Holanda

Viajar para a Holanda: o que saber antes de embarcar

A Holanda ou Países Baixos, como prefere ser chamado, é um país dos mais encantadores. A beleza do local impressiona e há verdadeiros ícones que estão sempre presentes no nosso imaginário: pontes e canais, moinhos, tulipas, bikes como meio de transporte, a arte de Van Gogh e muitos outros. Também é grande a curiosidade pelo estilo de vida do país, então viajar para a Holanda está nos planos de muita gente, seja para fazer turismo ou até para morar.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança na TransferWise, que funciona em toda a Europa.


A TransferWise não exige comprovação de rendimentos, você só precisa ter um endereço na Europa.

ABRIR CONTA »

Viajar para a Holanda para turismo

Há inúmeras boas razões para viajar para a Holanda, especialmente se você se interessa em conhecer uma cultura totalmente única e bem diferente da brasileira. Eles têm paixão pela vida ao ar livre e utilizam a bicicleta como um de seus principais meios de transporte. Outro atrativo são os museus incríveis e as coleções de arte, espalhadas pelo Museu Van Gogh, Rijksmuseum (Museu Nacional), Hermitage Amsterdam e a emocionante Casa de Anne Frank.

Os jardins também dizem muito sobre a sensibilidade dos holandeses – e visitar o país na época da primavera é garantia de fotos maravilhosas com as icônicas tulipas. Sem contar a culinária saborosa, com salsichas, cervejas, as Poffertjes (mini-panquecas cobertas de açúcar de confeiteiro) e outras comidas locais que tornam a experiência ainda mais especial. Motivos não faltam para viajar para a Holanda!

Localização e população

A Holanda está localizada na Europa Ocidental e faz fronteira com a Bélgica e com a Alemanha. Sua população ultrapassou os 17 milhões de habitantes, é referência de boa saúde em toda a Europa e tem como língua oficial o desafiador holandês. E você, vai viajar para os Países Baixos e tem dúvidas sobre documentação e passagem? Então este artigo pode te ajudar – e muito! Confira.

Antes de continuar, será que há alguma diferença entre Holanda e Países Baixos? Descubra.

3 principais cidades para viajar nos Países Baixos

Com pouco mais de 41km², é possível percorrer as distâncias entre as principais cidades alugando um carro ou aproveitando a boa malha ferroviária e seus trens confortáveis. Veja algumas cidades bem interessantes para visitar quando for viajar para a Holanda.

Amsterdam

Provavelmente esta será a sua primeira parada e, por mais que seja a capital da Holanda, não é um clichê dizer que ela é um excelente ponto de partida. É uma cidade encantadora, com seus inúmeros canais, casinhas, jardins, restaurantes, pubs, lojas. Também respira cultura e arte, com um conjunto maravilhoso de museus e construções históricas. Para curtir a cidade, a dica é reservar pelo menos 3 dias inteiros para se hospedar por lá.

Lisse

Se você for visitar o país entre meados de abril e maio, vale passar por esta cidade e ir a Keukenhof, conhecido como o Jardim da Europa. A fama é justificada, pois, ele concentra em uma área de 32 hectares o inesquecível parque das tulipas e também concentra outras espécies, como lírios, rosas e outras tantas flores. Vale aproveitar e combinar os campos de tulipas com uma visita a praia em Nordwijk, no mesmo dia!

Delft

É uma cidade bem pequena e parece saída dos contos de fadas, com um centrinho histórico dos mais charmosos. Você pode aproveitar e fazer um passeio por lá durante meio dia ou até ficar um dia inteiro, se quiser aproveitar ainda mais a atmosfera deste lugar, com toda a calma. De Rotterdam até Delft, você leva apenas 15 minutos de trem.

Delft viajar para Holanda

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é a TransferWise.


Na TransferWise você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com toda segurança.

VER COTAÇÃO »

O que é preciso para viajar para a Holanda?

Brasileiros podem ficar como turistas na Holanda por até 90 dias sem precisar de visto. Contudo, no processo de entrada no país, podem ser exigidos alguns documentos. Veja a seguir.

Lista completa de documentos

Nem sempre o serviço de imigração irá cobrar todos estes documentos, mas a recomendação é levar todos ou a maior parte deles impressos, para apresentar se forem requisitados.

  • Passaporte válido por pelo menos três meses depois da sua saída do país;
  • Seguro viagem para Holanda, que é obrigatório, com cobertura mínima de 30 mil euros. É uma exigência presente nos países do Tratado de Schengen aos turistas e viajantes a negócios;
  • Passagem de volta com a data marcada;
  • Comprovantes de meios suficientes para sua estadia, podendo ser em espécie, fatura de cartão de crédito internacional ou extrato bancário;
  • Comprovantes de hospedagem, que podem ser reservas de hotéis ou de aluguel de apartamentos, por exemplo. Se for ficar na casa de alguém que tenha residência legal nos Países Baixos, é recomendável pedir uma carta convite.

O que fazer na chegada ao aeroporto

Boa parte dos viajantes chegam via Aeroporto de Schiphol, em Amsterdam. É um aeroporto de grande movimento, uma vez que é o principal hub de voos da companhia aérea nacional KLM, de onde saem e chegam voos do mundo inteiro.

Após seu pouso em Amsterdam, basta seguir junto com os demais passageiros de seu voo para o controle de passaporte e segurança. Haverá filas separadas para cidadãos europeus e de outros países. Aguarde ser chamado e responda às perguntas, normalmente sobre a data de retorno ao país e onde você vai ficar hospedado. Converse com calma e esclareça tudo o que for perguntado.

Após essa etapa, é só seguir as placas e ir para a área de retirada de bagagens em uma das inúmeras esteiras (procure nas telas em qual esteira as malas do seu voo estarão).

Quanto custa viajar para a Holanda a turismo?

Não custa barato viajar para a Holanda, é preciso admitir. Calculamos o valor por pessoa para um casal que vai para Amsterdam passar uma semana, o que dá uma boa base para quem deseja conhecer outras cidades do país.

O preço da passagem varia segundo vários fatores. Período da viagem, em que cidade você está no Brasil, com qual antecedência você vai comprar o bilhete aéreo, qual a empresa escolhida e a cotação do dólar/euro no dia da compra.

Passagens aéreas

Uma passagem de ida e volta saindo de São Paulo para Amsterdã custa cerca de R$5.700 na alta temporada europeia (julho e agosto) e, em média, R$5 mil na baixa temporada (demais meses do ano). Calculamos com base em uma semana de estada no comparador de preços Kayak.

Seguro viagem

Calcule ainda o custo com o seguro viagem obrigatório. Utilizando o comparador de seguro viagem do Euro Dicas, encontramos um plano com bom custo-benefício e cobertura de 60 mil dólares (o dobro da mínima) por R$ 123 por pessoa.

Alimentação

A previsão é de no mínimo 50€ por dia (350€ por pessoa em uma semana), para os mais econômicos, se o seu hotel incluir o café da manhã. Também é possível economizar comprando alguns itens nos supermercados, o que pode custar cerca de 80€ para a viagem.

Hospedagem

Fizemos um levantamento no Booking, e a hospedagem para duas pessoas custa a partir de R$6 mil durante uma semana no centro de Amsterdam.

Transporte

Um bilhete de transporte publico custa 3€, então se você utilizar 2 por dia durante uma semana, vai gastar aproximadamente 42€.

Ingressos das atrações turísticas

Listamos os valores dos tickets para alguns passeios e museus, que fazem parte da maioria dos roteiros de quem vai viajar para os Países Baixos.

  • Excursão noturna de barco pelos canais: 17,20€;
  • Museu Van Gogh: 20€;
  • Ônibus Hop-On Hop-Off em Amsterdã: 23€;
  • Ingresso Museu Stedelijk sem fila: 18,50€;
  • Casa de Anne Frank: 18,21€;
  • Rijksmuseum: 21€;
  • Volendam, Marken e Moinhos de Vento com Cruzeiro no Canal: 59€.

Na GetYourGuide você pode encontrar todos os tours em Amsterdam com vanatgens especiais.

Estima-se, então, que um casal gaste pelo menos R$13 a R$17 mil por pessoa em uma semana na Holanda a turismo, em passeios e hospedagens econômicas.

amsterda_passeio

Viajar para a Holanda para morar

Quem não é cidadão europeu e deseja morar na Holanda vai precisar de visto. Veja a seguir os principais.

Leia também o artigo que fizemos sobre as melhores cidades para morar na Holanda.

Quais são os tipos de vistos e onde emitir

Existem diversos tipos de vistos para estrangeiros sem cidadania europeia que pretendem permanecer por mais de 90 dias na Holanda. Portanto, se você pretende morar nos Países Baixos, uma dica é analisar qual o tipo de visto que você irá solicitar. E, em caso de dúvidas, consultar o Consulado Holandês.

Trabalho

Visto de longa permanência, também conhecido como MVV (Machtiging voorlopig verblijf), que normalmente é solicitado pelo empregador de quem já foi contratado por uma empresa holandesa. Para quem pede por sua conta própria, nem sempre o processo é simples e muitas vezes o pedido é recusado. Confira também os principais trabalhos na Holanda para brasileiros.

Estudo

Para ser um estudante na Holanda, é necessário obter o visto de longa permanência (MVV) e a permissão de residência (VVR), que será concedida de acordo com a duração do curso. Para iniciar o processo, é preciso já ter sido admitido em uma universidade e comprovar fundos suficientes para se manter durante o período no país. Uma boa notícia é que a própria universidade costuma auxiliar no processo para a obtenção do visto.

Veja aqui como fazer intercâmbio na Holanda: bolsas de estudo, custos e mais.

De companheiro

Específico para cônjuges, parceiros registrados, namorados de alguém que tem nacionalidade holandesa ou permissão de residência válida no país por no mínimo 1 ano. A união deve ser reconhecida como estável, de longo prazo e exclusiva. Os membros do casal precisam ter mais de 21 anos e deverão morar juntos na Holanda, entre outros requisitos.

Outros tipos

Há outras possibilidades de viajar para a Holanda e morar com visto. Por exemplo, a modalidade emitida para intercâmbio cultural, em você vai para os Países Baixos e o anfitrião holandês também deve ter a oportunidade de visitar o país de origem da pessoa que solicitou o visto. E, ainda, o visto de au pair, válido por, no máximo, um ano, para viver uma experiência na casa de uma família holandesa.

Onde tirar os vistos

Todas essas permissões e vistos estão listados no site do Consulado Holandês ou no IND, Serviço de Imigração e Naturalização Holandês. Você consegue ter acesso a mais informações no site oficial Netherlands and You.

Contudo, as maiores chances de ter seu processo aceito ocorrem se o pedido partir da empresa ou da universidade com a qual você terá vínculo na Holanda.

Documentos a apresentar

A documentação varia de acordo com o tipo de visto requisitado. Em geral, todos requerem a apresentação do original e uma cópia, além de serem traduzidos para holandês, inglês, francês ou espanhol. Para iniciar o processo será necessário:

  • Formulário de aplicação para o visto de longa permanência (MVV);
  • Passaporte com menos de 10 anos, válido pelo menos pelos próximos seis meses e com no mínimo duas páginas vazias na seção de vistos;
  • Foto no tamanho padrão de passaporte, tirada há menos de 6 meses;
  • Declaração que comprove a contratação por uma empresa holandesa ou admissão em uma universidade do país.

Vantagens de morar na Holanda

Quem pensa em viajar para a Holanda para fixar residência, com um verdadeiro projeto de vida, certamente já pensou nas diversas vantagens de viver no país. Mas vamos listar algumas delas.

Qualidade de vida

É um dos pontos que mais fazem a diferença, pois os serviços e a infraestrutura pública funcionam muito bem, há segurança, transporte eficiente, acesso à educação e à cultura, entre outras coisas que fazem valer a pena.

Vida ao ar livre

Andar de bike, frequentar os parques e os jardins gigantes em todas as épocas do ano fazem parte da identidade holandesa. Eles celebram a natureza, a respeitam, cuidam e isso faz a diferença.

viajar para holanda

Trabalho

Com uma relação mais transparente e ética entre trabalhadores e empregadores, é possível desfrutar de uma flexibilidade muito grande, além de bônus, home office, licenças e outros benefícios. Um bom exemplo são as férias – e você não precisa esperar um ano para fazer o pedido delas. Pode tirar alguns dias ou períodos maiores, permitindo equilibrar seu descanso e a vida familiar com o trabalho. Saiba como conseguir trabalho na Holanda.

Facilidades no dia a dia

Em cidades como Amsterdam, por exemplo, tudo é muito perto e você não perde horas no trânsito. Normalmente, é só ir de bike e resolver o que precisa. Para lugares mais distantes, o transporte público é confortável e eficiente.

Perto de outros países

Para quem ama viajar, morar nos Países Baixos é uma super vantagem. Em poucas horas de trem e avião você consegue estar em outro país, até mesmo para passar um final de semana. Além disso, costuma haver muitas promoções de passagens e companhias low cost que incentivam ainda mais este prazer.

E as desvantagens de morar na Holanda?

Claro que viajar para a Holanda é bem diferente de morar lá, de fato. Por isso, quando analisamos uma temporada de longo prazo, começam a aparecer alguns problemas. Eles dependem do ponto de vista de cada pessoa, então o que é desvantagem para um pode ser encarado como benefício por outro.

Impostos altos

De 42% a 52% do salário dos holandeses é direcionado ao pagamento de impostos. É um valor bem alto e que deve ser considerado. Por outro lado, no fim das contas isso representa uma vantagem, pois se converte em bem-estar e qualidade de vida usufruídos por todos.

Alto custo de vida

Amsterdam, por exemplo, é a 11ª cidade com maior custo de vida na Europa, de acordo com um ranking recente do Expatisan. É um fator decisivo, ainda mais se você pensa em morar no país. Confira então mais detalhes sobre custo de vida na Holanda neste artigo.

Sistema de saúde

Culturalmente, os holandeses não vão ao médico e não costumam fazer exames preventivos. E os que procuram atendimento recebem tratativas às vezes muito simples, como uma mera aspirina para resolver todos os problemas. Se você é alguém que sempre procura um hospital por qualquer motivo, vai estranhar bastante este jeito holandês e o sistema de saúde no país.

Morar longe da família

Viajar para a Holanda é bem caro e não é sempre que você poderá receber seus parentes e amigos. Morando longe, você perde diversos momentos da família, como casamentos, nascimentos e outras comemorações. Além de estar distante dos abraços e de todo o apoio emocional que a família oferece. Este fator tem peso diferente para cada pessoa, mas é preciso levar em conta.

Alimentação

Nem todo holandês médio se alimenta bem. Muitos substituem refeições por sanduíches com manteiga, presunto, creme de avelã, até mesmo em refeitórios de faculdades e empresas. Para os brasileiros que gostam de comida de verdade, é uma mudança e tanto – mas sempre é possível cozinhar por sua conta e se adaptar. Já publicamos um artigo bem interessante sobre comidas típicas da Holanda, conheça!

Clima

Tem gente que ama e os que odeiam frio. Além do mais o clima nos Países Baixos é diferente do Brasil, chove e venta muito. Reflita sobre qual é a sua preferência, considerando que você precisará levantar cedo para trabalhar e cumprir seus compromissos, como qualquer morador, seja qual for o clima lá fora.

Dicas para viajar para a Holanda

Se animou e pensa em viajar para os Países Baixos? Ótima escolha! Ainda mais se você aproveitar algumas das nossas dicas locais:

  • Use os passes especiais para economizar e cortar filas nas atrações turísticas. Um deles é o Holland Pass, que pode ser utilizado em todo o país, oferece descontos em bares e restaurantes e ainda vem com um guia em papel. Outro passe é o I Amsterdam City Card, para ser utilizado em museus e atrações na capital;
  • Atenção às sinalizações para não ser pego de surpresa. Nas ruas, estações de trem e estabelecimentos, você vai encontrar apenas a inscrição em holandês de termos como proibido (Verboden), “entrada/saída” (binnenkomst e uitgang) ou “aberto/fechado” (open/gesloten), para citar alguns exemplos. Na rua e nas lojas, em compensação, todos falam inglês!
  • Nas ruas de Amsterdam, cuidado com as bicicletas. A velocidade delas é alta! Olhe com atenção antes de atravessar, para ver se há trams ou ônibus no seu caminho;
  • Antes de pegar uma bike e sair por aí, informe-se sobre as regras para ciclistas. Você pode ser multado se avançar o sinal de trânsito da ciclovia ou por estacionar em local proibido;
  • E não deixe de experimentar as cervejas locais! As holandesas são famosas em todo mundo, como a La Trappe. E aproveite a proximidade da Bélgica para experimentar rótulos vindos deste país também – nos supermercados os preços compensam muito!

Antes de fazer as malas, conheça também algumas curiosidades sobre a Holanda.

Este artigo pode conter links comissionados para serviços e produtos de parceiros do Euro Dicas.
Compartilhe

Luciana Andrade

Luciana Andrade é jornalista, doutora em história, cursa especialização em marketing digital e não cansa de aprender coisas novas. À frente da Flows Conteúdo & Comunicação, escreve para diversos sites e clientes corporativos. Já morou em cinco cidades - no Brasil e na França - e está sempre planejando a próxima viagem.

Carolina Carvalho

Carolina é luso-brasileira, jornalista e especializada em Comunicação Empresarial. Desenvolve e revisa conteúdos para diversas mídias. Adora viajar o mundo, conhecer novas culturas e escrever sobre suas experiências. Tem prazer em dar dicas de restaurantes, hotéis e também em ajudar brasileiros que desejem morar em outro país.

Artigos Relacionados

Fechar