Depois disso, deverá reunir todos os documentos exigidos e após o pagamento, realizar um agendamento da entrevista, que pode ser em inglês.

Os documentos em geral são:

  • Formulário preenchido e assinado;
  • Passaporte válido e cópia das páginas usadas;
  • Duas fotos tipo passaporte;
  • Carta de oferta de trabalho preenchida e assinada;
  • Diploma de grau de escolaridade que pode ser de graduação, mestrado ou doutorado;
  • Comprovante de residência;
  • Lista de verificações preenchida e assinada;
  • Seguro saúde válido;
  • Qualificação de trabalho e currículo.

Todos os documentos precisam estar em norueguês ou inglês e se o consulado ou embaixada julgar necessário, pode solicitar documentos extras para conceder o visto. Outra exigência para trabalhar na Noruega é que a graduação tenha sido concluída há pelo menos três anos (mas existem exceções).

Impressões das brasileiras sobre o mercado de trabalho

De acordo com a Raissa, o visto de trabalho para brasileiros na Noruega não é tão fácil de ser adquirido e isso prejudica a inserção dos mesmos no mercado de trabalho. “Por conta da burocracia do processo de aplicação para o visto, quando há vagas, eles acabam dando prioridade para cidadãos europeus”, explica.

Já a Lidiane ressalta que a comunidade brasileira na Noruega é enorme e existem oportunidades em determinadas áreas “Observo que, assim como em outros países, há sempre oportunidades para áreas de tecnologia e saúde. O que não faltam são brasileiros que conseguem a recolocação no mercado e acima de tudo, oportunidades que a Noruega oferece.”

Ela também fala que dependendo do tipo de visto, você pode ter direito ao curso de norueguês gratuitamente, o que facilita a inserção no mercado de trabalho. “No final do curso, você faz uma prova para então provar proficiência. Se a pessoa já domina o idioma, as portas se abrem 100% para o mercado. Se você tem uma boa qualificação no Brasil, talvez precise validar o diploma, caso contrário, domine o idioma e vá atrás de outras opções. Que possam parecer mais simples, mas vão te dar oportunidades de ganhar dinheiro e ir crescendo como profissional”, aconselha Lidiane.

Lidiane Soares Noruega em Bergen
Lidiane Soares em Bergen, Noruega

Ela ainda fala sobre oportunidades oferecidas pelo governo norueguês para quem tem proficiência B1 na língua: “Eles oferecem cursos técnicos, o que seria equivalente ao Sebrae no Brasil. São vários cursos profissionalizantes que duram de um a três anos. Você também pode se candidatar a uma vaga em alguma universidade. Seja em graduação, mestrado ou doutorado. O país dá muitas oportunidades. Cabe a cada um de nós ter força de vontade”.

Já a Ligia, que foi trabalhar em uma empresa na Noruega, elogia o equilíbrio que existe entre trabalho e vida pessoal. “Existe uma flexibilização de horários e possibilidade de home office”.

Ela também fala sobre sua impressão a respeito do mercado de trabalho para brasileiros: “Em geral, há muita oferta de empregos, muitas empresas acabam buscando recursos de outros países por falta de procura local. Para os brasileiros, é necessário que haja um planejamento para entrar no mercado norueguês, principalmente porque a maioria das ofertas são para língua local. Com a chegada da inovação, esse conceito está mudando um pouco, algumas empresas já estão abrindo opção de receber pessoas que falam inglês”, explica Ligia.

Como estudar na Noruega?

A educação da Noruega é conhecida mundialmente e existem dois programas para estrangeiros se candidatarem: intercâmbio ou bolsas de estudos. Para estudar e morar na Noruega é necessário ser aprovado em um dos programas aceitos pelo governo:

Você pode consultar mais informações no site oficial para estudantes estrangeiros na Noruega, o ISU .

Outra opção é o programa de estudos Study in Norway, que é voltado para bacharelado, mestrado e doutorado. Você pode conferir as bolsas de estudos disponíveis.

Os documentos exigidos na solicitação de visto para estudante são:

  • Passaporte válido e cópia das páginas usadas;
  • Duas fotos tipo passaporte;
  • Carta de Admissão na instituição de ensino carimbada e assinada;
  • Comprovativo de subsistência de NOK 100.920 anuais;
  • Comprovativo de residência;
  • Seguro de saúde válido;
  • Cadastro online.

Com o visto de estudante é permitido trabalho temporário de 20 horas semanais e integral durante as férias. O salário pode ser usado como comprovante de subsistência, assim como as bolsas de estudo.

A autorização de residência só será feita se você for aceito em uma das instituições qualificadas pela Agência Norueguesa de Educaçã. Na carta de admissão devem estar o nome da instituição, nome do curso, duração e plano de estudos.

Taxas e anuidades

De acordo com o site Study in Norway, as instituições públicas de ensino do país não cobram anuidades, inclusive de estrangeiros. A gratuidade é válida para cursos de graduação, mestrado e PhD.

Porém, normalmente os estudantes pagam uma taxa semestral de manutenção, que pode variar entre R$150 e R$300. Em determinados programas, é possível que a universidade cobre anuidade, principalmente em nível de especialização. Mas, os estrangeiros pagam o mesmo valor que os nativos.

Portas abertas com diploma norueguês

A Raissa Araújo está tentando uma autorização de visto pela NMBU (Norges miljø- og biovitenskapelige universitet), Norwegian University of Life Sciences em inglês.

“Já havia tentado antes, mas não fui aceita. Estou tentando com eles, pois é a única Universidade que tem cursos na minha área. Sou Engenheira Agrônoma e no caso, esse visto seria para uma segunda graduação, já que me graduando na Noruega, minhas chances de conseguir um emprego na área aumentam”, explica Raissa.

Melhores cidades para morar na Noruega

Para começar, o ideal é escolher viver em uma das principais cidades norueguesas. São elas:

  • Oslo;
  • Bergen;
  • Trondheim;
  • Stavanger;
  • Tromsø.

A capital Oslo se destaca como centro político, econômico e cultural, com ares cosmopolitas e uma quantidade maior de oportunidades de trabalho e estudo.

A charmosa e acolhedora Bergen também pode concentrar boas chances – mas vale considerar que ela é simplesmente a cidade mais chuvosa da Europa, o que pode ser um grande inconveniente quando se pensa em morar na Noruega, de forma mais definitiva.

Vantagens e desvantagens de morar na Noruega

Confira as vantagens e desvantagens de morar na Noruega, de acordo com as nossas entrevistadas.

Vantagens

  • Contato com a natureza e com outras culturas;
  • Equilíbrio entre vida pessoal e trabalho;
  • Qualidade de vida e segurança;
  • Pouca diferença social;
  • Incentivo à prática de esportes;
  • Boas condições de trabalho;
  • Incentivo a tempo com a família;
  • Acesso ao ensino, saúde, moradia;
  • Facilidade de viagens para países do continente europeu;
  • Valorização e acesso à cultura.

Desvantagens

  • Clima – para alguns, a Raissa, por exemplo, não considera uma desvantagem;
  • Escuridão em uma parte do ano;
  • Dificuldade em fazer amizades com noruegueses;
  • Alto custo de vida;
  • Idioma.

Vale a pena viver na Noruega?

Se considerarmos os benefícios sociais, os índices de desenvolvimento altíssimos, os excelentes serviços públicos e o nível de segurança (é um dos países mais seguros para as mulheres e é fácil ver crianças pequenas indo sozinhas para a escola), fica fácil dizer que morar na Noruega é um sonho.

A Noruega está entre os melhores países da Europa para criar filhos, sem contar o índice de desemprego próximo de zero, a igualdade social, entre outros diferenciais.

Ao pensar em morar na Noruega, entretanto, é importante considerar o outro lado e pensar no longo prazo. Você conseguiria passar vários meses com poucas horas de sol, em um inverno rigoroso que facilmente alcança -15ºC, nos seus próximos anos? O custo de vida também é alto, para manter o funcionamento de um país com tantos benefícios sociais. Sem contar o desafio de precisar aprender norueguês falado e escrito, além de falar fluentemente o inglês, para conseguir trabalho.

estilo de vida Noruega

Por isso, a recomendação é se planejar bem, desenvolver as habilidades profissionais ou acadêmicas compatíveis com a realidade do país e se informar ainda mais, em busca do seu sonho de morar na Noruega.

Opinião das entrevistadas

Raissa fala sobre o clima frio e a distância da família, que pode ser algo que pesa para grande parte dos brasileiros. Mas, ela acredita que as vantagens superam essas questões: “Morar em um país em que você se sente seguro, tem uma boa qualidade de vida, saúde e ensino de qualidade, é algo que vale a pena. Morei na Suécia e na Dinamarca, que são vizinhas da Noruega, e embora sejam países maravilhosos e bem similares à Noruega, eu ainda prefiro esse último”, avalia.

Lidiane também acredita que as dificuldades são superadas pelas oportunidades e qualidade de vida “Apesar das desvantagens, a Noruega está aberta a novas possibilidades. Depois dos primeiros anos de adaptação é impossível não se apaixonar. É um país lindo, principalmente na primavera e verão. Ou no inverno, onde você pode ir para o norte apreciar a aurora boreal. Tudo se trata de persistência, adaptação, desapego e estar aberto a conhecer e respeitar outra cultura”, destaca.

Já a Ligia ressalta a sensação de estar em uma cidade pequena, com todos os recursos necessários. “Se você quiser estar na Europa, com qualidade de vida e aquela sensação de morar em uma cidade pequena, segura, porém com todo acesso às condições básicas como ensino, saúde, eletrônicos atualizadíssimos, automação de transporte e serviços self service, sim, a Noruega é definitivamente o seu lugar!” conclui.

Se você pensar em morar na Noruega, precisa conhecer o nosso ebook O sonho de viver na Europa. Nele compartilhamos histórias e experiência de brasileiros que decidiram mudar para a Europa em diferentes circunstâncias e que compartilham um pouco dos desafios e vantagens.