Dicas para morar fora do país: confira e planeje sua mudança

Europa  / 

Morar no exterior é uma experiência fantástica e que todos deveriam experimentar uma vez na vida. Abrir os horizontes, ter uma experiência internacional, conhecer novas culturas, novos sabores é sensacional. Mas você sabe como se planejar para isso? Hoje vamos te dar dicas para morar fora do país de quem já passou por tudo isso. Vamos lá?

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

Confira 9 dicas para morar fora do país

É cada vez maior o número de brasileiros que buscam oportunidades em outros países. O mundo globalizado permitiu que as oportunidades de trabalho e estudo pudessem ser compartilhadas em toda parte, de forma que hoje é muito mais simples se planejar para ir morar em outra localidade.

Entretanto, independentemente da escolha do seu destino, um item do qual você não vai ter como fugir é a regularização da documentação. Cada local tem o seu grau de exigência e muitas delas pedirão que todos os seus documentos sejam localizados.

Em outras palavras, será preciso procurar uma empresa de tradução para que um tradutor juramentado possa proceder o trabalho. Essa e outras dicas para morar fora do país é o que você confere agora nesse artigo.

Saiba se você tem o perfil para morar no exterior.

1. Pesquise o seu destino

Há vários motivos que levam as pessoas a quererem morar fora do país. Momentos de crise, por exemplo, fazem com que haja um aumento nas pesquisas por oportunidades em outras localidades. Entretanto, tomar a decisão de morar fora apenas por conta disso pode fazer com que você acabe indo parar em um lugar com problemas similares.

Antes de decidir para qual destino você vai, pesquise muito. Se informe com pessoas que já moram lá, faça visitas ao país, veja quais são as oportunidades de trabalho e qual a documentação necessária para que você possa viver legalmente por lá.

Lembre-se: fazer turismo em um país é muito diferente de morar nele.

Pesquisa para morar fora do país

Conheça as melhores cidades da Europa para viver.

2. Quite suas dívidas

Essa é uma das mais importantes dicas para morar fora do país. Antes de começar o seu planejamento financeiro para a mudança, é fundamental que você esteja com as suas contas em dia.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é o Remessa Online.


No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

Morar em outro país não vai fazer que, da noite para o dia, suas contas sejam pagas e você “se livre” delas. Assim, deixe tudo certo antes de qualquer coisa, pagando tudo aquilo que você deve antes de pensar em viajar.

A ideia principal é que, quando você realmente começar a sua mudança, nenhum item se transforme em uma pendência a ponto de se colocar em seu caminho como uma ameaça. Dessa forma, defina essa como uma das prioridades do seu planejamento.

Saiba como calcular o custo de vida para qualquer cidade.

3. Junte dinheiro

Ir para o exterior com “a cara e a coragem” não é uma boa ideia. Você até pode se dar bem se pensar assim para um período de férias ou mesmo por uma estadia de alguns meses. Contudo, para se mudar em definitivo é preciso ter dinheiro, de preferência o suficiente para que você possa se manter por pelo menos um ano sem trabalhar, se for preciso.

Uma dica importante é: vá morar com algum parente ou amigo alguns meses antes de viajar para que você possa encerrar suas contas. Se você paga aluguel, terá que dar o aviso prévio de saída, limpar a casa, pintar, retirar todas as suas coisas, cancelar as contas de água, energia, internet, TV a cabo, etc. Fazer isso com pelo menos 2 meses da mudança é importante para que você possa economizar e ter certeza que todas as contas foram encerradas corretamente.

Ao pensar na quantia a levar para o exterior, leve em consideração aluguel – incluindo valores de caução e seguros – contas de água, luz e telefone, alimentação e transporte. Busque alternativas também ao seu trabalho atual.

É de suma importância que você tenha um plano B, uma vez que em outro país não haverá tantos amigos assim para lhe indicarem vagas.

Dinheiro para morar fora do país

Saiba quanto dinheiro você precisar ter para mudar de país.

4. Atualize sua documentação

Antes de viajar é preciso estar ciente de todos os documentos que serão necessários para a sua nova vida. Processos como esses costumam ser lentos e trabalhosos, portanto tenha paciência. Cada país tem níveis de exigências distintos, de modo que é preciso estar muito familiarizado com a documentação requerida e traduzir tudo aquilo que for preciso para evitar contratempos.

Refaça a sua Carteira de Identidade para uma com uma foto mais atual. Fazer ou renovar o passaporte na Polícia Federal, verifique a data de validação da sua carteira de motorista, título de eleitor, etc. Estar com todos os documentos em dia e com um prazo de validade longo é fundamental.

No exterior, quando um desses documentos vence, você terá que fazer no Consulado do Brasil. Porém, eles são cheios e só estão localizados nas grandes cidades. Por isso, se conseguir deixar tudo em dia no Brasil, melhor.

5. Faça uma procuração

Depois de decidir a data e destino de partida, faça uma procuração reconhecida em Cartório para alguém de sua inteira confiança. Essa procuração poderá ser útil para retirada de documentos, diplomas, movimentação ou encerramento de conta no banco, etc. Quando estamos no exterior ficamos de mãos atadas.

Depender dos Correios demora muito tempo e é importante que você mantenha contato com alguém de sua inteira confiança no Brasil para que possa te ajudar no caso de algum problema.

6. Viaje, de preferência, com emprego garantido

Alguns países não permitem que você se mude para lá se não houver um emprego em vista. Assim, sair do Brasil para passar um tempo procurando emprego em outro país, além de ser ilegal em muitos casos, pode ser uma péssima ideia na maioria das vezes.

A nossa recomendação é que você viaje apenas se estiver com tudo arranjado para trabalhar ou estudar.

É uma ilusão acreditar que você vai chegar em outro país e que os habitantes locais vão preferir contratar você, um estrangeiro, a um nativo da região. São raríssimos os casos em que isso acontece, portanto, não abuse da sua sorte.

Também já falamos sobre como conseguir emprego no exterior, ainda no Brasil.

7. Venda tudo que não irá levar

Outra dica é: pratique o desapego e venda tudo que puder. Guarde apenas suas roupas e sapatos favoritos, fotos, recordações, lembranças, etc.

Antes de mudar de país, comecei a vender minhas coisas com 4 meses de antecedência. Até mesmo coisas de cozinhas, louças, quadros, almofadas, tudo. Mais perto da mudança, foram sofá, TV, ar condicionado, mesa de jantar, fogão, máquina de lavar, etc.

Fiz tudo com calma e antecedência, para não ficar tudo para cima da viagem. Além da ansiedade de mudar de país pela primeira vez, fazer uma lista com seus itens e o preço ajudam bastante para saber o que você precisa fazer em cada semana e quanto dinheiro juntou.

Peça ajuda para os amigos, divulgue seus itens no Marketplace do Facebook, no seu perfil, em grupos de venda, no site OLX, etc. Limpe tudo muito bem antes de fotografar os itens, faça um preço justo e tire fotos com uma luz boa e de vários ângulos. Você vai ver como se vende tudo muito rápido.

O que sobrar, você pode doar para vizinhos, familiares, amigos ou para instituições de caridade. Eu doei mais de 10 sacos grandes de roupa antes da minha mudança de país.

Confira as vantagens e desvantagens de morar fora do Brasil.

8. Se informe sobre atendimento médico

Apesar dos pesares, no Brasil temos o Sistema Único de Saúde (SUS), que permite atendimento médico gratuito na maioria dos casos. Além disso, outra possibilidade são os planos de saúde que, mediante um pagamento mensal, cobrem uma série de exames e consultas. E como funcionam os tratamentos de saúde nos países para onde você está indo?

É fundamental ter essas respostas antes de embarcar. Em países como os Estados Unidos, por exemplo, onde não há atendimento médico gratuito, uma simples internação pode custar mais de US$ 1 mil, dependendo da cidade e das circunstâncias.

Consulta médica fora do país

Esse é um gasto emergencial que pode desfalcar bastante o seu orçamento, então previna-se. Veja como é a saúde pública em Portugal e saúde pública na Espanha.

9. Esteja disposto a superar barreiras

Quando estamos morando em outro país, mesmo o simples ato de ir a uma padaria comprar pão é um aprendizado. Em cada momento você vai aprender um traço distinto de uma outra cultura, de forma que essa será uma experiência muito enriquecedora. Portanto, aproveite cada segundo.

Cuidados necessários

Eu posso parecer a louca da organização e das listas, mas pode ter certeza que isso ajuda muito. Quando vamos mudar de país temos muita coisa para resolver e você precisa estar atendo para não esquecer de nada. Veja a lista de coisas importantes para fazer antes de mudar de país:

  • Encerrar a conta de celular;
  • Cancelar contas fixas;
  • Encerrar contas bancárias (deixar apenas uma);
  • Pagar contas em aberto;
  • Preparar documentos do visto para morar fora;
  • Atualizar e renovar documentos pessoais: Identidade, Passaporte, Título de Eleitor, Carteira de Motorista, etc;
  • Pegar seu diploma, histórico e ementa do curso que cursou na sua universidade;
  • Trocar dinheiro;
  • Autorizar cartão de crédito para uso no exterior;
  • Comprar malas reforçadas;
  • Desapegar e vender suas coisas;
  • Pesquisar sobre o novo país, clima, cultura, alimentação, custo de vida, etc.

Chegando no novo país

Ao chegar no seu novo país, você precisará alugar um imóvel para morar e muitas vezes as imobiliárias pedem alguns aluguéis adiantados. Por isso, junte bastante dinheiro e vá preparado para as primeiras despesas.

No primeiro mês temos muitos custos e você deve ter guardado dinheiro suficiente para isso. Você precisará fazer sua primeira compra no mercado, comprar travesseiros, edredom, panelas, louças, toalhas de banho, etc. Tenha em conta tudo que precisará gastar para começar uma nova vida.

Lembrando que você não precisa (nem deve) viajar com todo seu dinheiro em espécie (apenas uma parte). Basta você fazer uma conta no TransferWise ou Remessa Online e ter acesso a sua conta do Brasil pela internet, para que você possa transferir aos poucos seu dinheiro para o exterior.

Essas duas maneiras são as mais baratas formas para enviar ou receber dinheiro no exterior. Mas existem muitas opções: MoneyGram, Western Union, contas digitais, bancos tradicionais, etc. Veja todas as maneiras de enviar dinheiro para o exterior.

Espero ter ajudado você com dicas para morar fora do país. Aqui no Euro Dicas você encontra muitas matérias sobre planejamento e vistos que podem te ajudar bastante. Tenha uma boa viagem!

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autores

Amanda é brasileira, jornalista, mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (Braga, Portugal). Mora desde 2014 em Portugal. Escreve para seu site Vagas pelo Mundo sobre oportunidades de emprego, a experiência de morar fora, bolsas de estudo e vistos para morar no exterior.

Erick é luso-brasileiro, aos 21 anos mudou para a Europa e dedica parte do seu tempo para ajudar outros brasileiros realizarem o sonho de viver na Europa. Mora atualmente em Portugal, trabalha com tecnologia e é fundador da Euro Dicas.