O PIX é o mais recente método de pagamento e transferência usado pelos brasileiros. Lançado no final de 2020, já operou mais de R$ 7 bilhões de reais no Brasil. Por conta da sua facilidade, se tornou um sucesso e o Banco Central já anunciou a criação do PIX internacional, que deve facilitar e tornar mais econômica as transferências para o exterior.

Veja o artigo abaixo para entender como deve funcionar o PIX internacional e quando ele será lançado. Confira!

PIX internacional já está funcionando?

O PIX internacional ainda não está funcionando. No dia 16 de novembro de 2021, o Banco Central do Brasil (BC) anunciou que está preparando transferências internacionais via PIX. Porém, a operação ainda não entrou em vigor.

O que é PIX?

O PIX é um sistema instantâneo de pagamentos, que funciona 24 horas e permite a transferência de dinheiro entre contas de instituições financeiras diferentes em até 10 segundos. As operações podem ser feitas através de conta-corrente, poupança e conta de pagamento, seja de pessoas físicas ou jurídicas.

Para fazer as transferências não é preciso ter os dados bancários do destinatário, apenas um código chamado de chave PIX, ou mesmo um QR Code. Também não existe valor mínimo ou máximo para operações durante o dia. Por medidas de segurança, entre as 20h e às 6h, a transferência máxima é de R$ 1 mil.

Criado pelo Banco Central, começou a funcionar em novembro de 2020. Após menos de um ano, já haviam sido feitas R$7 bilhões de transações com ele. Aliás, em abril de 2022 o PIX bateu novos recordes e tornou-se o meio de pagamento mais usado no Brasil, segundo as estatísticas do BC.

E o PIX internacional?

Diante do sucesso do PIX, o Banco Central viu a necessidade de criar uma modalidade para transferências internacionais e facilitar o processo para quem precisa transferir dinheiro para uma conta no exterior.

Abrir conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta multimoedas grátis em 5 minutos e com toda a segurança na Wise, que funciona em toda a Europa e no Brasil. O cartão de débito é entregue no Brasil e você pode sacar dinheiro e fazer compras em mais 200 países.

Abrir Conta →
Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →

O PIX internacional também consiste em uma modalidade de pagamentos instantâneos, mas para transferências para o exterior. A expectativa é que torne as remessas mais rápidas e baratas, mas mantenha a segurança.

Como usar o PIX internacional?

Como o PIX internacional ainda não foi liberado pelo Banco Central, ainda não se sabe como será o processo. Mas, ele deve ser bastante facilitado. Atualmente, para fazer um PIX não é necessário ter os dados bancários do destinatário, mas apenas um código chamado de chave PIX.

A chave PIX pode ser o número de celular, CPF/CNPJ, e-mail ou uma chave aleatória. Também, os pagamentos podem ser feitos por meio de um QR Code.

Acredita-se que a transferência internacional com o PIX também deve ser facilitada com apenas uma chave, que englobe os dados bancários da conta no exterior, inclusive o código SWIFT e IBAN.

Além disso, atualmente as transferências internacionais podem demorar de um a cinco dias para serem concluídas, a expectativa é que com o PIX ela seja feita em poucos segundos.

Mas, é importante lembrar que o PIX foi criado pelo Banco Central e é totalmente brasileiro, por isso, só funciona no Brasil. No entanto, outros países já possuem ou estão desenvolvendo sistemas de pagamento instantâneo similares.

Na Europa, por exemplo, o Banco Central Europeu (BCE) vem trabalhando para popularizar o sistema TIPS, que possibilita pagamentos imediatos entre os países da zona do euro.

Quais as taxas vão incidir no PIX internacional?

O Banco Central ainda não divulgou quais taxas irão incidir sobre o PIX internacional. Atualmente, as transferências dentro do Brasil são gratuitas para pessoas físicas e podem ser cobradas taxas de pessoas jurídicas, dependendo da instituição.

No entanto, como a ferramenta ainda está em fase de estudo, não há informações sobre quais serão os custos para quem envia ou recebe dinheiro e como será definida a taxa de câmbio das transações.

Lembrando que atualmente uma transferência internacional possui uma série de taxas, como:

  • Taxa IOF: de 0,38% para transferências entre diferentes titularidades e 1,1% para transferências da mesma titularidade. Além disso, o IOF é 6,38% quando a operação é feita pelo cartão de crédito;
  • Spread: custo administrativo cobrado pelas plataformas para realizar os serviços de envio e recebimento de dinheiro do exterior. O valor varia dependendo da plataforma utilizada;
  • Tarifa bancária: custo cobrado pelo banco;
  • Taxa de câmbio: algumas instituições cobram uma margem de lucro em cima da cotação de câmbio;
  • Taxa SWIFT: algumas instituições também cobram a Taxa SWIFT;
  • Outros impostos: dependendo da remessa, é preciso pagar outros impostos como o Imposto de Renda.

Como podemos notar, atualmente as taxas variam muito conforme a instituição em que a remessa é feita, exceto o IOF (Imposto sobre Operações Financeiras) que é obrigatório.

Envio de dinheiro online para o exterior
Quando lançado, o PIX internacional facilitará o envio de dinheiro para o exterior.

Sendo assim, a expectativa é que o PIX internacional torne a transferência de dinheiro para o exterior mais rápida, simples e barata.

Vale a pena fazer um PIX internacional?

Mas, afinal, será que vale a pena fazer um PIX internacional? A verdade é que ainda é cedo para saber.

Como podemos notar, ainda há muitas expectativas e especulações sobre como será o PIX internacional, mas nada concreto ou confirmado. Por enquanto, só se sabe que ele deve ser lançado para facilitar as transferências internacionais, mas não se sabe como.

Sendo assim, ainda não temos como saber se a operação será vantajosa e fácil de usar. Também não está claro se com ela poderemos enviar e receber dinheiro do exterior, ou fazer apenas envios.

Então, é necessário esperar o lançamento oficial da modalidade para ter mais certezas e informações concretas sobre as operações.

Enquanto o PIX internacional não está em funcionamento, como enviar dinheiro para o exterior?

Enquanto o PIX internacional não entra em funcionamento, a melhor opção para fazer transferências internacionais são as plataformas digitais. Nelas, os preços são mais económicos e a operação é muito mais rápida.

Por isso, indicamos a Wise, uma plataforma inglesa que possui uma conta internacional gratuita e é possível fazer transferências para o exterior de forma simples, rápida e econômica.

Não há cobrança de taxa para abrir uma conta Wise, e também não há margem de lucro na conversão do câmbio. Além disso, as taxas da Wise são transparentes e dependem da operação feita, ao fazer uma simulação, você saberá o quanto irá pagar antes de finalizar a operação.

Com a Wise é possível enviar dinheiro para mais de 80 países em 50 moedas diferentes. Também, o destinatário não paga nada para receber e o dinheiro cai diretamente na conta-corrente em até 2 dias. Como pode ver, são várias vantagens da Wise para realizar transferências internacionais.

Quando o PIX internacional deve começar a funcionar?

A expectativa é que o PIX internacional comece a funcionar até 2023. Porém, ainda não há informações oficiais nem uma data fixada para o início das operações.

Por enquanto, é preciso usar as plataformas digitais de transferências internacionais e aguardar mais informações do Banco Central. Por fim, veja aqui quais as melhores formas de fazer pagamentos internacionais atualmente.