Morar em Malta: vistos, custo de vida e como conseguir emprego

Malta  / 

Morar em Malta é uma opção cada vez mais buscada pelos brasileiros, encantados pelo cenário paradisíaco da ilha e pelo baixo custo de vida em comparação com outros países europeus.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

Mas nem tudo são flores: conseguir um trabalho por lá não é fácil, o que faz com que o país insular acabe sendo uma boa opção apenas para turistas, intercambistas e aposentados.

Tudo sobre Malta: conheça o pequeno país no Mar Mediterrâneo.

Visto para morar em Malta

Evidentemente que você não pode chegar e fincar bandeira na ilha paradisíaca. É preciso ter um visto que te permita morar no país, temporariamente ou por tempo indefinido.

Visto de estudante

Se você for estudar não precisa de visto por até 90 dias, mas caso deseje prorrogar o período será preciso conseguir um visto de estudante. Nesse caso, a instituição de ensino fornece as informações necessárias para estender o prazo.

A documentação deve ser providenciada junto ao Departamento de Cidadania e Expatriados em Valetta, capital de Malta. São exigidos:

  • Formulário padrão (CEA/20), preenchido e assinado;
  • Duas fotos 3X4;
  • Carta de aceitação da instituição de ensino, informando o curso e os detalhes da prorrogação;
  • Cópias das páginas do passaporte;
  • Comprovante financeiro;
  • Seguro saúde válido para o Espaço de Schengen;
  • Passagem de volta ao Brasil.

Visto de trabalho

Também chamado de work permit, é um dos vistos de residência mais desejados por quem quer morar em Malta, pois é fornecido pela empresa no ato da contratação.

No geral, para conseguir esse visto é preciso conseguir um trabalho ainda no Brasil, deixando a empresa responsável por todos os trâmites burocráticos, ou ter a sorte de encontrar um empregador na sua área que esteja disposto a te dar o work permit. Saiba tudo sobre como trabalhar e estudar em Malta legalmente.

Visto de residência

Para morar em Malta de forma legalizada existem duas opções de visto. Mas primeiro, saiba quais são as 10 coisas a fazer antes de morar no exterior!

 Ordinary Residence

Concedido para cidadãos da União Europeia, renovado a cada cinco anos.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é o Remessa Online.


No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

Permanent Residence

Válido para cidadãos de outros países e é renovado anualmente. É possível aplicar pelo visto já em Malta, dentro do período de 90 dias para turistas. São exigidos:

  • Rendimento comprovado anual superior a 24 mil euros ou patrimônio líquido total superior a 350 mil euros;
  • Comprovante de aluguel por pelo menos um ano a partir da data de solicitação do visto. O imóvel deve ter valor mínimo anual de 2.400 euros;
  • Comprovante de compra de imóvel em Malta ou Gozo (no caso de não pagar aluguel);
  • Capacidade de remeter para Malta a quantia anual de 14 mil euros para o titular da autorização de residência, além de 2.400 euros por cada dependente.

O formulário de solicitação pode ser preenchido nesse link.

viver em malta

Custo de vida em Malta

O custo de vida para morar em Malta é mais baixo que em outras cidades europeias, como a Bélgica. A ilha insular pertence à União Europeia e adotou o euro como moeda oficial.

A alimentação e supermercado têm os preços mais altos, pois o país não tem estrutura para agricultura e importa boa parte dos alimentos.

Em compensação, a área de saúde não é das piores. O atendimento emergencial é gratuito para todos, enquanto a saúde pública é de graça somente para cidadãos europeus e pessoas com carteira de cidadã.

Uma consulta médica pode custar até 50€, mas se for algo simples (como um resfriado ou dor muscular) você pode ir até uma farmácia e solicitar atendimento. O valor fica entre 9 e 15€.

Cartão europeu de saúde: como fazer o seu!

O transporte público é eficiente e seguro, e o valor da passagem cai pela metade se você fizer um cartão da empresa. Tudo é muito perto, pois Malta é pequena, e as ruas são cheias de ladeiras, o que faz com que dirigir não seja compensatório.

Segundo o Numbeo, site que avalia o custo de vida dos países com base em avaliações fornecidas pelos cidadãos, esses são os dados mais recentes sobre os valores médios em áreas básicas.

  • Refeição em restaurante: 12€
  • Leite (l): 0,85€
  • Arroz (kg): 1,72€
  • 12 ovos: 2,19€
  • Carne vermelha (kg): 10,98€
  • Tomate (kg): 2€
  • Batata (kg): 1,13€
  • Cebola (kg): 1,26€
  • 1,5 litro de água: 0,71€
  • Passagem do transporte público: 1,50€
  • Corrida de táxi: 10€
  • Gasolina (l): 1,32€
  • Eletricidade, aquecimento, refrigeração, água e lixo (mensal): 82,30€
  • Internet (60 Mbps ou mais e dados ilimitados): 28,71€
  • Aluguel de apartamento de um quarto no centro (mensal): 779,31€
  • Aluguel de apartamento de um quarto fora do centro (mensal): 606,27€
  • Apartamento no centro da cidade (mensal): 737€
  • Apartamento fora do centro (mensal): 613,69€

Custo de vida, como calcular e comparar entre cidades

Trabalhar em Malta

Aí é que o bicho pega: não é tão simples conseguir emprego em Malta, principalmente porque a ilha não abriga grandes fábricas, indústrias e montadoras, o que diminui consideravelmente a oferta de trabalho.

Com apenas 316 km² de território, a ilha tem como principais fontes de rendimento o setor de serviços, principalmente nas áreas de turismo, lazer, bares e restaurantes, e setor primário, nas áreas eletrônica, naval, têxtil, calçadista, têxtil e alimentícia.

trabalhar em malta

Nas principais cidades, assim como na capital, o setor de comércio e serviços financeiros também ganha força.

Para trabalhar é necessário ter visto de trabalho, chamado work permit, que é oferecido pela empresa no ato da contratação; passaporte europeu (dupla cidadania); ou ser conjugue de cidadão europeu.

No primeiro semestre foi lançada uma nova política que permite a extensão do visto de estudante para que o aluno possa trabalhar até 20 horas por semana a partir do terceiro mês de intercâmbio. A proposta é válida para estudantes de cursos de idioma, graduação e pós-graduação.

As áreas com maior demanda são os chamados subempregos, principalmente durante a alta temporada, que ocorre entre Junho, Julho e Agosto. Nesse período os turistas chegam aos montes e as ofertas de trabalho em hotéis, restaurantes, bares, casas noturnas e shoppings borbulham.

As áreas mais promissoras são TI (Tecnologia da Informação), Telecomunicações, Engenharia e Saúde. No entanto, as ofertas são baixas e priorizam os cidadãos malteses e, em segundo lugar, europeus que foram morar na ilha.

Melhores países para trabalhar, saiba quais são e os motivos.

Como conseguir emprego em Malta

Em Malta é permitido trabalhar até 40 horas semanais e realizar, no máximo, oito horas extras por semana. Em 2017 o salário mínimo era de 697€, e desde janeiro de 2018 o valor passou para 747,54€.

O trabalhador tem direito a quatro semanas de férias, e não é preciso esperar 12 meses para tira-las. Um fato interessante é que fins de semana e feriados não entram nos dias de férias, pois considera-se que o funcionário já folgaria de qualquer forma.

Antes de arrumar as malas e morar em Malta veja essas dicas:

  • Comece a fazer contato com as empresas da sua área ainda no Brasil e fale da sua vontade de se mudar para Malta. Assim você não chegará totalmente perdido na ilha;
  • Entre em contato com outros brasileiros que residam no país e aumente seu círculo de amizades, que será muito útil na hora de procurar emprego e conseguir dicas;
  • Descubra suas possibilidades pelo LinkedIn e busque ofertas em sites de emprego populares em Malta, como PentasiaKonnektReed GlobalCareerJet;
  • Inglês intermediário é primordial para conseguir vaga em qualquer área, até mesmo nos subempregos;
  • Ao chegar no país participe de palestras, workshops e eventos na sua área para aumentar seu networking e fazer contatos.

Melhores cidades para morar em Malta

Já que conseguir um bom emprego em Malta é difícil, o caminho é apelar para as cidades maiores, que nem chegam aos pés de São Paulo ou Rio de Janeiro em tamanho, infraestrutura e oferta de trabalho, mas pelo menos contam com mais áreas em expansão.

As melhores opções são a capital Valetta, cujo custo de vida ainda é mais baixo que outras capitais europeias; Gozo, um dos destinos mais visados pelos turistas; Sliema, uma das principais áreas comerciais da ilha e com vida noturna agitada; e Mosta, um importante centro comercial.

Vale a pena morar em Malta?

Se você busca crescimento profissional ou quer morar na Europa para ganhar dinheiro e fazer uma poupança, não. É difícil conseguir colocação no mercado de trabalho e você pode acabar se frustrando – ou pior, a mudança pode não compensar financeiramente, já que há chances de você gastar muito para permanecer lá.

Mas se a ideia é estudar inglês saiba que a ilha está entre as cinco opções mais procuradas por intercambistas. Profissionais da área de turismo e hotelaria também se interessam pelo país, assim como aposentados em busca de sossego.

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autor

Clara é natural do interior de São Paulo e tem muito orgulho do sotaque caipira. Jornalista que adora gatos, tatuagens e livros, vê o mundo de cabeça para baixo e tem como vícios memes da internet e soltar piadas inesperadas no meio de uma conversa.