Existem diversas cidades pequenas na Alemanha que parecem ter saído de contos de fadas. Outras, por estarem próximas aos grandes centros, são ótimas opções para quem está planejando viver e trabalhar no país.

Neste artigo, vamos apresentar as 10 melhores opções de cidades pequenas da Alemanha para brasileiros morarem.

Quais as melhores cidades pequenas da Alemanha para viver?

Veja abaixo as 10 melhores que selecionamos.

1. Leipzig

População: 597.493

Conhecida pela Feira Anual do Livro, por sua história e pelo Zoológico mais famoso da Alemanha, Leipzig é uma cidade universitária no Estado da Saxônia.

Paisagem de Leipzig Alemanha
Leipzig é uma das melhores cidades pequenas para morar na Alemanha

Apesar de pequena, ela é uma das campeãs em questão de qualidade de vida. O valor médio de aluguel para um apartamento no centro da cidade é de 513€, enquanto o valor médio do salário é de 1.548€.

A segurança pública também é um dos pontos positivos da cidade, reconhecida pelo site Avantgarde Experts como a melhor cidade pequena da Alemanha para morar.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é a Wise. É seguro, rápido e fácil de utilizar.

Ver Cotação →

2. Aachen

População: 248.878

Localizada na fronteira com a França, no estado da Renânia do Norte-Vestefália, Aachen é famosa por seus spas e banhos termais.

Em relação à qualidade de vida, o site Deutschland.de a define como a melhor cidade no país para estrangeiros. Dos imigrantes entrevistados na pesquisa, 89% disseram estar muito felizes em Aachen.

A economia da cidade é movida pelas empresas de engenharia mecânica, automação, TI, laser e tecnologia ambiental que têm ali suas sedes. Estas empresas contribuem para as vagas de trabalho para especialistas que os brasileiros podem encontrar em Aachen.

3. Düsseldorf

População: 620.523

Düsseldorf é, na verdade, uma cidade de médio-porte, mas o que atrai os trabalhadores estrangeiros são os seus arredores, a região metropolitana do Reno-Ruhr, com cerca de dez milhões de habitantes. Muitas pessoas vivem nesta região e vão à cidade diariamente para trabalhar.

Isso porque a cidade está no centro do espaço econômico da Europa Central e oferece muitas oportunidades de trabalho, pois é a cidade alemã com mais investimentos chineses. Grandes empresas como a Huawei Europa, Oppo Europa, Vivo Alemanha e Xiaomi Alemanha estão localizadas em Düsseldorf.

Além disso, o aeroporto de Düsseldorf é o terceiro maior aeroporto da Alemanha e a Messe Düsseldorf recebe 25 feiras internacionais por ano, um fator muito importante para a economia da cidade.

Paisagem de Dusseldorf Alemanha
Düsseldorf oferece muitas oportunidades profissionais

4. Füssen

População: 15.538

A cidade bávara de Füssen é mundialmente famosa por estar próxima da atração turística mais famosa da Alemanha: o Castelo de Neuschwanstein.

Além disso, um centro antigo muito bonito e uma muralha bem preservada fazem a cidade parecer ter parado no tempo. Nos arredores, há diversos lagos e trilhas para caminhadas.

Para quem trabalha com turismo, Füssen é, portanto, uma cidade extremamente atraente em termos de oportunidades de trabalho. E as belezas naturais e a história da cidade tornam a qualidade de vida excepcional.

5. Bremen

População: 566.573

Bremen pode até parecer grande em termos de população, mas isso é porque ela é, como Berlim, uma das cidades-estado da Alemanha.

Ela é famosa pela fábula dos irmãos Grimm chamada ‘Os Músicos de Bremen’. Na história, um burro, um cachorro, um gato e um galo fogem de seus donos e vão para Bremen, onde formam uma banda.

Fora dos contos de fadas, a cidade é movida pelo comércio exterior por meio do porto de Bremerhaven, onde uma gama de matérias-primas são importadas e exportadas.

Bremen é conhecida internacionalmente como um importante local para a aviação e a tecnologia espacial. A montagem final das asas das aeronaves Airbus ocorre na cidade.

Paisagem de Bremen Alemanha
Centro Histórico de Bremen, na Alemanha

6. Mannheim

População: 309.721

Mannheim é uma cidade universitária localizada no Estado de Baden-Württemberg, estando muito próxima de Heidelberg, outra cidade com uma universidade muito importante para a Alemanha.

Isso torna a região muito atraente para quem vem para o país realizar pesquisa acadêmica ou estudar em cursos de nível superior. Por ser uma cidade universitária, a vida cultural é ampla e os aluguéis tendem a ser mais baratos.

Para além das oportunidades científicas, Mannheim tem uma longa história automobilística, e foi aqui que Carl Benz construiu o primeiro automóvel em 1886.

7. Osnabrück

População: 164.223

Osnabrück é uma cidade na Baixa Saxônia fundada por volta de 780, por Carlos Magno. Ela é famosa principalmente por ser o local onde foram assinados os Tratados de Vestfália, que acabaram em 1648 com a Guerra dos Trinta Anos.

A cidade tem uma vida cultural muito movimentada, com diversos teatros, clubes musicais, museus e outras atrações turísticas. Ali também ficam importantes centros de estudos de pedagogia social.

Osnabrück está localizada na intersecção de importantes eixos econômicos europeus. Como resultado, a cidade se transformou em um centro logístico e tem uma importante indústria automobilística, metalúrgica e de papel.

8. Tübingen

População: 91.077

Tübingen fica a 30 km ao sul de Stuttgart e é uma das cidades universitárias mais antigas da Alemanha e nela vivem 28.200 estudantes. Isso a torna, com uma média de idade da população de 40 anos, uma das cidades com mais jovens no país.

A arquitetura, especialmente nos arredores da Praça do Mercado, remonta à Idade Média, o que dá à cidade um charme todo especial.

Para quem busca emprego, Tübingen é uma cidade pouco industrial, mas é movida fortemente pela universidade. O Hospital Universitário é um dos maiores empregadores, o que a torna uma boa escolha para os profissionais da saúde.

Paisagem de Tubingen Alemanha
Paisagem de Tübingen Alemanha, no inverno

9. Braunscheweig

População: 248.561

Braunschweig está localizada no Estado da Baixa Saxônia, em uma região central da Alemanha com uma população metropolitana de apenas 300 mil habitantes.

Fundada no ano de 800 d.C., seu centro histórico é muito atraente e há diversos pontos turísticos na cidade e arredores, com diversos museus e palácios para visitar.

A cidade é muito atrativa para os estrangeiros por oportunidades de trabalho criadas pela indústria de produção de máquinas, bem como pela indústria alimentícia.

Além disso, a Braunschweig oferece muitas vagas de emprego no setor de serviços, sendo uma das principais cidades alemãs com falta de mão de obra em escritórios, lojas, consultórios e mais.

10. Erfurt

População: 213.692

Erfurt fica no Estado de Thüringen, bem no meio da Alemanha. Depois de Leipzig, Erfurt é a cidade com a segunda maior feira comercial dos estados do leste da Alemanha.

A economia da cidade é caracterizada pela administração e serviços. Além disso, Erfurt abriga várias empresas do setor de engenharia mecânica e de instalações, bem como de microeletrônica.

Erfurt também é conhecida por sua horticultura e por ser um centro importante de mídia (lar do canal infantil KiKA, várias estações de rádio e jornais diários).

Cidade de Rothenburg ob der Tauber
O centro histórico de Rothenburg ob der Tauber é um dos mais famosos do país.

Quanto custa viver nas melhores cidades pequenas da Alemanha?

O custo de vida nas cidades pequenas da Alemanha poderia variar muito entre uma cidade e outra, mas segue alguns padrões.

Via de regra, os Estados do Leste (antiga Alemanha Oriental) tendem a ser mais baratos do que do Oeste. Isso afeta também os salário e o nível de desemprego, que tende a ser maior no Leste.

As cidades universitárias são mais baratas para se viver, mas oferecem menos empregos na indústria, o carro-chefe da economia alemã.

A escolha da melhor cidade pequena para morar na Alemanha depende da área em que se pretende trabalhar. Alguns setores sofrem com a falta de mão de obra em todo o país, como a saúde e os serviços de TI.

Considerando estes detalhes, o custo de vida tende a variar, como mostramos na tabela abaixo:

Gasto Média mínima Média máxima
Aluguel (apartamento de 1 quarto) 400€ 700€
Transporte (bilhete para uma viagem) 1,70€ 2,70€
Eletricidade 50€ 100€
Telefonia celular 10€ 70€
Academia 20€ 30€

Cidades pequenas para viver perto de Berlim

Muitas pessoas são atraídas pela vida em Berlim. A capital do país oferece infinitos eventos culturais, uma população altamente internacional e empregos em diversos setores, especialmente para a área de TI.

No entanto, encontrar um apartamento para alugar em Berlim é muito difícil. A demanda é grande, o que leva o custo do aluguel para as alturas.

Devido à ótima infra-estrutura de transporte público, é muito fácil viver nos arredores e trabalhar ou estudar em Berlim. Por isso, apresentamos abaixo as 5 melhores cidades pequenas para viver perto da capital alemã.

1. Potsdam

População: 182.112

A capital do Estado de Brandenburgo está a apenas 40 minutos de trem do centro de Berlim e é a favorita daqueles que querem viver no interior, mas estar perto da capital.

A cidade está cheia de palácios e museus, e tem um centro histórico interessante, por isso, foi inscrita pela UNESCO em 1990 como o maior conjunto de patrimônios alemães na lista do Patrimônio Mundial Cultural e Natural da Humanidade.

Potsdam tem um Produto Interno Bruto (PIB) acima da média alemã e é considerada uma das cidades com melhor qualidade de vida no país.

2. Bernau bei Berlin

População: 40.908

Localizada a nordeste de Berlim, Bernau está a meia hora do centro da capital. Por causa desta proximidade, a maioria das pessoas vive em Bernau e viaja todos os dias para Berlim a trabalho.

Em termos de cultura, a cidade oferece dois museus e alguns memoriais para lembrar a Segunda Guerra Mundial. Há também quatro parques nos arredores da cidade.

3. Hohen Neuendorf

População: 26.283

Hohen Neuendorf é um município situado no distrito de Oberhavel, no estado de Brandemburgo, a noroeste de Berlim. Ela faz fronteira com o bairro de Frohnau.

A cidade é cercada de florestas e oferece diversas lojas, restaurantes, um clube de golfe e mais. Isso tudo a torna uma boa opção para quem deseja ter tudo perto de casa, mas ainda estar a pouco quilômetros de Berlim.

4. Hennigsdorf

População: 26.559

Hennigsdorf está a oeste de Hohen Neuendorf e faz divisa com o bairro de Spandau, o distrito mais a oeste de Berlim. Este município mantem o caráter de cidade pequena, mesmo estando muito próximo da capital.

Mas Hennigsdorf tem uma economia própria e no ano 2000, com a fundação do Centro de Biotecnologia, a cidade se tornou um dos clusters de biotecnologia de Berlim/Brandenburgo.

5. Königs Wusterhausen

População: 38.111

Ao sul de Berlim, Königs Wusterhausen é uma boa escolha de cidade pequena para quem vai trabalhar no aeroporto de Berlim Brandenburgo, pois está a apenas alguns quilômetros do mesmo.

Até o centro de Berlim são apenas 36 km e a conexão de transporte público é muito boa, com opções de trem, ônibus e trens regionais saindo direto de KW.

Vista aérea de uma cidade pequena à beira do rio
Cidades menores ficam lindas no inverno com a neve.

Vale a pena morar em uma cidade pequena da Alemanha?

Em termos de território, a Alemanha é pequena em comparação ao Brasil. No entanto, o país de 80 milhões de habitantes tem um número considerável de cidades: ao todo, são 2054 municípios.

Estas pequenas cidades tornam-se ótimas opções para morar, especialmente quando consideramos a crise imobiliária que dificulta encontrar moradia e alugar um apartamento nas grandes cidades.

Outra vantagem é a facilidade de resolver certas burocracias que todo mundo que mora na Alemanha tem que enfrentar. Em cidades menores, é mais fácil marcar horário para tirar o visto e registrar moradia, por exemplo.

Além disso, quem vive fora dos grandes centros tem mais chances de aprender alemão, já que a população tende a ser menos multicultural e as pessoas tendem a não falar inglês.

Entretanto, existem desvantagens em viver em cidades pequenas. As opções de eventos culturais são menores, bem como de serviços de saúde como médicos e dentistas.

Outra questão é o acesso a estes serviços. É possível que o transporte público seja escasso em cidades menores, fazendo que os brasileiros se isolem até conseguirem fazer a carteira de motorista e adquirir um carro.

Viajar de avião também pode se tornar mais complicado, pois é preciso ir até às cidades maiores, onde ficam os aeroportos.

Apesar dos pesares, as cidades pequenas da Alemanha têm atraído cada vez mais brasileiros com suas oportunidades de emprego e qualidade de vida.