Perguntas mais comuns feitas na imigração: saiba quais são

Um dos maiores temores das pessoas que vão viajar para fora do país pela primeira vez é a passagem pela imigração. Viajar para outro país muitas vezes é um sonho, mas também envolve questões burocráticas e a entrevista da imigração é uma delas. Conheça neste artigo, as perguntas mais comuns feitas na imigração e saiba como você deve respondê-las para ter seu passaporte carimbado em poucos minutos e viver um dos melhores momentos da sua vida.

Quais as perguntas mais comuns feitas na imigração?

As perguntas mais comuns feitas na imigração não costumam variar muito. Mesmo em países diferentes, os agentes da imigração sempre questionam as mesmas coisas.

Muitas pessoas têm medo de passar pela imigração da Espanha e da Inglaterra, por exemplo, que têm fama de serem mais rígidas. Mas, eu já passei por ambas e posso dizer que não me perguntaram nada de diferente.

Confira a seguir quais são as 14 perguntas mais comuns feitas na imigração e como respondê-las.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

1. Quantos dias você vai ficar?

Aqui você pode responder que vai ficar tantos dias na cidade que desembarcou e tantos dias na viagem completa. Mas o mais importante é informar o número de dias que permanece no país até voltar para o Brasil. Lembre-se que a data da sua passagem de volta deve estar de acordo com sua resposta.

2. Onde você vai se hospedar?

Nesta pergunta, você deve responder que vai ficar em um hotel e dar o nome do mesmo ou dizer que vai ficar na casa de um amigo ou parente. É importante que você tenha comprovação para ambos. No caso do hotel, apresente a reserva. Se for na casa de um amigo/familiar, apresente uma carta convite.

3. Quanto dinheiro você tem?

Responda quanto tem mais ou menos em espécie, em travel money (caso o tenha) e diga que também tem a opção do cartão de crédito. É importante que tenha como comprovar, caso seja solicitado.

4. O que você faz no Brasil? Qual é a sua profissão?

Responda com o que trabalha de forma direta. Se você é estudante e não trabalha, diga que apenas estuda.

5. Qual o propósito/motivo da sua viagem?

Você pode responder que está a passeio, que é uma viagem a trabalho, uma visita a um parente, para visitar amigos ou estudar. É importante saber que você terá que comprovar sua resposta, caso o agente solicite. Portanto, se você foi estudar, deverá ter o visto para isso e o mesmo em relação ao trabalho.

Se for visita a um parente ou amigo, o ideal é que tenha a carta convite em mãos. A opção mais tranquila é dizer que está de férias e o propósito da viagem é turismo.

Visto para o Espaço Schengen

6. O que você pretende fazer na viagem?

Caso esteja viajando a turismo, você pode falar que vai visitar museus, atrações turísticas da cidade, dentre outras coisas. Se for para trabalho ou estudo, diga apenas isso.

7. O que é tal atração?

Se você responder que vai visitar a London Eye na pergunta anterior, pode ser que o agente te pergunte o que é a London Eye. Se você pesquisar e programar seu roteiro, não terá problemas para dizer o que vai fazer, nem para responder o que são as atrações que deseja visitar. Além disso, planejamento e estudo são essenciais para aproveitar ao máximo a viagem.

8. Você conhece alguém aqui?

Caso não tenha a carta convite e não vá se hospedar na casa do seu conhecido, é melhor responder que não, para evitar explicações.

9. Você está viajando sozinho?

Se você estiver viajando com amigos pode ser que tenham se separado na hora da passagem pela imigração. Então, basta responder que está com amigos e que eles também estão na fila da imigração.

Mas, se estiver sozinho, não tem problema responder que sim. Caso o agente questione o motivo de estar viajando sozinho, você pode dizer que quis ter essa experiência ou que vai encontrar conhecidos durante a viagem.

10. Você já esteve aqui antes?

Seja sincero e apenas diga se sim ou não.

11. Você tem seguro viagem? Posso vê-lo?

Na maior parte dos países, é obrigatório ter um seguro viagem. E também não é recomendável viajar sem ele, pois caso precise por um imprevisto ou problema de saúde, será algo essencial. Então, apenas responda que sim e apresente o documento.

12. Para quando é sua passagem de volta?

Responda a data e, caso seja preciso, mostre a passagem para o agente.

13. Posso ver suas reservas?

É muito importante ter as reservas de hotéis e passagem impressas, para caso sejam solicitadas pelo agente de imigração. É interessante imprimir até as reservas de carro (se for alugar um veículo), ingressos de atrações turísticas, entre outros. Comprovantes nunca são demais.

14. Como você está pagando sua viagem?

Essa pergunta não é tão comum, mas pode ser feita. Se te perguntarem, diga que você mesmo pagou com seu trabalho ou diga que um familiar ajudou. Apenas seja sincero.

Essas são as perguntas mais comuns feitas na imigração. Caso você esteja pronto para responder às perguntas acima, com certeza não terá nenhum problema. Perguntas adicionais só devem ser feitas se você fugir de algumas das respostas.

Quais documentos mostrar na imigração?

Existem alguns documentos obrigatórios para quem vai viajar para fora do Brasil. Veja quais são as seguir.

Passaporte

Além de ter o passaporte, você deve checar a validade dele antes de viajar. A regra para entrar na Europa e em outros países pelo mundo é que seu passaporte tenha ao menos 90 dias de validade após o fim da viagem.

Assim, se você chegou em 30/01/2021 na Europa, por exemplo, e vai ficar um mês viajando, é necessário que seu passaporte seja válido até 30/05/2021.

passaporte para apresentar na imigração

Visto

Brasileiros podem circular sem visto por até 90 dias nos países que fazem parte do Espaço Schengen.

Estes países são: Alemanha, Áustria, Bélgica, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Noruega, Polônia, Portugal, República Tcheca, Suécia e Suíça. Liechtenstein, Bulgária, Romênia e Chipre.

O Reino Unido e a Irlanda não fazem parte do tratado, mas têm um acordo de livre circulação entre eles que se chama Common Travel Area (CTA). Para entrar em ambos, também não é exigido visto dos brasileiros. Se você for ficar por um período maior do que 90 dias, terá que providenciar um visto de acordo com o seu caso.

Comprovante de hospedagem

É importante ter em mãos o comprovante de hospedagem ao entrar em um país estrangeiro. Você pode imprimir o comprovante de reserva com os dados do hotel ou levar uma carta convite da pessoa que vai te hospedar. A pessoa que vai te receber e escrever a carta convite precisa estar morando legalmente no país.

Comprovante financeiro

O comprovante financeiro também deve ser providenciado ao viajar para outro país. Ele deve comprovar que você tem condições financeiras para se manter durante a estadia. Veja alguns documentos que podem ser usados como comprovante:

  • Extratos bancários;
  • Comprovante de limite de cartão de crédito;
  • Quantia suficiente em espécie;
  • Imposto de renda;
  • Extrato do cartão de crédito pré-pago, entre outros.

Passagens

Leve com você uma cópia impressa das suas passagens de ida e volta com todos os detalhes como datas, horários, companhias aéreas, etc. Isso vai servir como uma comprovação de que não tem a intenção de permanecer no país além do tempo permitido.

Seguro viagem

Para entrar nos países que pertencem ao Espaço Schengen, é necessário obter um seguro viagem com cobertura mínima de 30 mil euros, que inclua assistência médica em casos de doença ou acidente.

A apólice do seu seguro poderá ser usada como comprovante, caso o agente de imigração peça que você apresente o seguro viagem. Você pode usar o comparador de seguros do Euro Dicas para escolher a melhor opção para o seu orçamento e tipo de viagem.

O que não dizer na imigração

Além de falar sobre o que devemos responder para os agentes de imigração, é importante ressaltar o que não devemos dizer na imigração. Veja alguns exemplos a seguir.

“Não sei onde irei me hospedar”

Como já falamos acima, um dos documentos essenciais que o agente de imigração pode pedir é o comprovante de hospedagem, seja de um hotel ou a carta da pessoa que vai te hospedar. Portanto, em hipótese alguma você deve ir sem ter onde ficar (ainda mais nos primeiros dias) e muito menos dizer isso a um agente.

“Não tenho data de volta para o Brasil”

Ainda que você tenha a intenção de ficar ilegalmente no país após os 90 dias permitidos, nunca diga isso para um agente de imigração. Principalmente se você estiver com um passaporte sem visto.

O importante é não dar a impressão que você pretende ficar mais do que permitido, porque se eles desconfiarem disso podem te mandar de volta.

“Vou pedir para me mandarem mais dinheiro depois”

Outro ponto que já levantei aqui foi sobre comprovar que você pode se manter no país financeiramente pelo período de estadia. Essa é uma questão essencial e não são permitidos deslizes neste sentido. Não adianta dizer que vão te mandar dinheiro, você tem que comprovar que tem uma quantia razoável para se manter no momento que entra no país.

Cada lugar determina um montante diário mínimo que o turista precisa levar para arcar com as despesas da viagem. Podemos considerar uma média interessante 50€ por dia.

“Se eu conseguir um emprego, eu fico”

De novo, mesmo que essa seja a sua intenção, jamais fale isso para um agente de imigração. Entre todas as outras respostas, essa é a que tem maior possibilidade de te mandarem de volta para casa. Afinal, você estará admitindo que pretende se tornar um imigrante ilegal.

Entenda os motivos para não morar ilegalmente na Europa.

Não falo o idioma local, e agora?

O principal conselho para quem não fala o idioma local é ter calma. Os agentes estão habituados a lidar com pessoas que não falam o idioma e você pode se preparar para responder em inglês as perguntas mais comuns feitas na imigração, que já citamos neste artigo.

Se for um país de língua espanhola, você pode até tentar falar em português bem devagar, que provavelmente eles vão te entender.

Em alguns países, também é possível pedir um tradutor, como nos Estados Unidos. Mas, você deve esperar que o próprio agente chame o tradutor, caso julgue necessário.

Fila da imigração no aeroporto

Quais perguntas são feitas na imigração de Portugal?

As perguntas mais comuns feitas na imigração de Portugal são as mesmas dos outros países. Porém, temos as vantagens deles falarem português, de sermos países-irmãos e de eles estarem muito acostumados a receber turistas do Brasil.

A entrada na Europa por Portugal costuma ser tranquila e, muitas vezes, nem exigem a apresentação de documentos. Mas é claro que você precisa tê-los em mãos, caso o agente solicite a apresentação dos mesmos.

Na hora que o fiscal da imigração chamar, posso ir junto com a pessoa que viaja comigo?

Sim, você pode ir junto com seu esposo (a), namorado (a) ou qualquer familiar. Normalmente, não há problemas em se apresentar em grupo e até amigos podem ir juntos. Apenas se estiverem em um grupo muito grande é recomendado se separarem.

A minha experiência ao passar pela imigração

A primeira vez que passei pela imigração foi quando fui morar em Portugal para estudar, em 2013. Como fiz o intercâmbio em Portugal e entrei por Lisboa, foi uma experiência bem tranquila. Eu também tinha visto de estudante, pois ia estudar na Universidade do Porto, isso ajudou bastante. Mas, é claro que bateu um frio na barriga. Era a primeira vez que eu fazia uma viagem internacional e ainda estava entrando para morar por seis meses em outro país.

O que eu fiz para me acalmar? Levei impressos todos os documentos possíveis. Porém, não me pediram nada e nem fizeram muitas perguntas. Durante o intercâmbio, fiz algumas viagens dentro da Europa e achei bem tranquilo passar pela imigração em outros países.

Talvez por ser estudante de uma instituição europeia, nunca me fizeram muitas perguntas. Apenas na Inglaterra me perguntaram mais coisas. Porém, o agente foi muito simpático e em momento nenhum me intimidou.

Outras experiências depois de retornar ao Brasil

Depois de voltar a morar no Brasil em 2014, fiz uma viagem para a Itália em 2016. Desta vez, entrei na Europa pela Espanha. Achei os agentes de imigração um pouco menos simpáticos, mas não me fizeram muitas perguntas também, apenas me questionaram a data de retorno.

Em 2017, tive uma experiência entrando por Paris, que foi bem tranquila. Além da Europa, viajei três vezes para os Estados Unidos e também não tive nenhum problema. Os agentes novamente apenas me perguntaram a data de retorno.

O meu conselho para quem vai passar pela imigração pela primeira vez é manter a calma, se preparar e levar todos os documentos possíveis para se sentir seguro. A função da imigração é manter a segurança das pessoas, inclusive a nossa. Portanto, não enxergue os agentes como indivíduos que querem o seu mal. Vá tranquilo que tudo vai dar certo.

Ficou com vontade de morar na Europa? Então você vai gostar de ler o nosso Ebook Sonho de Viver na Europa! Um ebook com histórias de diversos brasileiros que moram no continente e contam o melhor (e o pior) de ser um imigrante por aqui, vale a pena a leitura!

Mariele é brasileira, formada em Jornalismo e especialista em Marketing Digital. Nasceu em Minas Gerais, estudou em Portugal e hoje mora em São Paulo. Suas duas grandes paixões são: viajar e escrever. Já visitou 9 países e conhece especialmente Portugal e Itália. Todos os dias aguarda ansiosamente pela próxima viagem.

Artigos relacionados

Family Search: descubra como funciona e se vale a pena usar

Se você está em busca de um serviço online de genealogia o Family Search pode ser uma opção. Entenda como funciona e se vale a pena usar.

Apostila de Haia: o que é, como fazer e quanto custa

Entenda o que é a Apostila de Haia, por que ela ajuda quem quer morar fora do Brasil, quais documentos pode apostilar e onde apostilar.

Carta de motivação: modelos e dicas para preparar o documento

Confira dicas para preparar uma carta de motivação, um modelo desse documento e veja exemplos de como escrevê-la para intercâmbio, mestrado e universidade.

Erasmus Mundus: o que é e como funciona esse programa de intercâmbio

O Erasmus Mundus é um programa de intercâmbio que oferece bolsas para brasileiros. Veja como funciona, como se candidatar e dicas para ser aprovado.

Países fáceis de imigrar: veja os 4 mais receptivos da Europa

Confira a lista de países fáceis de imigrar e descubra o porquê da facilidade. Veja como é a adaptação, visto e burocracias para brasileiros nesses países.

Carta convite: o que é, para que serve e como fazer a sua

Carta convite: conheça a função e os requisitos do documento que pode ser usado na imigração e veja modelos para fazer a sua.

Câmbio de moedas

EURO € : R$ 0.00

LIBRA £ : R$ 0.00

DÓLAR $ : R$ 0.00

Ouça nosso Podcast

Curta nossa página

Euro Dicas no Youtube

1