As cidades mais felizes da Europa foram reveladas no Happy City Index 2024, oferecendo uma visão abrangente das localidades mais felizes. Este relatório anual analisa diversos fatores que contribuem para a felicidade dos cidadãos em todo mundo, oferecendo uma visão abrangente de quais cidades estão se destacando na promoção do bem-estar e qualidade de vida.

Vamos conhecer o ranking!

As cidades mais felizes da Europa são campeãs em qualidade de vida

O novo relatório anual do Institute for Quality of Life, do Reino Unido, mostra as cidades que mais se destacam na criação de ambientes felizes para seus cidadãos. A pesquisa foi conduzida globalmente, mas vamos nos concentrar na Europa, onde a maioria das cidades mais felizes está localizada.

A Europa tem sido reconhecida há anos pela sua alta qualidade de vida. Suas cidades mais felizes, ricas em história e cultura, infraestrutura bem planejada e políticas sociais abrangentes, frequentemente servem como um padrão de referência em termos de bem-estar.

Desde Dinamarca e Suíça, passando pela Alemanha e pelo Reino Unido, cada cidade nesses países tem sua própria maneira de promover a felicidade entre seus habitantes. Examinamos o relatório e destacamos agora as 10 cidades europeias que lideram as classificações. Todas ganharam a categoria ouro.

Posição Cidade País
Aarhus Dinamarca
Zurique Suíça
Berlim Alemanha
Gotemburgo Suécia
Amsterdã Holanda
Helsinque Finlândia
Bristol Reino Unido
Copenhague Dinamarca
Genebra Suíça
10º Munique Alemanha

A lista das cidades mais felizes do mundo é organizada em três categorias:

  • Ouro (1º ao 37º lugar);
  • Prata (38º ao 100º);
  • Bronze (101º ao 250º).

Aarhus é a cidade mais feliz da Europa

Com uma rica história que remonta à era viking, a cidade dinamarquesa Aarhus, que aparece no topo do ranking tem o ARoS Aarhus Kunstmuseum e uma cena culinária próspera que inclui restaurantes com estrelas Michelin.

Comprar euro mais barato?

A melhor forma de garantir a moeda europeia é através de um cartão de débito internacional. Recomendamos o Cartão da Wise, ele é multimoeda, tem o melhor câmbio e você pode utilizá-lo para compras e transferências pelo mundo. Não perca dinheiro com taxas, economize com a Wise.

Cotar Agora →

O que realmente distingue Aarhus, no entanto, é o seu forte senso de comunidade e a felicidade palpável de seus habitantes. A cidade tem uma população diversificada, composta por estudantes, famílias e profissionais, todos contribuindo para o tecido social dinâmico.

Rio corta cidade na Dinamarca.
Eleita agora a cidade mais feliz da Europa, Aarhus foi nomeada Capital Europeia da Cultura em 2017.

A cidade também é conhecida por suas iniciativas sustentáveis e por ser um lugar onde a natureza e a urbanidade coexistem de forma harmoniosa. Dessa forma, não surpreende que Aarhus seja considerada a cidade mais feliz da Europa e do mundo.

Aarhus é a segunda maior cidade do país, com cerca de 336 mil habitantes. É considerada a cidade mais feliz da Dinamarca pelos próprios dinamarqueses.

Ranking tem ainda Lisboa, Bordeaux e Milão

No Happy City Index 2024, as cidades mais felizes da Europa foram avaliadas pela sua capacidade de enfrentar novos desafios e implementar políticas que realmente melhorem a qualidade de vida dos seus moradores.

Nesse cenário, a Europa se sobressai com várias cidades no topo do ranking de felicidade. Vamos conferir as três melhores cidades em outros países.

Portugal

Lisboa, a vibrante capital, aparece na categoria “Cidades de Prata” no ranking das cidades mais felizes da Europa. O Porto, a segunda maior cidade de Portugal, surge na categoria “Cidade de Bronze”. Faro, com suas belas praias no sul, também aparece no ranking da felicidade.

Espanha

Vigo, próxima à região Norte de Portugal, é a cidade mais feliz da Espanha. Em seguida, na categoria prata, está Bilbao. A ensolarada Valência, situada na costa mediterrânea, completa o Top 3 das cidades mais felizes da Espanha.

Itália

No ranking das cidades italianas mais felizes, Milão ocupa a primeira posição. Reconhecida como o epicentro da moda e do design, Milão é um destino imperdível. A segunda cidade na lista é Bolonha, conhecida pela rica história e prestigiadas universidades.

Por fim, na terceira posição, encontramos Bolzano. Esta cidade pitoresca, situada aos pés dos Alpes, é um convite para aventuras ao ar livre.

França

Bordeaux, conhecida como a cidade-sorriso da França, ocupa o primeiro lugar na lista. Esta cidade é mundialmente famosa pela produção de vinho e pela sua rica gastronomia, proporcionando uma experiência culinária inesquecível.

Bordeaux, na França
Por conta das semelhanças arquitetônicas com a capital, Bordeaux é conhecida como “pequena Paris”.

A segunda cidade é Lyon, que detém o título de capital da gastronomia francesa. Por último, temos Montpellier, uma cidade cheia de energia e juventude localizada no sul da França, onde praias ensolaradas aguardam a sua visita.

Alemanha

No topo da lista de cidades mais felizes da Alemanha, encontramos Berlim, a capital do país. Berlim é um verdadeiro museu a céu aberto, onde cada esquina revela um pedaço da história. A segunda cidade no ranking é Munique, localizada no coração da Baviera e conhecida mundialmente pela sua tradicional festa da cerveja, a Oktoberfest.

Por fim, na terceira posição, temos Colônia, uma cidade de arquitetura gótica encantadora, situada às margens do pitoresco Rio Reno.

Inglaterra

Bristol lidera o ranking das cidades mais felizes da Inglaterra, destacando-se pela sua rica mistura de história e cultura com um toque contemporâneo. Em segundo lugar, temos Londres, uma metrópole global que pulsa com energia e vida.

Finalizando a lista, encontramos Manchester, uma cidade que combina uma rica herança cultural com um charme industrial único.

Irlanda

A Irlanda marca presença no ranking das cidades mais felizes da Europa com duas representantes de peso: a charmosa Cork e a vibrante Dublin. Situada no sul do país, Cork conquista corações com sua atmosfera acolhedora, pubs animados, mercados cheios de variedade e paisagens costeiras deslumbrantes.

Dublin, na Irlanda
Dublin é eleita por muitos imigrantes que decidem morar no país.

Capital da Irlanda, Dublin é uma cidade cosmopolita que celebra a cultura e a história irlandesa com fervor.

Quais os critérios de classificação das cidades mais felizes?

A lista é baseada em diversos critérios, como a qualidade dos serviços públicos, a disponibilidade de recursos e as características sociais, sempre levando em conta as expectativas dos cidadãos. A posição da cidade no ranking é, portanto, devido ao bem-estar real dos moradores.

“O ranking das cidades mais felizes foi desenvolvido com base em milhares de indicadores, meticulosamente elaborados por nossos pesquisadores, que estão diretamente relacionados à qualidade de vida e ao senso de felicidade dos residentes,” explica o Instituto.

O Instituto esclarece ainda que não analisa a felicidade de uma pessoa hipotética em cada lugar do mundo, mas sim a das pessoas que realmente residem nessas cidades. Afinal, o que faz uma pessoa feliz pode variar bastante, e o índice considera isso, atendendo às necessidades específicas de diferentes grupos, desde os mais jovens até os mais velhos.

A análise dos pesquisadores foi dividida em cinco temas principais (cidadão, governança, meio ambiente, economia e mobilidade) para entender o que consideram como “felicidade”. Esses temas abrangem indicadores cuidadosamente desenvolvidos, diretamente ligados à qualidade de vida e ao sentimento de felicidade dos residentes nestas cidades.

Ação das autoridades não foi avaliada

O ranking Happy City Index abrange todas as cidades cuja atividade pode ser medida com base em dados objetivos, transparentes e verificáveis. O índice destaca localidades que demonstram conquistas notáveis em termos de qualidade de vida.

Importante ressaltar que o ranking não avalia as ações das autoridades municipais, mas sim todas as áreas que impactam diretamente a sensação de felicidade dos moradores.

Quem ficou de fora?

Cidades com população pequena ou para as quais as condições de vida não podem ser avaliadas devido a dados indisponíveis ou não objetivos foram excluídas da análise das cidades mais felizes da Europa.

Além disso, não foram consideradas cidades cujos resultados estejam abaixo das diretrizes estabelecidas em qualquer uma das áreas estudadas.

Os países mais felizes do mundo estão na Europa

Quando se fala em lugares felizes, a Europa segue na liderança, segundo várias pesquisas. Além de ter as cidades mais felizes do mundo, de liderar o pódio do Índice de Desenvolvimento Humano, também ganhou grande destaque recente no Relatório Mundial de Felicidade.

Os países nórdicos aparecem mais uma vez no topo, com as pontuações mais altas. A Finlândia, em especial, mantém sua posição privilegiada, ocupando o primeiro lugar por 7 anos consecutivos. Os vizinhos nórdicos da Finlândia também tiveram pontuações consistentemente altas, com Dinamarca, Islândia e Suécia entre os cinco primeiros, enquanto a Noruega garantiu confortavelmente uma posição no top 10.

O relatório baseia-se em dados de pesquisas globais realizadas em mais de 140 países. Os países são classificados de acordo com a felicidade, considerando a média de suas avaliações de vida nos três anos anteriores, abrangendo o período de 2021 a 2023.

A colaboração é uma iniciativa conjunta da Gallup, do Oxford Wellbeing Research Centre e da ONU. Os dados reforçam a posição da Europa como um continente que valoriza a qualidade de vida e o bem-estar de seus cidadãos.

As cidades mais felizes ganham reconhecimento

Os pesquisadores do instituto analisam uma série de fatores, como educação, políticas inclusivas, economia, mobilidade, proteção ambiental, acesso a áreas verdes e inovação. Cada um desses aspectos recebe uma pontuação, que determina o nível de felicidade das cidades avaliadas.

O relatório ressalta que não é possível identificar uma única cidade como a melhor em termos de garantir a felicidade de seus habitantes. Isso se deve a vários fatores, como diferentes classificações de cidades no mundo, a escala de seu impacto, o número de habitantes, a disponibilidade de recursos, características sociais e expectativas, além dos desafios naturais e geopolíticos que enfrentam.

O que é uma cidade feliz?

Os organizadores do Happy City Index explicam que a concepção de uma cidade feliz na Europa varia significativamente dependendo da perspectiva de cada indivíduo. Para uma criança de cinco anos, a felicidade pode estar ligada a espaços de lazer e a momentos de qualidade com os pais. Estudantes, profissionais de empresas, idosos e outros grupos com necessidades específicas terão expectativas diferentes.

Nas cidades mais felizes da Europa, a educação, as políticas inclusivas, a economia, a mobilidade, a proteção ambiental, o acesso a espaços verdes e a inovação são componentes vitais das políticas oficiais e são visíveis nas soluções implementadas. Essas soluções são perceptíveis para os habitantes e têm um impacto direto na qualidade de vida deles.