Estudar no exterior é uma ótima forma de incrementar o currículo, viver experiências em uma cultura estrangeira e aprender como funciona o sistema educacional em outro país. Estudar na Alemanha pode parecer um sonho distante e quase impossível. Mas não é. Basta um pouco de planejamento e esforço, muita pesquisa e superar o medo do desconhecido.

A Alemanha é um dos destinos favoritos de estudantes de graduação e pós-graduação, tanto por ser um país que investe na ciência e oferece várias vagas de mestrado e doutorado, mas também porque tem um dos melhores sistemas de bolsas no mundo. Para te ajudar, nós preparamos um passo a passo com as perguntas mais frequentes as respostas de quem já viveu essa experiência.

Como estudar na Alemanha?

Quando o assunto é estudar na Alemanha, a entidade oficial e principal fonte de consulta é Deutscher Akademischer Austausch Dienst (DAAD), o serviço de intercâmbio acadêmico alemão.

Além de estar repleto de informações em português, o DAAD também oferece bolsas de estudo de mestrado, doutorado e pós-doutorado na Alemanha. O DAAD tem dois escritórios no Brasil e uma equipe incrível que oferece seminários online para tirar as dúvidas de quem deseja estudar na Alemanha.

No site do DAAD, há um passo a passo para orientar quem deseja estudar na Alemanha. São oito passos no total.

1. Encontrar uma universidade ou orientador de sua preferência;
2. Escolher um curso;
3. Verificar os requisitos de admissão;
4. Aprender alemão;
5. Opções de financiamento dos estudos;
6. Inscrever-se em um curso;
7. Solicitar um visto de estudo;
8. Encontrar moradia.

Caso tenha alguma dúvida sobre universidade ideal para seu perfil, oferta de vagas, bolsas de estudo ou qualquer outra pergunta, você pode entrar em contato diretamente com o DAAD.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é a Wise. É seguro, rápido e fácil de utilizar.

Ver Cotação →

Além disso, as universidades da Alemanha costumam ter um centro de orientação e ajuda aos estudantes estrangeiros com funcionários que falam inglês. Nestes centros, você vai conseguir informações burocráticas e também outras dicas relevantes para o dia a dia na universidade e para estudar na Alemanha.

Como escolher uma universidade na Alemanha?

Para quem pretende fazer a graduação na Alemanha deve começar com a escolha do curso que desejam fazer, tendo em mente as diferenças entre o sistema de ensino alemão e o brasileiro.

A enfermagem, por exemplo, não é um curso superior na Alemanha, mas sim um curso técnico. O caminho para essas carreiras é, portanto, diferente. Mas outras carreiras seguem o mesmo princípio do Brasil, como agronomia, medicina e outras.

Além disso, na Alemanha não há só universidades que oferecem cursos superiores, mas também as chamadas Hochschule. Elas são geralmente privadas e mais focadas na prática e preparação para o mercado de trabalho, enquanto as universidades são focadas na ciência e na pesquisa.

A escolha do orientador para o mestrado e doutorado

A escolha da universidade começa com a escolha do tema, pelo menos para os alunos de mestrado e doutorado. Isso porque, antes de ingressar no curso é preciso ter uma linha de pesquisa definida e, consequentemente, um orientar.

Quem já passou da graduação e deseja fazer mestrado ou doutorado, precisa encontrar um orientador que se adéque ao seu projeto de pesquisa. No caso, o recorte do tema e a bibliografia de base importam bastante.

principais universidades Alemanha

A melhor forma de encontrar um orientador é buscando por artigos científicos que estejam de acordo com a sua pesquisa, ou buscar por professores de universidades alemães em congressos, associações de pesquisadores ou grupos de pesquisa, por exemplo.

Feito isso, a melhor forma de entrar em contato com o possível orientador é enviando um e-mail. Dá um medinho nessa hora, mas cientistas renomados geralmente estão acostumados a receber e-mails diversos. Às vezes demora, mas eles geralmente respondem. Nessa hora, prepare-se para rejeições. Se não der certo na primeira, continue tentando.

Quando você tiver o aceite do orientador, já sabe em qual universidade vai estudar na Alemanha: a universidade onde este professor ou professora trabalha.

Os requisitos de admissão e documentos para estudar na Alemanha

Não existe vestibular na Alemanha, mas diversas formas de entrar na universidade. Tudo depende da sua formação no Brasil.

Quem deseja cursar uma graduação precisa verificar se o seu Ensino Médio equivale aos padrões da universidade. Se não, você vai ter que fazer o Studienkolleg, que é como o college dos Estados Unidos, no qual você complementa o ensino do país de origem para ter uma nota equivalente a dos alemães.

Ele dura de seis a 12 meses e é focado nas disciplinas necessárias para o curso desejado, ou seja, humanas, exatas, saúde e assim por diante. O Instituto Goethe explica direitinho como funciona tudo.

Validação de diploma

Quem deseja fazer mestrado ou doutorado precisa validar todos os diplomas na Alemanha para ser admitido. Isso não é tão simples quanto parece. Primeiro você precisa verificar se seu diploma é válido na Alemanha.

Sabendo se o diploma é válido, você precisa traduzir tudo para o alemão, e a tradução deve ser juramentada. Tenha em mente que você precisa traduzir tanto os diplomas e históricos escolares do ensino médio, graduação e mestrado, dependendo de onde você estiver na carreira. Isso custa bastante, então comece a economizar já.

Aprender alemão é realmente necessário para estudar na Alemanha?

Dependendo do curso, não. Especialmente se você for fazer mestrado ou doutorado, estiver em um curso em inglês ou for passar apenas um período do seu doutorado na Alemanha – o chamado doutorado-sanduíche.

No entanto, algumas universidades exigem comprovantes de alemão do nível B2 ou do C1 para se matricular. Estes são níveis avançados na língua, que mostram que você tem competência para compreender o que o professor diz e desenvolver ideias.

Algumas universidades permitem que você mostre o comprovante depois do primeiro ano de estudos, enquanto outras não deixam que você se matricule sem este papel. Isso varia bastante, então melhor verificar com a universidade.

Fora dos muros da universidade, você pode encontrar muita gente que não se importe em conversar em inglês, ou pode ter também muitos colegas estrangeiros. Isso facilita a integração no dia a dia, mas também faz com que seu alemão fique capenga por muitos anos.

O melhor é aprender alemão logo e desenvolver as habilidades na língua quando chegar ao país. Dessa forma, muitas portas vão se abrir para você, seja na padaria, em uma entrevista de emprego e na hora de resolver pendências burocráticas.

Quanto custa estudar na Alemanha?

Cada estado alemão têm o direito de decidir se as taxas são necessárias ou se podem ser retiradas. Bayern, Hamburgo e Niedersachsen cobram taxas de aproximadamente 500€. Já outros estados federais não cobram, mas alguns possuem regulamentos especiais.

Quem vai estudar em universidade pública tende a pagar no máximo 500€ por semestre de doutorado, enquanto graduação e mestrado são mais baratos. Há universidades particulares mais caras e algumas são de graça. A variação é grande, especialmente entre graduação e pós-graduação. Para pagarem as taxas das universidades particulares, os estudantes podem pedir empréstimos para bancos ou auxílio para o governo.

O empréstimo do governo se chama BAföG e pode ser requisitado por estudantes estrangeiros que não são da União Europeia, mas as chances de consegui-lo são baixas. Veja alguns exemplos de custos de cursos nas universidades alemães, para que você tenha uma noção dos valores praticados para estudar na Alemanha.

Quem vai fazer graduação tem menos opções de financiamento, mas os custos dos estudos em si são geralmente baixos.

Taxas para estudar na Alemanha

A taxa cobrada para fazer bacharelado em Bioquímica na Universidade de Ruprecht-Karls-Heidelberg é de 171,75€ semestrais, assim como para cursar mestrado em Bioquímica e mestrado em Literatura Clássica Moderna, na mesma universidade.

Veja um exemplo dado pelo DAAD para a taxa de semestre cobrada pela Universidade de Colônia no semestre de inverno 2019/2020.

Item Custo
Bilhete semestral 185,60 euros
Contribuição social para a Studentenwerk 75 euros
Autoadministração de estudantes 11,50 euros
Esportes estudantis 1,75 euros
Faculdades / conselhos de estudantes 2,10 euros
Contribuição administrativa e de dificuldades 1,10 euros
Total 277,05 euros

Bolsa de estudos na Alemanha

O país oferece algumas possibilidades de bolsas de estudo na Alemanha, especialmente para quem vai fazer mestrado e doutorado. No DAAD é possível encontrar ofertas de bolsas. Basta colocar o seu nível de educação desejado e o país de destino para ver as opções.

Para conseguir uma bolsa de estudos de pós-graduação, você precisa necessariamente ter o aceite de um orientador, um projeto bem escrito e, às vezes, comprovação de níveis avançados de inglês e alemão. Depende da instituição e do nível dos estudos. A dica aqui é encontrar um edital que se adéque às suas necessidades e aí então começar a resolver etapa por etapa. Um ótimo projeto e um professor orientador são, no entanto, os elementos mais importantes.

É possível estudar de graça na Alemanha?

Teoricamente não.

Mesmo nas universidades públicas há uma taxa de matrícula. As universidades públicas alemãs são subsidiadas pelo governo, por isso são consideradas gratuitas. Porém, a cada semestre os estudantes pagam uma taxa de matrícula que será usada para contribuir com os gatos do restaurante universitário, da oferta de práticas esportivas e dos alojamentos para estudantes.

Além dessas contribuições que são destinadas à universidade, no valor da matrícula está incluído o ticket de transporte público que vale para todo o semestre e inclui diversos meios de transporte em uma região bem ampla, geralmente válido em partes do estado. Nesse sentido, a contribuição semestral pode ser considerada tão pequena que estudar na Alemanha pode ser considerado gratuito.

Dependendo da modalidade de bolsa de estudos que você tiver, a agência de fomento pode até pagar a taxa de matrícula semestral. Aí sim, você vai estudar na Alemanha de graça.

Outros custos para estudar na Alemanha

Também é preciso contar com gastos com apartamento, comida, roupas e outros. O vale-transporte é geralmente coberto pela universidade.

Além disso, cidades menores representam custos menores e o maior gasto mensal é com certeza a moradia, mas é possível morar em repúblicas, dividindo apartamento com outros estudantes.

Como se inscrever em um curso na Alemanha?

Mestrandos e doutorandos têm a vida mais fácil quando o assunto é a matrícula. Com a carta de aceite do professor e todos os documentos em mãos, você geralmente já tem meio caminho andado. Basta se dirigir à secretaria responsável e geralmente a matrícula é aceita.

Há casos em que o comitê de pesquisa da faculdade precisa aceitar a matrícula, geralmente em casos de doutoramento, mas se o orientador está de acordo, há poucas restrições.

universidades alemãs

Quem vai fazer graduação na Alemanha tem uma vida um pouco mais complicada.

Se houver menos vagas do que candidatos no curso escolhido, você terá primeiro que passar por um procedimento de admissão. Alguns programas de graduação, especialmente nas áreas de ciências esportivas e artísticas, exigem um teste de aptidão. A aprovação no processo de seleção e nos testes é exigida para a admissão.

Já programas de graduação como medicina, farmácia, medicina veterinária e odontologia são tão populares que as restrições de admissão se aplicam em todas as instituições de ensino superior alemãs. Elas têm o que é conhecido como numerus clausus (NC). As vagas são concedidas pela Stiftung für Hochschulzulassung (Fundação para Admissões Universitárias) para candidatos da Alemanha e outros estados-membros da UE.

A inscrição em um curso superior depende, portanto, de fatores como concorrência e requisitos específicos de cada universidade. Essa é a parte mais complicada do processo, pois exige compreender a burocracia alemã, o que nem sempre é fácil. Mas feita a matrícula, o resto é fácil.

Precisa de visto para estudar na Alemanha?

Sim. Não é possível estudar sem visto e algumas universidades o exigem para realizar a matrícula nos semestres seguintes. Com exceção de quem tem cidadania europeia.

A boa notícia é que a Alemanha favorece os estudantes em comparação, por exemplo, com quem precisa de um visto de trabalho. Os requisitos são um pouco mais fáceis de resolver.

Há dois tipos de visto para estudantes na Alemanha: o Studienbewerbervisum, em tradução literal “visto de candidato ao estudo”, e o Studentenvisum, que é o “visto de estudante”.

Só é possível tirar o visto de estudante (Studentenvisum) quando puder comprovar inscrição em uma faculdade, seja de graduação, mestrado ou doutorado. Já o “visto de candidato ao estudo” (Studienbewerbervisum) serve para o Studienkolleg, ou o college de preparação para a faculdade. Para isso, precisa apresentar um documento que comprove a inscrição em um Studienkolleg.

Documentos necessários para pedir o visto

  1. Passaporte válido;
  2. Comprovante do seguro de saúde;
  3. Comprovante de matrícula no Studienkolleg (se você for cursar o college, vai tirar Studienbewerbervisum);
  4. Comprovante de matrícula em Instituição de Ensino Superior, seja Universidade ou Hochschule (Studentenvisum);
  5. Comprovante de financiamento (Finanzierungsnachweis).

O comprovante de financiamento serve para provar que os gastos da sua estadia na Alemanha estão cobertos. O valor mínimo aceito para renda anual é de 10.332€, cerca de 853€ por mês.

Geralmente os comprovantes de financiamento aceitos são:

  1. Comprovante de renda dos pais;
  2. Comprovante de bolsa de estudos;
  3. Empréstimo bancário (Bankbürgschaft);
  4. Garantia de uma conta bloqueada (Sperrkonto) com o valor mínimo de 10.332€;
  5. Comprovação de alguém que more na Alemanha que garanta custear a estadia do estudante.

Como solicitar o visto de estudante?

Tendo todos os documentos em mãos, você vai precisar mostrá-los no consulado alemão mais próximo de você ou no Ausländerbehörde, o escritório para estrangeiros da cidade onde vai estudar. Na Alemanha o visto tende a sair mais rápido, desde que você tenha todos os papeis em mãos certinho.

Moradia para estudantes na Alemanha

Tendo o comprovante de matrícula em mãos, é hora de buscar um lugar para morar.

Existem sites como o WG-Gesucht e o Studenten Wohnung nos quais é possível encontrar tanto apartamentos só para você ou quartos em repúblicas. Em grandes cidades como Berlim, Munique e Hamburgo, a competição pode ser acirrada. Prepare-se para enviar diversos e-mail, fazer “entrevistas” com os moradores e passar um tempo à procura de apartamento.

Encontrado o quarto dos sonhos, você precisa apresentar alguns documentos antes de receber o contrato. Estes são:

  • Comprovante de renda;
  • Comprovante que não tem dívidas de aluguel (o que não vale para o seu primeiro apartamento na Alemanha);
  • Schufa limpo (leia-se sem dívidas), que é o registro negativo da Alemanha, uma espécie de Serasa;
  • Uma caução que normalmente tem o valor de três meses de aluguel.

Isso vale apenas para o caso de você querer alugar o apartamento inteiro.

Aluguel de quarto para estudantes

Há, no entanto, diversos sites que oferecem apartamentos específicos para estudantes. Um deles é o studierendenWERK que, além de apartamentos, oferece diversas ajudas, encontros entre estudantes e fornece uma rede de apoio importante para os novatos em cada cidade. Há instituições com esse nome em quase todas as cidades da Alemanha, então vale procurar no Google e achar o site específico da sua cidade de escolha.

A burocracia para encontrar um apartamento estudantil é menor e pode geralmente ser resolvida em inglês. Os apartamentos são pequenos, mas já vêm mobiliados e equipados com tudo o que alguém precisa para viver.

Encontrada a moradia, é hora de viver e estudar na Alemanha!

Diferenças entre o sistema de ensino na Alemanha e Brasil

As diferenças entre os sistemas de ensino alemão e brasileiro são grandes, começando pelos primeiros anos de creche. Para a época que nos interessa aqui, que é o ensino superior, vale pensar que os cursos na Alemanha raramente são noturnos, e dificilmente alguém consegue trabalhar o dia inteiro e estudar à noite, por exemplo.

No caso do mestrado, as disciplinas e a tese apresentada têm exigências menores do que no Brasil. Já o doutorado depende muito da área. Às vezes há diversos aspectos práticos e às vezes você trabalha sozinho com os livros e poucas visitas ao orientador.

sala de aula alemã

Além disso, na Alemanha nem todos os estudantes fazem mestrado antes de entrar no doutorado. Ao final do curso de graduação eles passam por uma etapa equivalente ao mestrado, que chamam de “Diploma”.

Você verá que muitas pessoas usam Dpl. (Diplomanden) ao invés de Ms. (Master) para informar o grau de escolaridade. Mas mesmo alguns diplomados fazem o curso de mestrado.

Nota 1 é a mais desejada

Uma diferença difícil de entender é com relação às notas de avaliação. Você receberá uma nota de 1 a 6, sendo que 6 é a pior nota! Literalmente, você precisa ser o número 1. Mas isso é apenas uma curiosidade.

Já a dissertação de mestrado, na Alemanha, se chama tese. E a tese de doutorado se chama dissertação. Exatamente ao contrário do Brasil.

Por fim, as notas da apresentação final de doutorado não são números, mas sim nomes em latim:

  • summa cum laude (com o maior elogio): uma conquista notável expressa em números como 0,5;
  • magna cum laude (com altos elogios): uma conquista particularmente louvável, 1;
  • cum laude (com louvor): um desempenho superior à média, 2;
  • rito (suficiente): um desempenho que ainda atende às exigências médias, 3;
  • insuffizienter (inadequado): um desempenho insuficiente, 4.

Frequência às aulas e comportamento em sala de aula

Quando se trata de escola na Alemanha, o ensino é obrigatório e se os pais não obedecerem à lei ficam sujeitos à multa. Matar aula pode render multa no país.

Já durante as aulas, o professor/a é a autoridade máxima e deve ser sempre tratado/a por Sie, que é o pronome formal para “você”. Além disso, os professores são chamados pelo sobrenome, como Herr Schmidt (Sr. Schmidt) ou Frau Müller (Sra. Müller). Nunca chame o professor pelo primeiro nome! Aliás, você provavelmente nem vai saber qual o primeiro nome dos seus professores.

É possível estudar e trabalhar na Alemanha?

O visto de estudante na Alemanha permite apenas 20 horas de trabalho por semana, o que é o suficiente para juntar uma graninha e colaborar com os gastos no dia a dia. Trabalhar de verdade, no entanto, só é possível caso você tenha outro tipo de visto, ou se o trabalho for parte do mestrado/doutorado.

Há sites que oferecem empregos e freelas para estudantes, como o StudentJob e o Job Mensa. Estes são chamados Nebenjobs ou “trabalhos ao lado”, em tradução literal. Isso significa apenas que o trabalho não é a sua ocupação principal, mas sim o estudo.

Outra forma que ganhar um dinheirinho enquanto estuda é sendo tutor de alunos mais novos ou de estudantes de graduação. Nos murais das universidades há folhetos com gente procurando/oferecendo quase tudo, e talvez você dê a sorte de encontrar algo ali.

No mais, os estudantes na Alemanha levam vidas regradas. São poucos os que se dão a luxos e o período de estudo é conhecido pelo pouco dinheiro.

A boa notícia é que um estudo na Alemanha abre portas para bons empregos, então assim que a formatura passar, você tem três meses para trocar o visto para o Aufenthaltserlaubnis für die Jobsuche, ou o visto para procura de emprego. Ele te dá 18 meses para achar um emprego e trocar novamente para o visto de trabalho.

Vale a pena estudar na Alemanha?

Vale muito. Só o processo de conseguir uma vaga envolve tantas etapas que qualquer um amadurece alguns anos nesse meio tempo.

Mas brincadeiras à parte, a qualidade de vida na Alemanha é muito boa, o ensino e as oportunidades de trabalho que vêm depois também. É preciso ter foco e querer muito. Calcule muitos meses (ou anos) para se preparar e ter todos os papéis, documentos, comprovantes em dia. Tenha paciência com os processos burocráticos e estude alemão.

Depois de tudo isso, a vida de estudante o fará esquecer todas as dificuldades. Além das festas, a vida estudantil traz experiências incríveis que você levará para a vida.

Se você quiser se inspirar ainda mais, o ebook O Sonho de Viver na Europa compartilha experiências de outros brasileiros como você, que vieram de mala e cuia para o velho continente.