Com cidadania portuguesa posso morar nos EUA? Eu vejo muitas pessoas terem essa dúvida, principalmente brasileiros que conseguiram solicitar o tão sonhado passaporte vermelho através do processo de naturalização por tempo de residência.

Então, neste artigo vou esclarecer essa dúvida de uma vez por todas e te explicar as condições que permitem o ir e vir dos portugueses para os EUA. Antes de aprofundar no assunto, deixa eu responder de forma bem simples e rápida a duas perguntinhas.

Perguntas Respostas
Cidadão português pode morar nos Estados Unidos? Sim, desde que não ultrapasse 90 dias. Caso contrário, é necessário solicitar um visto de residência para os Estados Unidos.
Como morar nos EUA com cidadania portuguesa? O primeiro passo é solicitar o visto de residência via consulado dos EUA. Se o pedido for aceito, poderá fazer as malas e comprar as passagens.

Com cidadania portuguesa posso morar nos EUA?

Não necessariamente.

A cidadania portuguesa não permite que você more nos Estados Unidos por um período superior ao de 90 dias.

Portanto, se você pretente morar, trabalhar ou estudar na terra do Tio Sam por um período superior aos 90 dias, deverá seguir os passos burocráticos para fazer a solicitação de visto para os Estados Unidos e torcer para ele ser aceito.

Se ainda está se perguntando se “com cidadania portuguesa posso morar nos EUA?”, recomendo a entrar no site da Embaixada dos Estados Unidos para verificar quais são os vistos disponíveis que permitem a residência legal e qual a documentação necessária.

O país é conhecido por ser bem rigoroso na emissão de vistos, tanto que é bem comum ver casos de vistos sendo negados. Por outro lado, se você reunir toda a documentação certinha e treinar para a entrevista, a chance de ter o visto aprovado será maior.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Quer morar em Portugal legalmente e com segurança?

Recomendamos a assessoria da Madeira da Costa, uma sociedade de advogados experientes para auxiliar na sua solicitação de vistos, autorização de residência e outros trâmites. É da nossa confiança.

Saber Mais →

Como morar nos EUA com passaporte europeu?

Bom, se você tem algum passaporte europeu e deseja morar nos Estados Unidos, deverá solicitar o visto de residência na Embaixada ou Consulado que faz parte da sua jurisdição.

É possível solicitar visto com base em laços familiares (caso o familiar viva legalmente), trabalho e investimento, adoção, especial (para categorias governamentais) e o de diversidade.

Desde dezembro de 2022 é igualmente possível solicitar dois vistos específicos, o E1 e E2, voltados para quem realiza transações comerciais ou investimentos e autorizam o cidadão a permanecer durante um período determinado (dois anos) nos Estados Unidos. Apesar de não serem permanentes, os vistos E1 e E2 podem ser renovados por prazo indefinido.

Você pode consultar a lista de cada categoria de visto no site do Consulado dos EUA. Também recomendo entrar em contato com a National Visa Center (NVC) pelo e-mail [email protected] ou pelo telefone +1 603 334 0700 para tirar todas as dúvidas que possam surgir com relação à documentação e o tipo de visto que deverá ser solicitado.

Após entender qual o melhor visto que se enquadra com os seus objetivos, você deverá entrar no site U.S. Citizenship and Immigration Services e preencher o formulário correto de solicitação do visto para morar nos EUA com passaporte europeu. Após o envio do formulário e pagamento das taxas, deverá agendar a sua entrevista com o agente de imigração e torcer para a sua solicitação ser aprovada.

Só após a aprovação é que você poderá morar nos EUA com cidadania portuguesa, europeia ou até mesmo a brasileira. Tudo depende da aprovação do visto.

Vistos E1 e E2 para quem tem cidadania portuguesa

Existem dois vistos específicos recentes, assinados por Joe Biden em dezembro de 2022, que podem favorecer brasileiros com dupla cidadania portuguesa. São eles: E1 (Tratado de Comércio) e E2 (Tratado de Investidor). Os vistos são especialmente destinados para países que possuem acordos de comércio com os Estados Unidos.

Mas atenção: nem todos os países da União Europeia possuem esse acordo. Recentemente, Joe Biden incluiu Portugal na lista dos países elegíveis para os vistos E1 e E2. Até então, o país era dos poucos europeus que não constavam na relação.

Preenchimento de formulário para aplicação de visto para os Estados Unidos
Com cidadania portuguesa posso morar nos EUA apenas após a aprovação do visto.

Para conferir se a dupla cidadania que possui se aplica ao caso, confira a lista de países com os quais os Estados Unidos estabelecem relação de acordo.

Requisitos para os vistos E1 e E2

Para esclarecer um pouco mais sobre esses dois tipos específicos de visto vamos fazer um breve resumo de cada um.

  • O visto E1 está voltado para comerciantes, empresas ou indivíduos que possuam transações comerciais contínuas com os Estados Unidos. Em termos legais, isso significa um mínimo de 6 meses de continuidade de transações comerciais com um valor considerável, idealmente acima de 250 mil dólares, segundo especialistas na área;
  • Já o visto E2 é focado em empreendedores (individuais ou coletivos) que querem investir nos Estados Unidos para criar ou dirigir uma empresa com valores idealmente acima de 100 mil dólares. Os valores citados não são definitivos, já que o acordo menciona apenas a expressão valor “substancial”.

Há um detalhe importante no processo de obtenção dos vistos E1 e E2. Em caso de dupla cidadania obtida por investimento, é preciso que a pessoa tenha residido de modo contínuo no país por, pelo menos, três anos antes de solicitar o visto E1 ou E2 em uma embaixada dos Estados Unidos.

Imagine que é brasileiro e possui dupla cidadania portuguesa obtida via investimentos, através do Golden Visa, por exemplo. Nesse caso só poderá pedir o visto E1 ou E2 após morar em Portugal consecutivamente por pelo menos três anos.

Caso a sua dupla cidadania tenha sido obtida por parentesco ou alguma outra modalidade não haverá essa exigência extra.

Os vistos E1 e E2 são permanentes?

Não. Os vistos E1 e E2 possuem duração de 2 anos, ou seja, eles não são uma espécie de Green Card embora no futuro possam servir de base para o pedido do mesmo.

Apesar de darem direito a permanecer em solo norte-americano por apenas dois anos, os vistos podem ser renovados de forma ilimitada, quantas vezes desejar.

Os vistos E1 e E2 para quem possui dupla nacionalidade portuguesa já estão valendo?

Ainda não. Apesar de o documento ter sido assinado por Joe Biden em dezembro de 2022, os novos vistos só começam a valer com o novo ano fiscal, ou seja, a partir de 1º de outubro de 2023.

Vantagens dos vistos E1 e E2

Os vistos E1 e E2 abriram uma possibilidade real para a enorme comunidade de brasileiros que possuem dupla cidadania portuguesa — são mais de 400 mil pessoas.

Se antes só era possível tentar aplicar para um visto norte-americano com valores de investimento muito mais elevados, agora o processo se tornou mais simples, célere e com custos de investimento menores.

Há também outras duas vantagens significativas nos vistos E1 e E2. A primeira é que os cônjuges se tornam elegíveis para trabalharem nos Estados Unidos. A segunda é que os dependentes até os 21 anos ficam com autorização para permanecerem em solo americano.

Onde solicitar os vistos E1 e E2?

Se estiver fora do solo norte-americano, deverá solicitar o seu visto na Embaixada dos Estados Unidos do país onde vive. Caso tenha dupla cidadania portuguesa, é possível solicitar tanto o visto E1 como o E2 nos Consulados Gerais dos Estados Unidos no Rio de Janeiro ou em São Paulo.

Em Portugal, a embaixada norte-americana está situada em Lisboa, mas só processa vistos para não emigrantes. Caso não seja a sua situação e pretenda mesmo residir fora, deverá ser direcionado para a Embaixada dos Estados Unidos em Paris.

De modo geral, o interessado só precisará comparecer presencialmente uma vez em Paris, para realizar a entrevista. Vale sublinhar que a Embaixada de Paris possui tradutores caso o candidato necessite de ajuda por não falar francês ou inglês.

Mas atenção, não basta ter dupla cidadania portuguesa (ou de outro Estado-membro europeu que também esteja na lista dos países parceiro) e possuir o montante em questão para pedir os vistos E1 e E2. Fique de olho nas exigências.

Quem tem cidadania portuguesa precisa de visto para os EUA?

Se a intenção é permanecer por até 90 dias, quem tem cidadania portuguesa não precisa de visto para os EUA. Isso, acontece graças ao Visa Waiver Program (VWP) ou Programa de Isenção de Vistos, no qual permite que cidadãos de 40 nacionalidades possam viajar para a terra do Tio Sam por até 90 dias.

Atenção, o acordo VWP é para viagens de lazer e negócios. Se você pretende estudar ou trabalhar nos Estados Unidos, deverá solicitar o visto como qualquer outro emigrante. Fique de olho nos vistos E1 e E2, que são uma novidade para quem possui cidadania portuguesa e deseja investir e fazer negócios nos Estados Unidos.

Agora se você tem cidadania portuguesa (ou europeia) e deseja viajar para os EUA sem a intenção de morar no país, deverá solicitar o ESTA USA. O Electronic System for Travel Authorization na nada mais é do que uma autorização de viagem, bem similar ao ETIAS, que a Europa implementará em 2025.

Como solicitar o ESTA?

Você precisa estar com o passaporte europeu em mãos e solicitar a autorização de viagem através do site oficial do ESTA.

Primeiro deve se atentar aos requisitos para a solicitação, são eles:

  • Ter o passaporte europeu;
  • Não ter nenhum visto de imigrante ou de visitante para os EUA;
  • Programar uma viagem de lazer ou negócios de no máximo 90 dias.

Cumpre os requisitos? Então, o próximo passo é preencher o formulário de pedido do ESTA informando alguns dados pessoais e da viagem.

Após o preenchimento, deverá pagar a taxa do ESTA, que é de USD 21. É possível pagar com cartão de crédito MasterCard, Visa, America Express, Discover (JCB ou Diners Club) e PayPal.

Visto Estados Unidos para quem tem o passaporte vermelho europeu
Apesar do passaporte vermelho não permitir morar nos EUA sem visto, facilita bastante para viagens de turismo.

Caso tenha cidadania europeia e não queria solicitar o ESTA por querer ter o visto colado no passaporte, você pode optar por solicitar o visto de visitante (B) no Consulado dos EUA. Mas para que complicar se você pode apenas preencher um formulário na internet, não é mesmo?

Quanto tempo posso ficar nos Estados Unidos com o passaporte europeu?

Já sabe a resposta para a pergunta: “com cidadania portuguesa posso morar nos EUA?”. Portanto, também já sabe que você pode ficar nos Estados Unidos com passaporte europeu por no máximo 90 dias.

Europeu pode trabalhar nos Estados Unidos?

Não. Europeu não pode trabalhar nos Estados Unidos sem um visto que permita tal atividade.

Lembre-se que o ESTA permite que você faça viagens de lazer ou a negócios. Porém, entende-se que em uma viagem corporativa, você estará no país a trabalho, mas não para trabalhar nas empresas americanas, gerando impostos e contribuindo para o sistema previdenciário.

Quais países exigem visto para quem tem cidadania portuguesa?

Na verdade, com exceção dos países da União Europeia, qualquer outro país exige um visto se você tiver a intenção de morar, incluindo os Estados Unidos e Reino Unido, que após o Brexit, também passou a exigir visto de quem tem cidadania portuguesa.

Agora se a intenção é viajar a turismo, saiba que o passaporte português está na lista dos mais valiosos do mundo, permitindo entrada em mais de 150 países e territórios. Com a sua cidadania portuguesa, você poderá viajar a turismo e sem a necessidade de visto para destinos como:

  • Qualquer país europeu;
  • América Latina: Brasil, Peru, Venezuela, Uruguai, Paraguai, Bolívia, Argentina, Chile, Equador, México, Colômbia, Guatemala, República Dominicana;
  • Ásia; Tailândia, Japão, Hong Kong, Coréia do Sul, Indonésia, Filipinas, Malásia, Timor-Leste;
  • Ocêania: Nova Zelândia;
  • África: Namíbia, São Tomé e Príncipe, Marrocos, Senegal.

Países como Austrália, China, Rússia, Cuba, Estados Unidos, Canadá, Índia, Camboja, Laos e Myanmar, por exemplo, quem tem cidadania portuguesa precisa solicitar uma autorização de viagem prévia por meio de formulários disponíveis pelas autoridades de cada país, como o ESTA nos EUA.

Quem tem cidadania portuguesa pode morar em quais países?

Quem tem cidadania portuguesa pode morar em Portugal ou qualquer outro país que faça parte da União Europeia, são atualmente 27 países.

Nesse caso, se optar por morar fora de Portugal, você deverá ir até à prefeitura da cidade que irá morar para realizar o seu registro como cidadão europeu de país terceiro. Não tem muito segredo e geralmente, você deve apresentar o passaporte, comprovante de residência e financeiro.

Porém, é bom confirmar a documentação no país da UE que pretende viver com a sua cidadania portuguesa, pois pode haver alguma variação.

Indicações de assessoria para solicitar cidadania portuguesa

Existe uma infinidade de escritórios e advogados que trabalham com a solicitação da cidadania portuguesa. Mas é preciso ser muito criterioso na escolha do profissional que irá orientar o seu processo.

É um serviço que exige experiência e seriedade, portanto não é indicado solicitar o serviço com um escritório que você não conheça o trabalho realizado pelos profissionais.

Para melhor orientar os nossos leitores, o Euro Dicas fez uma pesquisa extensa dos melhores escritórios que solicitam cidadania portuguesa no Brasil e temos 2 indicações: a Cidadania4U e a Cidadania Já.

Ambos os escritórios são de confiança e realizam um excelente trabalho, e indicamos que você conheça cada um deles e escolha aquele que melhor se encaixa no seu perfil e na sua necessidade.

Cidadania4U

A Cidadania4U é um escritório que declara ter o atendimento mais rápido do Brasil. O escritório possui atendimento automatizado através do site e de um aplicativo próprio, que possibilita o acompanhamento do processo e contato com a equipe.

De acordo com a Cidadania4U:

Nós temos a cidadania italiana mais rápida do Brasil por conta da implementação de tecnologia na execução de todo o processo. Sendo assim, conseguimos finalizar toda a parte burocrática muito mais rápido que nossos concorrentes.

O cliente pode optar pelo processo 100% virtual ou presencial, a marca possui escritórios em 6 cidades: São Paulo, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Brasília, Curitiba e Florianópolis. A avaliação geral da marca no Reclame Aqui é boa, nota 7.6. Todas as reclamações registradas na plataforma foram respondidas pela empresa.

Para saber mais sobre a Cidadania4U, leia também esse artigo que escrevemos sobre a marca. Visite o site da Cidadania4U para iniciar o seu processo para se tornar cidadão português com auxílio da tecnologia dessa marca.

Cidadania Já

A Cidadania Já possui mais de 10 mil casos de solicitação de cidadania europeia bem sucedidas. A empresa trabalha atendimento automatizado, por isso é muito rápido iniciar o seu processo.

Segundo a própria Cidadania Já:

“a nossa principal vantagem competitiva é o atendimento rápido e humanizado em todas as etapas. Além disso, nossos números de procedimentos concluídos nos colocam hoje como a maior empresa de assessoria de cidadania do Brasil”.

Outros diferenciais da Cidadania Já

  • A empresa possui nota geral 8.4 no Reclame Aqui e todas as reclamações de clientes foram respondidas;
  • Caso algum imprevisto ou erro aconteça no processo, a empresa devolve o investimento do cliente;
  • Possui preço competitivo, não são os mais baratos do mercado, nem os mais caros;
  • Oferecem possibilidade de parcelamento do valor pago;
  • O tempo de conclusão dos processos não dependem exclusivamente da empresa, mas também dos cartórios e conservatórias, mas em média a solicitação da cidadania italiana demora entre 2 e 3 anos;
  • Possuem lojas físicas em São Paulo, Ribeirão Preto, Rio de Janeiro e Criciúma, o que agrega maior confiança a alguns clientes, e seus funcionários estão capacitados para realizar atendimento mais próximo e ter escuta ativa para a história de cada cliente.

Se quiser conhecer melhor o escritório Cidadania já, leia esse artigo que escrevemos sobre a marca. Para ser atendido pela Cidadania Já, acesse o site e prepare-se para se tornar um cidadão português.