Como estudar na Europa de graça: países que oferecem estudo gratuito

Europa  / 

Estudar no exterior é a vontade de muitos brasileiros. Estudar na Europa de graça, então, um sonho. Mas esse sonho já não está tão distante para aqueles que têm um ótimo currículo acadêmico e procuram os países e as universidades certas para estudar.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

Se você é uma dessas pessoas que sonha em estudar fora do país e ter uma experiência de vida na Europa, confira aqui os países que mais oferecem bolsas de estudo.

Países para estudar na Europa de graça

Alemanha

Uma das maiores potências mundiais e com uma qualidade de vida muito elevada, a Alemanha tirou os custos de mensalidade dos cursos de graduação e pós-graduação nas universidades públicas.

Em alguns estados, estudantes devem pagar uma pequena taxa semestral de cerca de 50€ e o estado introduz as taxas administrativas aos seus alunos, que também é algo em torno de 50€ semestrais.

Apenas os cursos de graduação nas universidades públicas da Alemanha são gratuitos. Os cursos de mestrado são pagos, mas têm valores abaixo dos outros países. Os doutorandos pagam uma pequena contribuição à universidade de cerca de 150€ a 200€ por semestre e só pagam as mensalidades depois dos seis primeiros semestres.

Além disso, normalmente os doutorandos trabalham nas universidades, realizando pesquisas acadêmicas e recebendo bolsa de estudo e/ou remuneração.

As aulas são em inglês e não é preciso saber falar alemão. A Universidade Freie Universität Berlin, por exemplo, é uma das melhores da Alemanha e oferece cursos de mestrado, lecionados em inglês, em diversas áreas:

  • Ciências Humanas;
  • Ciências Sociais;
  • Estudos Regionais;
  • Biociências;
  • Ciências Exatas;
  • Medicina.

A boa notícia é que não precisa ser europeu para se candidatar a uma vaga. É possível estudar na Europa de graça mesmo sendo estrangeiro. A maioria dos cursos seleciona os candidatos de acordo com o histórico escolar e uma boa carta de motivação.

Algumas universidades europeias também pedem cartas de referência de professores, universidades e chefes.

Site: www.fu-berlin.de
Conheça os tipos de vistos para estudar na Alemanha.

Finlândia

O país escandinavo possui um dos melhores sistemas de ensino no mundo. E o melhor: é gratuito para estudantes de doutorado, independentemente da nacionalidade.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é o Remessa Online.


No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

Estudantes de graduação e de mestrado que não são cidadãos da União Europeia e da EEA devem pagar entre 2.500€ e 10.000€ semestrais.

estudar de graca na europa finlandia

O país também oferece bolsas de estudo para estrangeiros. Nos programas públicos, os alunos precisam ter dinheiro para se bancar no país e também podem trabalhar no regime part-time, por até 25 horas semanais.

Site: www.studyinfinland.fi

Suécia

O estudante de graduação ou de mestrado precisa ser cidadão da União Europeia, Zona do Euro, Países Nórdicos ou Suíça para estudar de graça no país.

O governo e as universidades suecas oferecem bolsas de estudo para candidatos internacionais com bom desempenho acadêmico e remuneração para estudantes que desejem cursar doutorado.

Caso você não possua bolsa de estudos nem seja um cidadão europeu, terá que desembolsar uma quantia elevada, de 4.000€ a 10.000€ por semestre para estudar no país. O custo de vida na Suécia também é bastante elevado.

Site: www.work.sweden.se

Saiba tudo sobre como estudar na Suécia de graça.

Noruega

As universidades norueguesas não cobram mensalidades para seus estudantes, mesmo que sejam internacionais. A gratuidade é válida para os cursos de graduação, mestrado e, até mesmo doutorado. Porém, é cobrada aos estudantes uma taxa semestral, que varia entre 30€ e 60€.

Outra informação importante: as instituições estaduais podem cobrar mensalidades para determinados cursos, como, por exemplo, alguns de mestrado. E, apesar de os valores serem baixos em comparação aos outros países, as universidades particulares têm mensalidades para todos os cursos e níveis acadêmicos.

As turmas nas universidades norueguesas são pequenas, com o objetivo de focar mais na qualidade do ensino. As aulas nas universidades são em inglês e é necessário ter fluência comprovada por meio do exame de proficiência em inglês.

O custo de vida da Noruega é um dos mais caros da Europa. Portanto, se você pensa em estudar no país, planeje-se bem! Saiba como é morar na Noruega aqui e como fazer intercâmbio na Noruega.

Na Noruega você ainda “corre o risco” de ver um dos maiores fenômenos da natureza, a Aurora Boreal.

Site: www.noruega.org.br

Eslovênia

Situado no leste europeu, o pequeno país de dois milhões de habitantes tem custo de vida muito acessível. Quando o assunto é estudar na Europa de graça, a Eslovênia pode ser uma boa escolha!

Apesar de o país ser um dos destinos europeus menos explorados, é seguro para morar, possui convênios internacionais de grande mobilidade acadêmica e facilidade no reconhecimento de diplomas de estrangeiros.

Os estudantes da União Europeia/EEA não pagam matrícula e os estudantes de outras nacionalidades pagam cerca de 2.500€ o semestre.

Todos os cursos possuem vagas específicas para estrangeiros. Clique aqui e veja mais informações.

Site: www.slovenia.si

Sabia que brasileiros também podem concorrer a bolsas de estudo para pós-graduação no Reino Unido com tudo pago?

Dinamarca

Para estudar gratuitamente na Dinamarca, é necessário que você seja um cidadão da União Europeia ou da Suíça. Mas, calma, se não for, não tem problema. Basta estar inscrito em um programa de intercâmbio.

Também é possível se isentar das mensalidades de algumas universidades se você tiver um visto de residência válido ou estiver no país por meio de visto de reagrupamento familiar.

Saiba mais sobre como estudar na Dinamarca de graça.

Caso não possua nenhum dos requisitos citados, você deve pegar uma mensalidade, que varia de acordo com cada curso, podendo chegar a mais de 8.000€ por semestre.

Luxemburgo

A maioria das universidades em Luxemburgo é gratuita. Entretanto, alguns cursos cobram uma contribuição, que começa por 600€, e uma taxa de matrícula de 100€, ambos por semestre. Os valores são para os estudantes nacionais e internacionais.

Saiba mais sobre morar em Luxemburgo.

Islândia

Uma boa notícia para você que quer estudar na Islândia: os estudantes das universidades públicas não pagam mensalidades, apenas uma taxa de inscrição, que, normalmente, varia entre 100€ e 250€.

A Finlândia foi considerada o país mais feliz do mundo, saiba tudo aqui.

estudar de graca na europa islandia

República Tcheca

A República Tcheca disponibiliza cursos universitários gratuitos para estudantes com fluência no idioma local.

Cursos oferecidos na língua inglesa ou outra possuem valores a partir de 1.000€ por semestre, além do possível pagamento de uma taxa de inscrição, no valor de 20€.

França

Os valores dos cursos de graduação e pós graduação na França eram considerados símbólicos até o ano letivo de 2019 e por isso o país integrava aqui a lista de países para estudar de graça na Europa (ou quase).

Os valores médios para nacionais e internacionais que eram de 100€ por semestre para graduação, de 130€ para mestrado e 200€ para doutorado.

Em uma decisão do governo publicada em novembro de 2018, notificou-se a mudança de valores para estudantes internacionais. A partir de setembro de 2019, os estudantes não-europeus terão de pagar 2770 euros por ano para a graduação e 3770 euros por ano para os cursos de mestrado e doutorado.

Para saber mais sobre essa mudança e encontrar caminhos para estudar no país pagando menos, leia este artigo que explica a alteração de preços para estudantes estrangeiros na França e veja opções de bolsa de estudo na França.

Saiba mais sobre como estudar na França.

Grécia, Hungria, Polônia e Áustria

Esses países são ótimas opções para os estudantes!

As universidades não cobram matrícula nem mensalidades para os estudantes da União Europeia e EEA e a mensalidade para quem é de outros países fica em torno de 750€ por semestre, bem em conta.

Estudar na Europa de graça pode ser ainda mais simples, tendo em vista, também, que o custo de vida nesses países é relativamente baixo em relação aos outros europeus.

Conheça o Euro Brazilian Windows: programa do Erasmus Mundus exclusivamente para brasileiros estudarem na Europa.

Dicas para estudar na Europa de graça

O primeiro passo para estudar na Europa de graça é fazer um planejamento. Você deve ir juntando dinheiro para a passagem e fazer seu passaporte. Além disso deve preparar seus certificados, diplomas e currículos em inglês e caprichar na carta de motivação (também em inglês).

Pesquise as universidades que oferecem o curso que você quer fazer e se candidate! Estudar na Europa vai te fazer crescer e viver uma nova cultura. Uma experiência única para levar para toda a vida! Se você for para a Europa, é preciso ter um seguro de viagem Europa para entrar nos países do Espaço Schengen, entenda tudo no nosso guia essencial.

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autores

Carolina é luso-brasileira, jornalista e especializada em Comunicação Empresarial. Desenvolve e revisa conteúdos para diversas mídias. Adora viajar o mundo, conhecer novas culturas e escrever sobre suas experiências. Tem prazer em dar dicas de restaurantes, hotéis e também em ajudar brasileiros que desejem morar em outro país.

Amanda é brasileira, jornalista, mestre em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho (Braga, Portugal). Mora desde 2014 em Portugal. Escreve para seu site Vagas pelo Mundo sobre oportunidades de emprego, a experiência de morar fora, bolsas de estudo e vistos para morar no exterior.