Encontrar empregos na Alemanha tem sido cada vez mais simples devido à escassez de mão de obra no país. A maior economia da Europa se forçou a flexibilizar as barreiras para estrangeiros com a implementação de novos vistos.

Segundo a Agência Federal do Trabalho (Bundesagentur für Arbeit), existem gargalos em ao menos 200 áreas trabalhistas no país, além de risco em outras 157. Ainda de acordo com analistas, em 2035, o déficit no mercado de trabalho deverá chegar a 7 milhões de profissionais.

Atualmente, estão abertas mais de 700 mil vagas no país. Confira a seguir algumas dicas para conseguir um emprego no país e o que você precisa saber sobre o mercado de trabalho alemão.

Existem muitos empregos na Alemanha?

Sim, existem inúmeras oportunidades de emprego para brasileiros na Alemanha e a nossa mão de obra é muito bem vista pelos nativos. Seja para emprego qualificado ou temporário, o país possui vagas em diferentes segmentos de atuação, tornando-se uma opção bastante atrativa para quem busca uma experiência no exterior.

Porém, vale reforçar que, apesar de as oportunidades de emprego na Alemanha serem uma realidade, há uma série de etapas que sugiro que sejam seguidas para você iniciar essa busca pela vaga de emprego da forma mais tranquila e assertiva possível.

É fácil conseguir emprego na Alemanha sendo brasileiro?

Não é exatamente fácil, mas não depende necessariamente da nacionalidade. Outros fatores, como conhecimento de línguas e qualificação profissional, também entram em jogo.

A educação desempenha um papel crucial quando o assunto é conseguir um emprego na Alemanha. E, felizmente, os imigrantes qualificados são muito bem-vindos no país, pois são essenciais para combater a escassez de mão de obra especializada.

Nos últimos anos, houve um aumento considerável no número de estrangeiros que vieram para a Alemanha de países fora da União Europeia (UE) para trabalhar de forma temporária. Por aqui, só de conterrâneos o número já ultrapassa os 160 mil, segundo Ministério das Relações Exteriores, sendo o 4º país europeu com o maior número de brasileiros.

Além disso, embora muitas empresas operem em inglês, ter conhecimentos básicos ou intermediários de alemão pode ser uma grande vantagem ao procurar um emprego no país.

Então, apesar de existirem alguns desafios, conseguir um emprego para brasileiros na Alemanha é possível, principalmente se você tiver habilidades e experiência em áreas de alta demanda e estiver disposto a se adaptar às exigências locais.

Como brasileiros podem conseguir empregos na Alemanha?

De forma simples e direta, um brasileiro pode trabalhar na Alemanha se possuir um visto que lhe permita trabalhar. Se já tiver cidadania alemã ou de qualquer outro país da União Europeia, não precisa de visto e pode circular livremente no país, até mesmo para buscar emprego.

Antes de ir para o país, é essencial obter permissão de residência que permita exercer a profissão na Alemanha. Geralmente, o visto para trabalho qualificado é emitido pela Agência Federal de Trabalho (Bundesagentur für Arbeit) através do consulado alemão da sua região.

É importante ressaltar que diplomas obtidos no exterior, ou seja, fora da Alemanha, precisam ser reconhecidos no país. Para isso, é necessário validar o diploma na Alemanha.

O portal “Anerkennung in Deutschland” oferece informações detalhadas sobre como obter o reconhecimento de qualificações estrangeiras.

Visto para procurar emprego na Alemanha

Com a intenção de facilitar a busca de emprego na Alemanha, o governo oferece um visto para procurar emprego com duração de 6 meses para cidadãos brasileiros com formação acadêmica.

Vale lembrar que o emprego precisa corresponder às suas qualificações. Para se candidatar a esse tipo de visto, é essencial que você tenha um diploma universitário reconhecido ou uma qualificação profissional que também seja valorizada na Alemanha.

Você pode verificar se seu diploma universitário é reconhecido utilizando o banco de dados da Anabin. Caso não seja, entre em contato com o KMK, o escritório alemão responsável pelo reconhecimento de qualificações estrangeiras.

Para solicitar seu visto, validar diploma ou obter auxílio com a documentação necessária, indicamos que entre em contato com a assessoria Madeira da Costa. O escritório é especializado na emissão de vistos e legalização de documentos para quem vai morar na Alemanha. A equipe da Madeira da Costa já atendeu membros da Equipe do Euro Dicas e é da nossa confiança.

Homem e mulher trabalhando com tecnologia
A área de tecnologia é uma das mais simples de se conseguir um visto para trabalhar no país.

Além da qualificação, você precisará comprovar que possui recursos financeiros suficientes para cobrir sua estadia no país durante esse período, assim como um seguro saúde válido.

O valor exigido atualmente é de 1.027€ mensais, que podem ser depositados em uma conta bloqueada ou comprovados por meio de uma declaração de compromisso emitida pelas autoridades alemãs (Verpflichtungserklärung), que nada mais é do que uma garantia de que um terceiro compromete-se a ser financeiramente responsável por você.

Também é preciso possuir fundos de 1.500€ para uma possível saída da Alemanha.

É preciso solicitar visto para trabalhar

Outro ponto importante desse visto é que não é permitido trabalhar durante a estadia. Porém, pode ser uma chance de fazer contatos, participar de entrevistas e entender melhor o ambiente de trabalho local.

Se durante a estadia com o visto de procura de emprego na Alemanha você conseguir uma oferta de trabalho, poderá então solicitar um visto de trabalho ou um Blue Card, dependendo da sua área e de seu salário, sem precisar retornar ao Brasil.

Cartão Azul UE

​​Para estrangeiros que possuem um diploma, é possível obter o Cartão Azul da União Europeia — ou Blaue Karte EU. Atualmente, esse visto foi dividido em três categorias:

  • Visto Cartão Azul UE – Acadêmicos;
  • Visto Cartão Azul UE – Especialistas em IT;
  • Visto Cartão Azul UE – Grau tetriário (ex. tecnólogos).

De forma geral, os requisitos para esse visto são bem parecidos, o que muda entre eles é o valor do salário bruto anual, que varia de 41.041,80€ a 45.300€, a aprovação da Agência Federal de Emprego (BA) e outros requisitos mais pontuais sobre cada qualificação.

Outros requisitos para considerar, são:

  • Possuir um diploma universitário alemão, um diploma estrangeiro reconhecido ou um diploma estrangeiro comparável a um diploma universitário alemão;
  • Ter uma oferta de emprego concreta em uma empresa na Alemanha;
  • O trabalho deve ser adequado às suas qualificações (diploma universitário).

Nos anos anteriores, esse visto era mais restrito e os salários exigidos eram maiores. Hoje, com as mudanças feitas pelo governo alemão para atrair mão de obra, fica mais fácil para profissionais de diferentes áreas se enquadrarem nessa oportunidade.

No grau tetriário, por exemplo, algumas profissões que podem ser exercidas são as de especialista técnico, especialista comercial, especialista pedagógico, especialista terapêutico, entre outros.

Empregos na Alemanha na área de tecnologia

A área de tecnologia costuma ser uma das que mais oferecem oportunidades e possuem processos de vistos para trabalhar na Alemanha muitas vezes simplificados pela grande necessidade dessa mão de obra no país.

Nestes casos, os especialistas em TI não precisam necessariamente ter uma formação acadêmica formal.

Para quem tem 45 anos ou mais e o salário líquido anual é inferior a 49.830€ em 2024, será necessário apresentar um comprovante de um plano de aposentadoria. Como prova, você pode utilizar diferentes tipos de bens ativos, como direitos já adquiridos de pensões privadas ou seguros de vida, imóveis, entre outros.

Emprego de motorista na Alemanha e outras profissões

Não são apenas trabalhadores com altos níveis de qualificação que conseguem obter um emprego na Alemanha. Atente-se para os tipos de vistos para Alemanha e veja em qual destas categorias você se enquadra melhor.

Podem ser emitidas autorizações de residência para trabalhadores abrangidos pelas disposições do regulamento de emprego de estrangeiros (Beschäftigungsverordnung).

Dentre os profissionais desta categoria, destacamos: Au pair, atletas profissionais, motoristas profissionais, cozinheiros especializados, artistas, dentre outros.

Green Card Alemanha

A busca por mão de obra qualificada na Alemanha já ocorre há alguns anos devido ao crescente desequilíbrio demográfico do país, que atualmente tem mais de um quinto da população com mais de 65 anos.

A maioria dos que trabalham hoje pertence à geração baby boomer, e nos próximos 15 anos, eles devem se aposentar e encerrar suas atividades profissionais.

O problema é que os grupos etários mais jovens não conseguem preencher a lacuna resultante, o que estimula essa busca por estrangeiros qualificados. A boa notícia é que isso gera uma série de flexibilidades para imigrar de forma segura para o país.

Uma das iniciativas mais recentes do governo alemão é o Chancenkarte, também conhecido como Green Card alemão, por ter um sistema de pontos semelhante ao do sistema norte-americano.

O novo visto permitirá que qualquer pessoa que preencha ao menos seis pontos receba uma autorização para procurar um emprego no país, mesmo sem ter uma oferta concreta.

Independentemente da opção, você precisa garantir meios de subsistência durante sua estadia na Alemanha, o que pode ser comprovado por uma conta bloqueada com pelo menos 1.027 € líquidos por mês (valor para 2024) ou uma declaração de compromisso.

Como procurar vaga de emprego na Alemanha?

A primeira coisa a ter em mente é que essa busca por emprego na Alemanha deve, idealmente, iniciar no Brasil — se você não tiver um visto para procurar emprego na Alemanha.

A internet veio para facilitar a nossa vida nesse sentido, contribuindo para quem busca uma oportunidade no exterior, simplificando todo o processo que antes deveria ser feito presencialmente.

Você pode fazer networking sem sair de casa por meio de mídias sociais como o LinkedIn, que oferecem diariamente milhares de vagas de emprego no mundo todo.

Faça um filtro por posições que você está apto a se candidatar e, se já tiver algumas empresas em mente, inicie a busca pelo próprio site da companhia ou nas redes sociais.

O Pedro Henrique Narloch, brasileiro com doutorado em Ciência da Computação, conseguiu um emprego na Alemanha ao se candidatar pelo site da empresa.

Profissional de TI trabalhando em computador
Pedro fez um doutorado sanduíche na Alemanha e conseguiu um emprego no país. Foto: arquivo pessoal

Ele contou como soube da vaga:

“Eu estava vendo um conteúdo no YouTube alinhado à minha linha de pesquisa e recomendei o vídeo para uma amiga, que, em seguida, me informou que era de uma empresa alemã e que eles estavam contratando alguém com as minhas competências. Me candidatei pelo site deles, passei pelo processo de recrutamento e fui selecionado.”

Pedro conta que fez a candidatura diretamente pelo site, participou do processo de recrutamento e foi contratado para trabalhar. Tudo isso aconteceu menos de um mês depois dele ter defendido a tese de doutorado no Brasil.

Sites de emprego na Alemanha

Assim como no Brasil, é possível encontrar uma oportunidade de emprego para brasileiros na Alemanha por meio de sites específicos para essa finalidade, que trazem informações completas das vagas disponíveis no país.

Os principais sites são:

LinkedIn

Confesso que de todos esses sites de emprego na Alemanha, o meu favorito acaba sendo o LinkedIn, pela facilidade e familiaridade que já tenho com a plataforma.

No entanto, sugiro que inicialmente você explore todos eles, faça o seu cadastro e acompanhe as vagas em diferentes locais.

Agências de emprego na Alemanha

Outro meio de conseguir um emprego na Alemanha é através de agências de trabalho, como a Bundesagentur für Arbeit (Agência Federal de Emprego). Por lá,são oferecidos diversos serviços para auxiliar na busca de emprego, incluindo consultoria de carreira, cursos de aprimoramento e informações sobre vagas disponíveis.

Além de seu site bastante completo, eles possuem escritórios locais em todo o país, facilitando o acesso direto aos seus serviços para residentes de diferentes regiões – afinal, aqui na Alemanha, um horário marcado presencialmente pode ser mais efetivo.

Os Job Centers também desempenham um papel importante. Eles são agências locais que operam em parceria com a Bundesagentur für Arbeit, focadas principalmente em assistência a pessoas que recebem benefícios sociais, como o Hartz IV (um tipo de auxílio-desemprego de longo prazo).

Cadastrar-se em uma dessas agências enquanto você estiver no país procurando emprego pode ser uma ótima opção para ampliar suas possibilidades.

Como conseguir emprego na Alemanha?

Conseguir um emprego na Alemanha é uma tarefa que exige paciência e bastante dedicação. O processo pode ser longo e cansativo, mas não difere muito do que estamos acostumados a enfrentar no Brasil.

Adapte o seu currículo

A primeira coisa é fazer uma boa revisão e adaptação do seu currículo – ou Lebenslauf, em alemão. Mesmo que você não tenha conhecimento na língua alemã, sugiro criar duas versões do seu currículo — uma em inglês e outra em alemão — já no padrão europeu.

Na Alemanha, os currículos devem ser breves e focar em competências e resultados específicos. Se possível, inclua uma foto profissional, além da sua experiência profissional, educação e habilidades. Se quiser, pode até incluir seus hobbies.

Certifique-se de que as datas e descrições sejam claras e precisas, e evite lacunas no seu currículo. Mesmo que você tenha ficado desempregado por algum período, é importante preenchê-las, dizendo que estava buscando emprego ou aprimorando seus conhecimentos.

Na hora de se candidatar a uma vaga, outros documentos podem ser exigidos, como diplomas e certificados, carta de apresentação e/ou recomendação.

Lembre-se que quanto mais documentos, melhor — os alemães amam essa “burocracia” e costumam ser bem exigentes nesse sentido. Se uma vaga diz que precisa de carta de apresentação, por exemplo, nem pense em aplicar sem!

Se prepare para as entrevistas

A primeira dica não foge muito do que costumamos fazer no Brasil: estude sobre a empresa e o setor, e esteja preparado para discutir suas experiências anteriores de forma detalhada.

Pratique respostas para perguntas comuns em entrevistas, focando em como suas habilidades podem beneficiar a empresa.

Narloch, que atua como engenheiro de Machine Learning, comenta que o processo na Alemanha foi até mesmo mais “simples” e menos burocrático do que o de algumas companhias brasileiras para as quais ele estava se candidatando no mesmo período em que concorria à vaga na Europa.

“A primeira etapa foi para verificar meu conhecimento técnico. Foi um “coding-challenge” com prazo de uma semana. No final, tive que explicar o que foi desenvolvido, o motivo das minhas escolhas e também sobre alguns conceitos que não havia aplicado durante o processo de solução do problema”, explica.

No mesmo período, ele participava de outro processo seletivo para uma empresa nacional, com cargo e salário menores.

“Era muito mais demorado que a empresa alemã, que estava disposta a patrocinar a imigração para o país. Eu desisti na metade do processo do Brasil, pois já havia recebido a oferta da empresa da Alemanha”.

Prepare-se para uma entrevista em outro idioma

Se a sua vaga exigir apenas conhecimento em inglês, prepare-se para esse desafio, caso você ainda não tenha tanta confiança ou domínio da língua. Busque estudar algumas palavras da sua área e termos comuns em entrevistas de emprego.

Uma plataforma que pode ajudar a se preparar melhor é o Interview Warmup, do Google. A ferramenta funciona como um simulador de entrevistas, onde você pode praticar suas respostas a perguntas usando inteligência artificial.

É possível gravar suas respostas e ouvir posteriormente, o que é uma excelente forma de autoavaliação. Isso também ajuda a identificar pontos fortes e áreas que podem precisar de mais prática, como a fluência no idioma, o uso de terminologias específicas da área e a capacidade de formular respostas coerentes e interessantes.

Entenda o salário e o custo de vida da Alemanha

Antes de aceitar uma oferta de emprego, é crucial entender se o salário oferecido é compatível com o estilo de vida que você tem e a região que pretende morar no país.

Jamais faça conversões, pois o salário sempre será mais atrativo quando convertido em reais. Idealmente, pesquise previamente sobre as médias da sua área, das grandes empresas e do estado que você passaria a viver, para entender se o valor é justo e suficiente para morar na Alemanha.

Lembre-se de que os impostos e a segurança social podem representar uma redução significativa no seu salário bruto, de cerca de 30%. Utilize ferramentas online para calcular o salário líquido e pesquise sobre o custo de vida no país e o salário mínimo na Alemanha.

Melhores áreas para empregos na Alemanha

São inúmeras as oportunidades de emprego para brasileiros na Alemanha, desde os níveis mais altos, que exigem maior grau de qualificação, até vagas de nível técnico.

Uma fama que carregamos no mundo todo é de “povo trabalhador”, o que muitas vezes nos dá certa vantagem, especialmente em trabalhos não qualificados. Confira a seguir alguns dos setores com mais empregos na Alemanha.

Exemplos de vagas abertas na Alemanha

Em uma pesquisa rápida feita em maio de 2024 no site Indeed, um dos principais da Alemanha, com vagas de diferentes níveis, encontramos as seguintes oportunidades de emprego para exemplificar:

É possível arrumar emprego na Alemanha sem falar alemão?

Sim, é possível. Mesmo sem conhecimentos do idioma local, o português pode ser um diferencial ao buscar uma vaga no país. No entanto, é importante ressaltar que apenas o conhecimento da língua materna não é suficiente.

Muitas oportunidades de emprego para brasileiros na Alemanha não exigem conhecimento em alemão ou pedem apenas o básico (até o nível B1). Por trabalharem com profissionais do mundo inteiro, acabam adotando o inglês como língua principal, e esse sim, deve ser o seu foco caso ainda não tenha um bom nível.

Nosso entrevistado reforça que, principalmente na área de TI, o inglês pode ser mais que suficiente.

“Hoje na empresa que trabalho a “língua oficial” é o inglês. Claro que conhecer o mínimo de alemão ou estar disposto a estudar é algo que muitas empresas procuram e valorizam, mas não costuma ser um requisito”.

É importante que o seu nível de inglês seja suficiente para se comunicar e ser entendido, e caso você esteja apenas enferrujado, vale buscar cursos que tenham como foco a conversação profissional.

Agora, se o seu nível de inglês já é considerado fluente, vale buscar quanto antes um curso para aprender alemão para chegar, se possível, até o nível B1, que é normalmente exigido em alguns tipos de visto.

O idioma alemão assusta bastante, mas mesmo que você não o utilize no trabalho, é importante saber o mínimo para lidar com as burocracias e com situações do dia a dia no país, como ir ao mercado, utilizar algum serviço, ir ao médico, etc.

Tem emprego na Alemanha para quem fala português?

Como mencionado anteriormente, o português pode ser um grande “plus” no seu currículo, mas é quase impossível encontrar uma vaga de emprego na Alemanha que exija apenas o conhecimento da língua portuguesa.

Especialmente nos setores de atendimento ao cliente, turismo e empresas multinacionais, nosso idioma pode ser um grande diferencial. No entanto, o domínio do inglês é essencial, e o alemão pode ampliar significativamente suas oportunidades.

Como é o mercado de trabalho alemão?

O mercado de trabalho alemão é diverso e muitas vezes concorrido, mas rico em oportunidades. Com o nível de desemprego baixo, há muitas vagas, especialmente em áreas que exigem menos qualificação, como atendimento ao cliente, telemarketing, vendas e outras.

No entanto, ao contrário do Brasil, existe na Alemanha uma cultura da certificação. Para diversas carreiras que os estrangeiros podem seguir sem nenhum tipo de escolaridade específica, existem os Ausbildung, citados acima. São cursos profissionalizantes que duram normalmente dois anos e com foco na prática.

Em muitos deles, o estudante recebe um salário pequeno, já que os estágios obrigatórios fazem parte do currículo. Para profissões como secretariado, jardinagem e vendas, é necessário ter essa certificação.

Mulher com colegas de trabalho
Existe emprego para brasileiros na Alemanha e muitos deles são para profissionais qualificados.

No entanto, áreas como enfermagem, pedagogia e outras que, no Brasil, são de nível superior, não exigem um curso universitário na Alemanha, sendo consideradas como “técnicas”.

Além disso, estes cursos oferecem disciplinas que ensinam como se candidatar a uma vaga, como escrever um currículo, como realizar a contabilidade das despesas pessoais, coisas que os brasileiros não aprendem.

ONGs e o próprio governo oferecem cursos

Neste ponto, muitos alemães saem na frente. Mas há diversas entidades não-governamentais que oferecem cursos para que estrangeiros preencham esta lacuna.

Além disso, o próprio governo alemão oferta alguns cursos que permitem aos estrangeiros se qualificar nas áreas mais necessitadas, seja com Ausbildung, curso de línguas e outros.

Em 2022, eu (Ana Carolina) fiz um curso de integração na Alemanha com a ajuda do governo. O curso foi obrigatório para mim, pois vim sem ter conhecimento da língua, e paguei 50% do valor – o governo cobriu o restante.

Depois de concluir o curso com sucesso, pude solicitar o reembolso de metade do valor que investi. Assim, um curso intensivo de alemão até o nível B1 me custou apenas 25% do valor total. E este é apenas um dos muitos cursos oferecidos pelo governo aos imigrantes.

Tradições e hábitos no mercado de trabalho alemão

Por fim, o mercado de trabalho alemão traz alguns choques culturais aos brasileiros que se aventuram a imigrar. Mas, calma, nem sempre eles são negativos. Pedro comenta que, para ele, a realidade alemã tem sido muito mais tranquila que a brasileira. Ele ressalta que os benefícios são melhores.

“Por exemplo, as férias são contabilizadas em dias úteis, e não corridos. As jornadas parecem mais leves, com menos cobrança e maior confiança, além do respeito máximo pelos fins de semana e pelo horário de trabalho. No entanto, como estou há pouco tempo no mercado alemão – cerca de dois anos e meio – não posso garantir que todas as empresas funcionam dessa forma.”

O estereótipo de que os alemães são mais sérios e pontuais é verdadeiro, portanto, cuidado para não se atrasar. Além disso, funcionários tendem a tratar os seus colegas e chefes com o pronome Sie, o jeito formal de dizer “você”.

Alguns trabalhadores passam anos usando esse pronome de tratamento, mantendo “distância” dos colegas, e só mudam para o informal Du quando lhe dão abertura para isso. Às vezes, essa mudança nunca ocorre, já que os colegas de trabalho geralmente não se consideram amigos.

Porém, essa cultura muda em empresas internacionais, nas quais o inglês é a língua oficial ou onde há maior proximidade entre os colegas, que costumam ser de diferentes nacionalidades.

Desafios na busca por empregos na Alemanha

Migrar para a Alemanha em busca de emprego pode ser uma ótima ideia para brasileiros que buscam uma nova vida no Velho Continente, mas há alguns desafios para os quais você precisa estar preparado.

Eu me encontro, neste momento, na busca por emprego na Alemanha, e confesso que é algo bastante frustrante. Mesmo com anos de experiência e qualificações reconhecidas no país, o idioma acaba sendo a minha principal barreira, por ter formação na área de comunicação.

A boa notícia é que, com paciência e persistência, em poucos anos é possível encontrar uma posição bacana e que valorize sua trajetória.

E, claro, existem diversos caminhos, e cada experiência é única. Nesse caso, minha dica é jamais se comparar e respeitar seu tempo, seja de aprendizado ou de adaptação à cultura, pois sei que vários outros fatores podem fazer com que esses desafios sejam maiores ou menores para você.

Como superar os desafios e entrar no mercado de trabalho alemão?

De forma objetiva, são estes:

Se você tiver dificuldades e precisar de ajuda – e já estiver no país – pode marcar um horário nas agências de emprego das cidades, onde costumam fornecer orientações e até mesmo auxiliar na busca das melhores vagas para o seu perfil.

Dicas para se destacar no mercado de trabalho alemão

A principal dica que posso dar é: estude o mercado de trabalho alemão e esteja preparado para essa mudança cultural.

Também tenha em mente que, por mais que você esteja concorrendo com pessoas de diversas partes do mundo — que possuem diplomas muitas vezes melhores que os dos brasileiros — a sua experiência pode ser seu maior diferencial. Portanto, valorize cada uma delas no seu currículo e tenha todos os documentos em mãos para agilizar o processo seletivo.

Narloch ressalta que, na área de tecnologia, depende muito em que posição se deseja atuar.

“Para desenvolvedores e engenheiros de software, acredito que experiência seja o principal fator. Para o pessoal de inteligência artificial, geralmente se pede mestrado e experiência ou doutorado, que é o meu caso.”

Ele também destaca a importância dos projetos de portfólio e publicações.

“Eles contam bastante para demonstrar as habilidades que o profissional possui, caso não tenha experiência de mercado. Eu usei meus artigos publicados em conferências como “substitutos” para esse quesito”, finaliza.

Não descuide de documentos e vistos

Além disso, antes de aplicar para as vagas, verifique em qual dos tipos de visto você melhor se encaixa para já preparar qualquer tradução de documentos antes mesmo de iniciar o envio dos currículos. Ter os documentos em dia e já organizados pode ser uma vantagem na hora de concorrer a uma vaga na Alemanha ou conseguir um emprego na Europa.

Para fazer as suas traduções, indicamos os serviços da Yellowling, que usamos e aprovamos aqui no Euro Dicas. É uma empresa de confiança que trabalha com tradutores certificados. E a Yellowling tem a facilidade de oferecer um processo 100% online, é mais rápido e seguro. Acesse o site da Yellowling e faça seu em poucos minutos.

E por fim, mas não menos importante, busque quanto antes um curso de alemão. Mesmo sendo possível conseguir uma vaga 100% em inglês, ter o mínimo de conhecimento na língua pode ser crucial para conseguir uma vaga no país.

Isso mostra que você tem interesse em se integrar na cultura e muitas vezes é o que lhe destaca de outros candidatos. A Débora França traz quais áreas existem mais oportunidades de emprego para brasileiros na Alemanha e algumas dicas para se destacar:

Dúvidas frequentes sobre emprego na Alemanha

Confira a seguir algumas respostas rápidas para dúvidas comuns sobre emprego na Alemanha.

Vale a pena buscar por empregos na Alemanha?

Definitivamente, sim! A Alemanha tem um mercado de trabalho forte, com oportunidades em vários setores e salários super atraentes. Se você se encaixa em algum dos tipos de visto, não hesite em se informar e ir atrás desse sonho, pois ele pode facilmente se tornar realidade.

Mas, lembre-se de considerar alguns fatores, como cultura, clima, custo de vida e requisitos de idioma para uma decisão mais segura. Se possível, antes de se jogar nas oportunidades, tente conhecer a cidade onde gostaria de morar. Ter uma noção mais realista do dia a dia pode ajudar a fazer a mudança com mais confiança.

Quer mais uma inspiração? Recomendo a leitura do ebook “O sonho de viver na Europa”, que reúne histórias de diferentes brasileiros que atravessaram o oceano em busca de uma oportunidade e mudança de vida. A leitura vale a pena até mesmo para refletir se essa mudança é mesmo o que está buscando.