Qualidade de vida na Alemanha: saiba como é viver no país

A Alemanha é conhecida por oferecer uma excelente qualidade de vida aos seus moradores, principalmente em aspectos como renda, oferta de empregos e educação. Reunimos alguns dos motivos que fazem a qualidade de vida na Alemanha ser uma das melhores no mundo.

Tudo sobre a qualidade de vida na Alemanha

O que é qualidade de vida para você? Para algumas pessoas, qualidade de vida é sinônimo de segurança, meio ambiente e saúde. Para outras, entretanto, qualidade de vida é possuir boas oportunidades de emprego e uma boa renda.

Pensando que as pessoas dão pesos distintos para os aspectos que compõe a qualidade de vida, a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) criou o Índice para uma Vida Melhor (Better Life Index). O índice permite que pessoas comuns julguem e avaliem os quesitos que para elas são os mais importantes quando se trata de qualidade de vida.

As pessoas podem obter uma classificação dos países com maior qualidade de vida, de acordo com o peso estabelecidos por elas para cada um dos quesitos. Dentre os quesitos avaliados estão: moradia, renda, empregos, comunidade, educação, meio ambiente, engajamento cívico, saúde, satisfação pessoal, segurança e equilíbrio entre vida e trabalho.

Alemanha tem a 15ª melhor qualidade de vida do mundo

Se todos os quesitos considerados forem avaliados igualmente, a qualidade de vida na Alemanha aparece em 15º lugar no ranking do Índice Better Life, em 2020. Entretanto, se apenas forem considerados os quesitos renda, empregos, educação e equilíbrio entre vida e trabalho, a Alemanha sobe ao 4º lugar no ranking. O país fica atrás apenas da Suíça, Luxemburgo e Estados Unidos.

Sonho de Morar na Europa?

Confira nosso livro Sonho de Morar na Europa com as jornadas de vários brasileiros que vivem atualmente na Europa e conheça todos os passos para chegar no Velho Continente e realizar o seu sonho!

De maneira geral, os alemães estão mais satisfeitos com suas vidas do que a média dos países avaliados pela OCDE. Quando questionados sobre a sua satisfação em geral com a vida, numa escala de 0 a 10, em média, os alemães consideram que estão em um nível 7,0, enquanto a média dos países avaliados é de 6,5.

Saúde é destaque na qualidade de vida na Alemanha

A qualidade de vida na Alemanha está diretamente relacionada ao seu sistema de saúde. A baixa letalidade do COVID-19 na Alemanha fez com que a qualidade e a robustez do seu sistema de saúde se tornassem evidentes em todo o mundo. O país apresentou boas respostas à pandemia e se destacou entre outros países europeus.

É importante ressaltar, entretanto, que o sistema de saúde na Alemanha não é público. Todos os residentes no território alemão devem possuir obrigatoriamente um seguro saúde, que pode ser público ou privado. Ambos são pagos e não são baratos, variando entre 100€ mensais (para estudantes) e 400€ mensais (para profissionais com renda superior a 54.450€ por ano).

Em 2015, de acordo com a pesquisa realizada pela OCDE, 65% das pessoas na Alemanha afirmaram que a sua saúde estava boa. Em outros países pesquisados a média foi superior, com 69% da população considerando sua saúde como boa. Embora esta seja uma avaliação de natureza subjetiva, acredita-se que tal resposta pode representar um prognóstico acerca das pessoas que irão procurar assistência médica no futuro.

Meio Ambiente

A qualidade de vida na Alemanha também sofre influência de aspectos ambientais, os quais impactam diretamente na saúde e no bem-estar. A Organização Mundial da Saúde (OMS) definiu o limite anual de 10 microgramas por metro cúbico de PM2,5. O PM2,5 é um material particulado inalável que constitui a poluição atmosférica e que prejudicar a saúde humana e reduzir a expectativa de vida.

Altes Museum em Berlim

Na Alemanha, os níveis de PM2,5 são de 14 microgramas por metro cúbico, portanto, acima do limite anual estabelecido pela OMS. Entretanto, comparativamente, durante o ano de 2016, São Paulo apresentou uma média anual diária de concentrações de PM2,5 de 17 microgramas por metro cúbico, de acordo com a Rede Social Brasileira por Cidades Justas e Sustentáveis. No Brasil, o PM2,5 não é legislado, portanto, os municípios não o avaliam regularmente.

Morando na Alemanha, o que sinto é que aqui existem muitas áreas verdes, como grandes parques e florestas, mesmo nas grandes cidades e no seu entorno. Percebo que as pessoas usufruem mais destes espaços e buscam uma vida mais saudável, sendo a caminhada em trilhas um dos passatempos preferidos dos alemães.

Segurança é influência direta na qualidade de vida na Alemanha

A OCDE mediu a segurança pessoal perguntando aos moradores se eles se sentiam seguros ao andar sozinhos durante à noite. Na Alemanha, 73% das pessoas que responderam à pesquisa disseram que sim, acima da média obtida nos outros países avaliados (68%).

Além disso, a taxa de homicídios (número de assassinatos por 100 mil habitantes) levantada pelo estudo da OCDE na Alemanha foi de 0,5, muito abaixo da média dos países avaliados (3,7).

Particularmente, eu me sinto bastante segura ao caminhar sozinha à noite nas cidades alemãs, mesmo nas cidades grandes. Acredito que a segurança é um fator que contribui positivamente para a qualidade de vida na Alemanha.

Entretanto, ainda carrego minhas experiências do Brasil comigo. Por esse motivo, sempre ando atenta e desconfiada, mesmo quando aparentemente não há qualquer sinal de perigo. Não vejo nenhum problema em utilizar o transporte público à noite ou caminhar alguns quarteirões, mas evito ruas que não sejam bem iluminadas.

Expectativa de vida na Alemanha

A expectativa de vida na Alemanha é de 81 anos, um ano a mais do que a média dos países avaliados pela OCDE. Na Alemanha, a expectativa de vida tem aumentado bastante nos últimos anos, sendo um reflexo da qualidade de vida no país.

Os idosos alemães são muito ativos e aparentam ser muito saudáveis. É muito comum ver grupos de idosos fazendo trilhas nos parques, passeando de bicicleta ou mesmo realizando turismo nas cidades alemãs.

Educação

Outro fator que influencia de forma direta nos índices de qualidade de vida na Alemanha é a educação. De acordo com os dados da OCDE, 87% dos adultos com idades entre 25 e 64 anos concluíram o ensino médio no país, acima da média dos países avaliados, que ficaram com 79%.

Isto se aplica mais aos homens do que às mulheres, pois 88% dos homens concluíram o ensino médio, comparado a 85% das mulheres. Comparativamente, dados da OCDE mostram que o percentual de adultos que concluíram o ensino médio no Brasil é de apenas 54%.

Quanto à qualidade do sistema educacional, o Programa Internacional de Avaliação de Alunos (PISA) da OCDE avalia o conhecimento adquirido por alunos em diferentes países. Em 2015, o PISA se concentrou na avaliação de habilidades dos alunos em leitura, matemática e ciências. Na Alemanha, a pontuação média obtida foi de 508, acima da média dos demais países avaliados que foi de 486. No Brasil, por outro lado, a pontuação média foi de 395, sendo, portanto, bastante inferior à pontuação média dos demais países avaliados (PISA 2015).

Emprego e renda são fatores essenciais na qualidade de vida na Alemanha

Sabemos que dinheiro não compra felicidade, mas paga educação, alimentação, água, acesso à lazer e aos sistemas de saúde e de transporte. É, portanto, um importante meio para se alcançar qualidade de vida.

De acordo com os dados da OCDE, a renda média doméstica disponível líquida ajustada per capita na Alemanha é de US$ 34.297 por ano, superior à média dos demais países avaliados pela OCDE, de US$ 33.604 por ano.

Embora a renda média no país seja relativamente alta, é importante ressaltar que a desigualdade social está bastante presente no país. Há uma diferença significativa entre o que ganha a parcela mais rica da população e o que ganha a parcela mais pobre. Os 20% mais bem remunerados da população ganham um salário cinco vezes maior do que os 20% mais mal remunerados.

Salários na Alemanha

Em 2020, o salário mínimo na Alemanha é de 1.585€ mensais ou 9,35€ por hora, representando um aumento de 1,73% em relação ao valor estipulado no ano anterior. O salário mínimo na Alemanha é um dos mais altos salários mínimos na Europa. Ele geralmente é pago para cargos que exigem baixa qualificação profissional.

Além da renda, a qualidade de vida na Alemanha também está associada à oferta de empregos no país. Na Alemanha, aproximadamente 75% da população entre 15 a 64 anos têm emprego remunerado. Esse índice, na média dos demais países avaliados, é de 68%. Além disso, o percentual dos trabalhadores no país em situação de desemprego há um ano ou mais é de 1,6%. Portanto, é ligeiramente inferior à média dos demais países avaliados pela OCDE de 1,8%.

Custo de vida e poder de compra

Outro fator que contribui para a qualidade de vida na Alemanha é o poder de compra. Muitas pessoas, quando avaliam os aspectos financeiros quando se planejam para se mudarem para um novo país, consideram apenas o custo de vida.

O custo de vida é a simples a soma dos preços pagos pelos diferentes bens e serviços como aluguel, transporte, alimentação, educação, vestuário e itens de higiene e limpeza. Outro aspecto muito importante, entretanto, é o poder de compra, que determina a capacidade de se adquirir bens e serviços com uma determinada moeda.

Para você que pretende se mudar e morar na Alemanha, o custo de vida pode ser um aspecto importante para se considerar no início, já que provavelmente não contará com uma renda imediata no país. Após conseguir um emprego na Alemanha, entretanto, o custo de vida torna-se menos relevante e passa a importar, principalmente, o poder de compra.

Custo de Vida

Os custos de vida na Alemanha podem variar de acordo o estilo de vida de cada pessoa. Anualmente, as autoridades alemãs calculam uma certa quantia mínima que os estudantes devem ter a sua disposição mensalmente, estimando que estes sejam os custos de vida mínimos para estudar na Alemanha.

Qualidade de vida em Freiburg

Em 2020, esse valor é de 853€ mensais. Claro, deve se ter em conta de que os custos são mais baixos para se viver como estudantes do que como profissional. Os estudantes dispõem de acomodações subsidiadas, refeitórios estudantis e tickets semestrais para o transporte público, tornando o custo de vida mais baixo.

A cidade em que você vai morar na Alemanha também interfere muito nos seus custos de vida. Morar em Munique, Hamburgo ou Stuttgart, por exemplo, é mais caro do que morar em Berlim ou Colônia. Cidades menores também possuem, geralmente, custos de vida mais baixos.

Poder de Compra

Embora os custos de vida na Alemanha sejam mais altos do que os custos de vida no Brasil, de acordo com o site Numbeo, o poder de compra em Berlim é 183% mais alto do que o poder de compra em São Paulo, por exemplo. Em 2020, de acordo com o índice da plataforma, a Alemanha é terceiro país europeu com o maior poder de compra local, ficando atrás apenas da Suíça e de Luxemburgo.

É importante ressaltar que, diferente da Suíça e de Luxemburgo, que estão entre os cinco países com o custo de vida mais alto na Europa, a Alemanha aparece no índice como o 25º país com o custo de vida mais baixo. O custo de vida na Alemanha é inferior a países como Itália, Reino Unido e Áustria.

Como é viver na Alemanha?

Morar na Alemanha nos oferece, principalmente, uma gama de oportunidades para alcançarmos nossos objetivos com certa tranquilidade. Particularmente, sinto que a minha qualidade de vida na Alemanha é muito superior à que eu tinha enquanto vivia no Brasil.

Trabalhar e estudar no país

Como a OCDE avaliou, a qualidade de vida pode ter um diferente significado para cada pessoa e diferentes aspectos podem ter pesos distintos para cada um de nós. Para mim, na condição de uma pessoa jovem em busca de boas oportunidades de trabalho e estudo, a Alemanha oferece o que procuro. Trabalhar na Alemanha, na minha opinião, é mais tranquilo do que no Brasil, com horários de trabalho mais flexíveis e maior compreensão por parte dos superiores sobre problemas pessoais ou de saúde.

Além disso, o processo para ter acesso a um sistema de ensino universitário público na Alemanha não é tão difícil e competitivo quanto no Brasil, em que apenas uma pequena parcela da população pode ter este privilégio.

Equilíbrio entre vida e trabalho

Ademais, o tempo que tenho livre, para cuidar da minha casa e da minha saúde e para me dedicar às minhas atividades de lazer, também é muito importante para mim. Na Alemanha, a qualidade do sistema de transporte público coletivo permite que as pessoas gastem menos tempo nos percursos entre casa e trabalho ou entre casa e estudo. Além disso, como o salário mínimo garante um poder de compra muito superior ao brasileiro, as pessoas podem escolher ter uma carga horária menor, caso prefiram ter mais tempo para outras atividades.

Minha qualidade de vida melhorou muito ao me mudar para a Alemanha. Hoje consigo conciliar trabalho e estudo de uma forma tranquila. Sempre me sobra tempo para cozinhar, cuidar da minha casa, fazer uma caminhada no parque ou me encontrar com meus amigos. Sou feliz morando aqui.

Lazer na Alemanha

Gosto muito das áreas verdes na Alemanha e da cultura de fazer trilhas e subir montanhas. Acredito que os alemães, de uma forma geral, aproveitam melhor o espaço público disponível e acho que isso interfere muito na qualidade de vida.

Segurança

A segurança também tem um grande peso na qualidade de vida para mim. A baixa utilização dos espaços públicos nas cidades brasileiras está associada aos aspectos culturais, mas também à sensação de insegurança que muitos moradores sentem ao permanecer em uma praça pública, por exemplo.

Na minha opinião, as cidades brasileiras possuem sim muitos espaços públicos interessantes e agradáveis, entretanto a maioria deles é subutilizado, por fatores como segregação social e insegurança.

Uma última dica: se morar na Alemanha está nos seus planos, saiba que o seguro viagem é essencial. Recomendamos que você utilize o nosso comparador de seguro viagem. Ele apresenta planos das principais seguradoras do mercado e ainda garantimos os melhores preços aos leitores do Euro Dicas.

Se preferir, pode também utilizar o portal Seguros Promo, comparador online que nós recomendamos e utilizamos para realizar cotações aqui no Portal.

Luiza Maciel se encantou com a Alemanha em 2016, quando teve a oportunidade de viver no país pela primeira vez. Sempre recomenda as cervejas alemãs, as feiras de natal, e a Thuringer Bratwurst. Urbanista, é apaixonada por cidades e por mobilidade urbana. Desde 2018, vive na pequena notável Weimar, onde cursa o Mestrado em Estudos Urbanos Europeus na Universidade Bauhaus.

Artigos relacionados

Salário mínimo na Alemanha e profissões com melhores salários

A Alemanha é um país muito almejado pelos brasileiros, e pensando nisso, vamos falar tudo sobre o salário mínimo na Alemanha

Morar na Alemanha: tudo o que você precisa saber

Tem vontade de morar na Alemanha? Então leia esse artigo com tudo o que você precisa para mudar para lá: visto, clima, emprego, adaptação, idioma e mais.

Como conseguir cidadania alemã: veja o passo a passo completo

Você tem ascendência alemã ou mora na Alemanha? Saiba como obter a cidadania alemã, quanto tempo demora, quem pode solicitar, quanto custa e benefícios.

Custo de vida na Alemanha: saiba os custos de viver no país

Você sabe qual é o custo de vida na Alemanha? Veja preço de aluguel, alimentação, seguro de saúde, transporte e tudo o que você precisa saber.

Vistos para trabalhar na Alemanha: quais são e como tirar

Saiba quais são os vistos para trabalhar na Alemanha. Conheça os tipos de vistos e permissões de residência no país para os estrangeiros.

Emprego na Alemanha: guia completo para conquistar o seu

Veja como encontrar emprego na Alemanha, melhores sites para procurar emprego, salários, custo de vida, se precisa falar alemão e outras dicas.

Câmbio de moedas

EURO € : R$ 0.00

LIBRA £ : R$ 0.00

DÓLAR $ : R$ 0.00

Ouça nosso Podcast

Curta nossa página

Euro Dicas no Youtube