Os bancos suíços são conhecidos em todo o mundo por sua privacidade e solidez financeira. Muitas pessoas escolhem abrir uma conta na Suíça para proteger seus investimentos ou apenas para ter uma conta bancária internacional. Ainda existem aqueles que vão morar na Suíça e precisam saber como abrir uma conta no país. Neste artigo, vamos mostrar como abrir conta na Suíça, algumas alternativas de bancos e o que envolve o processo.

Documentos necessários para abrir uma conta na Suíça

Se você quer saber como abrir uma conta na Suíça, é bom ter em mente que não é um processo tão simples. Famoso por ter leis que garantem o sigilo bancário dos seus clientes, o país também é bastante rigoroso com os bancos que não realizam uma boa investigação antes de abrir contas. Qualquer movimentação bancária fora da legalidade é considerada infração grave.

Entre as exigências mínimas, estão cópias autenticadas de documentos que são necessários para abrir a conta. Se o seu banco no Brasil tiver um relacionamento de correspondência com um banco Suíço da sua escolha, é possível começar a abertura da conta antes de chegar ao país, caso você vá morar na Suíça ou visitá-la para abrir uma conta. Os documentos básicos exigidos são:

  • Passaporte ou outro documento de identificação (cópias autenticadas);
  • Comprovante de residência (visto de trabalho, autorização de residência, entre outros);
  • Comprovante de endereço, que pode ser uma conta de um determinado serviço.

Durante a abertura da conta, poderão ser solicitados outros documentos. Então, o mais indicado é acessar o site do banco ou entrar em contato para solicitar a lista de documentação completa.
Se você não for residente, pode ser solicitada uma comprovação financeira de que possui condições para viver no país. Entre os documentos para residentes estrangeiros, poderá ser exigida uma carta do empregador ou recibos de pagamento.

Em alguns casos, o banco pode pedir a assinatura de um documento que permite a notificação às autoridades fiscais brasileiras sobre suas atividades bancárias na Suíça.

Custo de vida na Suíça: quanto é necessário para morar no país.

Tipos de conta na Suíça

Os bancos suíços possuem dois tipos básicos de contas:

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é a Wise. É seguro, rápido e fácil de utilizar.

Ver Cotação →
Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →

Conta comum

A conta comum é destinada para cidadãos suíços ou residentes estrangeiros. Com este tipo de conta, é possível fazer movimentações corriqueiras como realizar saques, receber salário, fazer compras online, entre outros. Assim como em outros países, cada banco oferece seu pacote de serviços para atender clientes de diferentes perfis.

Conta numerada

Já a conta numerada, oferece sigilo e o correntista não é identificado pelo nome nas suas operações, mas sim por um código alfanumérico. Para conseguir abrir este tipo de conta é necessário fazer um depósito mínimo que normalmente tem o valor acima de 70 mil francos.

Além disso, existem diversas restrições impostas pelo banco. Os clientes dessas contas movimentam valores altos de dinheiro e querem privacidade. É necessário apresentar uma documentação específica, principalmente a prova da origem deste dinheiro.

Se você quer saber mais sobre compra de francos suíços e câmbio para outras moedas, não perca nosso artigo sobre o assunto.

Tem que pagar para abrir conta na Suíça?

Na Suíça os bancos cobram taxas de administração dos recursos que são depositados e isso varia de acordo com cada instituição. Não existe uma tarifa para abertura de conta, mas no caso da conta numerada, é preciso ter um depósito mínimo para você se tornar correntista. As quantias desse depósito variam de acordo com cada banco, mas são bem elevadas.

Em determinados bancos tradicionais, como o UBS, não há custo para abertura e fechamento da conta básica. Porém, os correntistas devem pagar uma taxa de manutenção mensal de 5€ a 7€. Também há a opção de conta básica que não tem taxa de manutenção. Se você quiser um atendimento mais personalizado, pode usar as contas premium, que têm uma taxa de manutenção que pode variar entre 8€ a 20€ mensais.

sigilo fiscal na suíça

Já em bancos digitais como Revolut e N26, abre-se a conta de forma gratuita e sem nenhum depósito inicial. Na Conta Wise também não é cobrada taxa de abertura e nem manutenção da conta. Além disso, é possível fazer transferências internacionais com câmbio médio de mercado e pagando somente uma tarifa de serviço com IOF incluído.

Qual o melhor banco da Suíça?

Na Suíça existem aproximadamente 600 bancos e os mais tradicionais e principais do país são Credit Suisse, Post Finance e UBS. A maior parte deles funciona das 8h às 16h30, mas possuem caixas eletrônicos 24 horas. Veja um pouco mais sobre os principais bancos:

Credit Suisse

Com alcance internacional, o Credit Suisse possui muitos clientes estrangeiros. Essa pode ser uma vantagem, já que os funcionários costumam receber melhor o pedido da abertura de conta de uma pessoa de outro país.

UBS

O banco UBS atua em grande parte do país e oferece uma rede considerável de caixas eletrônicos. Ele tem um pacote completo de serviços bancários e a possibilidade de personalizar pacotes.

Post Finance

Operado pelos Correios, o Post Finance oferece os serviços tradicionais de qualquer banco. Uma das vantagens é que ele tem a possibilidade de abertura de conta em 10 moedas diferentes. Suas tarifas são bem competitivas e existe até a opção de uma conta bancária gratuita na Suíça.

Como enviar dinheiro da Suíça para Portugal? Descubra.

Por que os políticos abrem conta na Suíça?

Os bancos suíços possuem o direito legal de manter sigilo dos seus clientes e as quantias que os mesmos possuem nos cofres. E este é um dos motivos que leva não só os políticos, mas muitas pessoas que possuem um patrimônio considerável, a abrir suas contas na Suíça.

As instituições financeiras suíças mantêm um valor aproximado de USD 2,4 trilhões e o seu sigilo fiscal atrai milionários de todo o mundo. Mas, falando em políticos, ou pessoas que enriquecem de forma ilegal, esse sigilo absoluto pode gerar um problema, pois é quando acontece a lavagem de dinheiro.

Quando uma pessoa enriquece ilicitamente no Brasil ou não quer que haja dedução do Imposto de Renda em seu dinheiro, ela pode optar por guardar suas riquezas na Suíça, livrando o dinheiro de explicações da sua origem e de qualquer imposto que possa ser cobrado sobre ele. Mesmo porque, os impostos suíços são baixíssimos, o que facilita a entrada de dinheiro estrangeiro.

Conheça os países com menos impostos na Europa e no mundo.

Como abrir uma conta offshore na Suíça?

Se você quer saber como abrir uma conta na Suíça precisa conhecer essa opção, que é a conta offshore. Trata-se de uma conta bancária aberta, com fins lícitos em territórios que possuem menos tributação.

Apesar de muitas pessoas acreditarem no contrário, não existe nada ilegal em ter uma conta offshore. Inclusive, a legislação brasileira permite essa prática, contanto que a conta seja registrada no Imposto de Renda do proprietário.

Além de ter uma tributação menor, a conta offshore proporciona mais segurança em relação a depósitos, assim como sigilo e diversas modalidades de contas, atendendo demandas individuais.
É complicado definir o que é preciso para abrir uma conta offshore na Suíça, porque detalhes de documentação variam de acordo com a instituição escolhida e a finalidade da conta.

Documentos para abrir conta offshore

Existem bancos que cobram altas taxas de manutenção e outros que precisam de muitos documentos para fazer uma análise do background do cliente em potencial antes de abrir a conta. Porém, podemos falar em linhas gerais quais documentos costumam ser exigidos pelos bancos para abrir uma conta offshore na Suíça, eles são:

  • Cópia autenticada e recente de comprovante de residência ou extrato bancário com endereço (dos últimos três meses);
  • Cópia do passaporte autenticada;
  • Carta de referência do seu banco atual, em papel timbrado, informando que você é um cliente íntegro;
  • Comprovante de renda que pode ser um conjunto de extratos bancários ou recibos de pagamento de salário. No caso de rendimentos de investimentos ou poupanças, também é preciso comprovar.

Determinados bancos, em raros casos, pedem uma referência profissional, uma carta de um advogado ou contador confirmando seu bom caráter. É preciso ressaltar que essa é uma lista genérica e alguns bancos podem exigir outros documentos.

Além disso, também pode ser solicitado que alguns documentos tenham a Apostila de Haia como comprovação de autenticidade.

Quanto rende uma conta na Suíça?

Usando um dos bancos tradicionais da Suíça como referência, o UBS, há uma taxa de 0,01% de ganho nos fundos depositados em conta poupança. Outros bancos suíços rendem uma taxa um pouco maior, de 0,07%.

Algumas contas suíças rendem uma pequena taxa de juros, que pode aumentar o patrimônio a longo prazo, mas isso não é um diferencial. Também existe o fato de que o imposto é retido na fonte do país e não há bitributação entre a Suíça e o Brasil.

bancos digitais na suíça

Para quem quer saber como abrir uma conta na Suíça é importante estar ciente que a grande vantagem está relacionada à proteção de patrimônio. Os bancos possuem um pequeno nível de risco financeiro, porque a lei do país determina normas de proteção dos correntistas. Isso ajuda na garantia de que os depósitos estão seguros em caso de crises financeiras ou falência do banco.

Confira o guia completo para abrir conta na Europa.

Vale a pena optar por um banco digital na Suíça?

Os bancos digitais têm a vantagem da praticidade de abrir uma conta na Suíça de forma simples e sem custos. Esta é uma boa opção para quem está longe do país, que permite abrir uma conta pela internet. Existem algumas instituições bastante confiáveis na Europa, confira a seguir.

Banco N26

O Banco N26 é parecido com o Nubank que temos no Brasil, um banco digital que está em expansão. Com origem alemã, o N26 também está na Suíça e se baseia em toda a legislação financeira do país.

Mesmo sendo uma empresa virtual, você pode tranquilamente fazer remessas do Brasil para a Suíça sem se preocupar com a segurança, pois o N26 é um banco confiável. A empresa garante a integridade das operações e possui nível suíço de credibilidade.

Também existe a vantagem de ser bem simples abrir uma conta no N26. Ainda não é possível fazer uma conta com endereço brasileiro, mas a empresa promete chegar no Brasil em breve.

A plataforma usada pelo N26 para transferência no Brasil é a Wise, que também é uma fintech inovadora com grande espaço no mercado de remessas internacionais.

Conta Wise

A Wise, antiga TransferWise, é uma das plataformas mais utilizadas para envio de dinheiro para o exterior e também possui uma conta multimoedas muito útil para expatriados, viajantes e trabalhadores freelancers.

A conta Wise oferece mais de 50 moedas com alternância entre elas em instantes – dependendo do país que você estiver, no momento que quiser ou quando a taxa de câmbio estiver boa O câmbio da Wise é sempre comercial e as comissões são muito transparentes e baixas.

Caso a sua ideia seja usá-la na Suíça, você pode abrir no Brasil, colocar dinheiro em reais e usar quando estiver no país. Para receber o cartão de crédito, é necessário ter um endereço na Europa.

Transferir dinheiro pela Wise

O envio de remessa internacional pela Wise tem vantagens que os bancos não conseguem oferecer. A plataforma funciona através de parcerias com bancos locais, o que ajuda na transferência de dinheiro por duas operações legais (como no Brasil e na Suíça), evitando taxas altas de transferências internacionais bancárias.

Além disso, a Wise oferece câmbio comercial e não de turismo, fazendo com que o câmbio seja mais favorável.

Conheça também os melhores bancos digitais da Europa e saiba como abrir conta.