É necessário seguro viagem para Espanha? Saiba tudo

Espanha  / 

A resposta para pergunta “é necessário seguro viagem para Espanha?” é sim. Para viajar para qualquer cidade espanhola é necessário ter um seguro viagem. Isto porque a Espanha faz parte do chamado Tratado Schengen, acordo entre os países que pertencem a União Europeia. Isto é, a regra vale para todos os países que fazem parte deste grupo, como França, Itália, Áustria, entre outros.

A imigração vai exigir o Seguro Viagem?

Provavelmente, você encontrará amigos que irão contar que viajaram até a Espanha e quando passaram pela imigração não pediram o seguro viagem. Sim, também é provável que aconteça. Porém, não é uma boa ideia contar com a sorte.

No Brasil, tivemos inúmeras notícias de brasileiros que foram barrados na Espanha, especialmente no aeroporto de Madrid. Se você tem todos os documentos exigidos pelo tratado, incluindo o seguro mínimo de viagem, cuja cobertura é de 30 mil euros, provavelmente não terá problema. Caso contrário, sim, sem seguro de viagem, eles podem fazer o turista voltar para casa. Por isso, é necessário seguro viagem para Espanha. Simule aqui os mais baratos.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

Descubra tudo sobre os Aeroportos da Espanha.

É necessário seguro viagem para Espanha: veja as exigências

Para cumprir a exigência sobre seguro viagem no Tratado Schengen é necessário cumprir dois requisitos mínimos, que são eles:

  • O seguro deve cobrir gastos de emergência em caso de falecimento, isto é, enviar o corpo do segurado para o país de origem;
  • Cobrir despesas de assistência médica, incluindo emergência, num valor mínimo de 30 mil euros.

Observe que o seguro também deve ser válido durante o período de estadia da sua viagem.

Leia também sobre a burocracia na Espanha.

Dicas para escolher o melhor seguro viagem

Se você terá que pagar por um serviço, porque é necessário seguro viagem para Espanha, o melhor é contratar algo que realmente atenda às suas necessidades, caso seja necessário acioná-lo. Algumas dicas poderão ajudar na escolha, veja a seguir:

1. Se você está saindo do Brasil para Espanha e sua estadia no país inclui a prática de atividades tipo “aventura”, como canoagem, trilhas em montanhas ou esportes radicais, o melhor mesmo é optar por um seguro de viagem de cobertura intermediária. De preferência que tenha ampla cobertura para acidentes e fisioterapia. Note que pode parecer estranho incluir fisioterapia, mas se você precisar exatamente de um especialista para sua recuperação, caso não esteja prevista no seguro, terá que pagar do próprio bolso. Compare aqui os melhores seguros e coberturas.

2. Se é uma viagem de turismo visando ver os pontos turísticos, dá para economizar e escolher o seguro de viagem mais simples, que por sua vez é mais econômico. Será um gasto a menos para sua viagem. Veja aqui como contratar um seguro viagem barato.

Neste caso, alerto para o item “furto”. Normalmente o seguro simples não cobre e é um tipo de situação bem comum, que qualquer turista pode passar em outro país.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é o Remessa Online.


No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

Saiba quais são os golpes em turistas mais comuns na Europa.

3. Se a viagem será feita em família, incluindo filhos menores, o ideal é ter um seguro de viagem intermediário e incluir assistência odontológica e a compra de remédios.

Conheça 5 dicas importantes para viajar com filhos para Europa.

4. No caso de pessoas da terceira idade, o ideal é optar por um seguro de viagem mais completo. Neste caso, é importante incluir a ajuda financeira para doenças preexistentes. Além disso, situações como extravio de bagagem ou auxílio, caso aconteçam atrasos ou outros imprevistos com voo.

5. Alguns profissionais, quando viajam, não podem se desligar completamente do Brasil e pode ser que tenham que voltar antes da data prevista, o que geraria uma despesa bem amarga de troca de passagem. Para cobrir este possível gasto, pode optar por um seguro que cubra “retornos imediatos ou cancelamento de viagem”.

Voo cancelado ou atrasado? Veja os seus direitos e o que fazer.

6. E por último, se você vai para Espanha ou para qualquer outro país com um visto de estudo, o que significa ficar por um período maior, o ideal é ter um seguro específico para intercâmbios. Nesse caso é preciso seguro viagem para Espanha para estudar. Você pode especificar antes de comprar o seguro.

Quer saber mais? Veja nosso artigo completo com tudo sobre a Espanha.

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autor

Todo o conteúdo do portal Euro Dicas é escrito por redatores brasileiros que moram ou moraram na Europa e compartilham suas dicas de como escolher o país de destino, qual o custo de vida, cultura, idiomas e dia-a-dia. O objetivo é apoiar quem pretende sair do Brasil para morar na Europa.