As taxas da Remessa Online são econômicas e transparentes. Mas, para garantir transferências baratas, é importante conhecer as tarifas cobradas pela plataforma e compará-las com outros provedores.

Por isso, para ajudar você na economia no processo de envio de dinheiro para o exterior, vamos explicar o que significa cada tarifa da Remessa Online. Além disso, você também poderá conferir uma simulação dos preços das transferências cobradas por outras instituições. Vamos lá!?

As taxas da Remessa Online são transparentes?

Sim.

Fazer transferências para outros países pela Remessa Online é algo simples e transparente. Antes de enviar dinheiro para o exterior pela plataforma da Remessa Online, é possível fazer uma simulação e verificar quanto, exatamente, você pagará pela transação internacional. Você acompanha o cálculo da sua remessa em tempo real e sabe todas as taxas que são descontadas pela plataforma:

  • Câmbio comercial;
  • Custo de envio;
  • IOF;
  • Tarifa bancária.

Pelo processo ser transparente, você evita surpresas desagradáveis no recebimento da remessa. Além disso, você entende o motivo de cada desconto e quanto o beneficiário vai receber no exterior. Esse, sem dúvida, é um grande diferencial.

Alguns provedores tradicionais cobram taxas ocultas e mais altas que reduzem o valor final da transferência. Em muitos casos, você só descobre quanto realmente custou a remessa após o valor ser compensado na conta do beneficiário.

A Remessa cobra câmbio comercial

O câmbio comercial é usado no envio das transferências internacionais pela Remessa Online. Essa taxa de câmbio é uma das mais justas do mercado, pois ela é mensurada de acordo com a média da compra e venda da moeda no mercado financeiro.

Além disso, o câmbio é fixo sem margem de lucro em cima, o que torna as transferências mais baratas.

No momento (fevereiro de 2022), o 1 euro está por volta de R$ 5,80.

Você pode acompanhar o câmbio comercial através do Google, em sites como XEReuters ou no próprio site da Remessa Online. Você também pode acompanhar a cotação do euro em tempo real no site do Euro Dicas e, assim, economizar ainda mais no envio de dinheiro para o exterior.

Taxas da Remessa Online: custo e tarifa

As taxas da Remessa Online estão entre as mais baixas do mercado, principalmente se você for enviar quantias elevadas. Confira, a seguir, o custo de envio e a tarifa bancária cobrada pela plataforma.

Custo de envio

A Remessa Online cobra uma taxa de envio a partir de 1,3% nas remessas internacionais para a maioria das moedas, incluindo transações em euro. Para outras moedas, como dólar americano, dólar canadense e libra, a taxa é diferente e progressiva.

Esse é um dos custos mais econômicos do mercado. Para você ter uma ideia, alguns bancos cobram uma tarifa entre 8% a 11% do valor enviado.

Em geral, essa é uma das taxas da Remessa Online que tem como objetivo custear as despesas administrativas e de manutenção da empresa.

Tarifa bancária

A tarifa bancária refere-se ao custo do uso do sistema bancário para enviar remessas internacionais. As taxas da Remessa Online variam de acordo com o montante enviado. Confira:

  • Envios de até R$ 2.500 ou equivalente em moeda estrangeira: custo fixo de R$ 5,90 em cada operação;
  • Envios acima de R$ 2.500 ou equivalente em moeda estrangeira: não há cobrança de taxa bancária.

Portanto, se o valor enviado for elevado, a tarifa bancária é gratuita. Mas, mesmo nos valores mais baixos, o preço cobrado pela Remessa Online é um dos menores do mercado.

Taxas da Remessa Online Imposto calculando

Outras taxas cobradas

Além do custo de envio, outras taxas são cobradas no envio de dinheiro para o exterior pela Remessa Online.

IOF

O Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) é um imposto federal pago por pessoas físicas e jurídicas que efetuaram operações financeiras de crédito, câmbio ou valores mobiliários.

Em transferências internacionais, o IOF é de 0,38% do valor enviado para contas de titularidades diferentes e 1,1% para envio de contas de mesma titularidade. Esse imposto também é aplicado no envio das transferências internacionais feitas pela Remessa Online.

Outros impostos

Embora haja cobrança do IOF na maioria das remessas, existem alguns casos excepcionais em que são cobrados outros impostos, um deles é o Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF).

Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF)

Este é o imposto criado para antecipar o recolhimento do Imposto de Renda. Por isso, o contribuinte deve pagar parte da sua dívida com o Governo Federal antes de realizar a declaração anual.

Certos envios, como para contratação de serviços e pagamento para fins turísticos, são exemplos de remessas em que esse imposto é aplicado. Quando tem aplicação de Imposto de Renda Retido na Fonte, a cobrança é efetuada no momento em que a operação cambial é feita. Como o liquidante do IR está no Brasil, existe um reajuste no imposto aplicado na operação.

É válido ressaltar que na maioria das remessas internacionais não há cobrança deste imposto. O reajuste no imposto é uma legislação do Banco Central.

Geralmente, a cobrança desse imposto é feita no envio de transferências destinadas à contratação de serviços turísticos. Além disso, pode ser cobrado um imposto menor ou igual a 17%, caso o envio tenha como destino um país do paraíso fiscal.

Remessas a paraísos fiscais

Um paraíso fiscal é um país em que a incidência do Imposto de Renda é inferior ou igual a 17%. O Brasil não possui acordos tributários com os países considerados paraísos fiscais, de maneira a não incentivar relações comerciais com eles.

A tributação de remessas e pagamentos aos paraísos fiscais é diferente quando comparada com outros países. Cada tipo de envio possui a sua própria alíquota.

Diversos países são considerados um paraíso fiscal pela Receita Federal, como, por exemplo:

  • Andorra;
  • Chipre;
  • Comunidade das Bahamas;
  • Emirados Árabes Unidos;
  • Hong Kong;
  • Ilha da Madeira;
  • Ilhas Marshall;
  • Ilhas Maurício;
  • Liechtenstein;
  • Maldivas;
  • Mônaco;
  • Panamá;
  • Polinésia Francesa;
  • San Marino;
  • São Martinho, entre outros.

Aprenda aqui como declarar remessas para exterior no Imposto de Renda.

Comparativo das taxas da Remessa Online

Agora que você conhece todas as taxas da Remessa Online, é importante descobrir se o envio de remessas pela plataforma é realmente econômico. Acompanhe a seguir algumas simulações que fizemos entre a Remessa Online e outros provedores como a Wise e a PayPal.

Em maio de 2022, fizemos uma simulação da transferência internacional no valor de R$ 9 mil do Brasil para Portugal. Os valores foram para remessas para o mesmo titular e cotados nos sites da plataforma e através do nosso comparador de envio de dinheiro.

Provedor Valor do envio Câmbio Taxas Beneficiário recebe
Remessa Online R$ 9 mil Câmbio comercial – sem taxa de lucro R$234 1.737,87€
Paypal R$ 9 mil Câmbio comercial com taxa de lucro – câmbio turismo R$755,97  1.632,84€
Wise R$ 9 mil Câmbio comercial – sem taxa de lucro R$194,21 1.745,85€

*A taxa de 1,3% do valor enviado é para transações para a maioria das moedas, incluindo o euro. Já para transferências em dólar, dólar canadense ou libra, o custo é diferente e progressivo.

A Remessa Online tem as melhores taxas?

Juntamente com a Wise, a Remessa Online é a plataforma que oferece as melhores taxas.

Além de oferecer taxas baixas, é possível pagar ainda menos pela sua remessa, utilizando o link com desconto (veja abaixo) e negociando as taxas. Como a plataforma é brasileira, você pode negociar com facilidade as taxas cobradas, no seu idioma, principalmente se for enviar grandes quantias de dinheiro para o exterior.

Confira este vídeo que mostra como enviar dinheiro para o exterior com taxas baixas.

Tem desconto na Remessa Online?

Outro diferencial da Remessa Online, além da rapidez no envio e recebimento de dinheiro, é que a empresa ainda oferece descontos para os clientes no Programa Indique um Amigo, newsletters e ofertas promocionais.

Os leitores do Euro Dicas também têm desconto na Remessa Online. Basta utilizar o nosso link para acessar o site da Remessa Online para economizar 15% na tarifa cobrada pela plataforma. Boa economia para você!