Centros de emprego em Portugal: como funcionam e como se inscrever

Portugal  / 

Um dos principais desafios ao trocar de país é, sem sombra de dúvida, conseguir uma oportunidade profissional. É, na maioria das vezes, um elemento decisivo para se estabelecer de forma definitiva no país. Os centros de emprego em Portugal auxiliam nacionais e estrangeiros a entrar no mercado de trabalho no país. Conheça nesse artigo quais são eles, onde estão localizados, além de orientações úteis sobre tarifas sociais.

Centros de emprego em Portugal: o que são e como funcionam

No competitivo mercado de trabalho, ter uma boa qualificação profissional pode ajudar bastante um recém-chegado ao país quando o assunto é emprego.

Entretanto, aqueles que não possuem tantas habilidades em uma determinada área, podem contar com o apoio dos Institutos e Gabinetes de Inserção Profissional de Portugal.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

Com o objetivo de ajudar a se restabelecer no país, portugueses e estrangeiros contam com o apoio de algumas instituições que visam auxiliar nesse aspecto, levando em consideração o perfil de cada usuário, escolaridade e qualificação profissional.

Um bom exemplo disso, é a Casa do Brasil de Lisboa, fundada por brasileiros e também portugueses, que é considerada a principal e mais antiga associação de imigrantes relacionado à comunidade brasileira do país.

Oferecer orientação gratuita para aqueles que buscam uma oportunidade profissional em Portugal é uma das principais atividades da CBL. O Gabinete de Inserção Profissional (GIP) da Casa do Brasil de Lisboa, faz parte de uma rede de órgãos oficiais de imigração e de emprego no país, e funciona como uma importante porta de entrada para o mercado de trabalho.

Verifique por vagas também em sites de emprego em Portugal.

O que são os Gabinetes de Inserção Profissional (GIP)

Em linhas gerais, são estruturas de apoio ao emprego que atuam em cooperação com os centros de emprego em Portugal, auxiliando pessoas desempregadas a se (re)inserir no mercado de trabalho e também formação profissional.

O GIP pertence a Rede GIP Imigrante (RGI), cujo objetivo é o mesmo, ou seja, auxiliar jovens e adultos imigrantes no país.

A Rede GIP Imigrante (RGI) é formada por 24 Gabinetes de Inserção Profissional que estão espalhados pelo país, sendo apoiada por entidades públicas e privadas sem o envolvimento de interesses financeiros.

Centros de emprego em Portugal: principais objetivos do GIP Imigrante

O GIP Imigrante visa acima de tudo promover atividades que viabilizam a inserção ao mercado de trabalho, propondo:

Precisa enviar dinheiro do Brasil para a Europa?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram e etc), a plataforma que nós recomendamos é a TransferWise.


Com mais de 35.000 avaliações positivas, na TransferWise você vai economizar até 8x nas suas transferências. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »
  • Potenciar o acesso ao mercado de trabalho através da divulgação de ofertas de emprego em Portugal;
  • Promover o acesso às oportunidades educativas e formativas, com o intuito de aprimorar as qualificações escolares e profissionais dos imigrantes;
  • Desenvolver competências empreendedoras.

Que tipo de apoio o usuário pode encontrar?

  • Ações que auxiliam a procura por emprego e desenvolvimento da atitude empreendedora;
  • Reinserção de inativos (sem trabalho) em contato com ofertas de emprego.

GIP – Como devo proceder?

O usuário deve se dirigir a um Gabinete de Inserção Profissional mais próximo de sua zona de residência e fazer a inscrição.

A partir daí, ele terá um acompanhamento personalizado de um funcionário habilitado que irá fazer uma análise das necessidades do utente, e o respectivo encaminhamento para um emprego ou qualificação (curso profissionalizante).

Necessário ressaltar que a inscrição não é uma garantia de emprego, até mesmo porque as vagas são ofertadas de acordo com a disponibilidade e perfil do imigrante.

Emprego para brasileiros em Portugal: veja se há vagas e como consegui-las.

Centros de emprego em Portugal: veja onde achar a rede GIP Imigrante em Portugal

Porto

Quer saber como pode morar, trabalhar ou estudar tranquilamente em Portugal?

A Atlantic Bridge é o parceiro que nós recomendamos para ajudar você a legalizar o seu sonho de vir para Portugal.

SABER MAIS »

Aveiro

Coimbra

Lisboa 

Setúbal

  • GIP Futuro nas Tuas Mãos (Fábrica da igreja Nossa Sra. da Conceição). Avenida Bento de Jesus Caraça, 77. E-mail: [email protected]

Faro

  • Gabinete de Apoio ao Emprego (GAE). Centro Nacional de Apoio à Integração de Migrantes (CNAIM). Mercado Municipal, 1° piso, Largo Dr. Francisco Sá Carneiro. E-mail: [email protected]

Após efetuar o cadastro (ter a ficha inserida na plataforma online), o usuário começa a receber as oportunidades de trabalho, formação e empreendedorismo disponível na base de dados.

Um dos locais que eu tive a oportunidade de visitar pessoalmente, foi a Casa do Brasil de Lisboa, além de auxiliar na obtenção de um emprego, eles também indicam o modelo de currículo utilizado no país e fornecem suporte na adaptação da linguagem. Tendo em vista que algumas profissões no Brasil possuem nomes diferentes em terras lusitanas.

Dica importante:

O atendimento na rede GIP é efetuado mediante a marcação prévia.

Como trabalhar em Portugal: veja um artigo com dicas para se inserir no mercado de trabalho português.

IEFP – O que é e como funciona

A rede GIP Imigrante atua a partir de um acordo de cooperação entre o Alto Comissariado para as Migrações (ACM) e o Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP).

O IEFP tem como principal objetivo combater o desemprego através de políticas ativas de emprego, em outras palavras, a criação do próprio emprego, a formação profissional e o apoio ao mercado de trabalho. Iniciativas semelhantes já descritas anteriormente.

Com sede em Lisboa, o IEFP possui 82 centros de emprego em Portugal distribuídos pelo país, 32 centros de formação profissional de gestão direta e 29 de formação profissional participada. Para ter acesso as oportunidades profissionais, basta se registrar no Portal IEFP online ou ir pessoalmente em uma unidade situada na sua zona de residência.

Entretanto, recomenda-se o cadastro presencial, pois dessa forma poderá contar com um acompanhamento de um gestor de carreira, sem contar que, se fizer a inscrição somente online, poderá ser solicitado o comparecimento em uma das unidades para fins de complemento de cadastro.

Para saber em quais regiões os centros estão localizados, basta acessar a página rede centros e achar aquele mais perto de você.

Dica Importante:

Só é permitido o cadastro em um dos centros de emprego em Portugal se o usuário estiver com a documentação regularizada, ou seja, ter o Cartão de Cidadão se for cidadão nacional português ou um título que conceda a permanência em Portugal e que autorize o acesso ao emprego (se for um cidadão de um país fora do Espaço Econômico Europeu).

Para trabalhar no país, você vai precisar de um visto de trabalho em Portugal. Veja o que é necessário.

Subsídio de desemprego

Além do apoio para inserção no mercado de trabalho e formação profissional, o usuário inscrito em um dos centros de emprego em Portugal e estando na condição de desempregado, pode requerer o subsídio de desemprego.

De modo geral, esse subsídio é uma ajuda financeira concedida às pessoas que encontram-se sem trabalho. Vale salientar que o valor desse benefício corresponde a uma porcentagem da remuneração de referência, respeitando diretrizes específicas.

Dica Importante:

site da Segurança Social possui todas as informações a esse respeito.

Sempre consulte os sites mencionados neste artigo para obter informações atualizadas, algumas normas e especificações podem sofrer alterações ao longo do tempo.

Tarifa social de eletricidade

Pagar as despesas mensais não é uma tarefa fácil, principalmente para aqueles que se encontram sem trabalho. Nesse caso, a tarifa social de eletricidade pode suavizar bastante o orçamento familiar, mas afinal, o que é de fato essa tarifa?

A tarifa social de eletricidade é uma redução no valor da tarifa de acesso às redes de eletricidade de baixa tensão. De acordo com um levantamento feito pela Direção-Geral de Energia e Geologia (DGEG) há pouco tempo atrás, mais de 804 mil famílias tiveram descontos nas tarifas de energia.

Importante informar que a tarifa social é aplicada de forma automática a partir de dados da Segurança Social e da Autoridade Tributária, isto quer dizer que, não é necessário solicitá-la. O desconto na fatura de energia representa uma boa economia no ordenado familiar anual.

Para ter acesso a tarifa social de eletricidade é necessário atender alguns critérios:

  • Contrato de fornecimento de energia no nome do requerente;
  • Ser considerado “economicamente vulnerável”;
  • Potência contratada igual ou inferior a 6,9 KVA , de uso exclusivo doméstico e em habitação permanente.

Para informações mais detalhadas em relação aos critérios, regras e perfil dos beneficiários da tarifa social de eletricidade, consulte a página da Direção de Energia e Geologia (DGEG) e também o site da Segurança Social que possui informes úteis.

Dica Importante:

A tarifa social abrange também gás natural, e o processo de avaliação para este tipo de desconto social é o mesmo aplicado para a tarifa de eletricidade.

Tarifa social abrange fornecimento de água também?

De acordo com a SMAS (Serviços Municipalizados de Água e Saneamento), o consumidor (doméstico) em situação financeira precária, pode solicitar a redução da tarifa, sendo necessário preencher um formulário da SMAS.

De todo modo, consulte antes o site da SMAS (conforme o Concelho) para verificar as condições e normas e saber se tem direito a esse desconto social.

Dica importante:

A SMAS são empresas municipais (ou concessões a privados) que têm como atividade a distribuição domiciliar de água, drenagem de águas residuais (doméstica, industrial e pluvial) e recolhimento de resíduos sólidos urbanos do Concelho a que pertencem.

Atenção a relatos em redes sociais sobre viver em Portugal

Há alguns meses, um brasileiro membro de uma comunidade no Facebook sobre viver em Portugal, argumentou que os inscritos em um centro de emprego podem solicitar uma declaração direcionada a SMAS solicitando o desconto social.

De todo modo, convém certificar a veracidade dessa informação em um dos centros de emprego em Portugal ou mesmo no próprio SMAS, considerando que algumas notícias e relatos em comunidades de redes sociais podem não ser verídicas.

Banco alimentar – Comida para todos

Se mesmo com as tarifas sociais, a situação financeira ainda estiver apertada, uma outra opção são os bancos alimentares ou bancos de alimentos (como também são conhecidos).

Trata-se de organizações sem fins lucrativos apoiadas no voluntariado, tendo como objetivo arrecadar alimentos para quem necessita.

Vale frisar que os bancos alimentares não entregam a comida diretamente para as pessoas, mas para as instituições de caridade e ajuda social reconhecidas, que se encarregam de distribuí-las aos necessitados.

Além de “matar a fome” de quem precisa, os bancos de alimentos colaboram para reduzir o desperdício alimentar, um assunto que tem estado muito em evidência nos últimos anos.

No site Banco Alimentar de Portugal, é possível saber onde eles estão localizados, e aqueles que desejam atuar como voluntário também podem encontrar informações a respeito.

Agora, se for necessário você já sabe como recorrer a um dos centros de emprego em Portugal e como se beneficiar das tarifas para pessoas economicamente vulneráveis.

Está pensando em morar em Portugal? Tudo o que você precisa saber para se mudar está aqui, confira.

Em destaque na Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autor

Jornalista, vive no Brasil e ama Portugal, tem passagens pela África, Europa e América do Norte/Sul. Além da paixão por viagens, também adora animais e apoia projetos de conservação de vida selvagem na África do Sul e Brasil.