Golpes na Espanha: conheça os principais e saiba como evitá-los

Espanha  / 

A Espanha é o terceiro país que mais recebe turistas em todo o mundo, ficando atrás somente da França que ocupa a primeira posição do ranking e dos Estados Unidos, em segundo lugar. Para se ter uma ideia, em 2017 o país europeu recebeu quase 80 milhões de visitantes e bateu todos os recordes. Sendo um destino muito concorrido, é normal que os espertinhos tentem passar a perna nos turistas mais desavisados. Por isso, hoje nós vamos falar sobre os golpes na Espanha, confira.

Golpes na Espanha mais comuns

Nós listamos cinco golpes na Espanha que são aplicados frequentemente e são considerados bem comuns para você ter atenção quando visitar o país da Europa, veja abaixo:

1. Troca de dinheiro

Pode ser que você esteja no centro de Madrid e seja abordado por um suposto turista “perdidão” de algum país que você não conheça a moeda. Então, o tal turista vai perguntar qual a moeda oficial da Espanha, mostrará uma nota da moeda do seu país (que você desconhece) e poderá pedir para ver a sua.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

A dica é: não siga com a conversa e procure se afastar. É capaz de você ter a sua nota de euro roubada e não ter para quem pedir ajuda.

2. Golpes de aluguel

Apesar do Airbnb, por exemplo, ser uma empresa idônea e séria, com uma procura muito elevada de imóveis para aluguel na Espanha, pode ser que você caia em um golpe. Obviamente que isso não é exclusividade somente na Espanha, mas é importante manter atenção para alguns detalhes que fazem a diferença.

Se você está procurando um aluguel na Espanha para férias ou para morar, veja abaixo algumas pistas de que pode ser golpe:

  • Preço muito abaixo do normal (pesquise em outras plataformas de aluguel);
  • Todas as contas incluídas;
  • Pedido de pagamento (sinal) adiantado elevado;
  • Sempre peça informações sobre o proprietário e, caso não encontre, entre em contato com a plataforma de aluguel.

Sites para alugar apartamento na Espanha: veja os melhores e como usar.

3. Venda de serviços

Dizem que o seguro morreu de velho, porém quando somos novos no pedaço e não mantemos o estado de atenção ligado, podemos cair em golpes na Espanha. Se você decidiu morar na Espanha, pode ser que apareçam pessoas lhe oferecendo serviços (e cobrando alto por isso) para realizar tarefas simples e que, via de regra, não tem custos.

A melhor coisa é sempre procurar o órgão oficial para solicitar informações adicionais inclusive sobre a cobrança ou não para a realização dos serviços. Olhos bem abertos e muita pesquisa não fazem mal para ninguém.

4. Leitura das mãos

Apesar de clássica, essa é bem comum. A tal da cigana que lê mãos e que, mesmo com alguma relutância de nossa parte, quer porque quer ler o nosso futuro e fica segurando nossas mãos. Fuja disso, pois geralmente elas agem em dupla e enquanto uma distrai a outra rouba a carteira. É claro que não é toda cigana que faz isso, mas é bom estar atento.

Tudo sobre a Espanha: um guia para conhecer o país espanhol.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é o Remessa Online.


No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

5. Turista ladrão

Um dos golpes na Espanha também bem comum é a do turista ladrão. Pois é, você está em um local muito visitado, cercado de turistas e sua carteira é furtada. Quando olha para os lados, não consegue identificar um suspeito ou suspeita, pois todos são turistas. ERRADO.

Em cidades muito visitadas, os ladrões comumente se disfarçam de turistas para não levantar suspeitas e poderem agir mais tranquilamente.

Como viajar para a Espanha: dicas, vistos, cidades e passagens aéreas.

Golpes na Espanha: índices de criminalidade no país

A Espanha ocupa a 30ª posição do ranking global entre os países mais seguros do mundo, o país é bastante tranquilo e a presença policial é ostensiva.

Com Madrid e Barcelona entre as maiores e mais visitadas cidades do país, é importante ter atenção aos golpes na Espanha especialmente em turistas, mas nada de preocupante, pois a Espanha é, de modo geral, um país seguro. Para saber mais sobre a segurança na Espanha, leia este artigo especial sobre o tema.

Cuidados a se ter

Nós listamos alguns cuidados que você deve ter para evitar golpes na Espanha, veja abaixo:

  • Evite andar sozinho(a);
  • Não ande com muito dinheiro no bolso, prefira os cartões de crédito;
  • Em locais muito movimentados, coloque a mochila para frente;
  • Tente fazer uma leitura da situação e do local e se antecipe aos possíveis perigos e riscos;
  • Evite beber em excesso e “perder o controle” da situação;
  • Mantenha seu passaporte em um lugar bem seguro;
  • Cuidado com seus objetos pessoais.

Saiba tudo sobre morar em Barcelona.

Cidades mais perigosas

Madrid e Barcelona podem ser consideradas as cidades mais perigosas da Espanha. Isso por conta do tamanho dessas cidades em termos populacionais e da quantidade de turistas que todos os anos as visitam.

Como dito anteriormente, se você está com viagem marcada para a Espanha pode ficar bem tranquilo(a), pois o país é seguro e com pequenos cuidados você muito provavelmente não cairá em golpes na Espanha.

Veja quais são as 10 cidades mais perigosas da Europa.

Dicas e conselhos para evitar os golpes na Espanha

Se conselho fosse bom a gente não dava, vendia, mas algumas dicas parecem nunca sair de moda. Tenha muito cuidado e atenção com o seu passaporte e evite deixá-lo em locais de fácil de acesso. Eu, por exemplo, quando viajo costumo ter uma cópia comigo (fotocópia comum) e deixar o passaporte no hotel (cofre) ou em algum lugar bem seguro.

Apesar de bastante remota a possibilidade, caso alguma autoridade policial lhe aborde, você pode explicar que deixou o seu passaporte no hotel e eles, via de regra, irão lhe acompanhar até lá. Então, é sempre bom evitar ficar andando com passaporte.

Além disso, tente calcular quanto você vai gastar por dia e não ande com dinheiro em excesso e sem necessidade. Colocar montantes em bolsos diferentes também podem ajudar e caso você queira comprar alguma coisa, prefira fazer o uso do cartão de crédito ou cartão de débito internacional, como o Visa Travel Money ou Borderless Card.

Veja o que precisa para viajar para a Europa: documentos, euros e planejamento.

Os smartphones também costumam ser bem visados pelos ladrões, por isso todo cuidado é pouco quando está com eles. Evite deixar o aparelho para o alto (como se fosse bater foto) em locais muito movimentados, dê uma olhada para os lados quando for se distrair com algum ponto turístico e se oriente em relação a policiais e forças de segurança nos locais turísticos.

Comprar passagem para Espanha: veja dicas para pagar menos.

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autor

Amanda é brasileira, jornalista, mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (Braga, Portugal). Mora desde 2014 em Portugal. Escreve para seu site Vagas pelo Mundo sobre oportunidades de emprego, a experiência de morar fora, bolsas de estudo e vistos para morar no exterior.