Apesar de a língua ser a mesma, existem frases e palavras do Português de Portugal muito estranhas para brasileiros. Quando nos mudamos para as terras lusitanas é certo que vamos rir bastante e, ao mesmo tempo, parar para refletir sobre o que isso ou aquilo significa.
Neste artigo, separei algumas expressões que estranhei quando cheguei em Portugal e outras que adotei para minha vida. Vamos lá!

Mais pequeno

A primeira vez que escutei um português falando “mais pequeno”, eu logo pensei na professora do ensino fundamental puxando a minha orelha e dizendo “fala direito, menina! O correto é dizer ‘menor’
E aí, eu chego em Portugal, escuto essa expressão sendo falada na maior normalidade e vem a certeza de que a “estranha” sou eu mesma. É correto dizer mais pequeno aqui.

Menos bom

É outra expressão que pode soar estranho para alguns, mas até que essa é uma expressão que acho normal quando estamos comparando algo. Geralmente, nós brasileiros comparamos algo dizendo que é “pior que” ou “melhor que”. Aqui menos bom é corriqueiro.

Imenso com advérbio de intensidade

“Eu gosto imenso de Portugal”!
Essa é uma palavra que adotei para a minha vida quando quero dizer que gosto muito de algo ou alguém. Sinto como se eu trouxesse a imensidão do oceano para dentro da minha frase. É tão lindo! O imenso é usado como advérbio de intensidade em muitos contextos.
Conheça a história de brasileiros que vieram para Portugal para estudar e ficaram no país.

Connosco

Quando eu penso no tal Acordo Ortográfico, eu fico pensando qual era o objetivo dele e a única conclusão que consigo chegar é que não serviu para absolutamente nada. Aliás, serviu para dar uma tremenda dor de cabeça para decorar novas regras depois de “velho” e gastar dinheiro público imprimindo novos livros. Alguém concorda?

Em Portugal é bem comum ver a palavra conosco escrita com dois “N”, enquanto no Brasil, escrevemos apenas com um.
Além disso, Portugal mantém uma fala mais formal e culta da língua portuguesa, sendo muito comum escutar um “Vens connosco?”, por exemplo. Já no Brasil, tratamos logo de esquecer as formalidades com a gramática e metemos logo um “Vem com a gente?”.
Há quem prefira as formalidades da língua portuguesa, mas eu gosto mesmo é do nosso jeito mais solto de falar.
Conheça também quais são as comidas típicas de Portugal.

Continuação

Quando algum português se despedir de você, seja pessoalmente ou por telefone, com certeza você vai escutar um “Continuação!” ou “Boa continuação!”.
As primeiras vezes que escutei essa expressão, não conseguia entender e confesso que até hoje, eu acho super estranha em Portugal. Ela é basicamente uma abreviatura para “tenha uma boa continuação do dia” ou “continuação de boa semana”.
Acho estranho porque o português que diz isso, já parte do pressuposto que seu dia está sendo bom e que deve continuar assim. Porém, sempre fico com a reflexão de que se meu dia está péssimo, ele está me desejando uma boa continuação disso? Não dá!

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Quer morar em Portugal com segurança e qualidade de vida?

Recomendamos a assessoria boutique da Atlantic Bridge, para quem deseja ir para Portugal de forma planejada, sem contratempos e com a segurança de ser acompanhado pelos profissionais mais experientes do mercado.

Saber Mais →

É para oferta?

A primeira vez que escutei essa expressão foi quando comprei um relógio em uma loja perto de casa. Ao passar no caixa, a atendente me perguntou se era “para oferta”, ou seja, se era para presente.
A palavra vem de oferecer algo a alguém, o que faz sentido. Porém, para nós, brasileiros, pode soar um tanto quanto estranho.
Conheça como brasileiros em Portugal e descubra se eles são felizes.

Malta

Eu comecei a utilizar essa expressão trabalhando com portugueses, mas como diz uma amiga, me sinto em um jardim de infância quando chamo a “galera” de “malta”.

Estou sim

Gente, onde foi parar o “Alô!?”
Ao ligar para alguém em Portugal vai escutar do outro lado da linha o “Estou” ou “Estou sim”. É estranho para nós brasileiros? Muito, mas logo você acostuma e começa a atender o telefone igual.
falas português
Saiba como morar em Portugal.

Com licença

Lembra do “Continuação” que é utilizado nas despedidas? Também é muito comum escutar as pessoas, principalmente no telefone, dizer “Com licença” antes de desligar.
Licença para quê, minha filha? Brincadeiras à parte, é uma forma educada de desligar o telefone sem ser “na cara”da pessoa.

Brutal

Eu simplesmente amo essa expressão!
Sabe quando uma coisa ou alguém é muito fantástica/espetacular e nós precisamos de um adjetivo de tamanha intensidade? Pois, em Portugal a palavra que vai a ser utilizada é “Brutal”.
Um exemplo: “Essa camisa ficou brutal!” Adoro!
Leia também nosso artigo sobre a cultura portuguesa.

Chumbar

O Henrique chumbou no 1º ano. Sim, ele tomou bomba, foi reprovado na escola.
Acho essa expressão muito mais legal do que a que usamos no Brasil.
Saiba como estudar em Portugal para não chumbar nas provas de seleção.

De hoje a oito

Meu Deus! Essa é a expressão que mais acho estranha em Portugal e que sempre dá um nó na minha cabeça.
Um exemplo: Vamos supor que hoje é sábado e estamos combinando uma ida a praia para o próximo sábado. Então, vou te dizer que “de hoje a oito” encontro com você em tal lugar e vamos.
Aí você me pergunta, mas a semana não tem 7 dias? Sim, mas os portugueses contabilizam o “hoje”, pois ainda estão vivendo esse dia.
Sério! Seguindo o exemplo dado, não seria mais fácil dizer “sábado que vem ou no próximo sábado”? Para eles, não. É de hoje a oito mesmo.

Bué

Morei com uma tuga (forma carinhosa de chamar os portugueses) que tudo ela dizia “bué fixe” que significa “muito legal”.
Bué é uma gíria muito utilizada pelos jovens como advérbio de intensidade. No entanto, se não conviver com eles, dificilmente vai escutá-la por aí.

“Foda-se”

Sabe quando falamos “puta que pariu” e empregamos ele em vários contextos diferentes? Aqui em Portugal é o “Foda-se”.
E tem toda uma intonação para falar, especialmente no norte do país. Repete comigo: “Fuuuuuoooooda-se!”.
Veja também, 10 coisas que todo brasileiro pensa ao chegar em Portugal.

Força

Também adotei para minha vida em Portugal. Ela é utilizada em vários contextos. Veja alguns exemplos:

  • Levei um pacote de Paçoquita para o trabalho (os tugas amam!). Quando chegou no último pacote, um amigo olhou e perguntou: posso comer?
    Eu disse: “força!” (pode comer).
  • No mercado e a fila estava enorme. No entanto, um senhor de idade chegou e ofereci que ele passasse na minha frente.
    Ele perguntou: “posso?”.
    Eu respondi: “Força!” (pode passar).

É como se fosse um: “vai em frente”!

Tás a ver

Tem alguns portugueses que falam “Tás a ver” a cada final de frase. A expressão significa “Percebe/Entende?”.
Sinceramente, eu fico com a sensação de que a pessoa acha que eu não estou prestando atenção no papo dela. Mas é quase um vício de linguagem.

Porque, Por que, Porquê?

E mais uma vez o Acordo Ortográfico não significou para nada. Confesso que até hoje minha cabeça ainda dá um nó quando o assunto é o uso dos “porquês”. No Brasil temos uma regra e em Portugal temos outras. Daí, eu penso: “Oh céus! Preciso voltar a estudar!”.
Vamos às regras básicas de uso:

Regra básica de uso Portugal Exemplo Portugal Brasil Exemplo Brasil
Porquê Razão / motivo ou interrogativo em frase infinitiva “Eu não quero saber o porquê disso.”
“Porquê complicar tanto as coisas mais simples?”
Razão / motivo “Eu não quero saber o porquê disso.”
Porque Explicativa / Interrogativa quando é substituível “por qual o motivo” “Porque (por qual motivo) esperas?”
“Espero porque o aguardo o professor falar comigo.”
Afirmativa / explicativa “Comprei esse tênis porque é mais barato”
Por quê Final de frase “Vieste sentar-te aqui por quê?” Final de frase “Veio sentar aqui, por quê?
Por que Questionamento sobre a razão / motivo “Por que (por que razão) trocaste os vestidos que recebeste de prenda?”
“Explicaram o motivo por que (pelo qual) chegaram tarde.”
Questionamento sobre a razão “Por que trocou os vestidos que recebeu de presente?”

Para exemplificar, encontrei no site NCultura uma explicação mais ampla.

E aí, gostou vai começar a adotar algumas expressões portuguesas no vocabulário? Então, faça o download gratuito do nosso minidicionário Português de Portugal e aprenda muito mais!