Se você está sonhando há meses com uma viagem para a Alemanha, mas teve os seus planos interrompidos pela pandemia, saiba que agora é a hora de tirar a poeira do passaporte. As fronteiras foram abertas — com algumas regras — e os brasileiros são novamente bem-vindos em terras germânicas.

Este artigo foi preparado para te explicar tudo precisa considerar na hora de planejar a sua viagem para a Alemanha, com dicas imperdíveis de lugares para visitar e como economizar um dinheirinho.

Como fazer uma viagem para a Alemanha?

Uma viagem para a Alemanha exige um certo planejamento, especialmente se você deseja passar por diversas cidades do país.

É preciso também ter em mãos a documentação necessária para passar ileso pela imigração, talvez aprender um pouquinho de alemão, e ainda colocar os gastos na ponta do lápis para não estourar o orçamento.

Com as regras relacionadas à pandemia do coronavírus, há ainda que pensar em como comprovar que a vacina está em dia e que os testes estão todos negativos.

Brasileiros já podem viajar a turismo para a Alemanha?

Os brasileiros tiveram entrada restringida na Alemanha durante muitos meses, pois o nosso país entrou na lista de áreas de risco. A intenção do governo alemão era evitar que mutações do vírus chegassem ao país.

Essa regra causou muitos problemas, especialmente para aqueles que vinham para a trabalhar ou estudar na Alemanha, e não conseguiam entrar.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é a Wise. É seguro, rápido e fácil de utilizar.

Ver Cotação →

O Brasil saiu da lista de áreas de alto risco em 19/09/2021. Além disso, não há mais obrigatoriedade de realizar um período de quarentena.

O site usado pelo governo alemão para comunicar quais são as áreas de alto risco e as áreas onde há possíveis mutações do vírus é a página do Robert Koch Institut, que está sempre sendo atualizada. Caso o Brasil volte a constar como área de risco, volta a obrigatoriedade de quarentena, bem como a necessidade de fazer o Registro Digital de Entrada antes de embarcar para a Alemanha.

Como comprovar vacinação contra COVID para entrar na Alemanha?

As restrições apontam que pessoas totalmente vacinadas podem entrar na Alemanha. A vacinação precisa atender aos requisitos necessários e precisa ser comprovada conforme as seguintes regras:

  • O viajante precisa apresentar um certificado de vacinação de uma vacina reconhecida na Alemanha;
  • A última dose da vacina precisa ter sido recebida há pelo menos 14 dias;
  • O viajante precisa apresentar um certificado digital COVID da União Europeia ou um comprovante de vacinação comparável, digital ou em papel, em alemão, inglês, espanhol, francês ou italiano. No certificado ou comprovante de vacinação devem constar obrigatoriamente:
    • Dados da pessoa vacinada (nome, sobrenome e data de nascimento);
    • Data da vacinação e número de doses recebidas;
    • Nome da vacina recebida;
    • Nome da doença contra a qual a vacina protege;
    • Nome da pessoa ou instituição responsável pela vacinação, ou pela emissão do certificado/comprovante, por exemplo, um símbolo oficial, carimbo ou o nome do órgão emissor.

Viajar para Alemanha

O governo alemão reconhece as seguintes vacinas:

  • COMIRNATY (Pfizer/BioNTec);
  • COVID-19 Vaccine Janssen (Johnson & Johnson, Janssen COVID-19 Vaccine / Vacina Covid-19 recombinante);
  • Spikevax (Moderna);
  • Vaxzevria (AstraZeneca/Vaxzevria; Covishield)

Atenção: a vacina “Coronavac” ainda não é reconhecida na Alemanha.

Comprovação de recuperação de infecção por coronavírus

O governo alemão permite que uma pessoa que tenha sido contaminada com o Coronavírus e tenha se recuperado tome apenas uma dose da vacina, contando a infeção como uma forma de proteção.

No entanto, para comprovar apenas uma dose como vacinação completa, os que se recuperaram devem comprovar que a contaminação pelo coronavírus ocorreu antes da vacinação. Para tanto, deve ser apresentado um teste de PCR positivo da época da infecção como evidência.

Este teste deve ser apresentado em alemão, inglês, espanhol, francês ou italiano, em papel ou formato digital. A infecção pelo Coronavírus não pode ter ocorrido há mais de seis meses.

Quem não possui restrições para viajar para a Alemanha?

Segundo o Ministério Federal do Interior, Construção e Comunidade, algumas pessoas estão isentas da obrigatoriedade de vacinação e podem apresentar apenas teste negativo antes do embarque. Estas são:

  • Cidadãos alemães e familiares do chamado “núcleo familiar” (cônjuge, filhos menores não casados, pais de filhos menores);
  • Cidadãos da União Europeia e cidadãos do Liechtenstein, Suíça, Noruega e Islândia, e familiares do chamado “núcleo familiar”;
  • Nacionais de países terceiros com um direito de residência de longa duração em um Estado da União Europeia ou do Espaço Schengen e familiares do chamado “núcleo familiar”;
  • Pessoas que têm um motivo importante para viajar, em específico:
    • Com uma razão imprescindível para a entrada;
    • Viajantes a negócios, visitantes ou expositores de feiras, participantes de congresso;
    • Parceiros não casados em determinados casos.

Comprovação via teste negativo

Caso você não possa ser vacinado, tenha recebido a Coronavac ou não tenha tido as doses completas até a época da viagem, você pode entrar na Alemanha apresentando um teste de Covid-19 negativo.

O teste pode ser do tipo PCR (com a coleta do material tendo sido feita no máximo há 72 horas no momento do embarque) ou um teste antígeno (coletado no máximo há 48h contando do momento do embarque).

Viagem para a Alemanha com crianças

Menores de 12 anos não precisam apresentar comprovantes de vacinação ou infecção. Isso porque, como os jovens menores de 12 anos ainda não estão sendo vacinados, eles podem entrar no país acompanhados por pelo menos um progenitor com vacinação completa, mesmo que ainda não tenham sido vacinadas.

O Registro Digital de Entrada é necessário caso o menor de idade, a qualquer momento nos últimos dez dias antes da entrada, tenha passado algum tempo em uma área classificada como de alto risco ou uma área com possíveis variantes do vírus.

A obrigatoriedade de quarentena para crianças menores de 12 anos só ocorre após uma estadia em uma área classificada como de alto risco no momento da entrada. A quarentena termina automaticamente cinco dias após a entrada na Alemanha. Somente em casos excepcionais é possível que caia a obrigatoriedade de quarentena para crianças ou que esta seja encurtada para apenas 5 dias mediante apresentação de teste negativo.

No entanto, após uma estadia em uma área classificada como uma área de risco no momento da entrada no país, a quarentena de catorze dias ainda se aplica durante a viagem para Alemanha.

Cidades imperdíveis para visitar em viagem para Alemanha

Se você preparou todos os testes e os comprovantes e está pronto para viajar para a Alemanha, é hora de preparar o seu roteiro.

A Alemanha é um país pequeno em comparação ao Brasil, mas é populoso e possui 2.054 cidades, das grandes capitais como Berlim e Frankfurt, aos vilarejos ou dorfs, como são chamados em alemão.

Ver tudo é praticamente impossível, e algumas cidadezinhas, sem querer ofender os seus orgulhosos cidadãos, não têm muito a oferecer aos turistas. Mas há cidades na Alemanha que são imperdíveis e devem ser adicionadas a qualquer roteiro pelo país.

Berlim, a capital que não dorme

Berlim é famosa por sua história longa e conturbada, que pode ser vista de perto nas centenas de museus que a cidade abriga, seja em prédios históricos fabulosos ou a céu aberto. Os mais importantes estão na Ilha dos Museus, mas Berlim tem cerca de 175 museus, o suficiente para entreter qualquer apaixonado por história.

Dica: as entradas nos museus de Berlim são gratuitas todos os primeiros domingos do mês. Compre o seu ingresso com antecedência para não perder a oportunidade. Você também pode comprar o Museumspass Berlin 3-Tage-Karte, que custa apenas 29,00€ e aproveitar até 30 museus em três dias.

Contudo, Berlim é mais do que seus museus. A cidade é conhecida como a capital internacional da música eletrônica e há diversas boates espalhadas pelos bairros mais badalados, como Kreuzberg, Neukölln Friedriechshain. As boates já reabriram, mas para entrar nelas você precisa apresentar o certificado digital de vacinação.

Para quem gosta de caminhar, a cidade oferece diversos monumentos ao ar livre, como o Memorial do Holocausto, o Portão de Brandemburgo, o próprio Muro de Berlim, a Torre de TV, a Catedral, a East Side Gallery e tantos outros.

A diversidade cultural também é uma das marcas da cidade, que pode ser vista principalmente nos restaurantes de todos os países.

Isso tudo dá a Berlim um magnetismo especial e o número de visitantes bate sempre novos recordes. Em comparação com outras cidades europeias, a metrópole de 3,8 milhões de habitantes ocupa o terceiro lugar depois de Londres e Paris, no que diz respeito ao número absoluto de pernoites.

Frankfurt, o coração financeiro da Alemanha

Frankfurt é mais conhecida por seus arranha-céus espelhados e, embora seja uma das maiores cidades do país, não é realmente um dos pontos turísticos mais populares da Alemanha.

A maioria das pessoas que viajam a Frankfurt a negócios ou passam rapidamente fazendo escala em seu gigantesco aeroporto.

No entanto, Frankfurt tem muito a oferecer em termos de turismo. A cidade velha, conhecida como Römerberg, foi reconstruída da maneira tradicional após a Segunda Guerra Mundial. No verão, há muitos jardins de cerveja (Biergarten) e no inverno, este lugar é o paraíso para os amantes dos mercados de Natal.

Há também a Casa de Goethe, o mais famoso escritor e poeta da língua alemã. Localizada a apenas alguns minutos a pé da Estação Central, a casa é onde Goethe nasceu, em 1749. Há 4 andares diferentes para explorar, a entrada custa 10€ e a casa está aberta das 10h às 18h.

Você ainda pode subir a torre da Catedral e ter uma bela vista da cidade, bem como visitar outras igrejas antigas.

Falando em antigo, se você estiver de carro, pode ir até o Castelo de Eltz, um dos mais belos castelos da Alemanha. Ele foi construído no século XII e parece ter saído de um livro do Harry Potter. Hoje em dia, o castelo pode ser visitado entre 9:30 e 17:30.

Munique, a cidade da Oktoberfest

Munique é a capital da Bavária e, como os alemães dizem, os bávaros são outro tipo de alemães. É aqui que acontece a famosa Oktoberfest – em setembro, e não outubro como o nome dá a entender – e onde estão algumas das principais cervejarias do país.

O apelido carinhoso para Munique é Millionendorf, que significa que a cidade é uma “aldeia de milhões” – ela pode ser tecnicamente enorme e urbana, mas às vezes parece muito menor e mais rural. Os únicos arranha-céus estão nos arredores da cidade e as noites de sábado, mesmo no centro, podem ser tranquilas, e todos se conhecem.

Apesar do seu jeito de cidade pequena, Munique é cheia de encantos. Os turistas adoram se concentrar na Marienplatz, a praça principal da cidade e ponto perfeito para começar qualquer tour.

Nela começam inúmeras ruas que norteiam o centro comercial da cidade, e dentro da praça estão a Neue Rathaus (nova prefeitura), com seu famoso relógio, o Glockenspiel, que pode ser ouvido algumas vezes por dia.

Dica: aos domingos, a entrada para alguns dos melhores museus de Munique custa apenas 1€. A lista com todos eles podem ser visualizada no site oficial dos Museus de Munique.

Visitar o Castelo de Neuschwanstein durante a viagem para Alemanha

A duas horas da cidade está o castelo mais famoso da Alemanha – e talvez um dos mais famosos do mundo. O Castelo de Neuschwanstein foi construído no século XIX e inspirou o “Castelo da Bela Adormecida”, símbolo da Disney.

Hoje em dia, ele recebe 1,3 milhões de visitantes por ano e é um dos maiores pontos turísticos da Alemanha.

Documentos necessários para viajar para a Alemanha

Pelo fato da Alemanha estar localizada no Espaço Schengen, para conhecer o país e todas as suas belezas, brasileiros podem permanecer por no país até 90 dias sem precisar de visto para Alemanha.

No entanto, ao entrar no país, é obrigatório mostrar os seguintes documentos:

  • Passaporte válido por no mínimo 6 meses;
  • Passagem de volta;
  • Comprovante de reserva de hotel ou uma carta-convite de um amigo/familiar que vá hospedá-lo;
  • Seguro viagem Alemanha que cubra para todos os dias da estadia.

Nem sempre o controle imigratório irá solicitar todos os itens, mas o recomendado é viajar com tudo em mãos, visto que são documentos obrigatórios segundo a legislação dos países que compartilham da livre fronteira devido ao Tratado Schengen. Ou seja, é melhor prevenir e eliminar o risco de ter problemas durante a viagem para a Alemanha.

Companhias aéreas para viajar do Brasil para a Alemanha

A Alemanha conta com 21 aeroportos internacionais, mas nem todos eles recebem voos diretos do Brasil. O maior, como já falamos acima, é o Aeroporto de Frankfurt, seguido pelo Aeroporto de Munique e com o recém-inaugurado Aeroporto de Berlim em terceiro lugar.

Há 16 companhias aéreas que fazem voos diretos entre o Brasil e a Alemanha. As principais são a alemã Lufthansa e a chileno-brasileira LATAM. Em relação aos voos com uma ou mais escalas, a escolha é imensa.

As melhores companhias aéreas da Europa que realizam o trajeto entre o Brasil e a Europa são a KLM, a TAP Portugal, a British Airways e a Air France.

A Alemanha também é um ótimo país para começar uma viagem pela Europa, pois ela faz fronteira com nove países, sendo o país europeu com mais vizinhos.

Quanto custa uma viagem para a Alemanha?

É possível viajar de maneira opulenta ou como mochileiro, fazendo compras em lojas de grifes ou cozinhando no hostel. Tudo é uma questão do seu estilo de viagem e quanto você tem para gastar.

Algumas coisas, no entanto, têm preços fixos ou previsíveis. Vamos listá-las abaixo para te ajudar a planejar o orçamento da sua viagem para Alemanha.

Passagem aérea

Os custos com passagem aérea são geralmente os maiores em qualquer viagem internacional. Para a Alemanha não seria diferente.

Uma cotação no Passagens Promo mostra que, se compradas com antecedência, as passagens do Brasil para a Alemanha, podem variar de R$3.000 a R$7.000, dependendo do mês da viagem e em classe econômica. Já a classe executiva, a passagem pode chegar até R$ 15.000.

Veja uma cotação que realizamos no dia 16 de novembro de 2021 saindo de São Paulo com destino a Berlim em classe econômica:

Mês da viagem Cia aérea Escala Valor
Março LATAM 1 escala na ida

1 escala na volta

R$ 3.037,00
Agosto TAP 1 escala na ida

1 escala na volta

R$ 4.023,00
Novembro KLM 1 escala na ida

1 escala na volta

R$ 4.801,00

Hospedagem

A Alemanha oferece diversos tipos de alojamento, de quarto em hotel a casas de férias, de albergues da juventude (os chamados hostels) até hotéis de luxo. A qualidade é geralmente controlada de perto pelo governo.

Em uma cotação realizada no Booking, uma diária de um hostel em um bairro cool de Berlim para uma pessoa custa 15€, enquanto um hotel médio para duas pessoas perto da Alexanderplatz (onde fica a Torre de TV) custa entre 30€ a 80€.

Essa média de preços se repete nas outras cidades maiores, como Munique. Tudo depende da localização e das amenidades oferecidas pelo estabelecimento.

Uma opção que muitos viajantes gostam é o Airbnb, especialmente quem fica mais tempo. No entanto, especialmente em Berlim, com o controle do governo sobre o aluguel de casas particulares, a oferta caiu imensamente. Ainda há, no entanto, apartamentos para alugar na cidade.

Transporte público

Todos os aeroportos estão bem conectados aos sistemas de transporte público na Alemanha. É bem mais barato do que pegar um táxi, pois estes são caros no país. Se você não estiver carregando muitas malas, se planeje para comprar o bilhete de trem já ao sair do aeroporto.

Apesar de não haver catracas impedindo a entrada nos meios de transporte público sem bilhetes, há fiscalização e a multa pode ser dolorida. Por isso, nunca viaje sem um bilhete e não se esqueça de validá-lo nas máquinas que ficam na entrada das estações.

Se você for ficar mais tempo nas cidades, compre bilhetes para períodos maiores, de um dia inteiro, uma semana ou até um mês. Eles dão direito a passear à vontade e você estará livre da multa.

Veja os custos com bilhete de transporte por cidade e o tempo de validade:

Cidade Uma viagem (até 2 horas) Dia inteiro Uma semana Um mês
Berlim 3€ 8,80€ 43€ 86€
Frankfurt 3,35€ 9,95€ 27,50€ 93,10€
Munique 3,40€ 7,90€ 17,80€ 56€

Dica: algumas cidades oferecem também oferecem bilhetes de transporte público especialmente para turistas, que incluem a entrada em algumas atrações importantes. Em Berlim, ele se chama Berlin Welcome Card e dura entre 48h e seis dias. Em Munique, se chama CityTourCard.

Gastos por dia

Além de estadia e transporte, gastos com passeios e alimentação devem ser considerados.

Por sorte, a alimentação na Alemanha é relativamente barata em comparação a outros países da Europa. Quem compra comida no mercado e pode cozinhar no hostel, por exemplo, vai perceber que um litro de leite custa cerca de 0,60€, um pacote de pão não custa mais de 1€, bem como o quilo de macarrão.

Já nos restaurantes, uma pizza pode custar menos de 5€ e um prato de schnitzel com batata frita chega a 20€. A culinária italiana, vietnamita e turca são as mais baratas, e muitas vezes funcionam como um fast food.

Há também os famosos pães com salsicha. Cada cidade tem o seu e eles tendem a custar caro em locais turísticos, mas geralmente não passam de 3€.

Portão de Brandemburgo em Berlim

Os passeios como visitas a museus, torres diversas – antigas ou modernas -, prédios históricos e coisas do tipo tendem a custar por volta de 10€. Por sorte, a Alemanha tem diversos parques e monumentos ao ar livre que são gratuitos e valem a pena.

Resumo dos custos

Considerando um valor médio entre os todos os pontos citados acima, e a cotação do euro no dia 16 de novembro de 2021 (R$ 6,24), temos os seguintes gastos:

Item Valor médio
Passagens aéreas R$ 3.500
Transporte público 9€/dia – R$ 57/dia
Alimentação em restaurante 30€/dia – R$ 187/dia
Hospedagem 40€/dia – R$ 250/dia
Atrações turísticas 10€/dia – R$ 62/dia

Considerando 10 dias de viagem na Alemanha, o gasto médio total seria cerca de R$ 9.060,00 por pessoa para uma viagem econômica.

Qual a melhor época para conhecer a Alemanha?

O clima na Alemanha pode ser considerado ameno na maior parte do ano, mas há alguns extremos. No alto verão, em julho, a temperatura média é de 16,9 ºC, enquanto em janeiro, a média é de -0,5 °C.

Por conta das mudanças climáticas, os invernos estão ficando mais moderados, com algumas semanas de frio intenso. Isso é ruim para quem deseja ver neve ou esquiar, por exemplo. Já o verão têm ficado extremamente quente, chegando a padrões brasileiros de calor.

Por isso, a melhor época para conhecer a Alemanha é na primavera ou outono (geralmente fim de março, abril, setembro e início de outubro). Nestes meses, apesar de mais chuvas, as temperaturas variam entre 10-20 °C, o que é agradável para estar ao ar livre – se vestido adequadamente.

No entanto, como diz o ditado alemão, não existe clima ou temperatura errados, apenas uma escolha errada de roupas. Por isso, invista em jaquetas caso você venha no inverno e, mesmo no verão, traga um casaquinho, porque nunca se sabe.

Época mais barata para viajar para Alemanha

O verão no hemisfério norte é a alta temporada, com os meses de férias escolares na Europa tudo acaba ficando mais caro. As férias ocorrem entre julho e agosto.

Já as épocas mais baratas são a primavera e o verão, quando os alemães e os seus filhos estão no meio do ano escolar e do trabalho, e as pessoas tendem a viajar menos.

Dicas para uma viagem para Alemanha

Independentemente se está indo para turismo ou para morar na Alemanha, existem algumas dicas importantes que podem fazer toda a diferença. Confira a seguir:

  • A primeira delas é justamente ter toda a documentação pedida correta e em mãos na entrada ao país;
  • Se for passear pelas cidades no interior do país, uma boa ideia pode ser alugar um carro na Alemanha. Dessa maneira você pode conhecer com mais calma, fazer o seu próprio trajeto, economizar e aproveitar melhor o seu tempo;
  • Se for ficar apenas nas grandes cidades, existem opções de trem e ônibus que podem acabar compensando mais;
  • Ao visitar os museus e monumentos, é muito importante ter respeito pelo que ele representa. Afinal o país sofreu bastante com as guerras e essas atrações possuem um grande significado para a população. Procure falar baixo, respeitar as placas e guias, não subir nos monumentos, etc;
  • Saber algumas palavras em alemão e falar um pouco de inglês é fundamental. Além disso, tenha Euro trocado em mãos, não são todos os lugares que aceitam cartão;
  • A voltagem do país é 230W. Então se for levar aparelhos como secadores e chapinhas, é preciso ficar atento as tomadas. Celulares e computadores costumam ser bivolts, você não terá problema. Lembre-se também de levar um adaptador para o padrão tomadas europeias;
  • Por fim, não se esqueça de aproveitar a sua estadia no país, experimentar a culinária, as mais diversas e famosas cervejas e quem sabe também se aprofundar um pouco mais na cultura do país conhecendo de perto como vivem os seus moradores.

Seguro viagem para Alemanha

Como dissemos anteriormente, um seguro viagem é obrigatório e pode ser solicitado ao passar pela imigração. Além disso, ninguém merece ficar sem bagagem ou ficar doente fora do país sem uma boa proteção.

Para fazer a cotação do seu seguro de forma personalizada, recomendamos o nosso comparador de seguro viagem. Ele apresenta planos das principais seguradoras do mercado e ainda garantimos os melhores preços aos leitores do Euro Dicas.