Francos suíços: saiba como comprar e fazer câmbio para outras moedas

Câmbio de moedas  / 

Se você está de viagem marcada para a Europa e vai aproveitar para dar um pulinho na Suíça, é importante ter em mente alguns pontos importantes. O principal deles é que o país não faz parte da Zona do Euro, ou seja, não adotou o Euro como moeda oficial. Na verdade, utilizam-se os francos suíços (sigla CHF), uma moeda bem valorizada em relação ao Euro e também ao Dólar.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

Mas muitas pessoas não sabem se dá para fazer compras na Suíça com Euro. Ou não tem ideia de como fazer o câmbio para outras moedas e até onde comprar francos suíços. Se essas também são as suas dúvidas, então fique conosco e leia o artigo completo.

Francos suíços: entenda mais sobre essa moeda

De forma bem simples, franco suíço é a moeda oficial utilizada em apenas dois países: Liechtenstein e Suíça. É certamente uma das moedas mais fortes e estáveis do mundo, junto com o Euro e o Dólar norte-americano. Aliás, nos últimos 15 anos o franco suíço aumentou substancialmente de valor em relação às duas moedas.

O franco suíço é a sexta moeda mais negociada nos mercados de câmbio, apesar da economia da Suíça (em PIB nominal) ficar em 19º lugar no mundo. Apesar de uma longa reputação de conservadorismo e prudência, o franco suíço não é uma moeda de reserva comum.

O banco central por trás do franco suíço é o Banco Nacional da Suíça. Como condiz com a reputação do país de administração econômica sóbria e conservadora, o Banco tem como alvo uma taxa de inflação consistente. Além disso, também não se envolve em política monetária estimulante em resposta a desacelerações econômicas.

Saiba tudo sobre Berna, a capital da Suíça.

História do franco suíço

O franco suíço foi criado em 1850 depois da união e substituição das moedas cantonais e regionais, também conhecidos como cantões suíços.

O objetivo da criação de uma moeda oficial única era de reduzir e unificar as quase 860 moedas diferentes que circulavam na pequena Suíça.

A partir de 1919, com o fim da União Aduaneira e Monetária com a Áustria, os francos suíços também se tornaram moeda oficial de Liechtenstein, país vizinho à Suíça.

Leia nosso artigo completo e entenda quantos países tem a Europa e tudo sobre a Zona do Euro.

Moedas e cédulas de dinheiro existentes

As moedas em circulação são de 5, 10, 20 (chamado de quatre sous), 50 centavos e 1, 2 e 5 (cent sous ou tune) francos suíços. Aliás, a moeda de 50 centavos é representada pela inscrição 1/2 Fr.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é o Remessa Online.


No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

Já as cédulas de dinheiro circulam em 10, 20, 50, 100, 200 e 1000 francos – as duas últimas circulam em menor quantidade, assim como acontece com as notas maiores no Brasil.

Alguns comércios locais disponibilizam os preços em euros e aceitam a moeda da União Europeia, fazendo a conversão automática dos valores, mas não é o caso da maioria dos estabelecimentos. Por isso é muito importante sempre levar consigo algumas notas de francos suíços na bolsa.

Mas você não precisa se preocupar porque é bem fácil trocar dinheiro na Suíça, tanto em Zurique e Genebra quanto nas cidades menores.

Saiba qual moeda levar para a Europa neste artigo.

moeda na suica

Como fazer o câmbio para outras moedas

Então se você está de viagem marcada é importante entender como fazer o câmbio para outras moedas antes de sair do Brasil.

Uma alternativa é utilizar os serviços da BeeCâmbio, uma empresa que oferece uma variedade de produtos para quem vai viajar para fora do país. Entre os serviços estão incluídos a compra de moeda estrangeira, cartão pré-pago e até envio de dinheiro do exterior. É uma das maiores empresas de câmbio do Brasil, com diversas lojas espalhadas pelo país.

Mas a dica é sempre solicitar informações sobre valores e taxas entre várias empresas de câmbio para garantir o melhor negócio. Além disso, é importante conferir se elas trocam o real por quais moedas, como euro, dólar, libra, francos suíços ou outras.

Para fazer a conversão de moedas e entender tudo sobre o câmbio de moedas, leia nossos artigos.

Menos burocracia

Uma forma de evitar burocracia na hora de trocar dinheiro nas casas de câmbio é pagar uma conta em euro – utilize uma nota mais alta – e receba o troco em francos suíços.

É claro que a cotação utilizada no comércio local na hora da conversão pode não ser das mais vantajosas, mas na hora do sufoco pode ser uma opção.

Como comprar francos suíços

Você pode comprar os francos suíços ainda no Brasil nas principais casas de câmbio espalhadas pelo país. É importante procurar uma empresa de confiança e sempre prestar atenção na taxa cambial para conseguir um bom preço.

Uma sugestão é fazer uma boa pesquisa em diferentes casas de câmbio para encontrar a melhor taxa.

Caso você já esteja na Suíça, pode fazer a troca de Euro para francos suíços no aeroporto e na estação ferroviária central. Você também pode utilizar os caixas eletrônicos para sacar dinheiro na moeda local.

É melhor comprar euro no Brasil ou na Europa? Este artigo explica tudo.

Como levar francos suíços

O ideal em qualquer viagem é levar um pouco de valor em espécie, mas a quantia suficiente para pagar pequenos gastos diários ou compras em locais que não aceitem cartão.

Também é importante ter com você um cartão pré-pago internacional, mais vantajoso do que o cartão de crédito porque você evita surpresas de valor por causa da variação cambial. Mas não deixe de desbloquear e levar consigo o cartão de crédito para qualquer emergência.

Até porque reservas de hotéis e aluguel devem ser pagos em um cartão internacional.

Por que o Euro não para de subir? Descubra aqui.

Dicas sobre a Suíça

Já que estamos falando da Suíça, que tal algumas dicas e curiosidades sobre esse país pequenininho, mas também poderoso?

Primeiro é importante lembrar que você não precisa de visto para visitar a Suíça se pretende ficar até 90 dias no país. Mas é claro que é sempre bom ter sua passagem de volta confirmada, além de reservas de hotéis e um pouco de dinheiro em mãos.

Os francos suíços são bastante valorizados. Para se ter ideia, cinco francos suíços valem quase R$20. E assim como a sua moeda é bastante valiosa, o país também é um dos mais caros do mundo para viajar. Por isso é preciso estar preparado e tomar cuidado com os gastos.

Certamente a Suíça é um país maravilhoso e vale a visita! Cada cidade tem seu charme especial e que podem ser conhecidas em qualquer época do ano! Mas lembre-se: para visitar o país é obrigatório contratar o Seguro de Viagem Europa.

Agora aproveitem as nossas dicas e boa viagem!

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autor

Andrea é uma jornalista curitibana que uniu a paixão pela profissão e pelas viagens e fez disso sua vida. Viajou por todos os cantos do Brasil e também se aventurou pelos Estados Unidos, África e Ásia. Ao lado do filho e do marido foi morar no Sri Lanka e no Vietnã. Desde 2018 vive na Inglaterra e divide seu tempo entre a produção de conteúdo e os passeios pelo Reino Unido.