Transferência entre bancos: confira como fazer e se vale a pena

A transferência entre bancos é a maneira mais tradicional de enviar e receber dinheiro. E hoje vamos falar sobre a transferência entre bancos na Europa: de banco europeu para banco europeu e de bancos no Brasil para bancos na Europa e vice-versa. Além disso, vamos te mostrar alternativas aos bancos para economizar no envio de dinheiro.

Transferência entre bancos na Europa

Desde novembro de 2017, é possível fazer transferência entre bancos na Europa de forma gratuita em alguns países (quando é do mesmo banco), e a transferência é feita em apenas 10 segundos. O limite de valor a transferir é 15 mil euros.

Os bancos escolhem se vão aderir ao serviço e ele tem custos associados. Por isso, nem todos os bancos oferecem esta solução aos clientes.

Como funciona

De acordo com o Banco Central Europeu (BCE), o sistema TIPS (Target Instant Payment Settlement) permite aos cidadãos e às empresas efetuarem pagamentos pelo seu banco, em qualquer lugar da Zona do Euro em uma questão de segundos, contribuindo para aprofundar a integração da área do euro.

A forma de funcionamento é simples. Quando você for fazer uma transferência imediata, ao colocar o IBAN da conta do destinatário, deverá perceber se o outro banco é aderente ou não a este sistema.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

O sistema evita os intermediários, e o dinheiro para cobrir as operações sai diretamente de um fundo que as entidades do sistema bancário europeu que aderiram depositaram previamente.

Saiba quais são os melhores bancos para abrir conta na Europa.

Transferência entre bancos: de banco europeu para banco europeu

Para entender sobre transferência entre bancos europeus, é importante conceituarmos SEPA (Single Euro Payments Area). Trata-se de um objetivo estratégico da União Europeia depois da introdução da moeda única.

Visa criar uma área única de pagamentos em euros, em que todas as transações serão consideradas domésticas na localidade abrangida, com as mesmas condições, direitos e obrigações, independentemente da sua área geográfica.

Estas transferências podem ser efetuadas:

  • No mesmo país (domésticas ou nacionais);
  • Entre contas em países diferentes (transfronteiras).

Países SEPA

A SEPA é composta por:

  • União Europeia (UE): Áustria, Alemanha, Holanda, Bélgica, Grécia, Polônia, Bulgária, Hungria, Portugal, Croácia, Irlanda, Romênia, Chipre, Itália, Eslováquia, República Checa, Letônia, Eslovênia, Dinamarca, Lituânia, Espanha, Estônia, Luxemburgo, Suécia, Finlândia, Malta, Reino Unido e França;
  • Espaço Econômico Europeu (EEE): Islândia, Noruega e Liechtenstein;
  • Outros países ou territórios que não pertencem à UE nem ao EEE: Suíça, Mônaco, Saint Pierre e Miquelon, San Marino.

Operações na União Europeia

Segundo o site da União Europeia, se fizer um pagamento transnacional em euros na UE, o seu banco não pode lhe cobrar mais do que o que cobraria por uma operação nacional em euros. Esta regra também se aplica aos bancos estabelecidos nos países da UE que não pertencem à Zona do Euro.

Estão abrangidas as seguintes operações:

  • Transferências entre contas bancárias de diferentes países da UE;
  • Saques em caixas eletrônicos em países da UE;
  • Pagamentos com cartão de débito ou de crédito na UE;
  • Operações de débito direto.

Para efetuar pagamentos em linha de mais de 30 euros, é preciso utilizar uma combinação de, pelo menos, dois elementos de autenticação:

  • Algo que possui (como o seu telefone celular ou leitor de cartão) e algo que conhece (um código PIN ou uma senha);
  • Algo que possui (o seu telefone celular ou leitor de cartão) e uma característica que lhe é inerente (impressão digital);
  • Algo que conhece (um código PIN ou uma senha) e uma característica que lhe é inerente (impressão digital).

Este sistema protege melhor e torna mais seguros os seus pagamentos.

Transferência entre bancos: do Brasil para a Europa e da Europa para o Brasil

Para fazer transferência entre bancos internacionais, serão solicitadas informações específicas, geralmente sobre o beneficiário e sua conta no exterior. As informações mais comuns são:

  • Nome completo do beneficiário;
  • Nome do banco do beneficiário;
  • Número da conta do beneficiário ou IBAN;
  • Código SWIFT;
  • Motivo da transferência.

O banco poderá solicitar a declaração do seu imposto de renda ou a comprovação do recurso, dependendo do valor que você for enviar. Normalmente, a transferência pode ser feita na própria agência bancária, por telefone ou pela internet.

Transferência entre bancos caixa

Custos

Diferentemente das transferências entre bancos europeus, que podem ser sem custos ou têm custos baixos, de acordo com o banco ou com o canal de recepção da ordem de transferência, as transferências internacionais feitas pelo banco custam caro e variam conforme seu banco e com a forma escolhida pelo cliente para transferir seu dinheiro, como: internet, telefone com ou sem operador, no balcão, ATM ou ATS.

Transferência entre bancos do Brasil para a Europa

Veja alguns exemplos de custos praticados por bancos brasileiros que enviam dinheiro para a Europa.

1. Banco do Brasil

  • Taxa de câmbio definida pelo banco (mais os lucros);
  • IOF (0,38% a 1,1%);
  • Taxa de envio (2% da operação – Valor mínimo de R$ 110);
  • Taxa da transferência SWIFT.

Veja o passo a passo para fazer transferência internacional pelo Banco do Brasil aqui.

2. Bradesco

  • Câmbio utilizado: turismo + margem de lucro;
  • Taxa de envio: R$ 450, conforme a tabela de serviços do banco na nossa consulta;
  • Custo total: R$ 450 + IOF (de 0,38% a 1,1%) + taxa SWIFT + possíveis custos do beneficiário.

3. Caixa Econômica Federal

  • Taxa de câmbio definida pelo banco no momento da cotação;
  • IOF: (0,38% a 1,1%);
  • A tarifa bancária: 1% do valor da operação, sendo no mínimo USD 40 e no máximo USD 200.

Transferência entre bancos da Europa para o Brasil

Confira, agora, exemplos dos preços cobrados por alguns bancos europeus para envio de dinheiro para fora da União Europeia.

1. Banco Santander Totta

Transferência a crédito não SEPA + com modalidade de comissões SHA (partilhada).

  Balcão Telefone Em linha (Internet) e Dispositivo Móvel
Taxa 0,25% N/A 0,25%
Valor mínimo e máximo para transferência Mín. de 25€
Máx. de 120€
N/A Mín. de 15€
Máx. de 105€
Imposto Acresce imposto Imposto do selo à taxa de 4% + 0,53€ Imposto do selo à taxa de 4% + 0,53€

Confira todos os custos na página do Banco Santander.

2. Millenium

Transferência a crédito não SEPA + com indicação do IBAN e BIC por débito em conta.

  Balcão Telefone com operador Em linha (Internet) e Dispositivo Móvel Outras condições
Taxa 0,25% 0,25% 0,25% Acresce despesas de comunicações ao valor da comissão
Valor mínimo e máximo para transferência Mín. de 24,04€
Máx. de 120,19€
Mín. de 24,04€
Máx. de 120,19€
Mín. de 19,23€
Máx. de 105,77€
Imposto Acresce imposto Imposto do selo à taxa de 4% Imposto do selo à taxa de 4% Imposto do selo à taxa de 4%

Confira todos os custos na página oficial do Millenium.

3. Caixa Geral de Depósitos

Transferência a crédito não SEPA + com indicação do IBAN e BIC por débito em conta.

  Agência e Gabinetes Telefone com operador Telefone sem operador Em linha (Internet) e Dispositivo Móvel Outras condições
Taxa 0,25% 0,25% N/A 0,25% N/A
Valor mínimo e máximo para transferência Mín. de 20€
Máx. de 80€
Mín. de 20€
Máx. de 80€
N/A Mín. de 15€
Máx. de 80€
N/A
Imposto Acresce imposto Imposto do selo à taxa de 4% Imposto do selo à taxa de 4% Imposto do selo à taxa de 4% Imposto do selo à taxa de 4%

Confira todos os custos no site da CGD.

Observações:

  • IBAN: Número de Identificação Bancária Internacional (International Bank Account Number);
  • BIC: Código de Identificação Bancária da SWIFT (Bank Identification Code);
  • SHA: Regime exclusivo de cobrança de encargos – Despesas Partilhadas (SHA), repartidas entre ordenante e o beneficiário;
  • ATS: Serviço Caixa automática;
  • ATM: Serviço Multibanco.

Alternativas às transferências entre bancos

Como você viu, enviar dinheiro para o exterior pelo banco é bastante oneroso. Por isso, as plataformas online são alternativas para você gastar menos com as taxas. Sempre recomendamos para nossos leitores a Remessa Online e a TransferWise, por praticarem taxas atraentes para transferências internacionais, além de outras vantagens.

Remessa Online

A Remessa Online oferece as taxas mais baixas do mercado para seus clientes. O preço cobrado pela plataforma é o seguinte:

Câmbio comercial do momento + custo (1,3%) + IOF (de 0,38% a 1,1%, de acordo com o motivo da sua remessa) + tarifa bancária (para operações até R$ 2.500, a tarifa é de R$ 5,90; para operações acima desse valor, a tarifa é gratuita).

Além disso, as taxas são transparentes e você pode simular no site para saber quanto, exatamente, pagará para enviar seu dinheiro para o exterior.

Descubra aqui se a Remessa Online vale a pena e como poupar no envio de dinheiro.

* A taxa de 1,3% informada é para transações em euro. Para outras moedas, como dólar americano, dólar canadense e libra a taxa é diferente e progressiva;

TransferWise

A TransferWise é outra boa alternativa à transferência entre bancos. A plataforma de envio e recebimento de dinheiro do exterior também oferece baixas taxas.

A comissão cobrada pela TransferWise é de 2,52% da quantia a ser convertida mais R$ 1,84 com o IOF já incluído.

Além disso, assim como a Remessa Online, oferece taxas transparentes e você pode simular no site para saber quanto, exatamente, pagará pela transação. Se quiser conhecer mais sobre a plataforma e ver o passo a passo para enviar dinheiro, leia esse artigo completo sobre a TransferWise.

Ambas as plataformas são seguras e confiáveis. Caso queira pesquisar outras alternativas à transferência bancária, não hesite em acessar a página do Euro Dicas e ler nossos artigos sobre enviar dinheiro para o exterior.

Carolina é luso-brasileira, jornalista e especializada em Comunicação Empresarial. Desenvolve e revisa conteúdos para diversas mídias. Adora viajar o mundo, conhecer novas culturas e escrever sobre suas experiências. Tem prazer em dar dicas de restaurantes, hotéis e também em ajudar brasileiros que desejem morar em outro país.

Artigos relacionados

TransferWise: como funciona? Veja nosso guia antes de usar

Será que é seguro enviar dinheiro pela TransferWise? É confiável? Mostramos tudo sobre essa plaforma, como utilizar, preços, vantagens e desvantagens.

Receber dinheiro do exterior paga imposto? Descubra aqui

Receber dinheiro do exterior paga imposto? Esclareça essa e outras dúvidas que muitas pessoas têm na hora de enviar dinheiro para o exterior.

Limite de remessas para o exterior: descubra até quanto pode enviar

Enviar dinheiro para fora é sempre complicado por causa das várias taxas e regras. Veja qual é o limite de remessas para o exterior e como enviar.

Remessa Online vale a pena? Veja como funciona e se é seguro

Saiba como poupar, quais as taxas aplicadas e o passo a passo para utilizar a Remessa Online. Leia ainda o que dizem os utilizadores.

Western Union: como funciona, taxas e passo a passo para enviar dinheiro

Western Union: como funciona o envio e recebimento de dinheiro, quais são as taxas cobradas e se é confiável fazer transferências nessa plataforma.

Remessa Online ou TransferWise: qual é melhor para enviar dinheiro?

Remessa Online ou Transferwise? Comparamos as duas plataformas de envio de transferência internacional e descobrimos a melhor opção. Confira.

Câmbio de moedas

EURO € : R$ 0.00

LIBRA £ : R$ 0.00

DÓLAR $ : R$ 0.00

Ouça nosso Podcast

Curta nossa página

Euro Dicas no Youtube