Como conseguir um emprego na Europa: nosso guia passo a passo

Conquistar uma vaga de emprego na Europa é o sonho de muitos brasileiros. A boa notícia é que esse não é um sonho impossível, desde que bem planejado e com a compreensão de como funciona o mercado de trabalho europeu.

Se construir uma carreira internacional é o seu objetivo, acompanhe o artigo a seguir. Nele, você terá um passo a passo de como conseguir um emprego na Europa e se vale realmente a pena trabalhar por aqui.

Emprego na Europa: pandemia dificulta tudo

Se você está pensando em procurar emprego na Europa, já deve imaginar que, assim como no restante do mundo, por aqui o desemprego é uma realidade pós-Covid-19.

As medidas de fechamento de fronteiras e distanciamento social representaram o fechamento de lojas, restaurantes, bares, museus, hotéis, escolas e paralisações de fábricas por um bom período, o que culminou em demissões e falências de muitos negócios. O efeito imediato, claro, é o aumento do desemprego.

Dados mostram que há menos empregos disponíveis na Europa

Segundo os dados mais atuais disponibilizados pelo Eurostat, escritório oficial de estatísticas da União Europeia, o emprego na região teve um recuo de 2,9% na comparação do segundo com o primeiro trimestre de 2020. A mesma queda foi registrada na comparação com o segundo trimestre de 2020. Esta foi a maior queda já registrada desde 1995, quando a pesquisa de emprego começou a ser feita.

Por que escolhemos a Goldenergy em Portugal?

Dentre os países, a situação mais crítica no mercado de trabalho foi observada na Espanha, que teve recuo de 7,5% no nível de emprego. A Irlanda foi a segunda mais afetada, com queda de 6,1% nos empregos. Hungria (-5,3%) e Estônia (-5,1%) vêm atrás na lista dos países mais atingidos pelo desemprego.

Em sentido contrário, Malta foi o único país que registrou alta de 0,6% – como você pode conferir no gráfico abaixo.

emprego na Europa gráfico
Reprodução/Eurostat

Então, se o seu sonho é conseguir emprego na Europa, fica a dica: tenha paciência extra durante este período de retomada econômica, até porque a pandemia não acabou e novos impactos podem ser percebidos no mercado de trabalho.

Como conseguir um emprego na Europa?

Como vimos, não é um processo fácil, mas também não é impossível se você tem boa formação e muita persistência para conquistar sua vaga. Mudar de continente e mudar completamente o rumo da carreira não deve ser uma decisão intempestiva. É preciso muita reflexão, muita pesquisa e muita coragem. Abaixo, elencamos algumas dicas que podem ser relevantes para você. Esperamos ajudar!

Escolha o país e a cidade em que quer morar

Esta etapa é fundamental. Cada país da União Europeia tem as suas próprias regras, vistos e requisitos, por isso definir este ponto já é um grande passo para um planejamento mais certeiro. É preciso analisar como funciona o mercado de trabalho no país, as profissões que estão em alta no momento e até mesmo compreender como funcionam as leis trabalhistas por lá. Além disso, cabe ressaltar que cada país europeu possui seus próprios requisitos quanto a entrada de imigrantes. De vistos para trabalhar até mesmo validação de diploma podem ser bem diferentes entre uma nação e outra.

Como encontrar emprego na Europa

Mas não ignore um outro ponto: você não vai só trabalhar, trabalhar e trabalhar. Você vai viver, morar, passear, comer, se divertir neste novo lugar. Então, seja honesto com você mesmo e não subestime seus gostos pessoais.

Ignorando isto, você pode até achar “a vaga dos sonhos”, mas muito provavelmente a experiência terá prazo de validade porque, depois da adrenalina inicial, você ficará frustrado. Exemplo prático: se você é uma pessoa que precisa de sol para ficar de bom humor, não force a barra tentando morar em um país que fica seis meses no escuro. Não vai dar certo! Pode acreditar!

Prepare o seu currículo

Depois de ter definido o país de destino, é hora de preparar o seu currículo para realizar as candidaturas às vagas de emprego na Europa.

Aqui cabe salientar que o modelo de currículo adotado no continente é o Europass, um documento padronizado que aborda, de maneira clara e eficaz, as competências e habilidades do profissional. O currículo Europass consiste no preenchimento de alguns elementos essenciais: competências e qualificações, habilidades linguísticas e experiências profissionais adquiridas em outro país europeu.

Além disso, há também educação e formação, no quais devem ser descritos os conhecimentos obtidos com cursos de formação profissional e superior. Diferentemente do modelo de currículo brasileiro, o Europass deve ser preenchido com uma síntese das suas qualificações acadêmicas e experiências profissionais.

Ou seja, você deve descrever seus conhecimentos adquiridos e atividades exercidas em outras empresas de maneira clara e direta. Para elaborar o seu currículo nesse modelo, acesse o site oficial do Europass.

Carta de apresentação

Muitas companhias no exterior solicitam que seja enviada uma carta de apresentação ou carta de motivação juntamente com seu currículo para sua candidatura. Nela, você vai falar um pouco sobre você, suas características e suas intenções em relação ao trabalho. A carta deve ser bem direta. Muitos recrutadores a utilizam como parte do processo seletivo.

Pesquise vagas de emprego no país

É possível conseguir emprego na Europa do Brasil, sem sair de casa! Selecionamos os melhores sites para você fazer sua busca.

  • Eurojobs: tem layout intuitivo e milhares de anúncios de vagas para diferentes setores de mercado. Também tem um blog com dicas úteis aos candidatos;
  • Eures: o site da Comissão Europeia e disponibiliza vagas em todo o continente. E informa sobre as tendências do mercado europeu;
  • Glassdoor: apresenta vagas em toda a Europa e dicas de como o candidato deve se preparar para uma entrevista de emprego;
  • Reed.co.uk: uma das maiores agências virtuais de empregos do Reino Unido. Entre as áreas com mais demanda, estão as de engenharia, saúde e tecnologia;
  • Infojobs: exibe vagas de emprego na Espanha e na Itália;
  • Infoempleo: apresenta vagas por toda a Europa;
  • Monster: o portal tem vagas por todo o mundo.

Melhor dica: use e abuse do Linkedin. A rede social profissional será útil não apenas para você visualizar possíveis vagas, mas também para você se familiarizar com as empresas pelas quais se interessa na Europa. Também poderá se informar sobre a realidade do mercado de trabalho do país que você almeja. Leia, informe-se, e esteja preparado e seguro na hora do processo seletivo. Isso ajuda muito a passar uma boa impressão.

Além disso, participar de grupos do Facebook também é uma excelente alternativa de se manter atualizado quanto ao mercado de trabalho na Europa.

Faça uma lista de empresas para as quais gostaria de trabalhar

Escolha possíveis empresas para encaminhar seu currículo e estude sobre elas. Aqui, o Linkedin também pode ser de extrema ajuda. Isto vai ser fundamental para você fazer movimentos mais certeiros, rumo a empresas que tenham a ver com as suas metas profissionais.

Idiomas

Saber falar inglês e a língua do país onde você pretende morar são requisitos primordiais para você conseguir um emprego na Europa. Mesmo que você pretenda morar em Portugal, é necessário, pelo menos, saber inglês. Em Portugal, os estudantes aprendem, no mínimo, duas línguas além do português.

Veja como é viver na Europa nesse artigo.

Use os 90 dias livres de visto para conhecer países, cidades e avaliar possibilidades

Brasileiros têm a possibilidade de permanecer 90 dias na Europa sem a necessidade de visto. Mas não use este benefício para tentar “chegar e ficar” na Europa se ainda não tem a vaga de emprego.

Permanecer ilegalmente na Europa, caso você continue por lá sem emprego e sem visto depois de três meses, pode resultar em deportação e apreensão de passaporte.

Uma ideia melhor é você utilizar este período para fazer uma adaptação. Vá ao país desejado, conheça as cidades, avalie de perto as empresas, as condições de moradia e transporte. Faça testes quanto a clima, vizinhança, vida noturna, serviços disponíveis. Não é só a vaga que conta, mas sua adaptação à vida nova também.

Outra opção é aproveitar estes três meses para também fazer um curso de idiomas e ficar ainda mais preparado para a vida nova.

Se necessário (e se possível financeiramente), contrate uma assessoria

Você acha que vale a pena investir dinheiro para encurtar o caminho até a tão sonhada vaga de emprego na Europa? Acha que vale investir dinheiro para tomar ações mais certeiras e errar menos na mudança de país e de emprego? Então, você deve procurar uma assessoria especializada em colocação profissional.

emprego na Europa homem

Qual o melhor país da Europa para brasileiros?

Essa é uma pergunta difícil de responder, pois envolve questões de caráter subjetivo. Envolve a decisão profissional, os países que os brasileiros melhor se adaptam, com menor choque cultural, etc. Para ajudar você a entender, listamos abaixo os países que mais contratam brasileiros.

Segundo a Associação Brasileira de Consultoria e Assessoria em Comércio Exterior (Abracomex), os países que mais contratam brasileiros na Europa são estes:

  • Portugal: devido à facilidade do idioma e da nacionalização;
  • Irlanda: o país permite que brasileiros estudem e trabalhem no país, o que leva muitos jovens interessados em aperfeiçoar o inglês, mas tendo ganhos para bancar os custos financeiros;
  • Alemanha: é a economia mais sólida da Europa, destino não só de brasileiros, mas até mesmo dos jovens europeus em busca de melhores oportunidades;
  • Suécia: assim como a Alemanha, é foco de muitos profissionais interessados em postos de alta qualificação.

Quais as profissões que mais empregam na Europa?

Dentre as profissões que mais empregam mão-de-obra estrangeira na Europa estão tecnologia que, é disparado, o setor que mais contrata na região.

Engenheiros civis também têm boas oportunidades, assim como profissionais da área farmacêutica, seja com graduação superior ou curso técnico. Marketing e design gráfico complementam os cargos que mais empregam.

Qual o melhor lugar da Europa para trabalhar?

Novamente, depende do que você procura. De uma forma geral, o país considerado o melhor da Europa (e do mundo) para trabalhar é a Suíça, como  você pode conferir no nosso artigo.

Diferenciais para conseguir emprego na Europa

Para conseguir emprego na Europa, alguns diferenciais ajudam muito:

  • Fluência no idioma do país de destino;
  • Disponibilidade de horário;
  • Formação profissional ou superior na área pretendida;
  • Habilidades tecnologias (uso de computadores, tablets, smartphones);
  • Experiência profissional anterior no cargo desejado ou em cargos similares;
  • Facilidade para encarar o processo seletivo – para isso, a dica é: treine, treine muito. Quanto mais entrevistas você fizer na vida, mais fácil fica. Então, já pode começar! Lembre-se daquelas perguntas que todo recrutador adora e que todo mundo se atrapalha ao responder: um grande feito profissional, a razão de ter deixado o último emprego, onde você se imagina em alguns anos. Boa sorte!

Documentos que serão necessários

Cada país da Europa tem suas especificidades para estrangeiros que chegam para trabalhar.

Mas, no geral, acontece da seguinte forma: você, ainda no Brasil, consegue a vaga ou o convite de emprego, depois de passar por um processo seletivo que inclui análise de currículo, comprovação de diploma por tradução juramentada, entrevistas específicas da área e também de conhecimentos do idioma, entre outras coisas que podem ser solicitadas.

Na sequência, a empresa providencia uma carta-convite que você utilizará para conseguir o visto de trabalho.

Para o visto, você precisará:

  • Passaporte com validade superior a 6 meses;
  • Carteira de Identidade brasileira;
  • Formulário de pedido de visto e o pagamento das taxas do mesmo;
  • Contrato de trabalho da empresa e/ou carta convite para trabalhar;
  • Comprovante de meios de subsistência pelos próximos meses;
  • Seguro de saúde e de viagem – você pode pesquisar o melhor para você no comparador do Euro Dicas;
  • Comprovante de residência (endereço de hotel, Airbnb ou amigo/parente, mesmo que provisório);
  • Atestado de antecedentes criminais emitido pelo Polícia Federal do Brasil;
  • Caso seja casado, a certidão de casamento.

Como são as entrevistas de emprego na Europa

Assim como nos demais países ao redor do mundo, as entrevistas de emprego na Europa consistem em um diálogo entre o empregador e o candidato. No entanto, elas são mais diretas, geralmente focadas em competências e técnicas. As entrevistas por competência avaliam os conhecimentos, habilidades e características pessoais do candidato para ocupar o cargo. Por outro lado, as entrevistas com foco nas técnicas requerem que o profissional demonstre conhecimentos técnicos sobre determinado assunto.

Precisa ter emprego na Europa antes de se mudar para o continente?

Embora embarcar para o continente europeu com uma promessa de trabalho facilite muito a vida do estrangeiro, é possível também procurar emprego diretamente no país em que se deseja viver. Mas como dissemos acima, o melhor é vir com o emprego garantido.

É fácil conseguir emprego na Europa?

Não é fácil. Mas não é impossível!

Para conseguir um emprego na Europa, é preciso qualificação e persistência. Porém, uma boa preparação para a entrevista de emprego pode ser um grande diferencial para conquistar uma carreira internacional. Confira a seguir as nossas dicas:

  • Pesquise sobre a empresa: ao se candidatar a um cargo, procure saber a respeito da empresa contratante, como, por exemplo, sua missão, visão e valores. Além disso, procure compreender quais são os produtos ou serviços que a empresa oferece, além de pesquisar sobre a satisfação de clientes e funcionários;
  • Conheça as exigências do cargo para o qual se candidatou: busque compreender exatamente aquilo o que o empregador procura;
  • Treine o uso do Skype ou de outra ferramenta de comunicação pela internet: provavelmente as primeiras etapas da entrevista serão realizadas online. Portanto, adquirir habilidades com a ferramenta é muito útil;
  • Treine o seu inglês ou o idioma requerido: nesse caso, você deve demonstrar confiança ao responder às perguntas em outro idioma. Para que isso seja possível, treine com os amigos e familiares;
  • Prepare-se para as perguntas mais comuns: ao se preparar para perguntas como “por que deixou tal empresa?”, “cite suas principais qualidades e defeitos” ou “por que você quer esse trabalho?”, você tem a chance de tornar a conversa mais fluída e cair nas graças do empregador.

Agora que você já sabe como conquistar um emprego na Europa, já pode começar a sua busca pelo emprego dos seus sonhos. Não se esqueça de validar os seus diplomas e de garantir um bom seguro viagem Europa, obrigatório para 26 países europeus. Quer economizar na contratação do seu seguro viagem? Então utilize o nosso comparador de seguros.

Essa plataforma foi desenvolvida pela Equipe Euro Dicas para apresentar os planos mais adequados ao seu destino e ao seu bolso. Basta informar a sua data de ida e de volta, destino, nome e contatos e iremos ajudar você a selecionar o melhor seguro para sua viagem. Se preferir, pode também fazer a cotação no Portal Seguros Promo, site comparador que nós confiamos e recomendamos aos nossos leitores.

Cláudia Zucare Boscoli trabalha como jornalista há 20 anos, tendo se formado na Cásper Líbero, com extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), especialização em Marketing Digital pela FGV e pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP. Já trabalhou para IstoÉ Online, O Estado de S. Paulo, Diário de S. Paulo e Editora Abril, entre outros veículos. Adora viajar, conhecer novas culturas e contar o que descobriu.

Andrea é jornalista e também tem formação em Linguística. Apesar de nascida em Curitiba, não demorou muito tempo para seu coração ganhar o mundo. Começou a trabalhar com agronegócio, área que a fez ganhar gosto para trabalhar fora do escritório, com pessoas de culturas e lugares diferentes. Com uma câmera na mão, desbravou inúmeras cidades e nunca mais parou. Decidiu unir a paixão pela profissão e pelas viagens e fez disso sua vida. Viajou por todos os cantos do Brasil e também se aventurou pelos Estados Unidos, sete países da África e Ásia. Ao lado do filho já morou no Sri Lanka e no Vietnã. Desde 2018 vive na Inglaterra e divide seu tempo entre a maternidade, produção de conteúdo e viagens pelo Reino Unido e Europa.

Carolina é luso-brasileira, jornalista e especializada em Comunicação Empresarial. Desenvolve e revisa conteúdos para diversas mídias. Adora viajar o mundo, conhecer novas culturas e escrever sobre suas experiências. Tem prazer em dar dicas de restaurantes, hotéis e também em ajudar brasileiros que desejem morar em outro país.

Artigos relacionados

Family Search: saiba se é seguro e como funciona

Para ajudar a conectar familiares existe o Family Search, ferramenta que coleta, preserva e compartilha registros genealógicos no mundo todo.

Apostila de Haia: o que é, como fazer e quanto custa

Entenda o que é a Apostila de Haia, por que ela ajuda quem quer morar fora do Brasil, quais documentos pode apostilar e onde apostilar.

Carta de motivação: modelos e dicas para preparar o documento

Confira dicas para preparar uma carta de motivação, um modelo desse documento e veja exemplos de como escrevê-la para intercâmbio, mestrado e universidade.

Países fáceis de imigrar: veja os 4 mais receptivos da Europa

Confira a lista de países fáceis de imigrar e descubra o porquê da facilidade. Veja como é a adaptação, visto e burocracias para brasileiros nesses países.

Cidades que pagam para morar: 10 regiões encantadoras

Confira a lista de cidades que pagam para morar ou dão moradia ou terreno e veja quais são as condições para isso. Há várias na Europa.

Conseguir emprego no exterior ainda no Brasil: dicas úteis

Conseguir emprego no exterior não é uma tarefa fácil, mas temos dicas para fazer um bom currículo, onde procurar vagas e os melhores países para trabalhar.

Câmbio de moedas

EURO € : R$ 0.00

LIBRA £ : R$ 0.00

DÓLAR $ : R$ 0.00

Ouça nosso Podcast

Curta nossa página

Euro Dicas no Youtube