Franquia na Itália: dicas para abrir o seu negócio fora do país

Itália  / 

Investir em uma franquia na Itália pode ser a sua grande chance de ser um empreendedor de sucesso no exterior. Afinal, ao se tornar um franqueado você pode vender produtos e serviços de marcas renomadas em toda a Itália.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

Mas antes de tomar essa importante decisão, você precisa conhecer melhor o mercado de franchising italiano e os documentos para iniciar a sua franquia.

Franquia na Itália: principais segmentos

Abrir uma franquia na Itália é a melhor alternativa para você ter sucesso empreendendo no exterior. Isso porque esse mercado está aquecido e gerando oportunidades nos mais diversos segmentos, tais como algumas ideias de negócios rentáveis na Itália:

  • Moda;
  • Agências de casamento;
  • Petshop;
  • Restaurantes e bares;
  • Gelaterias;
  • Centros de beleza e estética;
  • Fast foods;
  • Turismo.

A Federfranchising Conferescenti estima que até 2021 esse mercado ainda estará aquecido e poderá impactar a economia italiana em mais de R$120 bilhões. A expectativa é que surjam cerca de 1 mil marcas franqueadas e 53 mil unidades em operação na Itália.

Descubra aqui o que é preciso para investir na Itália.

Quais as franquias na Itália mais comuns

O segredo para ter sucesso empreendendo no mercado de franquias na Itália, é investir nas marcas mais famosas do país.

Isso porque, elas já são conhecidas pelo público-alvo e oferecem ao franqueado todo o seu know-how de gerenciamento e produção dos seus produtos ou serviços.

Confira 6 formas de enviar dinheiro para a Itália.

Franquia na Itália: Moda

O que acha de abrir uma franquia na Itália no ramo da moda? Essa é uma excelente opção para os empreendedores que amam o mundo fashion e desejam ter um negócio de sucesso no país da moda.

As franquias desse nicho de mercado são as mais comuns e elas abrangem desde o vestuário feminino até o esportivo. Além disso, também é possível encontrar lojas de roupas íntimas e acessórios de moda.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é o Remessa Online.


No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

Saiba mais sobre a cultura da Itália.

Lawley

Essa é a franquia da marca italiana Lawley, especializada em moda masculina. Atualmente a rede está expandindo as suas lojas para as principais cidades da Itália através do processo de franchising:

  • Setor: moda masculina;
  • Investimento inicial: 15.000€ ;
  • Duração do contrato: 3 anos;
  • Royalties: sem taxas.

Leia mais sobre os países com menos impostos da Europa.

Cosette

A Cosette é outra franquia do segmento de moda que tem crescido na Itália. Nas suas lojas são vendidas roupas femininas, acessórios elegantes e uma ampla seleção de bijuterias. O grande diferencial é que ela une bom investimento com produtos de qualidade.

  • Setor: moda feminina, acessórios, bijuterias;
  • Investimento inicial: 15.000€;
  • Duração do contrato: 3 anos;
  • Royalties: sem taxas.

Conheça os golpes na Itália mais comuns e saiba como evitá-los.

Gelaterias

As franquias de sorveterias e iogurterias italianas são boas alternativas para empreender no país, mesmo sem experiência no ramo.

Afinal, ao se tornar um franqueado você receberá o treinamento de como produzir os produtos e gerenciar a sua empresa. Assim como não precisará se preocupar com licenças e autorizações, pois essa é outra atribuição da franquia. E nesse ponto é essencial aprender italiano, por isso você pode conhecer alguns cursos gratuitos.

Ficou interessado? As melhores desse segmento são:

Bacio Nero

A Bacio Nero é a franquia ideal para quem deseja abrir um negócio com os doces que são a marca da Itália: gelato, pasta e caffè.

O grande diferencial desse negócio é que ele não exige experiência do franqueado, que receberá treinamento para a produção desses produtos.

  • Setor: restaurante, gelateria, cafeteria;
  • Investimento inicial:  75.000€;
  • Duração do contrato: 5 anos;
  • Royalties: com taxas.

Quer se especializar no ramo? Descubra nesse artigo onde estudar gastronomia na Itália.

Alfredo

O Alfredo Gelato é outro modelo de gelateria e cafeteria que você precisa conhecer. Os produtos e ambiente da franquia são de alta qualidade e ela foi desenvolvida para funcionar durante o dia todo.

  • Setor: gelateria, cafeteria;
  • Investimento inicial: 110.000€;
  • Duração do contrato: 5 anos;
  • Royalties: com taxas.

Confira a nossa lista com as melhores universidades italianas em 2019.

Franquia na Itália: Bem-estar

Investir em uma franquia na Itália no segmento de bem-estar, saúde e beleza tem se tornado a principal tendência de empreendimento no país. Principalmente devido às muitas oportunidades que o mercado oferece.

Para você ter uma ideia, é possível encontrar marcas de franquias na área de estética até lojas de suplementos alimentares. Todas elas possuem um bom custo-benefício e boa rentabilidade.

Leia nosso artigo sobre imóveis à venda na Itália e encontre o melhor para sua empresa.

Cryoitalia

Esse é uma franquia de clínica de tratamento estético especializado em procedimentos com crioterapia. Também não exige nenhum tipo de experiência do franqueado na área:

  • Setor: bem-estar;
  • Investimento inicial: 29.900€;
  • Duração do contrato: 5 anos;
  • Royalties: sem taxas.

Descubra tudo sobre a qualidade de vida na Itália.

clinica de bem estar italia

Depilstop

A Depilstop é uma marca especializada em fotodepilação indolor permanente. Esse centro de depilação está no mercado desde 2012 e tem 26 unidades abertas nas principais cidades da Itália.

  • Setor: estética e fotodepilação;
  • Investimento inicial: 35.000€;
  • Duração do contrato: 3 anos;
  • Royalties: com taxas.

Diètnatural

Desde 2012, a franquia de bem-estar Diètnatural conta com mais de 70 centros abertos em toda a Itália. Esse modelo de negócio tem o objetivo de promover um estilo de vida saudável e natural.

  • Setor: bem-estar, emagrecimento;
  • Investimento inicial: 9.900€;
  • Duração do contrato: 5 anos;
  • Royalties: sem taxas.

Custos e investimento de uma franquia na Itália

O investimento inicial para abrir uma franquia na Itália irá depender do tamanho e do tipo de negócio que você deseja investir. Mas, como você pode perceber, existem opções de 3.500€ até acima de 100.000€ para abrir empresa na Itália.

Assim é muito importante fazer uma pesquisa detalhada sobre o mercado de franchising italiano. Escolha aquela que além de ter um modelo de negócio atrativo, também esteja dentro da sua expectativa de investimento.

Independente do investimento inicial da sua franquia, ainda é preciso desembolsar uma quantia significativa para conseguir empreender na Itália. Afinal, como em qualquer negócio, você também deve estar preparado economicamente para lidar com os custos de abertura e manutenção do seu empreendimento.

Veja o nosso ranking das 6 cidades mais baratas na Itália e também as 5 mais caras.

Algumas dicas

Nossa dica é consultar um contador italiano e solicitar que ele faça um levantamento geral dos custos com:

  • Taxas de abertura da empresa;
  • Licenças de funcionamento;
  • Contratação e pagamento de salários de funcionários;
  • Aluguel do local;
  • Impostos.

Também indicamos fazer uma projeção dos custos de funcionamento dos primeiros meses da franquia. Com base nesse valor, você poderá saber o quanto precisará de capital de giro para custear o seu negócio até começar a obter o lucro desejado.

Somado a todos esses custos, ainda é preciso ficar atento às suas despesas pessoais. Afinal, você terá que morar na Itália e provavelmente a franquia será a sua principal fonte de renda. Já falamos nesse artigo sobre o custo de vida na Itália.

Conheça os impostos para abrir uma franquia na Itália

A Itália é considerada o 5º país que cobra mais imposto do mundo. Por essa razão, o empreendedor precisa ficar atento, pois além de aumentar os custos do negócio, também influencia no momento da precificação dos produtos e serviços.

Confira abaixo quais são os principais impostos italianos e o valor dos seus tributos:

  • Imposta sul Valore Aggiunto (IVA): alíquota de 25% sobre a compra de mercadorias e 24% em cima da renda da empresa;
  • Imposto Regional sobre Atividades Produtivas (IRAP): a depender da região esse tributo varia de 0,95% a 3,9% de acordo com a região da Itália;
  • Imposto de Renda sobre Pessoa Jurídica: 31,4% sobre o lucro da empresa.

Aproveite e confira a nossa lista completa com os documentos para cidadania italiana.

Vistos e documentação para abrir uma franquia na Itália

Antes de abrir uma franquia na Itália você precisa de um visto para morar legalmente no país e abrir seu negócio. O governo italiano disponibiliza dois tipos de vistos para Itália neste setor: o visto de empreendedor e o Startup.

A solicitação pode ser feita em qualquer Consulado da Itália no Brasil. Confira abaixo quais são os documentos exigidos para cada tipo de visto:

Documentos para o visto de empreendedor

  • Formulário de solicitação de visto preenchido;
  • Passaporte válido;
  • Foto recente tamanho passaporte;
  • Comprovante de alojamento e demais documentos comprobatórios;
  • Certificado de reconhecimento de recursos financeiros para exercer a atividade comercial. Ele deve ser emitido pela Câmara do Comércio onde o seu negócio irá ocorrer e precisa ser de no mínimo 4.962,36€;
  • Ter obtido ainda no Brasil um rendimento anual superior a 8.400€;
  • Autorização Nulla Osta da sede da polícia (Questura) relacionada;
  • Fundos depositados em conta de um banco italiano;
  • Comprovante de pagamento da taxa no valor de 116€.

Aprenda o passo a passo de como abrir conta na Itália.

Documentos para o visto de startup

  • Formulário de solicitação de visto preenchido;
  • Passaporte válido;
  • Foto recente tamanho passaporte;
  • Ter obtido ainda no Brasil um rendimento anual superior a 8.400€;
  • Comprovante de alojamento e demais documentos comprobatórios;
  • Autorização Nulla Osta emitida pelo comitê “Itália Visa Startup” do Ministério do Desenvolvimento Econômico;
  • Comprovante de pagamento da taxa no valor de 116€.

Agora que você já sabe o que é preciso para abrir uma franquia na Itália, não deixe de ler nosso artigo sobre como os documentos necessários para morar na Itália.

Saiba também que para entrar na Itália é obrigatório portar um seguro viagem. Para auxiliar você na escolha do plano mais adequado à sua necessidade (e ao seu bolso) sugerimos que você utilize a nossa calculadora de seguros. Ela é fácil de usar, apresenta os melhores planos do mercado e ainda garantimos o menor preço aos leitores do Euro Dicas. Aproveite!

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autor

Andrea é uma jornalista curitibana que uniu a paixão pela profissão e pelas viagens e fez disso sua vida. Viajou por todos os cantos do Brasil e também se aventurou pelos Estados Unidos, África e Ásia. Ao lado do filho e do marido foi morar no Sri Lanka e no Vietnã. Desde 2018 vive na Inglaterra e divide seu tempo entre a produção de conteúdo e os passeios pelo Reino Unido.