Negócios rentáveis na Itália: os melhores setores e como abrir o seu

Itália  / 

Em nossos artigos, sempre damos dicas sobre como morar em na Europa. E, como muitos de nossos leitores buscam oportunidades em outro continente, hoje vamos falar sobre negócios rentáveis na Itália, ou seja, o que você pode abrir no país que poderá lhe proporcionar lucro.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

O país investe cada vez mais em startups e abertura de mercado. Por isso, as empresas criadas por estrangeiros são muito bem vistas pelo governo da Itália.

Então, vamos mostrar alguns tipos de negócios rentáveis na Itália, como abrir uma empresa no país e o que é necessário, vistos documentação e custos, além de citarmos casos de brasileiros que obtiveram sucesso na Itália abrindo o seu próprio negócio. Confira!

Tipos de negócios rentáveis na Itália

Hoje em dia, a Itália apresenta uma indústria poderosa, especialmente relacionada a produtos de luxo, que alimentam nichos de mercado sedentos por produtos que o satisfaçam e é considerado um dos maiores produtores de vinhos do mundo. No entanto, a burocracia e os altos tributos e fazem a Itália derrapar ano após ano.

O país foi um dos fundadores do G7, um grupo com os sete países mais desenvolvidos e industrializados do mundo que, posteriormente, foi renomeado para G8 ao incluir a Rússia.

Depois da Segunda Guerra Mundial, a Itália passou a ser uma superpotência industrial. Porém, os anos dourados começaram a perder o brilho a partir da década de 1980, quando o país europeu sentiu os efeitos de uma política ineficiente, principalmente em questões delicadas, como as reformas políticas e sociais e na questão estrutural (energia).

Tendo em vista o cenário, alertamos que investir em qualquer negócio no exterior é arriscado e que, apesar de existirem negócios rentáveis na Itália e existirem também vantagens em possuir uma empresa no país, o lucro não é certo – é preciso, entre outras coisas, saber administrá-los.

No entanto, os setores basilares da economia estão entre os negócios mais rentáveis na Itália. Confira-os a seguir e veja alguns exemplos.

Turismo

Setor de suma importância na economia italiana, o turismo coloca a Itália como o quinto país mais visitado do mundo em 2018, com mais de 58 milhões de turistas.

gondola veneza negocios italia

De acordo com dados da World Tourism Organization (WTO), a receita gerada pelo setor de turismo na Itália representa 2,1% do Produto Interno Bruto (PIB) do país. Portanto, focar no turismo pode ser uma boa alternativa quando pensamos em negócios rentáveis na Itália.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é o Remessa Online.


No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

O turismo cultural, em que o visitante quer conhecer cidades e locais com interesse histórico e artístico, é o que mais atrai pessoas. Em seguida, o turismo de praia e mar, já que a Itália possui regiões e praias lindíssimas.

Serviços

Ainda em relação ao turismo, é interessante pensar que sendo um mercado tão grande, investir em algo voltado para os hospedagens, restaurantes e empresas que prestem serviços para os turistas são alternativas de negócios rentáveis na Itália. Alguns exemplos são: lavanderias, empresa de limpeza, conservação e manutenção, transporte, aluguel de bicicletas, criação de roteiros de turismo, e até um serviço de guia especializado e exclusivo pode ser bem aceito pelos turistas.

Alimentação

Com tantos turistas, investir na Itália em estabelecimentos que sirvam uma boa comida, bons vinhos ou um sorvete italiano delicioso pode ser uma ótima alternativa quando falamos em negócios rentáveis na Itália.

Alemães, americanos e franceses ocupam as primeiras posições de turistas na Itália. E isso ajuda a identificar os idiomas você deve “dominar” ao conversar com seus futuros clientes.

Abertura de franquias

Outra alternativa para quem procura por negócios rentáveis na Itália é investir em algo que já faz sucesso no país. Com menor risco de dar errado, as franquias na Itália podem ser no setor alimentício, de serviços ou de produtos.

Setores ligados à moda, ao bem-estar, ao fast food, ao turismo, entre outras têm se destacado na Itália.

Negócios rentáveis na Itália: processo para abrir e custos

O processo para abrir uma empresa na Itália funciona muito bem, mas é bastante burocrático.

Se você não é cidadão italiano, antes mesmo de buscar um visto e de se dedicar aos processos do Consulado, alguns passos devem ser cumpridos para que o seu pedido seja aceito. Para as pessoas que não entendam muito bem a burocracia na Itália, os especialistas recomendam que procurem um contador (Dottore Commercialista) para lhe ajudar nos trâmites necessários.

Mas, para quem quer fazer o processo por si só, pode iniciar consultando os portais dos órgãos responsáveis por encaminhar a abertura de empresas: a Agenzia delle Entrate (relativa à Receita Federal) e a Camere di Commercio.

Se você possui um excelente plano de negócios, pode encaminhar sua solicitação e esperar o retorno, que geralmente é dado em até 10 dias.

Em seguida, será preciso assinar uma escritura pública (atto costitutivo) e o estatuto social da empresa, reconhecendo sua assinatura em um órgão público italiano.

Partita IVA

Não é possível abrir uma empresa na Itália sem obter o Partita IVA, código fiscal italiano. Esse número equivale ao CNPJ da empresa. Seu custo gira em torno de 150 euros.

Nesta fase, você terá, ainda, que aguardar a passagem do vigile no ponto escolhido para abrir sua empresa.

Capital social

Os requisitos mudam de acordo com o tamanho do negócio, principalmente no que se refere ao capital social. Se for uma Società a Responsabilità Limitada (SrL), o capital é de 10 mil euros para pequenas e médias empresas.

Já para o caso de Società per Azioni (SpA), aberta para empresas de médio e grande porte, o capital social é de 120 mil euros.

Você precisa abrir uma conta em um banco na Itália, que lhe ajudará a comprovar esse capital da sua empresa, e depositar, ao menos, 25% do capital nesta conta.

Registros

Equivalente ao ICMS, deve ser feito o registro de VAT e também na Secretaria de Empresas. Ele custa cerca de 300 euros, é realizado no mesmo dia e funciona como o aval final para a abertura da empresa.

Além disso, sempre que você for contratar novos empregados, é preciso comunicar o Escritório Provincial do Trabalho pelo menos um dia antes.

Negócios rentáveis na Itália: a contabilidade

Se você pretende saber todo o passo a passo para abrir negócios rentáveis na Itália, deve, impreterivelmente, adquirir livros comprovativos e de contabilidade para registrar as atas de reuniões e autenticá-las em seguida. Esses exemplares podem ser comprados em papelarias ou em órgãos públicos.

Além disso, é preciso ter um contador responsável por revisar as contas da empresa.

Veja o artigo especial que fizemos sobre como abrir empresa na Itália.

Outros requisitos a cumprir

A Itália é um dos países do mundo com mais impostos. Alguns exemplos relativos de gastos com tributos são:

  • Imposta sul Valore Aggiunto (IVA): cerca de 24% sobre o lucro da empresa;
  • Imposto Regional sobre Atividades Produtivas (IRAP): 3,9% sobre o valor líquido da produção (subtraindo os custos);
  • Imposto de Pessoa Jurídica: imposto de renda de 31,4% sobre o lucro da empresa;
  • Imposto de concessão: seu valor tem como base o capital social da sua empresa e pode ser pago nos correios anualmente.

Negócios rentáveis na Itália: o que mais é necessário

Se você não possui cidadania italiana, é preciso possuir visto de empreendedor na Itália ou visto de startup (requisitos diferentes) para ter possibilidade de abrir negócios rentáveis na Itália. Confira adiante os documentos e os custos para solicitar cada um dos vistos.

Visto de Empreendedor

Se você pensa em abrir algum dos negócios rentáveis na Itália, pode acessar o site do governo e escolher o que você pretende abrir no país. Será necessário preencher um formulário e apresentar provas de que você possui recursos financeiros.

Depois de fazer isso, enviará um e-mail para a comissão de análise, que, em até 30 dias, emite um certificado autorizando (ou não) a sua entrada.

Dessa forma, para requerer seu visto de empreendedor, você precisa preencher o formulário de solicitação, com uma foto recente em tamanho passaporte, além de:

  • Passaporte válido por no mínimo três meses após o período solicitado pelo visto;
  • Comprovante de alojamento;
  • Certificado emitido pela Câmara do Comércio (de onde vai abrir atividade) de reconhecimento dos recursos, que não podem ser inferiores a 4.962,36€;
  • Documento que comprove fundos suficientes depositados em banco italiano, referentes aos recursos do Certificado;
  • Documento que comprove rendimento relativo ao ano anterior maior que 8.400€, adquiridos no país de residência;
  • Autorização (Nulla osta) da sede da polícia (Questura) relacionada;
  • Pagamento de 116€ de taxa.

Confira dicas de como trabalhar na Itália.

Visto de Startup

Também por meio do Consulado ou da Embaixada, é preciso preencher o formulário de solicitação e anexar uma fotografia recente tamanho passaporte, além de:

  • Passaporte válido por no mínimo três meses após o período solicitado pelo visto;
  • Rendimentos relativos ao ano anterior maiores que 8.400€, adquiridos no país de residência;
  • Comprovativo de alojamento adequado;
  • Autorização (Nulla Osta) do Comitê Técnico (Itália Visa Startup), feito no Ministério do Desenvolvimento Econômico;
  • Pagamento de 116€ de taxa.

Leia também o artigo que escrevemos sobre trabalho na Itália para brasileiros e saiba como conseguir o seu.

Brasileiros que obtiveram sucesso com negócios na Itália

Podemos ver em alguns meios de comunicação casos de brasileiros que conquistaram o que queriam por meio de negócios rentáveis na Itália.

Em 2016, por exemplo, foi noticiado no Pequenas Empresas & Grandes Negócios o caso de uma brasileira, chamada Liliam Altuntas, que morou na rua no Brasil e faturava R$ 360 mil euros por ano com comidas brasileiras em sua confeitaria na Itália. Leia a reportagem completa do site do programa.

Noticiado em 2017, o caso de Andreia Cruz, que vive em Firenze, na Itália, também chamou a atenção. A estilista administra seu próprio negócio, onde faz vestidos de noivas e festa sob medida, que vêm do ateliê com seu nome na etiqueta. Além disso, o gaúcho Jean Ribeiro, que mora na Itália desde 1995, é sócio no de um renomado restaurante.

Como você pôde notar, com garra e força de vontade nada é impossível. Então, se você pensa em investir em negócios rentáveis na Itália, uma dica é pesquisar bastante sobre o que pode gerar lucro, levando em consideração as nossas sugestões aqui, ver o que você tem mais habilidade em fazer e correr atrás do seu objetivo.

Mas não se esqueça que para entrar legalmente na Itália você vai precisar de um seguro de viagem Europa. Esse documento pode ser exigido de você na imigração e, caso você não tenha, pode ter que voltar ao Brasil. Por isso, leia nosso artigo completo sobre o tema e veja como contratar o seu com o melhor preço.

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autores

Carolina é luso-brasileira, jornalista e especializada em Comunicação Empresarial. Desenvolve e revisa conteúdos para diversas mídias. Adora viajar o mundo, conhecer novas culturas e escrever sobre suas experiências. Tem prazer em dar dicas de restaurantes, hotéis e também em ajudar brasileiros que desejem morar em outro país.

Amanda é brasileira, jornalista, mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (Braga, Portugal). Mora desde 2014 em Portugal. Escreve para seu site Vagas pelo Mundo sobre oportunidades de emprego, a experiência de morar fora, bolsas de estudo e vistos para morar no exterior.