A capital portuguesa é relativamente pequena se comparada com outras metrópoles europeias e possui a enorme facilidade de permitir deslocamentos rápidos e eficazes. Mas para quem acaba de chegar à cidade estrutura de transporte de Lisboa pode parecer um pouco complexa, principalmente para quem não vive em uma grande cidade brasileira. Neste artigo apresentamos de maneira detalhada a estrutura local e explicamos como funciona o transporte na capital.

Como é a estrutura de transporte em Lisboa?

Por ser das regiões mais populosas do país, Lisboa, possui uma rede de transporte bastante ampla e completa que conecta os diferentes pontos da cidade. A capital tem, de fato, uma das melhores redes de transporte público em Portugal. Para se deslocar, você provavelmente utilizará uma dessas estruturas de transporte:

  • Metrô (metro, em Portugal);
  • Trem (comboio);
  • Ônibus (autocarro);
  • Barca (barco);
  • Táxi;
  • Carros de aplicativos como Uber e Bolt;
  • Carros particulares;
  • Bicicletas.

Quanto custam os bilhetes de transporte em Lisboa?

No dia 1 de abril de 2021, os valores dos passes de transporte em Lisboa foram atualizados. Comprar os bilhetes diretamente a bordo dos veículos tem um custo mais elevado.

Tarifa de bordo Preço
Ônibus (1 viagem) 2€
Elétricos (1 viagem) 3€
Bica, Glória e Lavra (até 2 viagens) 3,80€
Santa Justa (até 2 viagens) 5,30€

Se comprar os bilhetes antecipadamente e carregar um cartão próprio vendido pela empresa, sairá mais em conta:

Tipo de bilhete Preço
Viagem Carris/Metro. Permite a viagem durante 1 hora após a primeira validação de entrada. 1,50€
Bilhete com duração de 24 horas Carris/Metro 6,40€
Bilhete com duração de 24 horas Carris/Metro/Transtejo 9,55€
Bilhete com duração de 24 horas Carris/CP 10,60€
Zapping 1,35€
Viva Go 1,35€

Tem também os passes, que dão direito a usar os serviços a vontade por um mês inteiro a um custo único. Essa é, de longe, a alternativa mais barata. Os novos passes, conhecidos aqui como Navegante, vão substituir todos os passes que antigamente tinham valor superior a 40€. A ideia é facilitar a mobilidade urbana, especialmente nos concelhos ao redor de Lisboa.

Confira essa e outras dicas de como economizar em Portugal.

Navegante Municipal

Esse tipo de passe tem cobertura para todos os 18 municípios de Lisboa e arredores. Quem carrega o passe em um município terá direito de viajar apenas no município onde o passe foi carregado. Ou seja, se carregar em Lisboa só poderá utilizar em Lisboa, se carregar em Sintra só poderá utilizar em Sintra, etc.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Quer morar em Portugal com segurança e qualidade de vida?

Recomendamos a assessoria boutique da Atlantic Bridge, para quem deseja ir para Portugal de forma planejada, sem contratempos e com a segurança de ser acompanhado pelos profissionais mais experientes do mercado.

Saber Mais →

Ele é válido do primeiro ao último dia do mês para o qual foi adquirido e pode ser utilizado quantas vezes quiser por todas as empresas de transporte que operam dentro do município. O custo mensal do Navegante Municipal é de 30€.

Navegante Metropolitano

O passe Navegante Metropolitano é o mais completo porque permite que você utilize todas as empresas de serviço público de transporte inclusive em todos os 18 municípios da região metropolitana de Lisboa. O passageiro pode utilizar o passe quantas vezes quiser dentro do mês de cobertura e pode circular entre regiões longas.

Você pode, por exemplo, ir de Setúbal para Mafra, municípios bem distantes, utilizando esse passe. O passe dura um mês, ou seja, ele vale do primeiro ao último dia do mês para o qual foi adquirido, sendo o custo do Navegante Metropolitano de 40€.

Navegante 12

As crianças de até 12 anos (12 anos inclusive) podem usar gratuitamente os serviços de transporte da região, que reúne uma área enorme, de 18 municípios. Devem apenas estar registradas.

No caso das crianças, não é necessário, portanto, fazer nenhum carregamento mensal, o transporte é gratuito e válido até o último dia do mês em que a criança faz 13 anos.

Navegante +65

Esse tipo de passe é dedicado aos maiores de 65 anos, aposentados ou pensionistas. Com esse cartão, o idoso poderá utilizar todas as empresas de transporte público da região metropolitana de Lisboa por um custo de 20€.

Caso queira tirar solicitar esse passe por ser aposentado ou pensionista, deverá considerar que precisara ter rendimento do agregado familiar igual ou inferior ao salário mínimo nacional.

Navegante Metropolitano Família

Esse gênero de passe é exclusivo para quem comprove residência na área metropolitana de Lisboa. Ele também é válido do primeiro ao último dia do mês para o qual foi adquirido.

Para poder ter aceso ao passe Navegante Metropolitano Família é preciso que todos os membros da família sejam titulares de cartões VIVA Lisboa. É considerado família quem cumpra um dos seguintes requisitos abaixo:

  • Ser cônjuge ou pessoa em união de facto, nesta última situação desde que mantenha a união de facto há mais de dois anos;
  • Parentes em linha direta (avô, avó, pai, mãe, sogro, sogra, filhos e netos), do requerente responsável ou da pessoa que com ele se encontre em união de facto há mais de 2 anos;
  • Adotados e tutelados pelo requerente responsável ou pela pessoa em união de facto ou menores que lhes sejam confiados por decisão judicial ou administrativa.

O custo do Navegante Metropolitano Família é 80€.

Mapa de transportes em Lisboa

O mapa de transportes de Lisboa é bem complexo, reunindo diferentes sistemas. O mapa da rede de metro de Lisboa conta com 56 estações de metrô:

mapa estrutura do metro de Lisboa
Reprodução do mapa do metro de Lisboa

Apresentamos também o mapa dos trens (comboios) da região de Lisboa. Ao todo, a estrutura de transporte em Lisboa conta com 67 estações de comboio distribuídas pelas seguintes linhas:

  • Linha de Sintra;
  • Linha de Azambuja;
  • Linha de Cascais;
  • Linha do Sado.

Sobre a rede de transportes mais ampla de Lisboa, temos o seguinte mapa:

mapa de transporte em Lisboa
Reprodução do mapa dos trens em Lisboa e região

Entenda como funcionam os comboios em Portugal e se vale a pena usar o transporte.

Locomoção verde em Lisboa

Recentemente, a estrutura de transporte em Lisboa tem se modificado bastante, com muito investimento no trasporte verde, menos poluente. A padronização e redução dos custos dos passes de transporte são uma medida para estimular o uso do transporte público e, assim, reduzir o número de carros dentro da cidade.

Lisboa tem investido em peso também no transporte alternativo com a ampliação das ciclovias, que atualmente cruzam uma boa parte da cidade. As ciclovias começaram a ser construídas pela Câmara Municipal em 2001, mas foram intensificadas em 2009, com uma rede mais abrangente.

Em 2017 a modalidade ganhou ainda mais força tendo sido ampliada a rede de ciclovias e sendo incluído um sistema de bicicletas públicas partilhadas chamado Gira. Há estações de bicicletas Gira espalhadas em grande parte da cidade. É possível alugar também com facilidade bicicletas e patinetes.

bike nos deslocamentos em Lisboa

Há igualmente um programa de apoio do governo para estimular a compra de bicicletas.

Atualmente, Lisboa é a quinta cidade europeia com mais carros elétricos e melhor qualidade do ar. Os carros elétricos possuem o benefício de não pagarem estacionamento – parquímetro – na região de Lisboa, o que é uma enorme vantagem se você precisar estacionar onde as vagas são cobradas.

Tem muito trânsito em Lisboa?

Depende do horário do seu deslocamento. Em geral, os horários críticos são os de entrada e saída do trabalho, assim como em qualquer cidade grande.

Morar fora de Lisboa e trabalhar na capital, em um horário comercial tradicional, pode representar algum tempo perdido no trânsito. No entanto, como se trata de uma cidade relativamente pequena, o tempo perdido dentro do carro costuma ser substancialmente inferior do que aquele que costumamos perder no Brasil.

Confira 10 coisas que ninguém te conta sobre morar em Lisboa.

A estrutura de transporte em Lisboa é eficiente?

Sim, a estrutura de transporte em Lisboa é bastante eficiente. Os passes facilitam e muito a vida dos moradores e apresentam custos bastante reduzidos.

O horário de funcionamento dos transportes também é ótimo e não é difícil se orientar na cidade.

Vale a pena ter carro em Lisboa?

Depende. Onde você mora em Lisboa e para onde precisa se deslocar todos os dias? De modo geral, como a estrutura de transporte em Lisboa é boa, não é preciso ter carro para viver por aqui, especialmente se morar no dentro da cidade.

Como grande parte dos apartamentos para alugar em Lisboa não possuem garagem, pode até ser uma dor de cabeça ter um carro na hora de encontrar lugar para estacionar. Especialmente algumas regiões como Campo de Ourique ou Penha de França tem dificuldade crônicas de estacionamento – são poucas as vagas disponíveis para muitos moradores.

Fora que, em Lisboa, as regiões costumam ter parquímetros, por isso, estacionar na rua não sai propriamente barato no final do mês. A alternativa aqui é solicitar um dístico de residente, que permite o estacionamento gratuito na região onde mora, mas quando for se deslocar para outros lugares deve sempre contar com o custo do estacionamento, que influencia em alguma medida o seu custo de vida em Lisboa.

Outro custo importante para quem tem carro é o do pedágio. Se morar fora de Lisboa, em algumas regiões de Oeiras, por exemplo, poderá ter que pagar pedágio de ida e de volta caso queira optar por dirigir pelas vias rápidas. O custo do combustível também é um dado importante: Portugal tem o litro da gasolina dos mais caros da Europa.

Se por acaso morar em regiões ao redor de Lisboa, na zona mais periférica como Loures, Odivelas ou Oeiras, pode facilitar a vida ter um carro, embora não seja um bem essencial. A maior vantagem de ter um carro é evitar os transportes públicos cheios na hora de pico e não precisar se preocupar com a hora de voltar para a casa.

Minha experiência com os transportes em Lisboa

Quando usei o transporte público pela primeira vez por aqui fiquei com uma ótima impressão: ele é organizado, limpo e relativamente barato. Além do mais, a estrutura de transporte em Lisboa é fácil de se entender. Não é complicado mudar do metrô para o comboio e a seguir pegar um ônibus. O sistema é bastante conectado e intuitivo. E em caso de dúvidas, há quase sempre gente ao redor para perguntar – é como diz aquele velho ditado: “quem tem boca vai à Roma”.

Tanto em termos de metrô como de trem, os trajetos são claros e estão bem sinalizados. As estações cobrem as principais partes da cidade e é mesmo fácil se deslocar. Nas estações de metro, nas de comboio e em quase todos os pontos de ônibus há um sinal luminoso dizendo o tempo estimado para a chegada do transporte. Esse tipo de sinalização facilita muito a vida do utilizador, que pode calcular exatamente os seus horários.

Metro estrutura de transporte em Lisboa

Se por acaso o ponto de ônibus não tiver esse letreiro luminoso, encontrará uma placa com um número. Nesses casos, poderá mandar um SMS para o número 3599 com o texto: C (espaço) seguido do Código da Ponto de ônibus que você lerá na placa. Esse serviço tem o custo de uma mensagem escrita normal. Depois de mandar esse SMS, você receberá na mesma hora uma mensagem automática com os tempos de espera dos próximos três ônibus que irão passar por aquele ponto.

Em termos de valores, recentemente, com a unificação do preço do passe e a redução do custo, ficou ainda mais fácil e barato depender apenas dos transportes públicos. Outra enorme vantagem é a segurança: Lisboa é uma cidade muito segura. A ampliação das ciclovias também representou um enorme facilitador para quem quer se deslocar em curtas distâncias.

Agora que você já conhece melhor a estrutura de transporte de Lisboa, é hora de começar a planejar a mudança. O Programa Morar em Portugal é um guia completo para os brasileiros que pretendem viver no país, além de 22 videoaulas, conta ainda com um ebook e lives mensais, que orientam desde o planejamento pré-mudança até os primeiros meses no país.