É voz corrente que brasileiro não ajuda brasileiro no exterior. Eu diria que isto é parcialmente certo, principalmente se compararmos com algumas outras nacionalidades. Mas, entre os brasileiros que trabalham na compra e venda de automóveis, lanternagem e oficina mecânica, eu encontrei um ambiente de ajuda e camaradagem. Todos indicam pessoas de outras empresas para serem entrevistados, a tal ponto que sobrou assunto para este artigo sobre os negócios com carros dos brasileiros em Portugal.

Família que vende unida

Se a pandemia interrompeu e desarrumou a vida particular e negocial de muitas pessoas, também é verdade que ela incentivou a criação de novos negócios e associações. Pois foi este o caso dos irmãos Michel Bispo e Danielle Bispo, e seus respectivos esposos, Priscila Bispo e Marco Baldacci.

O que faziam eles antes da pandemia?

No Rio de Janeiro, Danielle, arquiteta, trabalhava em projetos portuários, e seu marido Marco, italiano de Rimini, cidade à beira do mar Adriático, terra natal de Federico Fellini, era controller da Alfaparf, uma empresa milanesa de produtos para o cabelo.

Mas, antes de vir para o Porto, Danielle e Marco viveram em Bolonha, Itália, de 2016 a 2019, quando ela passava as suas experiências gastronômicas para os leitores do seu blog A bolonhesa, e Marco trabalhava na fábrica de tintas e vernizes Colorifício San Marinesi, em San Marino.

Também no Rio de Janeiro, Priscila Bispo, que é nutricionista, trabalhava na Danone, e seu marido, Michel Bispo, que já negocia com carros há muitos anos, tinha e ainda mantém uma revendedora de veículos na Ilha do Governador, na Baía de Guanabara, chamada Classe A Veículos, negócio que herdou do pai, falecido em 2000.

O começo do negócio em família

Juntaram-se, pois, os quatro, e sob o comando experiente do Michel Bispo, abriram a Bispo Automóveis, em Matosinhos, Porto. Quando abriram? Justamente poucos dias antes da pandemia da Covid-19 estourar e parar o mundo.

“Foi o pior começo possível”, declara Danielle. “Começamos do zero e não podíamos sair do zero com todas as restrições sanitárias da quarentena. Agora, está dando certo”, ela acrescenta, “com a tática da margem curta e preço baixo”.

Bispo automóveis
Marco, Danielle, Priscila e Michel, os fundadores da Bispo Automóveis. Imagem: Cesar Barroso

As funções na empresa estão divididas da seguinte forma:

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Quer morar em Portugal com segurança e qualidade de vida?

Recomendamos a assessoria boutique da Atlantic Bridge, para quem deseja ir para Portugal de forma planejada, sem contratempos e com a segurança de ser acompanhado pelos profissionais mais experientes do mercado.

Saber Mais →
  • Michel: compra e venda de automóveis e relacionamento com os clientes;
  • Marco: venda de automóveis e relacionamento com clientes;
  • Danielle: financeiro e marketing;
  • Priscila: administração e legalização dos automóveis.

A Bispo Automóveis vende carros pequenos, novos e de pouco uso, de dois ou quatro lugares apenas, importados da Holanda, França, Bélgica e Alemanha, e carros portugueses.

O carro mais vendido é o Smart de quatro lugares, que faz 22 quilômetros por litro de gasolina. A Bispo Automóveis fica na Estrada da Circunvalação, 7234, Porto.

O processo de compra de veículos em Portugal

Pedi à Danielle Bispo que explicasse para os leitores do Euro Dicas como é o processo de compra de um automóvel em Portugal e quais os impostos que incidem sobre a transação. Dou-lhe a palavra:

O cliente pode comprar seu automóvel presencialmente ou via Internet.

Presencialmente, à vista

Após escolher a viatura de seu gosto, o cliente dá um sinal de reserva (a combinar), deixa a cópia do documento de identidade e comprovante de morada (endereço), para a preparação da documentação, que, quando pronta, é o bastante para o cliente fazer uma transferência bancária do restante do pagamento e buscar o seu automóvel.

Financiado

O cliente tem que disponibilizar cópias dos seguintes documentos: cartão de cidadão (carteira de identidade portuguesa) ou escritura de imóvel próprio. Se casado, precisa mandar o cartão de cidadão da esposa/marido, cópia dos três últimos recibos de salário, comprovante de residência, que pode ser conta de luz ou água ou de telefone, sem débitos ou dívidas.

Ainda mais: comprovante do NIB (Número de Identificação Bancária) extraído do homebanking ou de uma máquina de multibanco (caixa eletrônico), último comprovante de entrega do imposto de renda e contato telefônico. Em muitos casos o financiamento é aprovado em menos de um dia.

Aprovado o financiamento, o cliente precisa vir ao stand para assinar o contrato de financiamento e esperar a anuência final do banco, após o que assina os documentos do veículo e o leva.

Opção de compra online

No caso da compra online financiada o procedimento é o mesmo acima, com a diferença de que entregamos a viatura diretamente na residência do cliente.

Se a compra online for à vista, o cliente faz um depósito dos custos da viagem (que será descontado do preço final do carro), envia os documentos pessoais para prepararmos a documentação, marcamos a data da entrega e levamos o veículo até ele.

Fechado o negócio, basta o cliente fazer a transferência bancária do valor restante e assinar os documentos. Nós tratamos da transferência de propriedade. O cliente não precisa se preocupar.

O único imposto a ser pago é o Imposto Único de Circulação (IUC) que, no caso de nossos veículos, custa 103.23€. Tratamos também da aquisição do seguro obrigatório, que custa entre 180€/200€ por ano, dependendo dos anos da carta de condução (carteira de motorista) da pessoa.

Eu e certamente todos os leitores do Euro Dicas desejamos boa sorte e bons negócios à Bispo Automóveis.

O alto luxo

O ônibus me leva por lugares desconhecidos. De repente, surge o meu destino, uma loja com os carros mais famosos, de Lamborghinis a Ferraris, de BMWs a Mercedes, todos impecáveis nos mínimos detalhes. Estou no bairro de Avintes, Vila Nova de Gaia.

O responsável pelo estado esmerado de todas estas belezas chegou logo depois: Rafael Marques Cruz, de 40 anos, que dividiu a sua infância e juventude entre São Gonçalo, no RJ, e Cataguases, em Minas Gerais, onde cursou técnica mecânica, o que o preparou para ir para o polo petrolífero de Macaé trabalhar na limpeza de peças para a empresa perfuradora americana Weatherford.

Após alguns anos, voltou para Cataguases, onde foi durante três anos gerente de uma loja de eletrodomésticos. Em seguida, abriu um lava jato.

“Meu interesse por carros é antigo, desde menino”, ele declara. “Enquanto exercia essas outras atividades, eu fazia cursos online de estética automotiva e também cursos presenciais no Rio de Janeiro e em São Paulo.”

preparação de veículos
Rafael demonstra a colocação da película protetora da pintura. Imagem: Cesar Barroso

Especialização na preparação de carros usados

Eu confessei ao Rafael que, até àquele momento, eu desconhecia que havia pessoas especializadas em técnicas de detalhamento na preparação de carros usados para revenda ou não.

Eu sabia que os carros revendidos por lojas são limpos, por dentro e por fora, para dar uma boa impressão, mas nunca imaginei que havia cursos especializados para tornar carros, principalmente os de luxo, exatamente como novos ou melhor. Até cotonetes se usa na limpeza.

“Com os conhecimentos adquiridos”, continua Rafael:

Comecei em Cataguases a preparar carros para a revenda e postar no Facebook. Gente da Índia, Estados Unidos, Portugal, e de outros países começou a me fazer perguntas sobre como eu conseguia resultados tão impressionantes como os que mostrava. Entusiasmado, criei o Estúdio Rafamarques, o primeiro estúdio de estética automotiva de Cataguases. Comecei sozinho e em pouco tempo tinha cinco funcionários.

O começo do negócio em Portugal

Um de seus admiradores portugueses convenceu-lhe que havia um grande mercado para os seus serviços em Portugal. Rafael resolveu vender tudo o que tinha, em 2018, e tentar a vida no Porto com 2.500€ no bolso. Aqui, ele faz um parêntese em nossa conversa para dar um conselho para o brasileiro que chega em Portugal:

As coisas aqui são muito baratas e a gente é tentado a comprar supérfluos antes mesmo de começar a faturar. Recomendo que tenham cuidado e não caiam na tentação do consumismo, principalmente nos primeiros meses. Eu caí, e passei alguns apertos.

Nos primeiros dias, saía a pé ou de trotinete à procura de lojas de automóveis, pegando informações e vendo onde poderia me encaixar. Numa dessas saídas, encontrei na loja da Ferrari, na Boavista, o sr. Nelson Maurício, mecânico ali há 25 anos. Mostrei-lhe fotos do meu trabalho. Ele passou a dar-me serviço, além de me recomendar ao sr. Eduardo e ao sr. Rodrigues, da Paint Box, e ao sr. Marcelo, da Detalhe Completo, que se tornaram também meus clientes. Havia aí uma simbiose de interesses, porque a Ferrari mandava veículos sinistrados para a Paint Box.

Início no Martelinho de Ouro

Em 2020, Rafael passou a trabalhar na Martelinho de Ouro (Perfect Hammer), dos srs. Elino e Juninho, empresa que emprega uma técnica simplificada de conserto de amassados em automóveis. Ali, o Rafael complementava o trabalho principal da casa com polimento da lataria, higienização e detalhamento dos interiores dos veículos.

Foi nesta época que ele adquiriu uma nova especialização, desta vez num produto sul-coreano mágico chamado PPF “paint protecting film” (película protetora da pintura) que, como o seu nome diz, mantém a pintura do carro intacta no caso de arranhões e pequenas mossas.

Ele adicionou o ensino da técnica de aplicação desse produto às de detalhamento e assim ajudou a criar a Perfect Hammer Car Detail School, na qual em dois anos formou 81 alunos, vindos de todo o Portugal, da Suíça e da Alemanha, ao custo de 600€ cada um.

Parcerias melhoraram o negócio

Em fevereiro de 2022, o Rafael começou uma parceria com a famosa casa de automóveis de luxo, a Altamontra, onde nos encontramos pessoalmente. No seu Citroen reluzente (como não poderia deixar de ser), levou-me às oficinas, que ficam perto, onde tudo é top de linha.

Ali tem também um show room menor para clientes VIPs, como craques de futebol, uma área de armazenamento de carros para clientes que não querem manter os carros em suas residências, ao custo de 300€ mensais, uma área para ministrar aulas, e a oficina propriamente dita, onde ele fez uma demonstração num simulador com a PPF que me deixou boquiaberto.

O negócio funciona de verdade. A película aplicada pode ser da cor que o cliente escolher. Se for de cor diferente da anterior, pagará ao governo uma pequena taxa para a atualização da documentação do veículo. Assisti à colocação irretocável da película numa Ferrari.

Cursos de formação

Rafael começará em breve a dar um curso de um dia, ao custo de 199€, para ensinar como se coloca a película protetora de pintura, e também um outro curso, de três dias, ao custo de 600€, de detalhamento de preparação de veículos usados, para o qual já tem alunos inscritos de Zurique, Luxemburgo e de diversas regiões de Portugal.

Ele pediu que eu informasse de sua gratidão a outro Rafael, Rafael Saenz, do Instituto do Carro, no Brasil, que foi o seu mestre, que tem mais de 40 instrutores das técnicas de detalhamento espalhados pelo Brasil.

Em Portugal, Rafael é o único desses técnicos. Ele tem ainda a certificação IDA, do Massachusetts International Detailing Association. Os alunos de seus cursos estarão aptos a fazer a prova online do IDA e depois a validação prática (skill validation).

Rafael tem dois filhos no Brasil, do primeiro casamento, João Pedro, de 16 anos, e Maria Cecília, de 9 anos, e vive no Porto com Tamires, com a qual já está de casamento marcado.

O Martelinho de Ouro

Uma chuva de granizo é uma catástrofe. Culturas são destruídas, casas são destelhadas, árvores caem, ruas se alagam. Os prejuízos são enormes para todos. Para todos, digo eu, mas menos para os técnicos do Martelinho de Ouro, uma técnica para recuperar a lataria dos carros bombardeados pelo granizo.

E esses carros se contam aos milhares quando o granizo cai em algumas regiões da Europa. O martelinho se torna então o martelinho de ouro e da sorte para os seus técnicos. E aqui estão dois brasileiros sortudos, os criadores e donos do Perfect Hammer, uma empresa aqui do Porto, com ramificações em muitas regiões europeias.

Mas o granizo é apenas uma das causas do sucesso do Perfect Hammer. Tem também aquele arranhão que o carrinho do supermercado, no estacionamento, faz na lataria de seu carro; a batida da porta contra uma mureta, ao sair do carro; o choque contra um outro veículo na hora de estacionar; enfim, uma série grande de ocasiões em que a lataria do carro fica feia por causa das mossas.

O martelinho de ouro só não funciona em amassados maiores, de batidas a alta velocidade.

Os criadores do Perfect Hammer

E quem são eles, os criadores do Perfect Hammer, que estão há anos faturando alto com o infortúnio dos outros?

Vou começar pelo mais jovem, jovem de apenas 32 anos, há sete anos em Portugal, conhecido como Juninho, João Carlos da Silva Bertoncini, filho de caminhoneiro (sr. Mário) e de uma gerente comercial (sra. Neide), que declara ter começado a trabalhar em carros na tenra idade de 10 anos, numa oficina perto de sua casa, em Santo André, estado de São Paulo.

Juninho perfect hammer
Juninho no escritório da Perfect Hammer. Imagem: Cesar Barroso

Seu segundo emprego foi na Benigno Martelinho de Ouro, do sr. Benigno. Neste mesmo ano (tinha então 16 anos) casou-se com Gislaine, com quem tem três filhos, Guilherme, de 13 anos, Hadassa, de 8 anos, e Caleb, de 2 anos. Aos 19 anos abriu a sua primeira empresa de martelinho de ouro em São Bernardo do Campo.

Muito empreendedor, Juninho, ao mesmo tempo que mantinha seu negócio no Brasil, saiu pela Europa exercendo o seu ofício, principalmente em épocas de chuva de granizo. Trabalhou na Alemanha, França, Suíça, Itália e Espanha.

A vinda para Portugal

Desfez-se do negócio no Brasil e veio para o Porto em 2015, onde fundou junto com o Elino, seu sócio atual, o Perfect Hammer. Eles se conheceram na igreja Videira, à qual ainda pertencem. Juninho tem ainda uma loja de venda de carros usados, a Hangar 747, e uma empresa de marketing, a Infinity Produções.

Pedi para ele informar aos leitores do Euro Dicas quanto custa para tirar uma mossa pequena de um carro.

“Custa 40€, e um amassado maior entre 120/140€”, ele respondeu. ”Na maioria dos casos, o cliente fica esperando numa sala confortável com cafezinho à disposição, enquanto fazemos o serviço”.

Parceria com outro brasileiro: a história de Elino

A outra metade da maçã comercial do Juninho é o Elino, que é tido na comunidade brasileira como um grande exemplo de superação de dificuldades através do trabalho árduo e criativo.

Ele mesmo assumiu o papel de pregador das virtudes da superação baseado nas dificuldades que passou nos primeiros meses em Portugal; meses tão duros que levaram a sua esposa à depressão e, sem ele saber, procurar as autoridades e pedir para ser deportada. Felizmente acabou tudo bem.

Elino Fernandes Pereira tem 52 anos e é natural de Anicuns, cidade perto de Goiânia, filho de lavradores e lavrador na infância. Aos 13 anos foi trabalhar numa oficina de lanternagem em sua terra, e aos 18 transferiu-se para uma concessionária Fiat em Goiânia, onde aprendeu a utilizar o martelinho de ouro, no qual tornou-se mestre.

A mudança de Elino para Portugal

Confiante em sua maestria, Elino juntou 3.500€ e veio para Portugal em 2009, trazendo a esposa, Cláudia Aparecida, e os filhos Elino e Larissa.

Jéssica, a filha mais velha, não veio. Acontece que Portugal vivia uma grave crise econômica começada em 2008. Ele fez um cartão de visita com o anúncio de sua profissão, e o deixava em todas as oficinas que encontrava, mas nunca era chamado.

As contas para pagar iam se amontoando, mais o aluguel, e nada de aparecer trabalho. Pelo salário mínimo de 490€, aceitou distribuir de casa em casa um panfleto com propaganda de ofertas de supermercados. Nesta altura, a igreja ajudou-o a sobreviver. Os membros que trabalhavam em açougue traziam-lhe carne, os padeiros pão, e assim por diante.

Elino martelinho de Ouro
Elino e o Martelinho de Ouro. Imagem: Cesar Barroso

Elino conta que restava apenas um cartão de visita, que jogou desencorajado na caixa de correio de uma oficina. Pois não é que funcionou e recebeu uma proposta de trabalho?

Pagavam mal, “às vezes nem pagavam”, ele diz, mas ficou ali por três anos, até que pediu férias e foi à convite de um amigo a uma região da França onde caíra uma forte tempestade de granizo.

“Ganhei 20 mil euros em um mês, voltei para o Porto e pedi demissão”.

Novo negócio: o Espaço Automóvel

“À esta altura, minha documentação já estava pronta”, ele diz, “e eu resolvi abrir o “Espaço Automóvel”, com o amigo Anderson Barbosa. Até que eu encontrei o Juninho, um empreendedor nato, que já tinha a Perfect Hammer, e tornei-me seu sócio, em 2017.

De lá para cá, a empresa só faz crescer. Na semana passada abrimos uma filial em Valença do Minho, que veio a se juntar às nossas oficinas do Porto, Gaia e Maia. Em breve, abriremos filiais em Lisboa e Braga. Temos assistência móvel que se desloca por todo o Portugal e países europeus, principalmente França e Alemanha.

Baseado na virada positiva em sua vida, o Elino pretende escrever um livro, com conselhos para todos, mas principalmente para os que imigram, conselhos baseados em quatro alicerces: “Fé, Determinação, Propósito e Visão”, ele concluiu.