Qualidade de vida, segurança e a oportunidade de aperfeiçoar o nível de inglês figuram entre os principais motivos pelos quais cada vez mais brasileiros têm escolhido morar em Dublin.
A capital irlandesa viu o número de imigrantes provenientes do Brasil aumentar consideravelmente nos últimos anos, devido à oportunidade de poder estudar e trabalhar de forma legal.
Ainda que o programa de estudo e trabalho seja uma das opções mais procuradas por quem deseja morar na cidade, essa não é a única forma. Conheça outras opções e as impressões de quem já morou lá.

Como é morar em Dublin?

Morar em Dublin é uma excelente oportunidade de aprender inglês na prática e de conhecer mais sobre uma cultura tão diferente da brasileira.
O clima frio do país é compensado pela receptividade dos irlandeses, que são, de forma geral, muito simpáticos. A cidade respira a música, arte e, claro, as cervejas dos famosos pubs. É sempre importante embarcarmos com a experiência de mudarmos para outro país com a mente aberta, dispostos a conhecermos mais sobre a cultura local.
A vantagem de morar em Dublin é que, por ser uma cidade maior quando comparada com os demais destinos irlandeses, há mais oportunidades de emprego e opções de lazer.

Onde fica Dublin

A maior cidade da Irlanda fica na província de Leinster, próxima ao ponto mediano da costa leste da Irlanda, e é cortada pelo rio Liffey.
Com 527 mil habitantes, metade da população tem entre 15 e 49 anos de idade segundo o censo de 2016.


Como morar em Dublin legalmente?

Se você deseja morar em Dublin legalmente, você deve possuir cidadania europeia ou obter o visto de acordo com o seu objetivo.

 Para estudar

Para estudar em Dublin, é preciso obter o visto de estudante. As principais formas de obtenção desse visto são:

  • Matriculando-se em uma escola de inglês;
  • Fazendo intercâmbio universitário;
  • Estudando em uma universidade irlandesa (graduação, mestrado, doutorado).

Para trabalhar

Há algumas opções para quem deseja trabalhar legalmente em Dublin.

  • Obter o visto de estudo e trabalho ao se matricular em uma escola de inglês;
  • Obter o visto de trabalho ao ser contratado por uma empresa.

Para investir

Também é possível morar em Dublin ao obter o visto de investidor, para empreender na Irlanda e abrir o seu próprio negócio.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é a Wise. É seguro, rápido e fácil de utilizar.

Ver Cotação →

Qual o custo de vida em Dublin?

O custo de vida na Irlanda varia de acordo com a cidade. Veja abaixo uma média da capital, Dublin:

Valor para duas pessoas por mês
Aluguel de estúdio 1750€
Contas (gás, eletricidade, equipamento) 157€
Transporte (passagem mensal) 134€
Internet 45€
Supermercado 200€
Total 2.246€

Fonte: Numbeo
Relembro que esses são os valores básicos para uma vida econômica em Dublin e que aqui não estão contabilizados outros gastos como farmácia, roupas, saídas à noite, jantar fora, educação, etc.

Quanto é preciso para viver na Irlanda?

Assim como em qualquer lugar do mundo, essa resposta depende de muitos fatores. Morar em Dublin, por exemplo, é mais caro do que morar em outras cidades irlandesas.
Para saber quanto é preciso para viver na Irlanda, é necessário considerar o custo de vida das cidades e também o estilo de vida de quem deseja morar lá.
Quando morei em Dublin, três anos atrás, eu tinha a despesa mensal de cerca de 1200€. Eu morava em um apartamento com meu marido e pagávamos 1050€ de aluguel. Dividindo esse valor, o das contas e das compras do supermercado, era essa a média de gastos mensais que eu tinha.
Fizemos a opção de morar sozinhos após dividir apartamento por um tempo. No entanto, é possível também alugar apenas um quarto e diminuir as despesas mensais para até 500€ por mês.
Isso implica, é claro, economizar ao máximo também na hora de fazer compras, dando preferência por supermercados mais baratos e que tenham produtos de marca branca.
Rio Liffey

Saiba como encontrar apartamentos para alugar em Dublin.

Precisa de visto para morar na Irlanda?

O cidadão brasileiro que não possui cidadania europeia deve obter visto para poder morar na Irlanda, seja na capital ou em qualquer outra cidade.
Os dois tipos de visto mais comuns são o de estudo e trabalho, o Stamp 2, e o visto de trabalho, Stamp 1.
O Stamp 2 é o tipo de visto mais emitido para quem deseja morar em Dublin, e permite que estudantes brasileiros estudem em um curso de inglês de duração mínima de 25 semanas e trabalhem durante 20 horas semanais. Ele tem duração de 8 meses.
Os documentos necessários para esse visto são:

  • Passaporte válido;
  • Carta de comprovação de matrícula emitida pela escola;
  • Prova de que a Escola possui o Learner Protection;
  • 3 mil euros comprovados em extrato bancário;
  • Seguro de saúde internacional, seja ele governamental ou privado;
  • Comprovação de residência;
  • Pagar a taxa de 300€.

Já o Stamp 1, que permite trabalhar na Irlanda, exige a comprovação de uma proposta de emprego por alguma empresa sediada no país. Essa proposta deve ter o salário mínimo anual de 30 mil euros ou mais.
Para obter esse visto, os documentos necessários são:

  • Passaporte válido por seis meses, a partir da data da viagem para a Irlanda;
  • Proposta de emprego emitida pela empresa;
  • Seguro de saúde internacional, seja ele governamental ou privado;
  • Original e cópia dos documentos de identificação.

Onde morar em Dublin?

Outro tópico que divide as opiniões de quem quer morar em Dublin é relacionado aos melhores bairros para se viver.
Há quem prefira morar um pouco mais longe do centro da cidade e utilizar o transporte público. Outras pessoas optam por pagar um pouco mais no aluguel e depender menos do transporte. Não há escolha certa.
Dublin divide-se em 21 regiões postais diferentes, que são sinalizadas pela letra D e o número correspondente. Dentro dessas regiões postais, existem bairros diferentes. Os números pares localizam-se na parte sul da cidade, cortada pelo rio Liffey. Já os ímpares estão do lado norte.
Por exemplo, D8 abriga bairros como Liberties, Inchicore, Kilmainham, entre outros.
O centro de Dublin se localiza em D1 e D2. Essa é uma região com custo mais elevado  para morar, e pode não ser tão tranquila por ser muito turística. No entanto, as opções de transporte nessa parte da cidade são inúmeras.
Confira alguns dos bairros mais populares para se morar em Dublin:

Clontarf

Localizado em D3, esse bairro é considerado muito seguro. O aluguel em Clontarf não é tão caro quando comparado com outros locais da cidade.

Smithfield

Super descolado, esse bairro localizado em D7 é repleto de bares e é também famoso por ser o local em que a fábrica da Jameson, famoso whiskey irlandês, se localiza.

Ranelagh

Bairro bastante residencial e um pouco mais caro, Ranelagh localiza-se em D6. Ainda que não seja tão no centro da cidade, é possível utilizar o transporte público para chegar até as regiões desejadas.

Portobello

Esse charmoso bairro de D8 conta com muitos pubs e casinhas à beira do canal. Tem se tornado cada vez mais popular entre as pessoas que desejam morar em Dublin por ser facilmente acessível e muito bonito.

Onde não morar em Dublin

Para além de mencionar bairros que são interessantes para quem deseja morar em Dublin, é importante dizer quais são aqueles que devem ser evitados.
De forma geral, é consenso entre os intercambistas que Summerhill, bairro de D1, é relativamente perigoso. Ainda que muitos estudantes brasileiros residam nesse bairro, é comum relatos de furtos e brigas nas ruas.
The Liberties, bairro de D8 próximo à fábrica da famosa cerveja irlandesa, Guinness, é outro considerado relativamente perigoso, apesar de ser considerado um dos mais tradicionais na cidade.
Eu morei durante dois anos nesse bairro, entre 2015 e 2017, e pude perceber o aumento da violência. Cheguei até mesmo a ser atacada com pedras por algumas crianças da vizinhança.
Além disso, alguns bairros mais afastados do lado norte também não são recomendados. O ideal é fazer uma pesquisa com pessoas que residam na região que você deseja se mudar para ter opiniões a respeito da segurança no local.

Clima em Dublin

Outro fator que com frequência preocupa quem deseja morar em Dublin é o clima irlandês, considerado úmido e ameno.
Antes de tudo, com estações do ano bem definidas, é possível perceber claramente a diferença entre outono, inverno, primavera e verão, no que tange à paisagem. As temperaturas não costumam sofrer variações extremas.
A média é de 3° no inverno e cerca de 20° no verão, podendo variar para mais ou para menos. No entanto, Dublin sofre também com as variações diárias, fazendo com que a previsão do tempo seja um tanto quanto inconstante.

Saúde em Dublin

Quem deseja morar em Dublin deve saber também como funciona o sistema de saúde irlandês. É necessário pagar pelas consultas, já que a saúde pública gratuita existe apenas em casos específicos que não se aplicam aos imigrantes.
Por isso, quem necessita de atendimento médico na Irlanda é primeiro atendido pelo general practitioner (GP), que é o que chamamos no Brasil de clínico geral.
Esse profissional pode te atender tanto em uma clínica quanto na sua casa, e será o responsável pelo primeiro exame a fim de verificar o seu caso.
Turistas não têm acesso à rede pública de saúde na Ilha da Esmeralda. O custo do atendimento médico é alto, por isso recomendamos fortemente que você adquira um seguro viagem antes de embarcar rumo ao país.

Seguro viagem para Irlanda

A cobertura mínima para custos médicos e hospitalares do seguro viagem Dublin deve ser de 30 mil euros. O valor, além de compatível com os altos custos da saúde na Irlanda, é o exigido em alguns países europeus devido ao Tratado de Schengen. A Irlanda não participa do tratado, mas isso facilita o deslocamento a outros países durante sua estadia em Dublin. Então, já esteja preparado.
A melhor maneira de encontrar o plano que melhor se encaixa ao seu perfil e ao seu bolso é utilizar os comparadores de seguro viagem, como o comparador do Euro Dicas.
Nele, você completa seus dados pessoais, seu destino e datas de embarque e retorno. Depois, confere planos de seguradoras confiáveis no mercado. A compra pode ser feita no próprio site.

Garanta desconto no seu seguro viagem

Optando por fazer a compra do seu seguro viagem no comparador do Euro Dicas, você pode garantir 10% de desconto.
Você garante 5% de desconto no valor final da sua compra se inserir o código EURODICAS5 no box “Cupom” antes de finalizar a compra. E pode ter ainda mais 5% de desconto se optar por pagar via boleto.
St. Patrick's

Segurança em Dublin

Considerada uma cidade relativamente segura, Dublin ocupa o 34° lugar no ranking de qualidade de vida. Isso não significa, no entanto, que não haja problemas na cidade.
Em síntese, as regiões centrais costumam ser mais bem policiadas do que os bairros mais afastados, devido ao alto número de turistas e ao fato de serem mais populosas.
Dublin é uma cidade segura para se andar sozinho, mas há algumas regiões que devem ser evitadas, como aquelas citadas no tópico dos bairros. O tipo de crime mais comum na cidade irlandesa é o assalto com arma branca e o furto. Isso significa que, ainda que seja uma cidade segura, é importante estar atento.

Principais crimes em Dublin

Nos últimos anos, Dublin tem visto um aumento nos ataques a ciclistas, o que levou as autoridades governamentais a pensarem em medidas específicas a fim de proteger aqueles que se locomovem sobre duas rodas.
Furtos de bolsas e carteiras acontecem em áreas próximas aos pubs. Como os pubs deixam de servir comidas a partir das 21h30, o consumo maior de bebidas alcoólicas pode levar a episódios de embriaguez e desavenças. Em tais situações, o portal do Itamaraty recomenda aos brasileiros não se envolver nas brigas e procurar autoridades policiais.
Golpe de drogas adicionadas a bebidas também não são incomuns. Nesses casos, a vítima é drogada e induzida a fornecer senhas de banco e o cartão de crédito, por exemplo. Para evitar, não aceite bebidas de estranhos.

Idiomas falados em Dublin

Os idiomas oficiais são o inglês e irlandês, também chamado de gaélico, mas é comum ouvir um português dali e daqui devido ao alto número de brasileiros que vivem na Irlanda.

Dublin para brasileiros

A estudante Fernanda Lacerda conta sua experiência na Ilha da Esmeralda.

“Dublin é uma cidade incrível e os irlandeses são um povo muito querido e receptivo. A cidade é linda, cheia de história e cultura, com museus, castelos e muitos pubs.
Aqui é o lugar ideal para os ‘boêmios’, na parte central tem pelo menos um pub a cada 500 metros.
O clima é muito instável, às vezes você consegue presenciar todos os tipos de clima em um único dia. A adaptação foi difícil – o frio dói, literalmente!
Cheguei no início do inverno, em uma semana que estava com alerta de furacão, muita chuva e um vento terrível. Mas depois de umas duas semanas você já começa a se acostumar com a baixa temperatura.
Por ser capital e ter um maior número de imigrantes comparado com outras cidades Irlandesas, viver em Dublin tem um custo de vida mais elevado. Porém, não é em todos os quesitos que a cidade se sobressai. A alimentação e o transporte, por exemplo, tem um valor bom, mas o aluguel em contrapartida, é um absurdo.
Viver na Ilha Esmeralda, com certeza é uma experiência única.”

Veja o depoimento do Erick Gutierrez, fundador do Euro Dicas, sobre a adaptação dele na Irlanda.

Vale a pena morar em Dublin?

Enfim, morar em Dublin é uma experiência enriquecedora, que permite ter contato com uma cultura diferente e aprender mais sobre o mundo e sobre nós mesmos.
Além de linda e multicultural, a cidade recebe muito bem seus imigrantes, que, quando legalizados, gozam de uma série de direitos assegurados perante a lei.
Ainda que o custo de vida tenha aumentado recentemente, a experiência de morar em Dublin é muito gratificante e com certeza vale muito a pena.
Ficou com vontade de morar na Europa? O nosso Ebook Sonho de Viver na Europa pode ser uma boa ideia para você! Nele, vários brasileiros que moram na Europa contam como foi o seu processo, o que é bom e o que é ruim na vida de um brasileiro na Europa, os perrengues, os desafios, o sucesso e muito mais! Vai inspirar você!