A capital de Portugal é uma cidade linda e repleta histórias interessantes que fascinam tanto moradores como visitantes. Separamos aqui 25 curiosidades de Lisboa que duvido que você saiba, ainda que resida na cidade há algum tempo.

1. Quem nasce na cidade é chamado alfacinha

Assim como quem nasce na capital do Rio de Janeiro é chamado de carioca, quem nasce na capital de Portugal é carinhosamente chamado de alfacinha.

Não há nenhuma explicação cem por cento confiável para justificar a origem do termo, mas existem duas hipóteses bastante plausíveis. A primeira delas é que, durante a ocupação árabe em Lisboa, havia o hábito de plantar muitos pés de alface.

A segunda teoria é que, na época do cerco de Lisboa, a população local teria passado fome e, para sobreviver, precisou se alimentar do que mais havia na região: alface. Curioso, não é? Se você pretende algum dia morar em Lisboa, já sabe desse detalhe interessante.

2. Lisboa já sofreu um terremoto e, logo depois, um tsunami e um incêndio

O trágico acontecimento marcou para sempre a história da cidade. Era 1 de novembro de 1755, dia de Todos os Santos, quando às 9:40h a cidade tremeu violentamente por causa de um terremoto. Segundo registros da época, o tremor de terra durou entre três e seis minutos, o suficiente para provocar danos terríveis na cidade.

Cerca de 40 minutos depois do ocorrido, um tsunami invadiu especialmente a zona portuária e a baixa da cidade.

Como se tratava de uma data religiosa, havia muitas velas acesas. Uma ocasião perfeita para o fogo se alastrar – e se alastrou, destruindo uma enorme parcela da cidade. Estudos afirmam que cerca de 85% dos edifícios da cidade foram danificados pelo terremoto, tsunami e/ou incêndio.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Quer morar em Portugal com segurança e qualidade de vida?

Recomendamos a assessoria boutique da Atlantic Bridge, para quem deseja ir para Portugal de forma planejada, sem contratempos e com a segurança de ser acompanhado pelos profissionais mais experientes do mercado.

Saber Mais →

3. Alguns dos edifícios resistentes a terremoto foram testados por tropas marchando

O terremoto de 1755 foi devastador para a cidade de Lisboa. A reconstrução, idealizada por Marquês de Pombal, previa construções resistentes a abalos sísmicos – a estrutura popularmente conhecida como gaiola pombalina. Mas como seria possível testar se essas edificações eram, de fato, resistentes a tremores?

Uma das curiosidades de Lisboa que duvido que você saiba, mas os primeiros edifícios reconstruídos na Baixa de Lisboa foram testados por tropas militares que marcharam para simularem as vibrações sísmicas e garantirem que as construções eram realmente seguras.

4. A Avenida da Liberdade foi inspirada na Champs-Élysées

Quem já passou por uma das principais avenidas da cidade – a Avenida da Liberdade – possivelmente lembrou da paisagem francesa. E não foi só pelas vitrines luxuosas, como a Cartier e a Gucci, também familiares aos parisienses.

Isso porque, depois do terremoto de 1755, Marquês de Pombal, responsável por reconstruir a cidade, resolveu que o projeto da Avenida da Liberdade deveria ser inspirado na Champs-Élysées. Calçadas largas, jardins e uma série de estátuas estão espalhadas ao longo da extensa via.

avenida da Liberdade entre as curiosidades de Lisboa

O responsável pela reconstrução da via foi o arquiteto Reinaldo Manuel. As obras começaram em 1879 e a avenida, como conhecemos hoje, foi inaugurada em 1886.

5. A Ponte 25 de Abril chamava Ponte Salazar

Uma das principais ligações entre Lisboa e a Margem Sul é a Ponte 25 de Abril. Mas você sabia que inicialmente esse não era o seu nome da via? A ponte costumava se chamar Ponte Salazar em homenagem ao ditador que esteve décadas a frente do poder.

A ponte foi inaugurada em 1966, e seu nome foi alterado depois da Revolução de 1974 para homenagear o evento que promoveu a liberdade no país. Desde então, a ponte rebatizada é conhecida por todos como Ponte 25 de abril, data que marca a Revolução dos Cravos.

6. É ilegal alimentar os pombos

Sim, é verdade, em Lisboa é mesmo proibido por lei alimentar os pombos por eles serem considerados um grave problema de saúde pública responsável pela transmissão de doenças. A proibição peculiar é o item número 1 do artigo 60º do Regulamento de Resíduos Sólidos. Fique sabendo: Lisboa não é a única cidade portuguesa a ter essa proibição, outras se juntam ao grupo como Porto, Sintra e Cascais.

A regra tem como objetivo conter a população de pombos na capital do país. Por isso, nem pense em jogar milhos ou migalhas quando estiver na cidade. Além da multa, você estará contribuindo para a reprodução descontrolada das aves.

Vale lembrar que os pombos são um problema porque transmitem doenças como criptococos e histoplasmose, ambas através das fezes secas. Os dejetos também dão um aspecto ruim para as estátuas e aos prédios já que correm o bronze. Outro problema são os entupimentos das sarjetas com restos de ninhos ou mesmo animais mortos.

7. A Câmara de Lisboa alimenta os pombos com contraceptivos orais

Essa também é uma informação curiosa e pouco conhecida pelos lisboetas. A Câmara de Lisboa faz uma série de ações para tentar controlar o número de pombos – que são uma verdadeira dor de cabeça para a cidade.

Para ajudar a resolver essa questão de saúde pública, os pombos são alimentados periodicamente com um contraceptivo oral durante determinadas épocas do ano.

O governo esclarece que o objetivo é reduzir o número de ovos que as aves colocam e que o medicamento não faz mal aos animais.

8. Alfama tem a placa de trânsito mais antiga da cidade (datada do século XVII)

A Alfama é uma região deliciosa, cheia de história. Não é de se espantar que abrigue a placa de trânsito mais velha de Lisboa. É na Rua do Salvador que se esconde essa preciosidade.

A placa de mármore foi uma ordem dada pelo rei D. Pedro II, no final do século XVII. O texto da placa diz o seguinte: “Ano de 1686. Sua Majestade ordena que os coches, seges e liteiras que vierem da Portaria do Salvador recuem para a mesma parte”.

Essa placa é a prova viva de um dos 24 sinais de trânsito que D.Pedro II mandou instalar na cidade para tentar resolver os problemas de mobilidade do seu tempo. A placa é a única remanescente desse conjunto de 24 sinais.

9. Lisboa é das cidades com mais sol da Europa

Especialmente no meio artístico, Lisboa é conhecida pela sua luz ímpar. E é verdade que o clima da região é bastante ensolarado.

A capital portuguesa possui, em média, 2.786 horas de sol por ano, o que é impressionante por ser praticamente o dobro de Londres, por exemplo, ou mil horas a mais do que Paris.

Sol curiosidades de Lisboa que duvido que voce saiba

A luz é ainda mais potencializada pelo tipo de construção da cidade, que é feito com muitas cores claras e calcário, além da calçada portuguesa. Essa paleta de cores ajuda ainda mais a refletir e a dispersar a luz. Aposto que essa era uma das curiosidades de Lisboa que você não sabia.

Saiba mais sobre as estações do ano em Portugal.

10. Em Lisboa existem táxis pretos e verdes e beges

Geralmente, as cidades possuem uma regra em termos de cor para os táxis de modo a existir uniformidade nesse tipo de veículo de transporte. Em Lisboa, no entanto, é possível ver uma variedade de táxis com cores diferentes.

Isso porque, em 1993, o governo decretou a alteração obrigatória das cores dos táxis, que antes costumavam ser pretos e verdes para passarem a ser bege. Seis anos mais tarde, porém, a regra mudou outra vez autorizando os proprietários a escolherem entre as opções preto e verde ou bege.

Lembrando que a regra das cores só vale para os táxis, os ubers possuem normas diferentes.

11. Os restos mortais de Saramago estão enterrados na frente da sua Fundação

A Casa dos Bicos, situada no Campo das Cebolas, é um edifício público cedido pela Câmara de Lisboa para abrigar a Fundação José Saramago.

Os restos mortais do escritor, que foi o único Prêmio Nobel de Literatura de Portugal, se encontram na entrada da casa. Em frente ao prédio há uma oliveira que veio da Azinhaga do Ribatejo, lugar de origem de Saramago. Foi nessa oliveira que os restos mortais foram depositados em 2011.

12. Praticamente todas as Igrejas de Lisboa foram destruídas em 1755

O terremoto, e depois o tsunami e o incêndio, não pouparam nenhum tipo de edificação na capital do país. Por isso uma curiosidade interessante é saber que praticamente todas as igrejas de Lisboa ficaram inteiramente ou parcialmente destruídas depois desses eventos catastróficos já que todas elas estavam abarrotadas de velas acesas.

Quem observa hoje esses belos e antigos pontos turísticos provavelmente não imagina que eles tiveram que ser, em grande medida, reconstruídos. Grande parte das lindas igrejas de Portugal podem ser visitadas pelos turistas.

13. Existe uma cabine de leitura no Areeiro inspirada nas cabines telefônicas inglesas

Foi em 2014, em plena Praça de Londres, região central de Lisboa, que a Associação de Comerciantes do Areeiro em parceria com a Fundação Portugal Telecom resolveu instalar uma cabine de leitura.

Essa biblioteca ao ar livre é inteiramente inspirada nas clássicas cabines telefônicas inglesas. A ideia é estimular o hábito da leitura oferecendo um acervo com mais de 200 livros – nem todos estão expostos sempre. O público é variado, vai dos 5 aos 85 anos.

14. A livraria mais antiga do mundo está em Lisboa

Outra das curiosidades de Lisboa que duvido que você saiba é que a Bertrand Chiado é a livraria mais antiga do mundo ainda em funcionamento. Esse recorde se encontra oficializado, inclusive, no Guinness World Records de 2011.

A livraria possui sete salas e a entrada pela porta principal é feita pela Rua Garrett números 73 e 75. O espaço pode ser visitado e é muito conhecido pelos turistas.

Livraria curiosidades de Lisboa que duvido que você saiba

A fundação da livraria mais antiga do mundo aconteceu em 1732 pelas mãos de Pedro Faure. Dez anos mais tarde, o dono se associou a Pierre Bertrand.

Outra curiosidade: com o terremoto de 1755, a livraria precisou se mudar para outro espaço e, só em 1773, que regressou ao endereço original.

Ah! Uma notícia boa: a Bertrand é uma das livrarias que entregam no Brasil.

15. A estátua do Rossio não é a imagem do imperador mexicano Maximiliano

Sempre ouvi dizer que o artista contratado para criar a estátua presente na praça mais famosa de Lisboa, a do Rossio, acabou se confundindo com as encomendas e instalou no local uma imagem do imperador mexicano Maximiliano.

Tempos mais tarde, ouvi ainda outra versão, dizendo que afinal o artista havia recebido uma encomenda do imperador mexicano, mas como o governante faleceu, conseguiu reaproveitar a peça no Rossio.

As duas versões da lenda urbana são ótimas e muita gente acredita que, de fato, a estátua que está no meio da praça é a do imperador mexicano Maximiliano.

É uma pena, mas a verdade é que quem está eternizado em forma de estátua é mesmo o rei D. Pedro IV para os portugueses – e D. Pedro I para os brasileiros.

16. Existe uma pista de atletismo no topo de um hotel luxuoso no centro de Lisboa

Já pensou em correr no terraço de um hotel cinco estrelas com vista para a cidade? Essa possibilidade existe, é só se dirigir ao terraço do Hotel Ritz.

No espaço, o atleta – profissional ou amador – pode realizar uma corrida em uma pista de 400 metros com vista privilegiada especialmente para o parque Eduardo VII. O espaço é voltado somente para os hóspedes ou membros do spa e centro de fitness.

Para ter uma ideia dos valores envolvidos no dia a dia aqui, pode consultar o custo de vida em Portugal.

17. Existem Galerias Romanas subterrâneas na Rua da Prata

A baixa de Lisboa esconde pérolas como as Galerias Romanas, descobertas em 1770 durante a reconstrução de um edifício. Essas Galerias foram construídas no século I, aposto que essa era uma das curiosidades de Lisboa que  você não sabia.

O monumento é fechado ao público e costuma receber visitas apenas uma ou duas vezes por ano, em ocasiões especiais, geralmente em setembro. Isso porque durante a maior parte do ano as galerias estão mesmo inundadas.

18. O cabo mais ocidental da Europa Continental fica na região de Lisboa

O Cabo da Roca é um ponto turístico imperdível, de enorme beleza. O ponto é muito importante para quem navega ao longo da costa por ser o mais ocidental do continente europeu e é um cartão postal lindíssimo. Para quem gosta de natureza e belas paisagens, é um passeio imperdível.

Estando no Cabo da Roca é possível ver uma linda vista da Serra de Sintra e da costa.

19. Belém já foi um estaleiro

Hoje em dia quem passeia pela bela e turística região de Belém não imagina o passado que aquele pedaço de terra já testemunhou.

Belém era o local dos estaleiros dos navios e também das docas de onde partiram as grandes navegações rumo à Índia, à África Oriental e ao Brasil.

Confira uma lista com 10 segredos de Lisboa que vale a pena conhecer.

20. Lisboa virou a capital do país em 1255

Foi D.Afonso III o responsável por declarar Lisboa como a capital portuguesa no ano de 1255.

Depois da sua decisão, a cidade permanece, até os dias de hoje, como a capital do país e desde então não parou de crescer. Mas apesar de ser a maior cidade do país, Lisboa ainda é relativamente pequena se comparada com as principais cidades brasileiras.

Conheça as diferenças entre morar em um país gigante e em um país pequeno.

21. A Torre de Belém já foi um escritório de alfândega

Um dos monumentos mais famosos de Lisboa, a Torre de Belém, já teve algum dia uma utilidade bastante burocrática.

Apesar de muitos dizerem que a Torre foi erguida para fins de defesa, estudos mais atuais provam que o objetivo inicial da construção era servir de mero escritório de alfândega. Já naquela época, Lisboa era a cidade mais rica do país. Ainda hoje, ela figura no topo da lista de cidades mais ricas de Portugal.

Belém curiosidades de Lisboa que duvido que você saiba

22. Os clássicos bondinhos amarelos costumavam ser chamados de americanos

Isso porque os bondinhos, conhecidos por aqui como elétricos, foram copiados das carruagens que circulavam no Harlem, em Nova Iorque. Por esse motivo, as gerações mais antigas costumavam chamar o transporte de americano. Aposto que essa era uma das curiosidades de Lisboa que duvido que você saiba.

Vale lembrar que os bondinhos também fazem parte do sistema de transporte público da cidade e são usados no dia a dia dos lisboetas.

23. Lisboa tem um Cristo Redentor em menor escala

Quem já visitou o Rio de Janeiro costuma estranhar uma estátua bastante semelhante que existe na região da grande Lisboa.

A estátua conhecida por aqui como Cristo Rei foi construída para celebrar a sobrevivência de Portugal na Segunda Guerra Mundial e é, de fato, muito parecida com a presente no Rio de Janeiro – embora muito menor.

24. Existem dois estacionamentos só para colecionadores de carros antigos na capital portuguesa

Se você tem um carro clássico, daqueles bem antigos, ou quer só dar uma espiada em um desses veículos, pode se dirigir a um dos dois estacionamentos dessa categoria na capital.

O primeiro deles surgiu em Campo de Ourique, em 2004, e abriga 120 carros antigos enquanto o segundo nasceu quatro anos mais tarde e possui 240 lugares.

Para quem não tem um carro clássico, vale saber como comprar carro em Portugal.

25. A ponte Vasco da Gama é a ponte mais longa da Europa

A ponte Vasco da Gama, que liga Lisboa a Margem Sul, tem como comprimento total da travessia 17.185m. A construção recebeu durante o ano 2000 o primeiro lugar do prêmio da Instituição Ibero-Americana de Arquitectura e Engenharia Civil e é considerada até hoje a ponte mais longa da Europa.

E então, agora que já conferiu as curiosidades de Lisboa que certamente você não conhecia, conta pra gente, tem alguma curiosidade faltando nessa lista?