Se você sonha em trabalhar na Alemanha, saiba tudo sobre o mercado de trabalho no país e todas as dicas para conquistar uma boa oportunidade.

Pessoas conversando como trabalhar na Alemanha
Índice Como trabalhar na Alemanha? Como conseguir trabalho na Alemanha? Como está o mercado de trabalho na Alemanha? Salários na Alemanha Como conseguir visto de trabalho na Alemanha? Brasileiros podem trabalhar na Alemanha? Áreas com mais oportunidade de emprego na Alemanha Melhores cidades para trabalhar na Alemanha Como preparar o currículo para a Alemanha? Precisa falar alemão? Como trabalhar na Alemanha como autônomo? Direitos dos trabalhadores na Alemanha Dicas de como trabalhar na Alemanha Vale a pena morar e trabalhar na Alemanha? Perguntas frequentes sobre como trabalhar na Alemanha

Como trabalhar na Alemanha tem sido uma dúvida cada vez mais frequente entre brasileiros e imigrantes do mundo inteiro. Estudos indicam que o país depende da mão de obra estrangeira e qualificada para se manter como uma das maiores economias mundiais.

Neste artigo vamos contar sobre como é trabalhar na Alemanha, quais são os salários médios e os profissionais mais bem remunerados. Além disso, vamos dar todas as dicas para você conseguir uma boa vaga no mercado de trabalho alemão.

Deseja obter seu visto para Alemanha sem complicação?

Recomendamos o Escritório Madeira da Costa. Agende a sua consultoria para vistos, validação de diploma e outros trâmites e mude para a Alemanha com segurança e tranquilidade.

ENTRAR EM CONTATO →
Perguntas Respostas
Como entrar na Alemanha para trabalhar? O visto de trabalho tem que ser pedido na Embaixada Alemã no Brasil.
Como conseguir visto de trabalho na Alemanha? Com um contrato de trabalho que atenda aos pré-requisitos para o visto.
Como trabalhar legalmente na Alemanha? Com visto de trabalho e contrato com a empresa.

Como trabalhar na Alemanha?

Uma coisa é certa: para trabalhar na Alemanha, é preciso de persistência e um pouco de paciência para encontrar a vaga certa para o seu perfil. Na minha opinião, a melhor forma de fazer isso é ainda estando no Brasil.

Porém, se você prefere se mudar primeiro para então começar a busca por um emprego na Alemanha, saiba que é preciso de muito planejamento e, nesse caso, um bom nível de alemão para lhe ajudar a resolver as burocracias do dia a dia.

As principais etapas de como trabalhar na Alemanha são:

  1. Ter cidadania europeia ou solicitar um visto ou permissão de residência que permita trabalhar ou procurar emprego no país;
  2. Procurar por oportunidades em sites de emprego na Alemanha ou diretamente nos locais em que tenha interesse em trabalhar;
  3. Montar um bom documento de candidatura que inclua, idealmente, os seguintes itens: índice, carta de apresentação, currículo com foto, cartas de recomendação e certificados acadêmicos com tradução juramentada em alemão (preferencialmente apresentados nesta ordem).
  4. Se preparar para a entrevista de emprego;
  5. Assinar o contrato de trabalho.

Como conseguir trabalho na Alemanha?

Há diferentes maneiras de conseguir uma oportunidade de trabalho e morar na Alemanha. O país conta com a Bundesagentur für Arbeit, uma agência que presta atendimento e dá orientação aos profissionais em busca de uma colocação no mercado de trabalho.

Entretanto, as formas mais comuns de se conseguir uma oportunidade são atualmente por meio dos portais de emprego ou redes sociais. São incontáveis sites e vale criar um alerta para você receber atualizações das vagas da sua área no seu e-mail.

Outra opção interessante é verificar a oferta de vagas diretamente nos sites das empresas que te despertam interesse. A maioria delas possui uma página de “trabalhe conosco” onde as oportunidades são divulgadas. Além disso, essas empresas possivelmente possuem uma conta no LinkedIn, sendo outro canal excelente para você buscar a sua vaga de emprego na Alemanha.

Para quem vai estudar na Alemanha, a melhor opção é ficar atento aos anúncios colados nos murais da universidade, onde são divulgadas muitas oportunidades, como estágios e trabalhos como assistente de pesquisa.

Para quem busca por vagas de minijobs na Alemanha (empregos com remuneração de 538€ por mês), uma boa opção é circular pela cidade atento aos anúncios colados nas vitrines de restaurantes, cafés, supermercados e lojas. No entanto, muitos sites de emprego permitem que você filtre a sua pesquisa apenas em minijobs.

Melhores sites de emprego

Os melhores sites de emprego para procurar por oportunidades em toda a Alemanha são o Meine Stadt e o Monster. Contudo, se você já possui uma cidade em mente, recomendo que busque por sites específicos deste município.

Indeed e Stepstone também são ótimos buscadores, mas ainda existem outros específicos para cada área, como TI, saúde, dentre outros. Comece pelos principais e depois vá fazendo uma varredura por aqueles mais focados na sua área de atuação.

Agência de emprego

Em todas as cidades da Alemanha existem agências de emprego, mais conhecidas como “Arbeitsagentur”. Assim como no Brasil, todas elas têm um importante papel em ajudar profissionais a encontrarem oportunidades disponíveis e também oferecem ajuda durante todo o processo gratuitamente.

Comprar euro mais barato?

A melhor forma de garantir a moeda europeia é através de um cartão de débito internacional. Recomendamos o Cartão da Wise, ele é multimoeda, tem o melhor câmbio e você pode utilizá-lo para compras e transferências pelo mundo. Não perca dinheiro com taxas, economize com a Wise.

Cotar Agora →

Se você é novo na Alemanha, após fazer o seu Anmeldung na prefeitura da cidade, procure uma agência mais perto da sua casa e agende um horário para visitá-la. Você pode fazer isso pessoalmente, agendando por telefone, ou até mesmo online, criando um perfil no portal online da Arbetisagentur.

Para iniciar o processo de como trabalhar na Alemanha, comece pelo currículo e pela carta de motivação.
Um ponto importante é que a carta de motivação pode ser o diferencial entre você e os demais candidatos.

Ao fazer login no site, você poderá navegar imediatamente pelas vagas disponíveis no Jobsuche, o qual é a categoria especial para procura de emprego. Na plataforma também é possível inserir todos os seus dados pessoais, currículo, habilidades e experiências anteriores. Registre-se como “Arbeitssuchend” (em busca de trabalho) e faça a sua pesquisa.

Diferenciais da Arbeitsagentur

Uma vantagem de encontrar um emprego pela Arbeitsagentur é que todas as vagas publicadas no Jobsuche são legais e transparentes, abrangendo desde ocupações simples até cargos mais complexos. Além disso, existem profissionais qualificados para lhe orientar.

Após um período de espera, que geralmente varia de três a seis semanas com base na minha experiência, você receberá um convite para uma entrevista pessoal com um consultor do Arbeitsamt local.

Durante essa entrevista, suas habilidades serão avaliadas, seus dados serão inseridos novamente no banco de dados e você receberá informações adicionais sobre as vagas que combinam com o seu perfil.

Redes sociais

Apesar dos alemães não usarem as redes sociais com tanta frequência como nós brasileiros, existem duas plataformas que são extremamente importantes nessa fase e que você precisa ter um perfil ativo, se deseja encontrar outras oportunidades: o LinkedIn e o Xing (uma espécie de concorrente alemão do LinkedIn).

Em ambas, tanto empresas como recrutadores estão sempre por lá em busca de novos profissionais. Vale a pena criar um perfil e ter suas informações atualizadas. Quando você tem um perfil bem otimizado, as chances de um recrutador chegar até você aumentam bastante.

Indicação também funciona

Se nenhuma das opções acima for suficiente, o boca a boca pode ser uma excelente alternativa. Afinal, um bom networking é eficaz em qualquer lugar do mundo.

Procure estabelecer contatos na Alemanha que possam ajudá-lo e fornecer informações adicionais. Não hesite em construir essas conexões e pedir ajuda, se necessário. Todo mundo conhece alguém, que conhece outra pessoa, e essa pode ser a sua oportunidade.

Como está o mercado de trabalho na Alemanha?

Segundo a Agência Federal de Emprego, o desenvolvimento do mercado de trabalho na Alemanha está robusto, mesmo após vários sinais de fraqueza econômica contínua entre os anos de 2023 e 2024. Em uma nota divulgada à imprensa, foi dito pelo CEO da Bundesagentur für Arbeit (BA), Andrea Nahles, afirmou que:

“O desemprego e o subemprego estão aumentando em 2024 e a procura de novos trabalhadores por parte das empresas está diminuindo”.

Para se ter uma ideia, a taxa de desemprego no país, foi avaliada em 6,1% em fevereiro de 2024. Atualmente, são 3.643.000 pessoas estão desempregadas por aqui.

De maneira geral, mesmo com esses índices, a Alemanha ainda é um país sedento de pessoas qualificadas. Por esse motivo, cada vez mais o governo tem buscado alternativas para facilitar a entrada de estrangeiros no país, que possam contribuir para o mercado de trabalho.

Salários na Alemanha

O salário mínimo na Alemanha é um dos maiores da Europa e em um relatório divulgado pela Eurostat, o país apresenta o 4º maior salário médio mensal do continente.

Em 2024, a hora de trabalho no país é de 12,41€. Dessa maneira, os profissionais com jornada de trabalho em tempo integral (40 horas semanais) devem receber cerca de 2.151€ por mês (bruto).

Embora relativamente alto, o salário mínimo não é considerado um excelente salário face ao custo de vida na Alemanha. É possível viver com este valor caso compartilhe apartamento ou opte por viver em cidades menores, ou áreas mais distantes dos grandes centros urbanos. Assim, o ideal é que se tenha uma remuneração maior, principalmente caso tenha despesas com família e filhos.

No entanto, o salário mínimo é geralmente pago para as funções que não exigem formação acadêmica e, muitas vezes, paga-se mais do que o mínimo.

Contudo, caso o profissional trabalhe em período noturno ou aos finais de semana, tais como garçons, recepcionistas de hotel, promotores de eventos ou atendentes de bares, é comum receberem outros benefícios e salários melhores, que contribuem para o montante no final do mês.

Quais profissões recebem salários mais altos?

Na Alemanha, os cargos para os quais se exigem o Ausbildung (uma formação técnica) geralmente já recebem um salário superior ao mínimo estabelecido por lei. Assim como no Brasil, que quanto maior a formação acadêmica, maior a probabilidade de se obter uma melhor remuneração.

De acordo com reportagem do Merkur, os profissionais mais bem pagos na Alemanha em 2024 foram: médicos, gestores de vendas, gerentes de investimentos financeiros, gestores comerciais e gestores de Tecnologia da Informação (TI).

Pilotos em uma aeronave
O setor de aviação na Alemanha é outro que também carece de profissionais qualificados.

Além da formação, cargo e ramo de atividades, os salários também podem variar conforme a localidade. Dados coletados por meio da plataforma Numbeo em fevereiro de 2024 demonstram que o salário médio líquido (ou seja, após os impostos) em Munique é de 3.522,87€, enquanto o salário médio líquido em Berlim é de 3.154,49€.

Como saber quanto posso ganhar ao trabalhar na Alemanha?

Uma boa opção para investigar melhor a remuneração dos profissionais na Alemanha em diferentes regiões do país é o portal Entgeltatlas, que permite buscar pelo cargo e região e informa dados estatísticos sobre a remuneração mínima, média e máxima de tais profissionais.

Se você recebeu uma oferta de emprego e não sabe se a remuneração oferecida está compatível com o mercado de trabalho e as suas qualificações, este site pode ajudar a propor um salário justo ao empregador.

Outra opção é criar a sua conta no Glassdoor e pesquisar os salários por empresas. A plataforma traz uma série de avaliações interessantes para quem quer entrar no mercado de trabalho local e não tem muito conhecimento sobre.

É possível trabalhar na Alemanha e juntar dinheiro?

Depende de quanto você recebe.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo instituto de opinião Kantar para a Associação de Sociedades de Construção Privadas, mais da metade dos alemães já não conseguem poupar dinheiro devido à inflação. O ano de 2023 foi o segundo mais caro para os consumidores alemães desde a reunificação, com uma taxa de inflação média anual de 5,9%.

Especialmente devido ao aumento dos preços da energia e dos alimentos, as pessoas têm mais dificuldade em poupar dinheiro na Alemanha. Segundo o jornal alemão Capital.de, a esperança para o ano de 2024 é de que essa taxa diminua para 2,6%, aumentando assim também o poder de compra dos consumidores.

Por isso, as pessoas com rendimentos mais baixos, em particular, têm de reter o seu dinheiro mais do que nunca. Mais de 80% dos agregados familiares com um rendimento inferior a 2.000€ por mês passaram sem comprar algo na vida quotidiana nos últimos meses. É o que afirma um artigo do jornal alemão Handelsblatt.

Como conseguir visto de trabalho na Alemanha?

Há diferentes modalidades de visto para Alemanha. Para quem aspira trabalhar, as modalidades mais comuns são o visto de trabalho e o visto para procurar vagas de emprego. Além disso, também é possível trabalhar em tempo parcial com os vistos de estudante universitário (graduação ou pós-graduação).

Você pode fazer a pesquisa e solicitação do seu visto sozinho ou através de uma assessoria. Para obter acompanhamento personalizado e especializado para solicitar seu visto para Alemanha, indicamos que entre em contato com a Madeira da Costa. A equipe do escritório, que é da nossa confiança, possui vasta experiência na área e pode auxiliar você no pedido de visto ou mesmo na cidadania alemã.

Visto para procurar emprego na Alemanha

O visto para procurar emprego na Alemanha é uma facilidade oferecida aos estrangeiros com formação acadêmica e visa estimular o ingresso de mão de obra qualificada no mercado de trabalho no país.

Este visto permite ficar até seis meses no país buscando uma colocação na sua área de formação. Ao conseguir o emprego, o profissional deve solicitar a autorização de residência para trabalhar na Alemanha.

Green Card da Alemanha

Para incentivar ainda mais o ingresso de mão de obra qualificada no país, a Alemanha anunciou no final de 2022 a implementação de um novo tipo de visto, chamado de Chancenkarte. É também conhecido como Green Card alemão, por utilizar um sistema de pontuação semelhante ao modelo norte-americano.

Para solicitar esse visto é preciso preencher ao menos 3 dos 4 requisitos estabelecidos pelo governo:

  1. Ter um diploma universitário reconhecido pela Alemanha;
  2. Ter pelo menos três anos de experiência profissional;
  3. Ter até o nível B2 de alemão ou ter morado no país por pelo menos 6 meses nos últimos cinco anos;
  4. Ter até 35 anos.

Documentos para visto de trabalho na Alemanha

Os documentos solicitados para obter o visto de trabalho na Alemanha podem variar conforme a modalidade. No entanto, alguns deles são comuns entre os diferentes tipos:

  • Passaporte válido;
  • Formulário de requerimento de autorização de residência preenchido online e impresso em duas vias;
  • Duas fotos biométricas atuais;
  • Formulário preenchido e assinado pelo empregador;
  • Contrato de trabalho assinado;
  • Currículo no padrão europeu em alemão ou inglês;
  • Comprovação de qualificação profissional (diploma universitário ou de formação técnica) com apostila de Haia e tradução juramentada;
  • Em alguns casos, é necessário comprovar conhecimentos do idioma alemão — normalmente entre o nível A2 e B1, dependendo da atividade pretendida;
  • Verificar equivalência do diploma no banco de dados Anabin — se o seu curso e instituição tiverem com H+, basta imprimir o resultado da pesquisa.

Se você não encontrar o curso ou a instituição, é preciso providenciar a avaliação do diploma (Zeugnisbewertung) pela ZAB (Zentralstelle für ausländisches Bildungswesen);

Se apenas a instituição tiver status H+ e o seu curso não estiver listado, providencie a avaliação do diploma pela ZAB ou a licença para o exercício da profissão (Berufsausübungserlaubnis) emitida pelo órgão competente na Alemanha.

Isso é exigido em casos de profissões regulamentadas em que é necessária uma licença para o seu exercício, como médicos, engenheiros, dentre outros profissionais, inclusive nível técnico.

Você pode encontrar mais informações sobre os tipos de visto de trabalho no site da Representação Alemã no Brasil e enviar um e-mail para o consulado mais próximo de você. De qualquer forma, quando uma empresa na Alemanha contrata um brasileiro, é comum oferecerem uma assessoria para auxiliar nesse processo e com toda a documentação.

Quanto custa o visto de trabalho na Alemanha?

O visto de trabalho custa atualmente 75€, que devem ser pagos na data do requerimento do visto em reais (na cotação de março de 2024) em espécie ou com cartão de crédito internacional (nesse caso, cobrado em euro).

Cidadania europeia para trabalhar na Alemanha

A cidadania europeia pode ser um grande facilitador para ingressar no mercado de trabalho na Alemanha. Quem trabalha no país como cidadão europeu está dispensado da necessidade de uma permissão de residência ou visto de trabalho e pode exercer profissões que não estejam relacionadas à sua área de formação.

Ademais, os estudantes com cidadania europeia não possuem a mesma limitação de carga horária que os estudantes estrangeiros possuem. Assim, eles podem conciliar os estudos com o trabalho em tempo integral.

Ressalta-se, entretanto, que trabalhar em paralelo aos estudos é bastante raro e difícil, considerando o intenso plano de aulas e o grande volume de atividades extraclasse nas universidades na Alemanha.

Brasileiros podem trabalhar na Alemanha?

Sim, brasileiros são super bem-vindos no mercado de trabalho alemão. É importante, contudo, que tenham o visto ou a permissão de residência adequada para exercer a função desejada.

As profissões de alta qualificação são normalmente as que concedem visto para que você possa se mudar com segurança do Brasil para a Alemanha. Porém, existem oportunidades para diferentes funções, como motoristas, profissionais nas áreas de tecnologia elétrica, indústria metalúrgica, refrigeração e condicionamento de ar, etc.

Nestes casos, saber o idioma pode ser ainda mais importante, pois, em geral, são vagas em empresas locais, onde o alemão é a principal língua utilizada. No site do governo você encontra mais informações sobre como trabalhar na Alemanha, inclusive, como freelancer.

Áreas com mais oportunidade de emprego na Alemanha

De acordo com dados da Statista, os grupos ocupacionais com mais vagas no mercado de trabalho primário na Alemanha em janeiro de 2024 foram:

  1. Transporte, logística (exceto condução);
  2. Ocupações de vendas;
  3. Profissões médicas de saúde;
  4. Mecatrônica, energia e profissões elétricas;
  5. Profissões de engenharia mecânica e automotiva.

O mesmo acontece com a área da educação infantil no país. A Rosa Filipovic é uma das brasileiras que viu essa oportunidade e conseguiu através do Ausbildung como Kinderpflegerin, em português, cuidadora de crianças, construir uma carreira na Alemanha.

Brasileira Rosa Filipovic
Rosa é formada na Alemanha e trabalha como Kinderpflegerin. Foto: Arquivo pessoal/Rosa Filipovic

Ela explica que sua profissão é escassa no país, o que facilita bastante para encontrar uma vaga de trabalho na área.

“Atualmente, sou contratada por um Kindergarten, tenho uma carga horária de 30 horas semanais e ainda escolhi trabalhar para uma empresa que paga de forma justa e me dar o que a gente chama aqui de “Zuschlag”, que são vários acréscimos ao salário mensalmente”, comenta Rosa.

Outros profissionais para os quais ainda existem muitas vagas

Não são apenas estas áreas mencionadas acima que são bem pagas ou possuem vagas abertas. Em 2024, outros profissionais na Alemanha andam em alta com ótimas oportunidades e bons salários:

  1. Pilotos;
  2. Professores (especialmente universitários);
  3. Pesquisadores;
  4. Gerentes de banco e diretor de finanças;
  5. Profissionais de turismo e hotelaria.

Com a escassez de profissionais qualificados, muitas empresas procuram funcionários, em especial, nos setores de saúde e gastronomia, assim como comércios e no setor de logística.

Melhores cidades para trabalhar na Alemanha

Encontrar uma cidade ideal para trabalhar na Alemanha não é uma tarefa árdua, pois o país oferece uma cultura de trabalho diversificada, excelentes oportunidades de emprego, salários atrativos e um equilíbrio saudável entre vida pessoal e profissional. Além disso, muitas grandes empresas têm suas sedes aqui.

Para facilitar sua busca, compilamos uma lista das nove melhores cidades para trabalhar na Alemanha, de acordo com a média de salário anual para o ano de 2024, com base na plataforma de empregos online Stepstone:

  1. Munique: salário médio anual: 49.200€. Principais empregadores: PUMA, Microsoft, Airbus, BMW e Intel Corporation;
  2. Frankfurt: salário médio anual: 49.200€. Principais empregadores: Procter & Gamble, Deloitte, Accenture, PwC e Deutsche Bahn;
  3. Colônia: salário médio anual: 49.200€. Principais empregadores: Bayer, Microsoft, IBM e Ford Motor Company;
  4. Hannover: salário médio anual: 49.200€. Principais empregadores: Volkswagen Commercial Vehicles, Continental, TUI e DHL;
  5. Stuttgart: salário médio anual: 43.000€. Principais empregadores: Allianz, Mercedes-Benz, Porsche, Bosch e Amazon;
  6. Berlim: salário médio anual: 40.700€. Principais empregadores: SAP, Siemens, Amazon, HubSpot e Deutsche Bank;
  7. Hamburgo: salário médio anual: 39.100€. Principais empregadores: Google, Deloitte, PwC, IBM e Accenture;
  8. Leipzig: salário médio anual 36.900€. Principais empregadores: Amazon, Deloitte, Dell Technologies, PwC e Siemens;
  9. Düsseldorf: salário médio anual: 36.800€. Principais empregadores: Vodafone, Amazon, Accenture e Deloitte.

Como preparar o currículo para a Alemanha?

Os modelos de currículo adotados na Alemanha não são muito diferentes do que adotamos no Brasil. Há uma preferência por currículos tabulares, os seja, com tabelas (sem linhas de borda) que organizam o conteúdo em temas e separem as colunas entre período/ano e cargo/atividade.

Um site que gosto bastante e que facilita a padronizar o CV é o Europass. Ele traz os campos que você precisa preencher, permite que você escolha um modelo no final e faça o download gratuitamente.

É importante que você sempre descreva as suas atividades e não apenas liste o nome dos cargos que você já exerceu. Além disso, é visto como positivo que o currículo contenha uma boa foto — sem óculos de sol ou chapéu, foto e fundo mais neutros e uma boa luz.

Carta de motivação

Ademais, é essencial que o currículo seja precedido por uma carta de motivação, a qual deve ser escrita especificamente para a vaga que está se candidatando. Nem todas as vagas pedem, mas vale a pena dedicar algumas horas para escrever a sua.

As informações do seu currículo podem ser apresentadas brevemente, mas não são o principal da carta, afinal, o currículo já será apresentado em seguida.

Utilize a carta de apresentação para esclarecer a razão pela qual você acredita que o trabalho vai ser positivo para a sua carreira e desenvolvimento pessoal. Também é visto com bons olhos falar sobre a sua personalidade, seus objetivos futuros, seus hobbies e interesses.

O brasileiro Ricardo Pina tem um canal no YouTube e contou como ele conseguiu um emprego na Alemanha:

Como são as entrevistas de emprego?

Na Alemanha, as entrevistas de emprego são geralmente conduzidas em alemão, a menos que a vaga para a qual você se candidatou seja para trabalhar em inglês ou em outro idioma. Essas entrevistas podem ocorrer tanto online quanto presencialmente, dependendo da empresa ou do recrutador.

Eu, Nicole, já participei de mais de 10 entrevistas na Alemanha, sendo a maioria delas realizadas online. Normalmente, durante as entrevistas online, mais de uma pessoa participa da conversa com o candidato. As empresas costumam convidar não apenas alguém do departamento de recursos humanos, mas também o responsável pelo setor da vaga em aberto e outro membro da equipe.

Por outro lado, em entrevistas presenciais, tive experiências tanto com o recrutador quanto com o chefe do departamento. Em geral, essas entrevistas costumam ter uma duração de 30 a 45 minutos.

Como se preparar para uma entrevista na Alemanha?

Você foi convidado para uma entrevista de emprego após sua candidatura? Que ótimo! Então, agora chegou o momento de se preparar adequadamente para essas etapas, demonstrando confiança e competência. Esses são os pontos mais importantes para se preparar para a conversa:

  • Tenha em mente que uma entrevista não é um bate-papo casual. Ela segue uma estrutura e tem um objetivo definido. Apesar de o entrevistador, muitas vezes, ser simpático e amigável, lembre-se de que você está sendo avaliado e analisado durante todo o processo;
  • É essencial que você se prepare com antecedência. Pergunte a si mesmo: o que desejo comunicar? Quais são os requisitos da vaga? Como posso contribuir? Após responder a essas perguntas, prepare-se para narrar sua história e experiência, destacando como elas se alinham com as competências e conhecimentos necessários para a vaga;
  • Ao contar sua trajetória, comece do presente para o passado, tendo em foco suas realizações que se relacionam diretamente com os requisitos da posição;
  • Elabore uma estrutura detalhada para sua apresentação pessoal, passo a passo, tópico por tópico. Como mencionado anteriormente, uma entrevista não é uma conversa casual. É uma oportunidade para você se expressar e demonstrar suas habilidades, conhecimentos e atitudes de maneira clara e eficaz;
  • E, antes de tudo, lembre-se que a entrevista será provavelmente em outro idioma. Fique calmo, estude suas possíveis respostas e treine.

Quais perguntas os recrutadores alemães costumam fazer?

Além do interesse em saber sobre a sua carreira profissional e formação, é comum que os recrutadores alemães questionem pontos relacionados ao país, idioma e o seu futuro na empresa. Aqui estão cinco exemplos:

  1. Como encontrou essa vaga e como você acha que pode contribuir para a nossa empresa? Por ser estrangeiro, o recrutador estará curioso para saber qual o seu interesse na vaga. Seja atencioso e mostre que sabe bem quais atributos eles estão esperando de você para a vaga. Destaque o seu interesse em melhorar os seus conhecimentos no idioma e o desejo por estar inserido no mercado de trabalho alemão;
  2. Por que você quer trabalhar na Alemanha? Essa é uma pergunta pessoal, cada candidato vai ter um objetivo. Seja construir a carreira na Europa, ter apenas uma experiência fora do Brasil, buscar novas oportunidades no exterior, etc. O entrevistador quer saber, de forma específica, por qual motivo você deseja esse cargo;
  3. Por que devo contratar você ao invés dos outros candidatos? Você não é a única pessoa interessada nesta vaga. Essa será a sua chance de falar para o entrevistador o motivo do porquê você é a pessoa certa para aquela determinada vaga. Destaque como sua experiência pode agregar valor para a empresa, mesmo você sendo estrangeiro;
  4. Quais os seus conhecimentos de alemão/inglês? Não omita sobre os seus conhecimentos nos idiomas em questão. Seja sincero. Inclusive, uma boa dica é falar aqui que ter uma experiência de trabalho em outra língua é um dos motivos;
  5. Quais são seus objetivos de carreira a longo prazo? Eles podem querer entender como esse novo emprego se encaixa em seus planos de carreira futuros. Você planeja continuar morando na Alemanha ou voltar para o Brasil? Se vê naquela profissão daqui há 5 ou 10 anos?

Além desses questionamentos fundamentais, podem surgir outras perguntas ao longo da entrevista, mas seja objetivo, escute tudo muito bem, responda com calma e dê o seu melhor. Vai dar tudo certo!

Confira também algumas dicas para fazer uma entrevista de emprego em inglês.

Precisa falar alemão?

Sim. Há uma dúvida constante se precisa falar Alemanha para morar na Alemanha e trabalhar. Há profissionais qualificados que conseguem empregos em que precisam apenas falar o inglês, principalmente em startups.

Contudo, esses são casos bastante específicos e, se você quer ampliar as suas chances de conseguir uma boa vaga de trabalho na Alemanha, é essencial aprender alemão, ao menos o nível intermediário.

Além disso, não falar o idioma local traz inúmeras limitações e dificuldades no dia a dia, implicando em questões como desintegração social, ausência de autonomia e constante necessidade de suporte de uma rede de apoio que fale o idioma.

Minha experiência sobre trabalhar na Alemanha sem fluência no alemão

Eu, Ana Carolina, tive diferentes experiências de trabalho na Alemanha e apenas nas vagas dentro do ambiente universitário pude trabalhar em inglês.

Como profissional de apoio em eventos ou como garçonete, ainda que o meu alemão fosse limitado, era essencial que eu conseguisse compreender o que os meus superiores e os clientes diziam e, principalmente, que conseguisse minimamente me comunicar com eles. Passei por muitas situações extremamente constrangedoras por não ser fluente no idioma.

Frustrações por não conseguir me comunicar adequadamente

Após concluir o meu mestrado na Alemanha e ter estudado alemão até concluir o nível intermediário, trabalhei em um escritório, já em um cargo mais alto e em regime de tempo integral.

Embora todos na empresa falassem muito bem inglês e soubessem das minhas limitações, eles apenas se comunicavam comigo em seu idioma local e demandavam que redigisse atas, e-mails e até mesmo relatórios em alemão. Eles eram compreensivos e pacientes, mas a cobrança interna é uma realidade na vida do imigrante.

Foi uma experiência extremamente difícil e, por esse motivo, não recomendo trabalhar no ambiente corporativo sem saber alemão, exceto caso a não obrigatoriedade do idioma esteja explícita na descrição da vaga e se o trabalho for em startup ou empresa de tecnologia.

Ainda que para muitas vagas a fluência em alemão não seja pré-requisito, é muito provável que em algum momento irá surgir uma demanda banal que exija o idioma, fazendo com que você se sinta extremamente frustrado por não conseguir realizá-la com a devida efetividade.

Precisa validar diploma?

Sim, quem possui nível superior e pensa em trabalhar na área de formação, deve, de uma forma geral, validar o diploma na Alemanha. Contudo, caso você realize um curso de graduação ou pós-graduação antes de ingressar no mercado de trabalho no país, não há essa necessidade.

Médicos precisam validar o diploma para trabalhar na Alemanha.
Validar o diploma é algo necessário para muitas áreas na Alemanha, especialmente nas áreas da saúde.

Como trabalhar na Alemanha como autônomo?

Se você deseja trabalhar na Alemanha como autônomo, é necessário primeiro ter uma autorização de residência válida. Aplicando do Brasil, é possível dar entrada no visto de trabalho para profissionais e empreendedores autônomos.

Segundo a Embaixada da Alemanha no Brasil, uma autorização de residência poderá ser emitida quando:

  • Houver um interesse econômico ou uma necessidade regional;
  • Existirem indicadores de que a atividade terá um impacto positivo na economia;
  • O financiamento da implementação estiver garantido por meio de capital próprio ou por uma confirmação de empréstimo.

Quais os documentos necessários para o visto?

  • Formulário (VIDEX): é um documento que fornece informações sobre a sua entrada e permanência na Alemanha;
  • Foto biométrica: foto biométrica recente (3,5 x 4,5 cm com fundo claro);
  • Passaporte: deve estar válido por pelo menos um ano a partir da data de emissão do visto;
  • Prova de residência no Brasil: um comprovante de residência, como uma cópia da sua conta de água, energia ou gás;
  • Comprovante de qualificação profissional: diploma universitário com Apostila de Haia, carteira de trabalho ou certificado de formação técnica, com tradução para o alemão por tradutor juramentado;
  • Comprovantes de outras qualificações profissionais (se houver);
  • Perfil detalhado da empresa: o governo alemão quer saber aqui sobre os planos de negócios da empresa, planos de implementação, previsão de capital necessário, plano financeiro, estratégia de marketing, previsão de lucros, informações sobre o número de vagas de trabalho e de estágio que serão criadas e, se possível, informar como o projeto funcionará positivamente as áreas de inovação e pesquisa. Todos esses detalhes devem ser feitos em alemão ou inglês;
  • Curriculum Vitae: em alemão ou inglês;
  • Comprovante de seguro saúde para a Alemanha.

Todos esses documentos devem ser apresentados no modelo original e uma cópia simples no dia previamente agendado no Consulado-Geral de competência da sua região.

Quanto tempo demora para o visto ser aprovado?

O tempo de tramitação é de 12 semanas, contadas a partir da entrega da documentação completa e correta no consulado. O processo é analisado e aprovado pelos órgãos competentes na Alemanha.

Qual valor da taxa?

Para concluir o processo de solicitação do visto é necessário efetuar uma taxa de 75€, que devem ser pagos em reais, conforme a cotação do dia, ou com cartão de crédito internacional em euros (Mastercard, Visa). Segundo informações da Embaixada, euros em espécie, cheques, cartões de débito ou PIX não são aceitos.

Depois que o visto for aprovado, você poderá viajar para a Alemanha e iniciar o seu negócio.

Como funciona o processo para quem já está na Alemanha?

Para quem já está na Alemanha e deseja se tornar um autônomo é necessário ter uma autorização de residência válida e fazer o registro da empresa. Afinal, somente aqueles que registram sua empresa adequadamente tem permissão para operá-la legalmente.

Dependendo do setor escolhido, o registro da empresa está sujeito a determinados requisitos e condições e também envolve uma quantidade considerável de trabalho administrativo.

Como fazer o registro da empresa?

Todo o processo deve ser feito no escritório fiscal da cidade (Finanzamt) que você está registrado. Em Berlim, o procedimento pode ser iniciado online, através do portal da prefeitura da cidade.

Há algum custo para esse registro da empresa?

Sim. O custo de uma licença comercial varia de estado para estado e fica geralmente entre 20€ e 60€, embora você deva contar com custos adicionais se precisar de uma segunda via. Outros custos em que você pode incorrer são taxas para a emissão de comprovantes necessários para a licença.

Essas provas podem ser, por exemplo, uma certidão de antecedentes criminais ou um extrato do registro central de comércio, cada um dos quais custa 13€. A solicitação de uma licença comercial geralmente leva 4 semanas.

É necessário saber alemão para ser autônomo na Alemanha?

Não. Como estrangeiro, não é preciso comprovar seu conhecimento no idioma do país para registrar uma empresa.

No entanto, dificilmente você conseguirá administrar uma empresa aqui sem ter conhecimentos na língua. Meu conselho é fazer um curso de alemão.

Veja também o nosso guia sobre trabalhar como freelancer na Alemanha.

Direitos dos trabalhadores na Alemanha

Para quem está acostumado com o regime CLT, os direitos conferidos e os benefícios comumente oferecidos aos funcionários no Brasil, pode se decepcionar um pouco ao chegar à Alemanha. Apesar dos altos salários, os trabalhadores na Alemanha não costumam receber 13º salário, vale-transporte ou vale-refeição.

No entanto, a licença maternidade é similar ao Brasil, sendo concedidas 14 semanas de licença integralmente remunerada às mães. Os pais recebem 10 dias de licença remunerada.

Contudo, uma diferença no que diz respeito aos direitos concedidos aos trabalhadores que optam por ter um filho na Alemanha é o Elternzeit. Ele se trata de uma licença com remuneração parcial proporcional ao salário, a qual é concedida por até 12 meses a um dos dois responsáveis pela criança (o pai ou a mãe).

O Elternzeit pode se prolongar por até três anos, contudo, sem que haja remuneração, mas existindo a estabilidade da manutenção no emprego.

Além disso, há também o Kindergeld, sendo um auxílio mensal de 250€ concedido pelo governo por filho, independentemente de quantos você tiver, até que completem, pelo menos, 18 anos. Vale ressaltar que esse benefício é pago a todos, independentemente da renda dos pais.

Como é o contrato de trabalho na Alemanha?

Os contratos de trabalho na Alemanha podem ser por tempo determinado ou indeterminado. Os contratos por tempo indeterminado geralmente indicam maior estabilidade e também facilitam a obtenção de crédito e financiamento para compra de casa na Alemanha, por exemplo.

É importante ressaltar que contratos só possuem valor legal caso estejam na língua alemã. Assim, é necessário que, caso não saiba o idioma, conheça alguém que possa te assessorar nesta etapa.

Qual a carga de trabalho alemã?

Assim como no Brasil, a carga de trabalho mais habitual na Alemanha é de 40 horas semanais. O que faz parecer que os alemães trabalham menos horas que os brasileiros é não haver obrigatoriedade da pausa mínima de 1 hora para o intervalo do almoço.

Na Alemanha, os funcionários normalmente realizam um lanche ou almoço rápido e logo retomam as atividades. Assim, acabam chegando mais cedo em casa. Também é relativamente comum que algumas pessoas optem por trabalhar em período parcial, com carga horária de 20 ou 30 horas semanais.

Trata-se de uma escolha pessoal, pois muitos preferem um maior equilíbrio entre vida profissional e pessoal. Ademais, essa é uma possibilidade muito adotada por aqueles que desejam conciliar o trabalho com a maternidade ou a paternidade.

Existem, ainda, os chamados Minijobs (que mencionamos mais acima), com carga horária de aproximadamente 10 horas semanais.A Thyandra Niemeyer é uma das brasileiras que trabalham na Alemanha como Minijob.

Brasileira Thyandra Niemeyer
Priorizando ter mais tempo para o filho, brasileira escolheu trabalhar como Minijob. Foto: Arquivo pessoal/Thyandra Niemeyer

Como para esses tipos de empregos não são exigidos nenhuma qualificação profissional nas áreas, essa foi a escolha da Thyandra para não só entrar no mercado de trabalho aqui, mas também ter mais tempo disponível.

Para a ela, a parte mais difícil no início foi a comunicação no idioma.

“Desde março de 2022 trabalho no supermercado Netto como “Aushilfe”, que é um tipo de ajudante. Quando comecei, o meu nível de alemão era A2, mas mesmo não sendo exigido tantos conhecimentos na língua, percebi a dificuldade na tentativa de comunicação. Fiz a entrevista e meu chefe conseguiu me entender. Consegui a vaga e desde então trabalho com eles. Minhas tarefas principais são fazer o atendimento no caixa, organizar as mercadorias e ajudar no suporte aos clientes da loja”, detalha a brasileira.

Thyandra também faz outro Minijob nos fins de semana, auxiliando na organização de alguns eventos. Depois de alguns anos trabalhando nessa modalidade, ela afirma que o emprego ajudou bastante a aperfeiçoar os conhecimentos na língua. Em 2024, a meta é fazer uma prova “Lebens in Deutschland”, que faz parte do curso de integração, e se candidatar para um Ausbildung.

Como são as férias na Alemanha

Na Alemanha, os profissionais que trabalham 5 dias por semanas possuem direito a, no mínimo, 20 dias úteis de férias remuneradas. Algumas empresas, entretanto, oferecem um número maior de dias de férias aos seus funcionários, o que é determinado pelo contrato de trabalho.

Diferente do Brasil, em que é necessário que o funcionário trabalhe por um ano para então poder gozar do direito de férias, na Alemanha é possível solicitar as férias já após o primeiro mês de trabalho. As férias são, assim, oferecidas de maneira proporcional ao período a ser trabalhado no ano calendário.

Normalmente elas expiram no dia 31 de dezembro do ano vigente e você deve usufruir delas até essa data. Há exceções, em que as férias poderão ser transferidas e usufruídas até o dia 31 de março do ano seguinte.

Há também maior flexibilidade no agendamento, não sendo necessário tirar o período cheio ou dividir em apenas duas partes, como é comumente feito no Brasil. Se você preferir, pode ir fazendo pequenas folgas durante a semana (inclusive meio turno), emendar feriados e organizar da forma mais conveniente para você, sempre avisando previamente o seu empregador.

Dicas de como trabalhar na Alemanha

Para conseguir trabalhar na Alemanha a principal dica é ser persistente e buscar constantemente por diferentes oportunidades. Você pode enviar o seu currículo de forma espontânea para as empresas da sua área de interesse e cadastrar no banco de talentos quando não houver vagas disponíveis.

Além disso, uma boa carta de apresentação é essencial para conseguir trabalhar na Alemanha. Os alemães valorizam uma carta — acredite, eles são realmente fãs delas — que justifique os seus interesses por aquela oportunidade e que digam um pouco sobre a sua personalidade.

Ao ser chamado para uma entrevista de emprego, prepare-se bastante. Estude sobre a empresa, as suas atividades e o seu quadro de funcionários. Normalmente as entrevistas na Alemanha são longas e contam com mais de um entrevistador.

A comunicação clara e objetiva é muito valorizada pelos alemães, de uma forma geral. Algumas empresas adotam abordagens de seleção com perguntas feitas para desestabilizar os candidatos e ver como eles reagem em situações adversas: esteja preparado!

Por fim, a principal dica é: não desista após alguns retornos negativos. Conseguir trabalhar na Alemanha não é tão fácil assim, mas também nunca foi muito fácil conseguir uma boa oportunidade no Brasil, não é mesmo?

Persevere e capriche nos documentos para a sua candidatura e na preparação para as entrevistas.

Vale a pena morar e trabalhar na Alemanha?

Sim! A qualidade de vida, as oportunidades de emprego e a segurança na Alemanha influenciam bastante quando o assunto é morar e trabalhar no país.

Para Rosa Filipovic, outros fatores também influenciam nessa decisão, como o poder de compra.

“Eu amo trabalhar na Alemanha pelo fato de saber os direitos que tenho, ganhar em euro e ter um poder de compra que eu não teria no Brasil fazendo a mesma coisa que faço aqui. Além do que eu posso usufruir dos 30 dias de férias, dividindo esses dias do jeito que eu quiser. Podendo pegar dois dias em um mês, 3 dias em um outro mês e assim por diante. Não são 30 dias corridos como no Brasil, apenas uma ao ano”, detalha a brasileira.

Eu, Nicole, acredito muito nas oportunidades de carreira que a Alemanha oferece. Cheguei para ser Au Pair na Alemanha e hoje trabalho e estudo fazendo um Ausbildung. Meu futuro no país é promissor, pois sei que após terminar a minha formação, outras portas de emprego serão abertas.

Perguntas frequentes sobre como trabalhar na Alemanha

Agora que você já sabe como trabalhar na Alemanha, será que ainda restou alguma dúvida? Separamos três perguntas bem frequentes para respondê-las aqui. Vamos lá?

Advogado brasileiro pode trabalhar na Alemanha?

De forma geral, os diplomas de advogados estrangeiros não são reconhecidos na Alemanha. Porém, é possível ser admitido na Ordem dos Advogados alemã, desde que se cumpram determinadas qualificações.

Por ser regulamentada por normas específicas, o acesso a essa profissão na Alemanha pode ser bastante burocrático, mas é possível se regularizar para exercê-la no país.

Quanto preciso ganhar para viver bem na Alemanha?

O salário médio líquido mensal na Alemanha é de aproximadamente 2.151€. Segundo o Numbeo, site que traz comparativos e dados sobre custo de vida em diferentes países, uma pessoa solteira precisa de cerca de 990€ em Berlim — sem contar o valor do aluguel — para viver bem.

Ou seja, se pegarmos a média do aluguel de um apartamento de um quarto fora do centro em 2024 (933,91€) e somarmos com o valor estipulado pelo site, o total seria de 1.923,91€. Considerando que a média ganha bem mais que isso, ainda sobraria um pouco para aproveitar.

É claro que tudo depende do seu estilo de vida e do que significa “viver bem” para você. Acredito que um salário mínimo seja pouco para ter uma vida confortável (comprar roupas, viajar e comer fora, por exemplo), mas é suficiente para ter uma vida digna no país.

Qual o salário de uma faxineira na Alemanha?

O salário médio de uma faxineira na Alemanha é de 2.404€ por mês. Vale ressaltar que existem diferentes modalidades de emprego no país, e essa estimativa é considerando uma jornada de tempo integral. Porém, também é possível trabalhar meio período ou por demanda — inclusive existem sites específicos para você oferecer os seus serviços domésticos. O valor mínimo que deve ser pago é de 12,41€ a hora.

Um cargo de “governanta sênior”, por exemplo, pode chegar a 23.400€ por ano.

Gostou do artigo? Espero que ele te ajude a entender mais sobre como trabalhar na Alemanha. Se estiver buscando uma oportunidade, desejo-lhe boa sorte e muito sucesso nesta trajetória! E deixo uma dica final: o ebook O sonho de viver na Europa. O livro apresenta histórias de brasileiros que decidiram recomeçar no Velho Continente.