10 Curiosidades da França que todo o brasileiro devia conhecer.

10 Curiosidades da França

França  / 

Franceses tomam banho? É verdade que comem muita baguete? Se você quer saber mais sobre a França, está no local certo. Hoje eu compartilho 10 curiosidades da França que vão deixar você surpreendido.

1. Qualquer hora é hora de tomar vinho

Vinho na França
O mundo inteiro sabe que o francês tem o hábito de tomar vinho regularmente, mas acho que só depois de viver na França a gente percebe que eles não precisam de um motivo ou comemoração para abrir uma garrafa de vinho.

Uma das curiosidades da França, inclusive, é que lá é muito comum tomar-se vinho no horário do almoço, durante a semana nas reuniões de negócio. O maior exportador de vinho do mundo considera a bebida um alimento e com o tempo nós vamos incorporando este costume também.

Eu sou brasileira e no Brasil nós não temos este hábito, mesmo porque vinho no Brasil é muito mais caro do que na França, onde é possível encontrar um bom vinho por 2 ou 3 euros.

Francês tem sempre uma garrafa de vinho em casa

Mas, depois de conviver com os franceses percebi que é quase impossível um francês não ter pelo menos uma garrafa de vinho em sua casa, que pode ser aberta em qualquer dia e em qualquer horário, afinal, o que levamos da vida é a vida que se leva, não é mesmo?

Precisando abrir uma conta bancária na Europa?

Literalmente, em 5 minutos, você pode ter a sua conta bancária no banco N26, um banco digital que funciona na Europa toda.

Você não precisa de comprovar que está trabalhando nem que tem recebimentos mensais. Precisa apenas ter um endereço na Europa e o seu passaporte em mãos. Confira:

CRIAR CONTA NO N26

Também já falamos sobre como levar vinho para o Brasil.

2. Quem disse que a sobremesa precisa ser doce?

Sobremesas na França

Antes de morar na França eu realmente não achava que o famoso “queijo de sobremesa” era um hábito tão comum, mas o fato é que os franceses, ao contrário do que imaginamos, não come tanto doce, mas em compensação, sempre tem um queijo para degustar depois das refeições.

Queijo é patrimônio cultural e gastronômico

Aliás, queijo é outro patrimônio cultural e gastronômico do país e quanto menor e mais caseira a produção, mais eles gostam. Não se assuste em comer um pãozinho com queijo, de entrada e de sobremesa!

Quem diria que o queijo seria tão importante para os franceses? Essa é uma das curiosidades da França mais engraçadas para mim.

3. A Páscoa na França

O feriado de Páscoa na França é comemorado na segunda-feira seguinte ao domingo de Páscoa e, não na sexta-feira, como a maioria dos países comemora. Confesso que achei isso um pouco estranho, porque achava que por ser o feriado cristão mais importante do mundo, seria comemorado no mesmo dia em todos os países.

As exceções

As únicas exceções são os territórios pertencentes à República Francesa: Guadalupe, Martinica, Guiana Francesa, Reunião e Mayotte – e para a região da Alsácia.

No fim das contas, os alsacianos foram os mais sortudos, pois comemoram na sexta e na segunda-feira!

Se você deseja se mudar para a França, veja um guia para trabalhar na França.

4. A alimentação do francês é rica e saudável

Morando na França eu acabei adquirindo hábitos alimentares muito mais saudáveis do que tinha no Brasil e compreendi que isso aconteceu por dois motivos: o francês se alimenta bem, eles comem muitas frutas e legumes, é muito difícil ver uma refeição que não tinha algum tipo de legume e, comer fruta de sobremesa é muito mais comum do que devorar aqueles doces deliciosos que a gente associa à culinária francesa.

A origem dos alimentos é importante para os franceses

Alimentação na França
Mas também, porque eles se preocupam muito com a origem dos alimentos, costumam fazer suas compras nas feiras de rua, onde já conhecem os produtores e escolhem diretamente o que irão consumir.

Talvez seja por isso que eles sejam magros (é muito difícil ver um francês acima do peso!), mas outra das curiosidades da França é que é bastante comum em uma refeição eles cozinharem apenas um prato e se sentirem satisfeitos.

Por exemplo, eu lembro que uma vez achei muito estranho jantar couve flor gratinada, e só. Na minha cabeça precisaria de alguma coisa para acompanhá-la: uma carne, um arroz, ou, ao menos uma salada, mas talvez more aí o segredo deles estarem sempre em boa forma.

Veja a lista de comidas europeias que só existem no Brasil.

5. A baguete debaixo do braço é real

Mais uma das curiosidades da França. Este é um clichê verdadeiro, pois em filmes que se passam na França costumamos ver muitas pessoas carregando a famosa baguete, mas não sabemos que este é um hábito de praticamente todo francês. Antes de morar na França eu visitei o país algumas vezes, mas, não tem jeito, muitas coisas a gente só constata depois de viver no lugar e essa foi uma delas.

Entre as 18h e 19h, se você reparar, depois que saem do trabalho, muitos franceses passam em alguma boulangerie e compram uma baguete para comer no jantar e como elas costumam ser maiores do que a embalagem, ficam para fora e costumam ser carregadas debaixo do braço.

6. Francês toma banho todo dia, sim!

Banho na França
Diferente do clichê da baguete, este é falso, já que muita gente acredita piamente que o francês não é muito chegado em banho. Convivendo com franceses percebi que eles tomam banho todo dia, sim. É claro que deve ter um ou outro que não toma, mas isso acontece em qualquer país do mundo.

O Francês toma banho em 5 minutos

O que acontece é que, o banho deles é de fato muito mais rápido, pelo menos do que o dos brasileiros, que costumam demorar no banho e fazem dele um verdadeiro ritual mágico. Os franceses costumam se referir ao banho como uma “ducha” e não levam mais do que 5 minutos, porém tomam banho todos os dias, mesmo no frio.

7. Uma roupa é usada diversas vezes antes de ser lavada

O Brasil é um país quente, então por causa disso o brasileiro não tem o hábito de repetir a mesma roupa, a não ser as roupas de inverno. Mas vivendo na França eu reparei que uma roupa é usada muitas e muitas vezes antes de ser lavada e eles costumam colocar uma roupa para lavar, somente se ela realmente estiver suja, manchada ou cheirando muito mal.

Eu parei para refletir algumas vezes neste hábito e cheguei à conclusão de que, de fato, o brasileiro lava roupa sem precisar. Além de ser pouco ecológico, as roupas acabam estragando, de tanto que são lavadas. Não estou fazendo apologia à sujeira, mas por que não lavamos as roupas só em caso de necessidade? Precisamos mesmo usar uma roupa nova por dia? Quem repara se você está com a mesma camisa de ontem?

Veja as melhores maneiras de aprender francês.

8. Servir o vinho é um costume tipicamente masculino

Não podemos generalizar, mas uma curiosidade da França é que os franceses, principalmente os mais velhos, não enxergam com bons olhos uma mulher se servindo de vinho. Por uma questão de tradição ou de gentileza, eles acreditam que é sempre o homem que deve servir a mulher.

Esse hábito é uma das curiosidades da França mais polémicas. Para uma brasileira, no começo eu não compreendi este hábito e confesso que até julguei machista, mas depois percebi, que como muitas coisas, é apenas um hábito e com o tempo a gente também se acostuma.

É um costume que está a ser abandonado

É claro que isso geralmente acontece entre os mais velhos, para os jovens este costume está sendo cada vez mais deixado de lado, mas o francês costuma, sim, ser bastante gentil com as mulheres. Nas primeiras vezes que eu me sentei à mesa com pessoas mais velhas, tive que prestar atenção nisso e quando minha taça acabava, deixava que alguém me oferecesse mais, mas como tudo na vida, é tudo uma questão de se acostumar.

9. A refeição é sagrada

Essa é outra das curiosidades da França que continuam a me surpreender. Você sabia que, em média, um francês gasta 2 horas e 22 minutos diários com sua alimentação, enquanto no resto do mundo esse tempo costuma ser de 1 hora e 30 minutos? Comer na França é coisa séria e envolve todas as etapas: o aperitivo, a entrada, o prato principal, a tábua de queijos e, por fim, a sobremesa, que pode ser esquecida e substituída pelos queijos.

Também pode ser interessante conhecer o custo de vida na França.

Francês vive para comer

Refeição na França
O francês não come para viver, mas vive para comer e morar na França significa que você começará a incorporar este costume em sua vida também. Por mais que eles tenham pouco tempo de almoço e precisem comer um sanduíche entre uma reunião e outra, isso é feito de uma maneira diferente do que eu já vi no resto do mundo.

O francês aprecia comer, ele saboreia sua refeição, sentar-se à mesa é mais do que comer, é vivenciar uma cultura tão levada a sério que foi classificada como patrimônio imaterial da humanidade.

Um almoço, principalmente nos finais de semana, pode levar horas e entre queijos, pães e vinhos, é nesta hora que eles conversam, discutem, tomam decisões e reúnem a família e os amigos. Morar na França me fez enxergar a hora da refeição como uma hora sagrada e hoje eu não troco isso por nada!

Saiba também como é morar em Paris.

10. Patinete é coisa de adulto!

Muitos franceses que vivem nas grandes cidades optam por não ter carro, mesmo porque o transporte público funciona, é mais rápido, mais barato e os leva para quase todos os lugares. Mas, muitos resolvem fazer um “upgrade” e, ao invés de irem a pé até o trabalho, vão de patinete.

A forma como eles usam o patiente é uma das curiosidades da França mais surpreendentes não?

Muita gente na rua e no metrô, se não estão andando em suas patinetes, as carregam debaixo do braço e isso não acontece só entre os jovens, já que muitos adultos também fazem da patinete, seu transporte oficial. Esta também é uma maneira deles serem saudáveis, menos dependentes do carro e se exercitarem sem perceber. E vivendo lá você percebe que, realmente ela é mais prática do que a bicicleta, por exemplo.

Muitos apartamentos não possuem elevador

Muitos apartamentos não possuem elevador e a bicicleta, convenhamos, é um verdadeiro trambolho para ser guardada dentro de casa. A patinete é mais leve, podemos carregar no braço, entra em qualquer lugar, podemos transportá-la facilmente e até subir escadas, que muitas vezes, não são poucas.

E aí? Gostou das curiosidades da França que eu selecionei? Se você já viveu ou viajou pela frança, compartilhe connosco as suas.

Gabriela é brasileira, jornalista e vive na França, onde faz mestrado em comunicação. Apaixonada pelo país desde sempre, foi na França que ela se encontrou e aproveita este espaço para dar dicas e contar histórias e curiosidades sobre este país que vive no imaginário de muita gente. Com um gosto particular por cultura e viagens, ela é nômade digital e nunca mais pretende deixar de ser.