Se você está planejando a sua mudança para um país europeu, com certeza deve ter se perguntado se quem vai com visto precisa de seguro viagem. Afinal, o seguro é obrigatório para viajar para a Europa. Mas há exceções para essa regra e nesse artigo vamos explicar tudo que você precisa saber para fazer a sua mudança com total segurança. Continue lendo e saiba tudo!

Quem vai com visto precisa de seguro viagem?

Não necessariamente.

Portadores de visto não precisam ter o seguro viagem obrigatório para entrar na Europa. A exigência de um seguro é aplicada apenas a quem vai visitar o território europeu com a finalidade de fazer turismo. Afinal, existem situações de risco cotidiano que podem complicar a vida de um turista — e por isso é preciso estar amparado por um bom seguro viagem Europa, que cubra as despesas médicas e hospitalares (DMH).

No entanto, muitos países exigem a contratação de um seguro por quem está aplicando para um visto. Se a sua opção for morar em Portugal, por exemplo, há a possibilidade de usar o PB4 no lugar do seguro para solicitar o visto. Mas a situação é diferente em outros países. Por isso, verifique os documentos necessários com o consulado do país escolhido.

Contudo, em uma viagem intercontinental, estamos sujeitos a várias situações de risco em que ter um seguro pode ser uma salvação. Por esse motivo, apesar de não ser obrigatório para quem tem um visto e vai fixar residência na Europa, nós recomendamos fortemente que você contrate uma cobertura para os primeiros meses. E já vamos explicar o porquê quem vai com visto precisa de seguro viagem.

Por que contratar o seguro viagem se tenho visto?

Mesmo que não seja obrigatório, estar coberto por um seguro viagem deixa o processo de mudança bem mais tranquilo. Afinal, até que você se instale, tenha todos os documentos e esteja amparado pelo sistema de saúde do país que escolheu para viver, há situações que podem precisar de suporte — médico ou burocrático.

Nesses casos, somente um bom seguro pode conseguir dar a assistência necessária. E essas situações começam antes mesmo de chegar no novo país.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é a Wise. É seguro, rápido e fácil de utilizar.

Ver Cotação →

Por isso, listamos alguns casos para que você possa visualizar melhor todas as vantagens de contratar um seguro viagem, mesmo tendo um visto.

Ficar doente

Isso é tudo que a gente não deseja, mas é algo que estamos suscetíveis. Ainda mais se a mudança incluir um choque climático, de alguém que saiu do ensolarado nordeste brasileiro e vai morar na Alemanha e se mudou em pleno inverno, por exemplo.

Seja qual for a situação, chegar em um novo país (muitas vezes com outro idioma) e precisar de cuidados médicos e não ter acesso ao sistema de saúde local pode tornar tudo mais difícil (e caro). Por isso, para estar sempre amparado, quem vai com visto precisa de seguro viagem.

Poder contar com a tranquilidade de um suporte em português para um encaminhamento médico, sem custos, garante que você não fique em apuros em plena Europa.

Mesmo que você tenha o PB4 para Portugal ou o IB2 para Itália, por exemplo, ter um seguro facilita e agiliza o atendimento no momento que mais precisar.

Perder a mala com a mudança

Se perder o voo já causa problemas, imagina ter um extravio de bagagem com todos os seus pertences? Isso se torna ainda mais dramático para quem está indo morar na Europa, já que normalmente condensamos toda a nossa vida em algumas malas rumo ao velho continente.

Com um seguro viagem, você pode contar com diversos serviços que ajudam e dão mais tranquilidade para os viajantes. Veja:

  • Contato com as companhias aéreas para localização dos itens perdidos;
  • Reembolso de despesas com artigos essenciais até a bagagem ser devolvida;
  • Compensação financeira em caso da mala não ser localizada ou por bagagem danificada.

Então, nessas horas, aquele velho ditado se faz muito atual: o seguro morreu de velho! Com um custo tão pequeno perto de todo o investimento feito no processo de mudança, estar amparado pelo melhor seguro viagem pode evitar muitas dores de cabeça.

Voo atrasar

Em um processo de mudança para outro país, focamos tanto na parte burocrática de imigração que às vezes esquecemos dos pequenos detalhes. Se um voo atrasar e você perder uma conexão, por exemplo, pode ter uma grande dor de cabeça. Com um seguro viagem, você tem um suporte a mais para lidar com esse problema indesejado — e que é muito comum no dia a dia.

Há diversos seguros que reembolsam os gastos aéreos em caso de voo cancelado ou atrasado. Por isso, mesmo quem vai com visto pode se beneficiar da contratação de um seguro viagem.

Acidentes do cotidiano

Chegar em um novo país que será nossa nova casa pelos próximos anos é uma mistura de sentimentos. É normal ficarmos deslumbrados com tudo e passamos a contemplar o novo mundo. E, nesses momentos de contemplação, às vezes acabamos por correr mais riscos que o habitual.

O simples ato de atravessar a rua (olhando aquele monumento lindo e imponente do outro lado) pode resultar em um acidente. Aquele passeio de bicicleta para conhecer o bairro pode acabar no pronto-socorro. Ou até trocar a lâmpada do novo apartamento pode virar um acidente doméstico. Ou até mesmo, ter uma dor de dente inesperada. Os cenários são muitos, infelizmente.

Acidente de bicicleta
Um simples passeio de bicicleta pelo bairro pode gerar um acidente. E uma fatura alta no hospital.

Por isso, quem vai com visto precisa de seguro viagem para ficar tranquilo e amparado nos primeiros meses.

Com certeza o custo do seguro será muito menor que a fatura de um hospital ou clínica dentária na Europa. Mesmo que a maioria das nações europeias tenham sistemas públicos de saúde, existem taxas, principalmente para quem não contribui com a Segurança Social do país.

É melhor prevenir que remediar, não é mesmo?

Quanto custa o seguro viagem para quem tem visto?

Custa a partir de R$ 11 por dia, por viajante. Os valores dependem das coberturas escolhidas e do período de abrangência. Fizemos uma simulação utilizando o comparador Seguros Promo, que tem diversas seguradoras para você escolher e comparar, tudo no mesmo site.

A simulação foi feita em novembro de 2023, para 10 dias de viagem pela Europa. Veja os valores:

Planos  Coris 30 Europa Basic AC 35 Europa Covid-19 Affinity 60 Europa Promocional + Covid-19 UA 100 Europa Covid-19
Despesas médicas e hospitalares (DMH) EUR 30 mil EUR 35 mil USD 60 mil USD 100 mil
DMH por Covid Não EUR 30 mil USD 30 mil USD 5 mil
Regresso sanitário EUR 50 mil EUR 30 mil USD 30 mil USD 10 mil
Traslado médico EUR 50 mil EUR 3 mil USD 1.200 USD 10 mil
Atraso de voo Não EUR 100 (6 horas) USD 300 (6 horas) USD 200 (12 horas)
Seguro bagagem extraviada EUR 1 mil EUR 1.200 USD 800 USD 750
Valor R$ 241,61 R$ 275,06  R$ 135,46 R$ 182,19

E você ainda pode ter um desconto extra com o cupom do Euro Dicas. Basta usar o EURODICAS5 no site da Seguros Promo para ter 5% de desconto.

É bom analisar com calma todas as condições do seguro e escolher o que melhor se adapta ao seu perfil. Lembrando que a maioria dos seguros básicos não cobrem prática de esportes, como ski, por exemplo. Então, se isso está nos seus planos, encontre um seguro viagem para ski.

Por tudo isso, é muito importante ler a apólice do seguro para verificar, com antecedência, o que está ou não coberto pelo seu plano. Para te ajudar, listamos abaixo alguns detalhes que você deve analisar na hora de contratar o seu seguro viagem.

Coberturas importantes para o seguro viagem para quem tem visto

Contratar um seguro pode não ser a tarefa mais fácil do mundo, já que existem dezenas de variáveis que interferem no plano contratado — e no preço final a pagar. Então, fique atento a esses pontos:

Despesas médicas e hospitalares

Esse valor, geralmente expresso em dólar ou euro com a sigla DMH, é a principal cobertura de um seguro. O seguro Schengen exige uma cobertura mínima de 30.000 euros (para turistas). Sendo assim, aconselhamos que você contrate esse valor mínimo para ter a quantia considerada necessária no continente europeu.

Assistência odontológica

Esse valor de cobertura é separado da DMH, já que o suporte é feito por dentistas. Por isso, nem todo plano oferece essa assistência. Você pode até achar que não vai precisar, mas às vezes um simples tombo pode ocasionar problemas dentários e ter essa cobertura é uma vantagem. Por isso, considere escolher uma opção que tenha esse serviço.

Os valores cobertos geralmente são baixos, na faixa dos 500 dólares, o que pode ser suficiente para emergências simples. Então, verifique essa informação antes de contratar.

Atraso ou cancelamento de voo

Uma das coberturas que podem ser das mais importantes para quem vai morar na Europa com visto. No entanto, um seguro viagem barato pode não abranger esse serviço. Por isso, recomendamos que escolha uma opção intermediária que possua esse suporte.

Seguro bagagem

Outra cobertura bastante importante para quem vai para a Europa com visto. Por norma, o seguro viagem internacional deve oferecer a cobertura. Nesse caso, pode encontrar planos de seguro bagagem complementar ou suplementar.

Bagagens na esteira do aeroporto.
Um seguro viagem é uma ótima ajuda no caso de ter uma mala extraviada.

Fique atento a esse ponto e escolha aqueles que oferecem ressarcimento em valores próximos ao que vale os pertences que irão na bagagem despachada.

DMH por Covid-19

Apesar da situação ter melhorado na maioria dos países, o coronavírus ainda está em circulação pelo mundo. Por isso, é importante que o seguro tenha essa cobertura.

Por padrão, antes de 2020, os seguros não cobriam emergências pandêmicas. Mas, dada a dimensão do que se tornou a Covid-19, os seguros passaram a incluir uma cobertura extra para os casos de contaminação em viagem. Por isso, aconselhamos que você verifique essa cobertura e, se possível, inclua na sua apólice.

Coberturas extras

Além dos serviços indicados acima, ainda existe uma série de coberturas possíveis para os seguros viagem. Entre os principais extras, estão:

  • Indenização por morte acidental;
  • Traslado de corpo de volta ao Brasil;
  • Viagem de familiar para acompanhamento hospitalar de emergência;
  • Cobertura farmacêutica e fisioterapia;
  • Seguro por invalidez permanente decorrente de acidente durante a viagem;
  • Aconselhamento jurídico em caso de acidente de trânsito.

Dessa forma, você pode escolher as coberturas que fazem mais sentido para o seu perfil e aquelas que são mais importantes para os casos de mudança de país.

Independente da cobertura escolhida, ter um seguro viagem é um grande benefício e uma tranquilidade a mais que não pesa tanto no orçamento se compararmos com tudo o que foi investido no processo de mudança para a Europa.

Vantagens de ter o seguro viagem mesmo com visto

Ter um seguro viagem traz muitas vantagens para um momento de enorme ansiedade e tensão que é uma mudança de país. Por isso ressaltamos que quem vai com visto precisa de seguro viagem. Em resumo, listamos os principais benefícios:

  • Ter suporte em português para casos de emergência em um novo país;
  • Não precisar esperar a sua documentação ficar pronta para acessar o serviço médico local;
  • Ter assistência com problemas durante a viagem — voos e bagagens;
  • Estar tranquilo por ter cobertura em caso de acidentes do cotidiano.

Tudo isso faz com que o (pequeno) investimento em um seguro viagem seja uma ótima opção, até mesmo para quem vai viajar para a Europa com visto.

Vale a pena contratar seguro viagem para quem tem visto?

Com certeza vale a pena!

Ter um seguro viagem ajuda a fazer o processo migratório ser mais tranquilo. Estar amparado por uma seguradora, com suporte em português, deixa que você se preocupe com as coisas mais importantes da mudança — e não fica tão vulnerável aos pequenos riscos do cotidiano.

Em uma emergência, saber para onde ligar para pedir ajuda — e ter a certeza que terá o amparo necessário — faz com que o “medo do novo” não pese tanto durante o seu processo de imigrar.

E com o desconto de 5% do cupom EURODICAS5 no comparador Seguros Promo, o seguro não vai pesar no seu orçamento. O valor fica ainda menor e, com isso, você não tem motivos para não contratar e ficar tranquilo durante os seus primeiros meses no continente europeu.

No fim, nunca queremos usar o seguro, mas é sempre bom tê-lo, não é? Por isso, quem vai com visto precisa de seguro viagem, sim!

Desejo boa sorte no seu processo de imigrar e que realmente você não precise acionar o seguro. Mas, se precisar, ter a quem recorrer é o que deixa tudo mais fácil!