Já parou para pensar que, por comodidade e segurança, temos a tendência a querer fazer o que a maioria faz? Acabamos por ter um comportamento de repetição. Muita gente quando chega ao Museu do Louvre quer ver a Mona Lisa, de Leonardo da Vinci. É como se diz: “ir até Roma e não ver o Papa”. Se pensa em mudar para o exterior, abra a sua mente: Portugal não é só Lisboa e Porto.

Portugal não é só Lisboa e Porto: fuja do óbvio

Será que precisa ser sempre assim? Será que não é bom pensar fora da caixinha? A resposta é que sim, vale a pena fugir do óbvio, ainda mais quando estamos falando sobre a escolha da cidade para se morar em Portugal.

Qual a melhor cidade para morar?

Vou confessar a vocês que há perguntas muito recorrentes em nosso Instagram (@encontreseufarol), mas que ainda chamam a nossa atenção. São indagações do tipo: “em Portugal tem oficina mecânica?”, “aí tem supermercado em qualquer canto?”. Ou ainda, a mais comum: “qual a melhor cidade de Portugal para morar?”.

Esta última é impossível de ser respondida e muita gente não percebe isso. Afinal, o conceito de melhor ou pior é muito pessoal.

O que uma cidade precisa ter para ser considerada boa ou ruim? Por trás destas perguntas, percebemos um misto de desconhecimento geral sobre o país, assim como uma boa dose de ideias pré-estabelecidas. Invariavelmente, ideias erradas sobre Portugal.

Preguiça de pesquisar

Muita gente tem preguiça de pesquisar e acaba escolhendo morar em Lisboa ou Porto.

Seja porque viu um youtuber brasileiro mostrando as maravilhas do lugar, seja porque só ouviu falar mesmo destas duas cidades. Nada contra, mas saiba que nelas você vai achar tudo de bom (e de ruim) que pode encontrar em qualquer grande cidade do mundo. Não se iluda.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é a Wise. É seguro, rápido e fácil de utilizar.

Ver Cotação →
Cascais em Portugal
Cascais em Portugal – Foto: Maurício Martins

As cidades de Portugal têm os seus prós e contras, como qualquer cidade do mundo. Não existe paraíso! Em algumas você vai se sentir mais seguro, em outras nem tanto. Em umas você vai ter transporte público para qualquer canto, em outras só o carro salva.

A questão central é botar na balança as suas expectativas sobre o lugar onde pretende morar. O que pesa mais para você?

A questão do emprego

O argumento corriqueiro para escolher Porto ou Lisboa é por conta das oportunidades de emprego que são mais abundantes. Essa premissa é parcialmente verdadeira. A realidade é que nem sempre isso funciona para qualquer vaga. Cada caso é um caso.

Em alguns locais, por exemplo, o turismo é muito valorizado e gera vários empregos. Em outros, o forte é o setor de fábricas. Você precisa estudar o que a cidade tem a lhe oferecer.

Fora do eixo

Quando se ignora as riquezas que você pode encontrar em outras cidades fora do eixo óbvio, perdem-se enormes oportunidades de ter uma vida tão bem estruturada quanto se teria nas cidades que atraem mais pessoas.

Só para citar algumas cidades pouco conhecidas, mas que oferecem uma boa estrutura para se morar: Viana do Castelo, Chaves, Vila Verde, Ponte da Barca, Póvoa de Lanhoso, e por aí vai.

Nem vamos colocar nesta lista a nossa querida Braga, onde moramos, porque ela já faz parte das escolhas óbvias dos brasileiros, tanto que é chamada de “Braguil” (numa alusão ao Brasil).

Arrendamento, o vilão do orçamento

A vantagem mais gritante de se escolher cidades mais para o interior de Portugal diz respeito ao custo do aluguel. Isso deve ser considerado até mesmo na hipótese da compra de um imóvel. A diferença de preço chega a ser assustadora.

Como é de se imaginar, os valores no Porto e Lisboa são muito altos e o que você paga pelo arrendamento vai devorar boa parte do seu orçamento. Muitas vezes, você vai pagar caro por um apartamento em condições duvidosas, que vai fazer você se sentir dentro do filme “Frozen“, quando o inverno chegar.

Agora, se você optar por cidades próximas a esses grandes centros ou até mais afastadas, pode encontrar boas surpresas.

Próxima estação

E como fica a questão do deslocamento? Vamos ser sinceros: Portugal não tem uma infraestrutura de transporte público perfeita, se você comparar com outros países da União Europeia.

Apesar do sistema de trens cobrir boa parte do país, não chega aos pés do que você vê na França ou Alemanha. Mas não desanime: garantimos que a coisa aqui funciona de forma muito mais eficiente do que no Brasil.

Braga em Portugal
Braga em Portugal – Foto: Maurício Martins

É difícil encontrar uma cidade portuguesa que não seja atendida, pelo menos, por trem (comboio) ou ônibus (autocarro). Mesmo Lisboa e Porto possuem metrô, e as suas respectivas linhas vão até localidades mais afastadas do centro.

Se for o caso, considere adquirir um veículo. O custo para comprar carro em Portugal não é tão alto. É algo mais acessível e pode caber no seu bolso, em nome da comodidade e do conforto. Você encontra carros mais antigos em ótimo estado. Fora que a conservação das estradas é excelente e você quase sempre terá alternativas para evitar vias com pedágio.

E o supermercado?

E fazer compras nos supermercados de Portugal para abastecer a casa? Também não será um problema.

Além do comércio local, sempre há por perto uma infinidade de lojas conhecidas em solo português. E, se uma cidade não tiver o seu supermercado predileto, muitas vezes ele estará a poucos minutos da sua casa (quem sabe até no país vizinho, a Espanha).

O mesmo vale para teatros, museus, cinemas, shoppings que, de alguma forma, estarão perto de você. Por isso é que eu digo: Portugal não é só Lisboa e Porto

E centro de saúde no interior?

Outra preocupação muito comum diz respeito à saúde. Saiba que até mesmo pequenas aldeias no interior do país contam com centros de saúde nas proximidades. Se não for dentro da aldeia, haverá um posto muito próximo.

E a saúde pública portuguesa, mesmo não sendo 100% gratuita, é sempre muito elogiada.

Um baita incentivo

E tem mais: dependendo do lugar que você escolher, o governo pode, inclusive, ajudá-lo a se instalar numa cidade do interior. Há programas de incentivo ao desenvolvimento de pequenas cidades.

O governo português tem o hábito de facilitar a vida de quem quer recomeçar fora dos grandes eixos urbanos.

Barcelos Portugal
Barcelos em Portugal – Foto: Maurício Martins

Um pequeno grande país

Lembre-se que Portugal é um país pequeno, onde moram pouco mais de 10 milhões de pessoas. Com disposição, você consegue percorrer toda a sua extensão em umas 7 horas de carro.

Aqui você vai encontrar de tudo: desde uma cidade bucólica, perto do mar, cuja atração principal é uma feirinha de agricultores locais, até uma cidade mega agitada, à beira de um rio, com uma vibrante vida noturna. E essas duas cidades podem estar a menos de 30 minutos uma da outra.

Felicidade interior

Esqueça o conceito de cidade pequenas que temos no Brasil. Não é a mesma coisa! Para escolher a cidade onde você vai recomeçar a sua vida, procure sair do óbvio. Não precisa copiar o que a maioria faz, por absoluta falta de conhecimento ou insegurança.

Pesquise bastante e vai descobrir que Portugal é um país encantador, com inúmeras possibilidades. A felicidade pode, sim, estar no interior!

E para ajudar com a mudança, recomendamos o Programa Morar em Portugal, desenvolvido pela equipe do Euro Dicas, que conta com uma série de vídeos, um ebook completo e lives mensais para te ajudar com todas as etapas do planejamento.