Os estudantes brasileiros ocupam cada vez mais as vagas nas universidades portuguesas e ao organizarem a mudança, acabam se deparando com a residência universitária em Portugal. Mas será que essa é a melhor opção de moradia durante o período universitário?

Neste artigo, vamos explicar como funcionam as residências universitárias públicas e privadas, quanto custam, como conseguir uma vaga, se vale a pena e muito mais.

Toda universidade tem residência universitária em Portugal?

Não. Infelizmente não são todas as universidades que possuem residência universitária. Assim como acontece no Brasil, em Portugal existem universidades públicas e privadas.

Nas universidades públicas, a resposta é parcialmente sim. A maioria das instituições conta com residências universitárias para os receber os seus alunos, incluindo os Institutos Politécnicos em Portugal, que também têm formação superior.

Já as universidades privadas não oferecem residência universitária. Por outro lado, costumam oferecer suporte ao aluno com indicações em residências universitárias privadas.

Como funcionam as residências universitárias em Portugal?

Por mais que você queira estudar em Portugal em uma universidade pública, é bom ressaltar que ensino público não significa gratuito. Portanto, se a universidade pública é paga, a residência universitária em Portugal também é.

As residências funcionam da seguinte forma: as universidades portuguesas detêm vários alojamentos e apartamentos na cidade onde está localizada para abrigar parte dos seus alunos. Por meio de editais, os alunos realizam uma candidatura para ocupação de um quarto e, caso sejam selecionados, podem morar na residência universitária.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Quer morar em Portugal com segurança e qualidade de vida?

Recomendamos a assessoria boutique da Atlantic Bridge, para quem deseja ir para Portugal de forma planejada, sem contratempos e com a segurança de ser acompanhado pelos profissionais mais experientes do mercado.

Saber Mais →

Existem vários tipos de residência universitária em Portugal. Aquelas que estamos familiarizados onde existem dezenas ou centenas de quartos onde estudantes compartilham quartos, banheiros e espaços comuns. Assim como existem apartamentos de diferentes tipologias destinados a estudantes.

Como é morar em uma residência universitária em Portugal

As universidades cobram uma taxa de ocupação, podendo ser mensal, quinzenal ou diária, dependendo do tempo que o estudante irá usufruir da residência universitária. A taxa já inclui contas de energia, luz, internet e limpeza. Além de estipularem regras de utilização do espaço e de convívio, cabendo aos alunos segui-las.

Como é a estrutura das residências universitárias?

Depende da residência universitária em Portugal. Digo isso, pois existem diferentes modelos oferecidos pelas universidades.

De maneira geral, as residências variam de quartos duplos e triplos a apartamentos de diferentes tipologias.

  • Quartos duplos ou triplos: você vai viver em uma residência com várias outras pessoas e ainda terá que dividir o quarto com uma ou duas pessoas;
  • Quartos individuais: vai compartilhar todo o espaço comum (sala, banheiro, cozinha) com outros estudantes, mas terá um quarto só para você;
  • Apartamento T0: mais conhecida no Brasil como kitnet ou estúdio. Existem algumas residências universitárias em Portugal que permitem que você more sozinho. Geralmente, quem tem prioridade para ocupar o T0 ou um T1 (apartamento de 1 quarto) são os alunos de doutorado, pesquisadores e professores convidados;
  • Apartamentos T2, T3 e T4: significam 2, 3 ou 4 quartos, respectivamente. Nesses apartamentos os quartos são individuais e as pessoas dividem a área comum da casa. As universidades também costumam priorizar alunos de doutorado, pesquisadores e professores convidados nesse tipo de alojamento.

Quem pode morar nas residências universitárias?

As residências universitárias estão abertas para receber alunos nacionais ou estrangeiros de graduação, mestrado, doutorado ou alunos em período de mobilidade. Além de pesquisadores e professores convidados.

Contudo, não basta simplesmente querer morar em uma residência universitária em Portugal. O processo é mais burocrático. É preciso se candidatar a uma vaga, apresentar alguns documentos e aguardar pela seleção do setor de Serviço Social da universidade de interesse.

Inclusive, um dos pontos avaliados é a situação financeira do aluno requerente à vaga, uma vez que alunos carentes têm prioridade. Por isso, a declaração do imposto de renda ou IRS em Portugal é solicitado na hora de fazer a candidatura.

Brasileiros conseguem morar nas residências universitárias?

Sim. Como eu disse acima, qualquer aluno pode se candidatar a uma vaga para morar na residência universitária Portugal e isso inclui alunos estrangeiros e CPLP – Comunidade dos Países de Língua Portuguesa – a qual o Brasil faz parte.

Tenho alguns amigos brasileiros que conseguiram morar em residências universitárias da Universidade do Porto durante todo o mestrado e doutorado em Portugal. Alguns foram locados em um apartamento T3 bem no centro do Porto e outros em quartos individuais nas residências próximo a FLUP – Faculdade de Letras. Nesse caso, todos gostaram da experiência.

Por outro lado, também tenho colegas que acabaram desistindo da vaga na residência universitária por serem locados em quartos duplos e residências com inúmeras pessoas. E, segundo eles, não teriam a paz necessária para estudar e nem privacidade.

Quanto custa morar na residência universitária?

Os valores das residências universitárias Portugal variam entre as instituições de ensino e conforme o modelo de residência.

A seguir, apresento os valores das residências em algumas das melhores universidades de Portugal para o ano 2021/2022.

Universidade de Lisboa

A Universidade de Lisboa tem 22 residências universitárias com mais de 1.300 camas, sendo 16 residências destinada aos estudantes e 6 para professores e investigadores.

Modelo Valor
Quarto individual 220€
Quarto compartilhado – por cama 150€ a 190€
Estudantes com bolsa de estudo – quarto compartilhado 76,79€
T0 500€
T1 (1 a 2 pessoas) 700€
T3 (3 a 4 pessoas) 1.400€
Quarto individual em T3 600€
Quarto duplo em T3 (2 pessoas) 750€

Os apartamentos são destinados para professores e pesquisadores. Você pode conferir o valor de todas as residências universitárias e outras informações no site oficial da ULisboa.

Universidade do Porto

A Universidade do Porto conta com 9 residências universitárias para atender cerca de 1.200 estudantes, especialmente de graduação e mestrado.

Modelo Valor
Estudantes com bolsas de estudos – quarto compartilhado 76,79€
Estudantes sem bolsas de estudo – quarto compartilhado 160€
Quarto individual 237€ a 247€
Quarto duplo (por pessoa) 177€ a 202€
Quarto duplo (por casal) 384€
Suíte de casal 394€

Para verificar o valor mensal em cada uma cada residência universitária e demais informações, você deve entrar no site oficial da UPorto.

Universidade de Coimbra

A Universidade de Coimbra tem 13 residências universitárias para atender mais de 1.250 estudantes, mas professores e pesquisadores também podem se candidatar a uma vaga.

Modelo Valor
Estudantes com bolsa de estudo – quarto compartilhado 76,79€
Estudantes sem bolsa de estudo – quarto compartilhado 81€ a 123€
Estudantes com bolsa de estudo – quarto individual 105€ a 141€
Estudantes sem bolsa de estudo – quarto individual 141€ a 186€
Doutorandos e mestrandos com bolsa de estudo – quarto compartilhado 128€ a 173€
Doutorandos e mestrandos sem bolsa de estudo – quarto compartilhado 227€ a 276€
T0 358€ a 460€
T1 e T2 460€

Para conferir cada uma das residências universitárias e os seus respectivos valores, deve acessar o site oficial da UCoimbra.

Universidade do Algarve

Na Universidade do Algarve são 9 residências universitárias com capacidade para receber 558 estudantes de graduação e mestrado. Já os professores e investigadores contam com 6 residências com capacidade para 56 pessoas.

Modelo Valor
Estudantes com bolsa de estudo – quarto compartilhado 76,79€
Estudantes sem bolsa de estudo – quarto compartilhado 130€
Estudantes com bolsa de estudo – quarto individual 130€
Estudantes sem bolsa de estudo – quarto individual 185€

No site oficial da UAlg pode encontra todas as informações de preços, regras, condições de candidatura e outras informações.

Caso queira saber o valor de outra residência universitária Portugal, recomendo acessar o site da universidade de interesse para verificar se ela oferece esse tipo de moradia e os custos. Você vai encontrar as informações na seção de Serviços Sociais da universidade.

É mais barato morar nas residências universitárias?

Sim. Sem dúvida, morar em uma residência universitária em Portugal é mais barato do que arrendar um apartamento ou mesmo do que alugar quarto.

Isso, porque os valores da mensalidade já incluem as contas de água, energia, aquecedor, internet e limpeza. Além disso, ainda é possível economizar com transporte público, uma vez que a localização costuma ser bem próxima à faculdade ou em pontos mais estratégicos com proximidade com o centro da cidade.

Como conseguir vaga nas residências universitárias?

Para conseguir uma vaga na residência universitária em Portugal é preciso apresentar uma candidatura. Todos os anos, o setor de Serviços Sociais das universidades portuguesas lançam os editais.

Como o ano letivo em Portugal inicia em setembro, o processo de candidatura costuma ocorrer no mês de junho. Recomendo ficar atento à página do Serviço Social da universidade de interesse para não perder esse prazo.

Para se candidatar você deverá utilizar as suas credenciais de estudante para entrar no portal de candidatura, preencher os dados solicitados e anexar os documentos conforme o edital (o comprovante de renda é um documento solicitado pela maioria) e aguardar a seleção correr. Caso seja selecionado, a universidade entrará em contato com você.

Como funcionam as residências universitárias privadas?

Além das residências universitárias em Portugal que fazem parte das próprias universidades, existem várias outras residências privadas. Elas também são encontradas nos modelos de quartos duplos, individuais e estúdios.

Nas residências universitárias privadas, o valor mensal inclui as despesas de energia, água, aquecimento (até um determinado consumo de KW), internet, fornecimento de roupa de cama e toalhas, limpeza semanal e TV a cabo. Algumas delas oferecem ainda área de lavanderia (cobrado à parte), salas de estudo, biblioteca, academia de ginástica, cinema e áreas de lazer.

Residência universitária privada em Portugal

Um ponto negativo das residências universitárias privadas é a restrição com relação a visitas. Algumas delas não permitem receber amigos, familiares e namorados. Outras costumam cobrar para que uma visita possa pernoitar.

Quanto custa uma residência universitária privada?

Se está procurando por uma residência universitária em Portugal saiba que os custos das residências privadas costumam ser um pouco mais altos que a das instituições de ensino. Porém, por incluírem as contas básicas no valor mensal e ainda oferecer várias comodidades aos estudantes, acabam saindo mais barato do que alugar um apartamento em Portugal.

Fiz uma simulação em três residências privadas – Spru, Milestone e Livensa – para saber quanto custam. Veja a seguir o valor mensal para o estúdio de 20 metros quadrados.

Residência privada Valor
Spru 424€
Milestone 556€
Livensa 557€

Os valores apresentados são para contratos de 12 meses.

Vale a pena morar na residência universitária em Portugal?

Depende do que você procura. Se você quer economizar dinheiro e morar em Portugal em um local mais barato, vale a pena se candidatar para as vagas nas residências universitárias das instituições públicas. Se dinheiro não é problema, mas também não quer ter nenhum trabalho e nem ter que lidar com a burocracia para alugar apartamento ou a dor de cabeça de tratar diretamente com proprietários, vale morar na residência universitária privada.

As diferenças entre a residência universitária pública e privada estão no valor e nas comodidades oferecidas. Como falei, as privadas contam com locais de lazer, estudo, bibliotecas, academia de ginástica, limpeza semanal, TV a cabo, etc. Já as públicas, oferecem apenas os serviços básicos: eletricidade, água, internet e limpeza quinzenal.

Um ponto positivo de viver em uma residência universitária é o intercâmbio cultural que ela permite, uma vez que recebe alunos de várias etnias, diferentes cursos e nacionalidades. Já o ponto negativo é com relação à privacidade.

Dividir quarto pode ser um jogo de loteria. Pode ter a sorte de encontrar um bom companheiro de quarto ou um azar de encontrar um péssimo companheiro. Contudo, independente da sorte, a privacidade fica bastante limitada. A cozinha compartilhada é um ponto de reclamação bem comum entre os moradores. Aquele amigo que não lava a louça ou deixa a comida na panela em cima do fogão por dias sempre vai existir. É preciso ter paciência se você é do tipo de pessoa que se incomoda com isso.

Alternativas à residência universitária

Uma alternativa às residências universitárias é alugar quartos em Portugal diretamente com senhorios (proprietários). É uma forma de conviver com outras pessoas, mas sem perder tanto a sua privacidade. Nesse caso, você encontra quartos tanto em casas que vivem apenas estudantes e trabalhadores, como também quartos na casa de famílias portuguesas. Não é barato se comparado a uma residência universitária, mas é barato se comparado a alugar um apartamento.

Quer uma dica final? Recomendo o e-book Estudar em Portugal. Ele reúne todas as informações necessárias para você se programar e ocupar uma vaga nas universidades portuguesas. Além, é claro, de todo o planejamento de mudança e questões burocráticas.