Investir na Itália: tudo o que precisa saber para conseguir

Itália  / 

Antes de fazer qualquer tipo de investimentos, temos que entender como o mercado do país funciona e quais são as nossas opções. Por isso, para quem está querendo investir na Itália, é necessário saber algumas regras, entender a burocracia e o visto.

Como investir na Itália

Existem diversas maneiras de investir na Itália, como por exemplo abrindo uma empresa/franquia ou até comprando um imóvel. Você deve decidir qual tipo de investimento você quer fazer para depois entender o processo burocrático.

É possível investir na Itália sem ser italiano?

Sim. Não é necessário ser italiano ou ter uma nacionalidade europeia para investir na Itália. Ou seja, os brasileiros podem investir na Itália desde que reúnam todos os documentos solicitados pelo governo italiano, um bom plano de negócios e comprovem um fundo de investimento.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

Porém, se você for um cidadão italiano, a burocracia será menor e você conseguirá abrir a sua empresa em menos tempo.

Veja quem tem direito à cidadania italiana.

Abrir uma empresa na Itália

Se você quer investir na Itália abrindo uma empresa, é necessário analisar o mercado e entender o processo de abertura de um novo negócio.

Principais áreas de atuação da empresa

O mercado italiano é muito bom para novos investidores e, é claro, existem áreas de investimento que são mais procuradas por serem mais rentáveis. As áreas que normalmente os brasileiros escolhem para investir na Itália são:

  • Hotelaria/turismo;
  • Serviços;
  • Alimentação/franquias.

Veja quais são os principais negócios rentáveis na Itália.

Tipos de empresa

Para abrir uma empresa na Itália, você deverá definir entre Società a Responsabilità Limitata (SrL) que é igual a uma empresa limitada no Brasil ou Società per Azioni (SpA) que seria uma sociedade anônima no Brasil. O capital social de cada uma dessas modalidades será diferente.

Società a Responsabilità Limitata (SrL)

  • Pequenas e médias empresas;
  • Capital social mínimo de 10.000€;
  • Mínimo de 2 acionistas.

Società per Azioni (SpA)

  • Médias e grandes empresas;
  • Capital social mínimo de 120.000€;
  • Mínimo de 1 diretor.

Ambas as modalidades de empresa não possuem restrições para investimento de capital estrangeiro, e também as duas deverão ter as finanças auditadas e apresentadas anualmente através de um relatório.

Pode ser interessante saber também sobre o salário mínimo na Itália. Você vai precisar enviar dinheiro para a Itália? Recomendamos a plataforma Remessa Online, a forma mais barata de fazer enviar dinheiro para o exterior.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é o Remessa Online.


No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

Formalidades para investir na Itália

Para investir na Itália sendo brasileiro, é necessário seguir o seguinte processo:

  • Fazer um plano de negócios;
  • Ter um fundo de investimento;
  • Obter o “partita IVA” (um CNPJ italiano);
  • Abrir uma conta em um banco italiano;
  • Organizar os estatutos da empresa;
  • Fazer o registro do VAT (ICMS no Brasil);
  • Fazer o registro na Secretaria de Empresas;
  • Contratar um contador;
  • Reconhecer a assinatura em um órgão público da Itália;
  • Obter o aval final (dado por um tribunal).

Investir na Itália através de franquias

As franquias na Itália são boas opções para quem quer investir no país, pois através delas o investidor tem um apoio para a documentação, avaliação do mercado e abertura da empresa.

Para escolher a melhor franquia para investir, você pode participar de feiras de franquias, onde são apresentados projetos de diversas marcas e ramos. Além disso, defina o valor máximo do seu investimento, para que você possa começar a filtrar as franquias existentes.

A abertura de uma franquia na Itália será como o processo de abrir uma nova empresa. Você terá que reunir todos os documentos e seguir todas as formalidades para investir na Itália.

investir na italia pesquisa

Investimento imobiliário na Itália

Se a sua ideia de investir na Itália comprando um imóvel, saiba que esse tipo de investimento na Itália está em alta, devido aos baixos preços dos imóveis e aos altos rendimentos anuais que são provenientes desses imóveis.

É claro que algumas cidades se destacam como alvo dos investidores. As cidades mais procuradas pelos investidores estrangeiros no ramo imobiliário são:

Imóveis à venda na Itália: veja como encontrar os melhores negócios.

Dicas para comprar um imóvel na Itália

  • Procure um profissional para te ajudar na procura do imóvel e na busca pela documentação necessária;
  • Não tenha pressa, veja todas as opções disponíveis antes de fazer a decisão final;
  • Determine o valor máximo do investimento que você quer fazer;
  • Tenha em mente os valores dos impostos de transação;
  • Pense bem na utilização do imóvel antes de comprar (se vai ser para você morar, para alugar, para abrir uma empresa, etc).

Não se esqueça que comprar um imóvel na Itália não te dá um visto. Por isso, confira os tipos de visto para a Itália.

Vistos para quem investe na Itália

Existem 2 tipos diferentes de visto para quem quer investir na Itália: visto de empreendedor e visto de startup.

Como já falamos, na Itália não existe o visto gold (como tem em Portugal) para quem adquire um imóvel.

Visto de empreendedor na Itália

O visto de empreendedor na Itália pode ser a solução para quem quer investir no país da bota. Ele é um visto para quem quer trabalhar na Itália por conta própria, abrindo um negócio.

Para solicitar o visto de empreendedor na Itália é necessário reunir os seguintes documentos:

Como trabalhar na Itália? Veja um guia completo.

Visto de startup na Itália

O visto de startup na Itália é destinado às pessoas que pretendem criar um startup na Itália.

Para solicitar esse visto, é necessário ter os seguintes documentos:

  • Formulário para pedir o visto;
  • Passaporte;
  • Carta comprovando recursos financeiros;
  • Plano de negócios;
  • Nulla Osta ISV.

Vale a pena investir na Itália?

Para as pessoas que estão em busca de um novo negócio, e querem trabalhar de maneira independente, investir na Itália pode ser uma boa ideia. Apesar de ser um processo bastante burocrático, com a ajuda de um profissional você pode conseguir tratar da abertura de uma empresa de maneira mais fácil.

Escolher investir na Itália é um processo individual, e cada pessoa deve pensar nos prós e contras, tendo em consideração a sua vida. Por isso, pense bem e pesquise antes de fazer a sua escolha. Veja também se vale a pena morar na Itália neste artigo.

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autor

Julia é brasileira, formada em Turismo e mora em Portugal há 6 anos. Tirou o mestrado em Empreendedorismo na Universidade da Beira Interior e atualmente está terminando o doutorado em Gestão. Apaixonada por viagens, baladas e por fazer novas amizades, gosta de usar o tempo livre para conhecer novos países e culturas.