A Lei de Estrangeiros em Portugal determina diversos procedimentos fundamentais para os imigrantes que vão morar no país, como regras de entrada e residência.

Passados 15 anos da sua publicação e várias alterações, a lei segue sendo o norteador de alguns aspectos práticos da vida do estrangeiro no país. Pensando nisso, preparamos esse artigo para esclarecer quais são as novas mudanças dessa legislação em 2022.

Também vamos relembrar as mudanças aprovadas em 2019, que facilitaram muitos procedimentos para quem vai morar em Portugal. Confira!

O que é a Lei de Estrangeiros em Portugal?

A Lei de Estrangeiros em Portugal, Lei nº 23/2007, foi criada para estabelecer os principais procedimentos e regras relativos à entrada, permanência, saída e afastamento de estrangeiros no país. É uma lei que todos os imigrantes que vão morar em Portugal passam a conhecer.

Nela estão definidas inúmeras situações, dentre elas as regras a respeito dos tipos de visto, autorização de residência, estatuto do residente de longa duração, documentos de viagem e afastamento do território nacional.

Nos últimos anos, a Lei de Estrangeiros passou por algumas alterações e, em 2022, há novas mudanças aprovadas que podem impactar positivamente a vida dos imigrantes em Portugal.

Alterações aprovadas da Lei de Estrangeiros em 2022

Na atual mudança aprovada da Lei de Estrangeiros em Portugal são contemplados alguns pontos, que deverão tornar a vida de trabalhadores e estudantes que pretendem morar no país mais fácil.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Quer morar em Portugal com segurança e qualidade de vida?

Recomendamos a assessoria boutique da Atlantic Bridge, para quem deseja ir para Portugal de forma planejada, sem contratempos e com a segurança de ser acompanhado pelos profissionais mais experientes do mercado.

Saber Mais →

As medidas já foram aprovadas pelo Conselho de Ministros do país no dia 15 de junho e no dia 21 de julho a Assembleia da República aprovou as propostas de alteração.

Lembramos então que, apesar de aprovadas, as medidas ainda não estão válidas. Ou seja, ainda não é possível usufruir nesse momento dos benefícios da alteração da Lei de Estrangeiros, o que deve acontecer em breve. Falta ainda que a alteração da Lei seja promulgada e publicada.

Confira agora quais são as alterações e como elas irão agilizar as emissões de visto para Portugal.

Visto para procurar emprego

A alteração mais comentada na Lei de Estrangeiros em Portugal que vai facilitar a vida dos estrangeiros que pretendem morar no país é a criação do visto para procurar emprego em Portugal.

Essa mudança vai garantir a emissão de um visto específico para as pessoas que desejem ir a Portugal em busca de uma vaga de trabalho. O visto poderá ser válido por até 180 dias (120 dias + 60 dias de renovação), sendo possível o reagrupamento de familiares do titular do visto.

Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP)

Os brasileiros fazem parte da CPLP, junto com os cidadãos nascidos em Portugal, Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Para essas pessoas, a alteração na Lei irá permitir que a emissão dos vistos seja ainda mais fácil, já que sugere que os pedidos de visto não precisarão mais passar pela aprovação do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) – como acontece hoje em dia.

Rapidez na emissão do visto de estudante

A emissão dos vistos de estudo para Portugal deve ficar mais fácil com a alteração da Lei. Isso porque o pedido de visto para quem vai cursar ensino superior em Portugal não irá passar mais pela etapa de parecer prévio do SEF.

A mudança conseguirá acelerar bastante a emissão do visto, já que o comprovante de matrícula na universidade será suficiente para aprovação do pedido, juntamente com os demais documentos necessários.

Criação de um visto para trabalhadores remotos

Outra modificação da Lei de Estrangeiros em Portugal é a criação de um visto destinado especificamente aos trabalhadores remotos ou nômades digitais que queiram morar no país.

Atualmente, o visto D2 é o mais adequado e utilizado para essas situações, mas a mudança aprovada trará a criação de um visto específico para os trabalhadores que se encaixam nessa situação.

Fim da limitação de vagas para estrangeiros

A última proposta de alteração aprovada em 2022 é o fim do contingente global de estrangeiros.

Trata-se de uma regra prevista na Lei de Estrangeiros que determina a existência de um número máximo de vagas que podem ser ocupadas no país por estrangeiros que precisem solicitar um visto de trabalho subordinado.

Assim que alteração da Lei de Estrangeiros estiver válida, não devem mais existir limites de ocupação de vagas de trabalho em Portugal por imigrantes.

Alterações da Lei de Estrangeiros em 2019

Em 2019 , a Lei de Estrangeiros em Portugal também sofreu uma série de mudanças que beneficiaram trabalhadores, estudantes de ensino superior e trabalhadores da CPLP transferidos por empresas.

As mudanças foram focadas principalmente em dar mais agilidade aos procedimentos e facilitar a entrega da documentação necessária para cada situação.

Visto para estudantes

Na alteração de 2019, a emissão do visto de estudo para o ensino superior ficou um pouco mais fácil para os estudantes de países da CPLP, já que a presença nos Consulados de Portugal no Brasil deixou de ser necessária.

Atualmente, o pedido é feito através da VFS Global, a empresa parceira oficial dos Consulados de Portugal no Brasil e em outros países.

A mudança passou a permitir que a comprovação de estudo fosse feita com a carta de aceite da universidade, comprovante de alojamento em Portugal e meios de sustento no país.

Renovação da autorização de residência

A renovação da autorização de residência de estudantes também ficou menos complicada. Em 2020, Portugal permitiu a renovação online dos títulos de residência de estudantes do ensino superior, através do site do SEF.

Trabalhadores empreendedores, altamente qualificados e por temporada

As alterações de 2019 permitiram que os empreendedores fizessem a candidatura ao Startup Visa, criado para atender os profissionais que pretendem empreender em Portugal em atividades tecnológicas ou inovadoras.

Para os trabalhadores contratados que foram transferidos por suas empresas para realizar trabalho temporário em Portugal, o processo de obtenção de visto também foi facilitado. O processo é feito online.

Outras facilidades dos procedimentos

Por fim, as mudanças aprovadas em 2019 também foram focadas em facilitar e dinamizar os processos de pedido de visto e de autorização de residência para morar em Portugal.

Conforme o Decreto Regulamentar nº 9/2018, os processos devem preferencialmente ser realizados pela via eletrônica (sempre que possível), utilizando documentos digitais. Da mesma forma, foi previsto o reaproveitamento de documentos já enviados ao SEF, sendo possível utilizar a documentação que integra a base de dados do órgão.

Renovação automática da autorização de residência

Outra facilidade, como já explicamos, foi a criação das renovações online, que não atingiram somente as autorizações de residência dos estudantes.

Segundo informação do site do SEF, podem utilizar as renovações automáticas online os titulares dos seguintes tipos de autorização de residência:

  • Para exercício de atividade profissional subordinada ou independente;
  • Para atividade de docência, altamente qualificada ou cultural;
  • Com dispensa de visto;
  • Ao abrigo do regime excepcional.

Os pedidos de renovação online devem ser encaminhados no site do SEF, na área pessoal. Para acessá-la, basta fazer um cadastro simples com o número da autorização de residência.

 Imigrante exibe passaporte
A Lei de Estrangeiros em Portugal determina regras de entrada e permanência no país.

Impacto das mudanças na Lei de Estrangeiros em 2019

As mudanças que entraram em vigor em 2019 facilitaram a vida dos imigrantes e agilizaram muitos dos atos burocráticos relacionados aos processos de concessão de visto e de autorização de residência.

Dessa maneira, muitos procedimentos passaram a ser um pouco mais rápidos e desburocratizados.

Agilidade na renovação automática

A criação da renovação automática, como falado no tópico anterior, acelerou as renovações, que agora são feitas e pagas pelo site do SEF, reduzindo muito o tempo de espera entre o momento do agendamento por telefone e a data marcada para o atendimento.

Na prática, essa medida também ajudou a aliviar o fluxo de imigrantes no SEF, que sempre é muito elevado e gera longas esperas, tanto pela marcação, como no dia da entrevista.

Com isso, ficam reservadas ao atendimento presencial apenas as renovações que requerem efetivamente a presença do titular da autorização de residência.

Emissão dos vistos

A emissão de vistos para estudantes e trabalhadores também se tornou mais descomplicada e ágil, tanto pela simplificação de alguns procedimentos (como o uso de documentos digitais), como pela centralização dos pedidos.

Atualmente, os Consulados de Portugal no Brasil não recebem mais os pedidos de vistos para Portugal, e todos os procedimentos de pedido de visto são recebidos e realizados por meio da VFS Global.

A empresa, inclusive, privilegia o recebimento dos documentos por via postal.

Essa mudança reduziu não só o tempo de espera pelo visto, como os deslocamentos necessários para encaminhar o pedido.

Um grande impacto para os imigrantes irregulares

Talvez um dos maiores impactos das alterações de 2019 na Lei de Estrangeiros em Portugal seja a possibilidade de regularização de imigrantes irregulares que tenham um trabalho em Portugal.

Ao aprovar essa modificação, o país deu mais um grande passo para acolher os trabalhadores de outros países que desejam ter uma profissão em Portugal.

Por que tem havido tantas mudanças na Lei de Estrangeiros em Portugal?

Existem muitas razões que explicam as várias mudanças na Lei de Estrangeiros em Portugal nos últimos anos.

Entre as principais motivações do Governo de Portugal estão o controle da migração legal e ordenada e a necessidade de atrair mais imigrantes para o país.

Atração de imigrantes

Portugal vem enfrentando a redução da população nos últimos anos, causada pelo envelhecimento populacional e pela emigração de portugueses que decidem viver e trabalhar em outros países.

Apesar de ter recebido muitos imigrantes nos últimos anos, ainda não foi possível ver uma grande diferença nos índices de queda da população de Portugal.

Nesse cenário, o Governo assume que precisa de mais imigrantes e têm procurado criar diversas medidas que sejam atrativas e integradoras para trazer e bem receber os imigrantes que queiram morar em Portugal.

Falta de mão de obra

Somado a esse problema, o país também tem se deparado com a falta de mão de obra em diversos setores, principalmente em setores de prestação de serviços, como construção civil, turismo (hotelaria especificamente) e restauração (cafés, bares e restaurantes).

Entre 2021 e 2021, estima-se que entre essas três áreas havia falta de cerca de 150 mil trabalhadores.

Estímulo à economia

A chegada de mais imigrantes legais ao país também está diretamente ligada a mais estímulo econômico e circulação de renda, seja pela geração de renda com o trabalho, pelo consumo ou por investimentos realizados no país.

Em 2021, por exemplo, o valor da contribuição à Segurança Social pago pelos trabalhadores estrangeiros chegou a 1,3 bilhão de euros. São cerca de 473 mil trabalhadores que pagam um décimo do valor arrecadado pela Segurança Social Portuguesa.

Como foi dito anteriormente, as mudanças previstas para a Lei de Estrangeiros em Portugal ainda estão em discussão, mas já foram aprovadas pelo Conselho dos Ministros. Continue acompanhando o Euro Dicas para ficar bem informado e conhecer mais detalhes sobre as mudanças.