Capital da Alemanha, Berlim é conhecida como uma cidade internacional, que recebe diversos estrangeiros e proporciona excelente qualidade de vida. Mas como será que é o custo de vida em Berlim?

Neste artigo, vamos trazer informações sobre os valores dos gastos principais para viver na cidade, além de mostrar um pouco da experiência de brasileiros que moram por lá.

Qual o custo de vida em Berlim?

Saber quanto custa morar em Berlim é essencial quando você está pensando em viver nela e para fazer um bom planejamento financeiro. Berlim é uma das capitais da Europa com custo de vida mais barato, mas é claro que isso depende do seu estilo de vida.

De acordo com o site Expatistan , que compara custos de vida ao redor do mundo, uma pessoa vive com 1.859€ por mês e uma família de quatro pessoas vive com 3.505 € mensais na cidade.

Porém, algumas pessoas relatam que, dependendo do seu estilo de vida, é possível morar em Berlim com um orçamento mensal de 800€ a 1.300€.

A experiência de brasileiros que vivem em Berlim

Além de um custo de vida razoável, a cidade é conhecida por ter portas abertas para quem deseja trabalhar, estudar e empreender. Por isso, muitos estrangeiros acabam escolhendo morar em Berlim para aprimorar sua carreira profissional.

Este foi o caso do Diogo Viana, que foi morar em Berlim porque teve uma proposta para trabalhar na Alemanha na área de Tecnologia da Informação. “Recebi uma oferta de emprego em 2016, comecei remoto e em 2017 mudamos para Berlim” conta Diogo.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é a Wise. É seguro, rápido e fácil de utilizar.

Ver Cotação →

Ele se mudou para a cidade com sua esposa, Bárbara Guimarães, e hoje eles têm uma filha de dois anos. Bárbara disse que não considera Berlim um local caro para morar: ”Berlim é uma das cidades da Europa mais baratas para viver. Os salários são bons e o custo de vida baixo”, avalia.

Bárbara e Diogo em Berlim
Bárbara, Diogo e Helena em Berlim/Acervo Pessoal

A brasileira Bruna Dal Moro também se mudou para Berlim com uma proposta de emprego, mas depois disso, já teve outras oportunidades na cidade. “Encontrei outras oportunidades após me mudar para cá, em 2017. Com várias startups nascendo quase todo dia, o número de vagas tende a ser grande. Atualmente, trabalho em uma startup na parte comercial”.

Bruna também fala sobre o custo de vida em Berlim: “O custo de vida é um dos melhores, principalmente na Alemanha. Berlim é considerada uma das cidades mais baratas para se viver. Com exceção do aluguel, que aí sim pode ser bem alto”.

Também falei com a Debbie Corrano, que trabalha como nômade digital e já usou Berlim como base algumas vezes. Debbie acredita que Berlim seja uma das capitais com melhor custo de vida na Europa: “Eu não considero Berlim uma cidade cara. Considero inclusive uma das capitais mais baratas da União Europeia, de todas as que eu já morei, que foram muitas”, avalia.

Custos de aluguel em Berlim

Depois da reunificação da Alemanha em 1990, Berlim era formada por 23 distritos bastante divergentes. Através de uma reforma administrativa, que aconteceu em 2001, o número foi reduzido para 12 distritos, que hoje são mais semelhantes em relação à extensão e número de habitantes.

Nestes 12 distritos, existem 96 bairros. Porém, como a cidade é bastante descentralizada, alguns se destacam em questões de mobilidade e oportunidade, de emprego ou lazer. Veja a seguir, quais são as regiões mais caras e as mais baratas de Berlim.

Regiões mais caras de Berlim

De acordo com nossos entrevistados, as regiões mais caras de Berlim são aquelas mais centralizadas. Bruna Dal Moro vive no centro, em Mitte. “O lugar que moro é bem localizado e perto da linha U8 do metrô, que corta a cidade.

Os aluguéis são mais caros por aqui. Já morei em Kreuzberg e em Prenzlauer Berg também e o aluguel sempre ficou na mesma faixa de 650 a 900 euros”.

A brasileira Bárbara também ressaltou os mesmos locais como os mais valorizados “As regiões mais caras são as mais centrais, normalmente Mitte, Prenzlauer Berg, Kreuzberg, Friedrichshain e Charlottenburg têm preços altos nos aluguéis, por serem centrais e mais movimentadas”.

Debbie Corrano reforçou que esses são os lugares mais caros da cidade: “São caras pelo fato de serem bem hipsters, mas não porque elas são muito bem cuidadas necessariamente”.

Veja um pouco sobre alguns dos bairros mais caros de Berlim.

Mitte

Localizado na região central da cidade, Mitte é um lugar histórico, artístico, turístico e sofisticado. Lá estão os memoriais, museus e prédios mais famosos de Berlim.

Também encontram-se os restaurantes Michelin, hotéis cinco estrelas e marcas de grife. O bairro é um ótimo lugar para quem gosta de um ambiente cheio de estilo e cosmopolita, mas pode ter um preço bem salgado.

Prenzlauer Berg

Prenzlauer é um bairro familiar e residencial de Berlim e também um local de universitários, famílias jovens e boêmios. Nele você encontra cafés modernos, livrarias e disputados restaurantes.

Nos últimos anos, tornou- se um dos bairros mais concorridos e caros. Trata-se de um local seguro, tranquilo e agradável, ideal para quem busca qualidade de vida.

Charlottenburg

Considerada uma das regiões mais chiques da cidade, Charlottenburg também é um bairro tradicional da alta classe média. O local é muito conservado e possui belas construções do século XIX.

A área de Savignyplatz é o point das celebridades, onde estão os restaurantes de alta gastronomia. Já foi considerado o bairro mais caro da capital, mas hoje compete com Prenzlauer Berg e Kreuzberg.

Kreuzberg

Famoso por misturar punks, imigrantes turcos, artistas de vanguarda, ativistas da esquerda e trabalhadores nos anos 80, Kreuzberg já foi um dos locais com o aluguel mais barato da cidade. Porém, sua popularidade fez os preços subirem atualmente.

Hoje, tornou-se um local de jovens que trabalham em startups, bares descolados e estúdios de yoga. Porém, ainda não perdeu sua essência e é um dos favoritos dos locais.

Debbie Corrano tomando cerveja em Berlim
Debbie Corrano tomando cerveja em Berlim/Acervo pessoal

Veja também nosso ranking de melhores universidades da Alemanha.

Regiões mais baratas da cidade

Assim como era de se esperar, as regiões mais afastadas do centro são as mais baratas em Berlim. “Köpenick, Spandau e Reinickendorf são algumas delas.

O que não quer dizer que sejam bairros ruins. Todos são ótimos bairros, com grande variedade de lojas e a mesma segurança que temos em toda Berlim” relata Bárbara Guimarães.

Debbie Corrano também cita Moabit e Wedding que, segundo ela, são lugares baratos para se morar. “São bairros mais afastados um pouco do burburinho”, diz Debbie.

Bruna Dal Moro também fala sobre sua percepção: “Neukllön é considerada um bairro onde os aluguéis são mais baratos, assim como os bairros mais afastados”.

Veja um pouco sobre alguns dos bairros mais baratos de Berlim.

Wedding

O bairro já foi eleito como o melhor da cidade, em 2015, pela revista Zitty. Wedding passou por muitas mudanças atualmente, mas mantém sua essência da classe trabalhadora que deu origem ao local.

Trata-se de um lugar com boa oferta de transporte público e é uma opção interessante para fugir dos altos aluguéis de Kreuzberg e Prenzlauer Berg.

Moabit

Moabit é um bairro rodeado por canais arborizados e pelo rio Spree, localizado ao norte do parque Tiergarten. Residencial e multicultural, possui uma enorme estação de trem, a Hauptbahnhof.

Moabit está fora do roteiro turístico da cidade e é um lugar tranquilo, que foge da agitação. Apesar de estar sendo valorizado, seu custo ainda é mais baixo, comparando com bairros vizinhos.

Reinickendorf

Reinickendorf é um bairro tranquilo, que mistura um ar residencial com modernidade. Nele está a extensa Floresta Tegel, que é uma reserva natural com trilhas onde se encontra a Schloss Tegel, uma mansão do século XVI do naturalista Alexander von Humboldt.

Köpenick

Köpenick é uma região histórica, que fica na confluência dos rios Dahme e Spree, no sudeste de Berlim. O local era uma cidade independente, que se tornou um bairro de Berlim em 1920, com a reforma administrativa de 2001.

Ele foi fundido com Treptow, criando o atual bairro de Treptow-Köpenick. Trata-se de um local tranquilo para se viver.

Descubra mais algumas curiosidades da Alemanha nesse artigo completo.

Preço médio de aluguel em Berlim

Os valores para alugar apartamento em Berlim podem variar bastante de acordo com a região em que você mora.

Fiz uma consulta no site Numbeo  sobre quanto custa morar em Berlim, para verificar a média de valor pago em aluguel no centro e fora do centro da cidade, confira a seguir.

Tipo de imóvel Média do valor de aluguel por mês
Apartamento (1 quarto) no centro da cidade 903,44 €
Apartamento (1 quarto) fora do centro 656,05 €
Apartamento (3 quartos) no centro da cidade 1.786,35 €
Apartamento (3 quartos) fora do centro 1.244,44 €

Assim como acontece em outros lugares do mundo, a localização conta muito para dizer quanto você vai pegar para morar. Nos bairros mais afastados, encontra-se alugueis entre 500€ e 950€. Enquanto nos centralizados, varia entre 700€ e 1.200€.

“O aluguel depende muito do bairro que você procura. Mas o mais comum, nos bairros centrais, são 1000€ para um apartamento de um quarto. Nos bairros afastados do centro, você consegue pagar entre 800€ e 1200€ em apartamentos maiores, de dois e três quartos.

Moro em um bairro há 20 minutos do centro, indo de transporte público. O bairro se chama Alt-Hohenschönhausen e os aluguéis aqui são acessíveis. Em torno de 1200 euros um apartamento novo de três quartos” relata Bárbara.

No site da agência imobiliária berlinense Immobilienscout24 encontra-se uma média de custos de moradia em diferentes localidades da cidade.

A imobiliária disponibilizou um mapa com a média de aluguel de apartamentos de 70 m² ao longo das estações de metrô. Os valores podem variar até 651€, dependendo da sua localização.

Comprar casa

Comprar um apartamento na Alemanha  é outra opção para quem deseja morar definitivamente em Berlim. Os apartamentos são um dos melhores tipos de imóveis para investir, pois é possível encontrar opções para os variados estilos e preços.

Segundo nossas pesquisas, você precisará desembolsar no mínimo 255 mil euros para comprar um apartamento de 30m² e com apenas um quarto. Esse valor praticamente dobra, caso você compre um apartamento de 80m² com dois quartos, que irá custar no mínimo 590 mil euros.

Para fazer uma boa negociação, pesquise com antecedência as ofertas de venda de imóveis. Assim, se possível, solicite a assessoria de uma boa corretora de imóveis alemã. Além de encontrar o imóvel dos seus sonhos, eles poderão te ajudar no registro da compra e negociações.

Veja nossa lista completa com as melhores cidades da Alemanha para morar.

Quanto custa morar em Berlim?

Ao comparar com outros locais da Europa Ocidental e até com lugares da própria Alemanha, Berlim está entre as cidades com menor custo de vida. Mas, é claro que é preciso considerar o padrão de vida e quantas pessoas vivem com você.

Assim como já citei acima, o site Expatistan, em consulta realizada em abril de 2021, estima que uma pessoa vive bem em Berlim com 1.859 € mensais e uma família de quatro pessoas com 3.505 € mensais.

“Berlim é uma das cidades da Europa mais baratas para viver. Os salários são bons e o custo de vida baixo”, avalia Bárbara Guimarães. Seu marido, Diogo Viana, também considera os custos baixos para viver na cidade “o mais caro é o aluguel. Alimentação, conta de luz, internet são baratos”.

Debbie Corrano também fala sobre sua percepção a respeito do custo de vida na cidade: “Você pode ter uma vida muito bacana em Berlim com pouco dinheiro, porque tem opções basicamente para todos os bolsos. É possível viver com muito menos do que outras capitais”.

Custos de transporte em Berlim

Uma das grandes vantagens de viver em Berlim é que o transporte público de fato funciona. Integrando metrô, ônibus e tram (trem de superfície), é possível circular em todos eles com apenas um bilhete.

Veja uma média dos valores gastos com transporte consultados no Numbeo em abril de 2021.

Transportes Média de valor
Bilhete de Ida (Transporte Local) 2,90 €
Passe Mensal (Preço Normal) 82,00 €
Início do Táxi (Tarifa Normal) 3,90 €
Táxi 1km (Tarifa Normal) 2,00 €
Gasolina (1 litro) 1,33 €

A entrevistada Bruna Dal Moro conta sobre sua experiência com o transporte em Berlim:

“O valor do tíquete mensal é 86 euros. A vantagem é que você pode usar quantas vezes quiser e como quiser durante o mês todo. Além disso, após às 20h e aos finais de semana, você pode levar um acompanhante sem custo. O valor do tíquete diário é 3 euros e ele só vale por 2 horas. Em Berlim, só se usa transporte público. É super acessível, interligado e pontual, sei exatamente que horas o metrô, tram ou ônibus vai passar”.

Os transportes públicos em Berlim funcionam 24 horas aos fins de semana e durante a semana, o metrô fecha por volta da 1h da madrugada, mas os ônibus seguem circulando a noite toda. Além do transporte público, a bicicleta é um meio muito usado pelos moradores para se locomover.

Usando a bicicleta como meio de transporte você pode economizar e usufruir das inúmeras ciclovias que cortam a cidade.

Bruna Dal Moro Berlim
Bruna Dal Moro em Berlim/Acervo pessoal

Alimentação em Berlim

Não tem como falar sobre o custo de vida em Berlim sem avaliar as despesas com alimentação. Veja a seguir, uma média de custos de alimentos consultada no Numbeo, em abril de 2021.

Restaurantes

Restaurante Valor médio
Refeição em restaurante econômico 9,50 €
Refeição para duas pessoas em restaurante de valor médio 50,00 €
McMenu no McDonalds (ou Refeição Equivalente) 8,00 €

Supermercado

Produto Valor médio
Leite normal (1 litro) 0,94 €
Pão Branco Fresco (500g) 1,22 €
Arroz branco (1kg) 1,83 €
Ovos normais (12) 2,27 €
Queijo Regional (1kg) 10,01 €
Filetes de Frango (1kg) 6,86 €
Bife de carne vermelha (1kg) 11,98 €
Maçãs (1kg) 2,39 €
Banana (1kg) 1,51 €
Laranjas (1kg) 2,37 €
Tomate (1kg) 2,59 €
Batata (1kg) 1,45 €
Cebola (1kg) 1,52 €
Alface (1 pé) 1,12 €
Água (1.5 litros garrafa) 0,50 €
Garrafa de Vinho (Gama Média) 6,00 €
Cerveja Nacional (0.5 litros garrafa) 0,80 €

Experiência dos brasileiros com alimentação em Berlim

Perguntei aos brasileiros que vivem na Alemanha quanto se gasta em média com alimentação em Berlim:

“O custo com alimentação gira em torno de 40 a 50 euros por semana em uma família de duas pessoas. Aqui em casa gastamos entre 60 e 70 euros por semana” conta Bárbara.

Diogo Viana também falou sobre o gasto com restaurantes: “Em restaurantes, que também são muito baratos em Berlim, gastamos em torno de 70 a 100 euros por mês. Em média, a conta fica de 20 a 25 euros por casal”.

A nômade digital, Debbie Corrano, diz que é possível comer bem por um preço razoável em Berlim:

“Existem supermercados com produtos próprios e preços muito bons. Então, é possível ter uma alimentação saudável e acessível”. Debbie também elogia a oferta de comidas vegetarianas e o fato da maioria dos restaurantes serem pet friendly. “Você pode entrar em todos os lugares basicamente com cachorro, inclusive supermercado. Além disso, têm opções vegetarianas em todos os restaurantes praticamente e eu sou vegetariana há muitos anos, então para mim isso é importante”.

Bruna Dal Moro também conta sobre sua experiência com alimentação em Berlim: “O preço depende da região e do restaurante. Temos opções de 3 a 20 euros por pessoa, por exemplo. É possível comer uma pizza por 7 euros; currywurst por 3 euros; comprar cerveja no späti por 1,29/2 euros e ir para algum parque – as opções são inúmeras. Claro que depende da localização, mas geralmente é super acessível. Em casa, é ainda mais em conta. O gasto médio com supermercado varia de 30 a 50, dependendo do seu gosto culinário e do cardápio”.

Confira as comidas típicas da Alemanha.

Despesas de casa

O valor total do custo de vida em Berlim pode subir ao considerarmos as despesas essenciais da casa, como energia e água. Veja os valores médios gastos com contas básicas da casa, segundo as informações do Numbeo, em abril de 2021.

Serviço Valor médio mensal
Básicos (Eletricidade, Aquecimento, Arrefecimento, Água, Lixo) para um apartamento de 85m2 221,56 €
1 min. de celular pré-pago para chamada local (sem descontos nem planos) 0,10 €
Internet (60 Mbps ou Mais, Dados Ilimitados, Cabo/ADSL) 33,19 €

De acordo com Bruna Dal Moro, os gastos com contas fixas da casa também podem depender do proprietário do imóvel: “Depende do acordo com o proprietário do imóvel, mas a água já está inclusa no aluguel. Entre energia e internet, você gasta em torno de 40 euros”.

Bruna Dal Moro Berlim Parque
Bruna Dal Moro Berlim Parque/Acervo pessoal

Lazer

Berlim é uma das cidades mais populosas e cosmopolitas da Europa e não faltam opções de lazer. A capital é referência em cultura no continente e oferece diariamente, cerca de 1.500 eventos culturais em teatros, museus, óperas e casas de jogos.

Além disso, Berlim é repleta de parques, lagos e atividades ao ar livre, que vão te custar muito pouco ou nada para usufruir.

Porém, existem alguns gastos com esportes e cinema, veja a média de valores dessas atividades de acordo com informações do Numbeo em abril de 2021.

Esporte/Lazer Média de custo
Academia para um adulto 31,62 €
Aluguel de quadra de tênis (uma hora no fim de semana) 31,62 €
Ingresso de cinema para um adulto 10,00 €

Segundo a brasileira Bruna, é possível aproveitar bastante a cidade sem gastar muito: “Berlim é cheia de parques e lagos, sendo ótimos para aproveitar na primavera e verão. Comprar um vinho e queijos e sentar-se no parque, canal, de frente para o Spree para ver o pôr-do-sol é incrível. Os bares, certamente, são mais caros, mas não se gasta mais do que cinco euros por uma boa cerveja alemã. Até mesmo os clubs, se você for a uma balada na sexta-feira e quiser voltar no sábado ou no domingo à tarde para um open air, você paga apenas uma vez. Eles te carimbam e com esse carimbo você sai e volta quantas vezes quiser”.

Diogo Viana também fala sobre sua percepção a respeito do gasto com lazer: “Depende do estilo de vida. Normalmente, em família gasta-se pouco porque a maioria das atividades são ao ar livre, como parques e lagos. Quem é solteiro gasta mais, a noite de Berlim é bem agitada”.

Outras despesas em Berlim

Ao perguntar sobre outras despesas em Berlim, os entrevistados não tiveram muito a acrescentar, além do que já falamos até agora. Bárbara ressaltou apenas um ponto: “Um gasto que as pessoas não falam muito é o plano de saúde que é obrigatório para todo mundo que mora aqui. Ao contrário do que muitos pensam, a saúde na Alemanha não é gratuita. Pagamos em média 350 euros de plano de saúde para família toda”.

Diogo também ressaltou outro gasto extra, que seria com lazer: “Podemos considerar as viagens como uma despesa extra. Como tudo é próximo, aqui as pessoas viajam bastante para outros países durante o fim de semana”.

Berlim é uma cidade cara para viver?

Através da percepção dos brasileiros que vivem em Berlim, podemos concluir que a cidade não é um lugar caro para se viver. Principalmente para quem mora e trabalha lá, recebendo um salário que permite o mesmo poder de compra de um local.

Bruna Dal Moro ressalta que ela consegue ter um padrão de vida em Berlim que não teria vivendo no Brasil: “O custo de vida aqui é bem tranquilo. A vida que levo, não levaria no Brasil de jeito nenhum”.

Fiz duas comparações no Numbeo, do custo de vida de Berlim X São Paulo e Berlim X Lisboa. Confira a seguir.

Comparação de custo de vida entre Berlim e São Paulo

Para manter o mesmo padrão de vida que você poderia ter com 3.700,00 € em Berlim, seria necessário cerca de 1.677,05 € (R$11.240,01) em São Paulo (considerando pagar aluguel em ambas as cidades).

Este cálculo usa o índice de custo de vida mais aluguel para comparar.

Diferenças de índices:

  • Preços ao consumidor em São Paulo são 51,60% menores que em Berlim (sem aluguel);
  • Os valores ao consumidor, incluindo aluguel, em São Paulo são 54,67% mais baixos do que em Berlim;
  • Os preços dos aluguéis em São Paulo são 61,46% mais baixos do que em Berlim;
  • Os custos com restaurantes em São Paulo são 55,57% mais baixos do que em Berlim;
  • Preços do mercado em São Paulo são 51,43% mais baixos do que em Berlim;
  • O poder de compra local em São Paulo é 64,29% menor do que em Berlim.

Veja também nosso comparativo entre viver em Portugal ou Irlanda.

Comparação do custo de vida entre Lisboa e Berlim

Para manter o padrão de vida que você poderia ter com 3.654,99€ em Berlim, seria necessário cerca de 2.900€ em Lisboa (considerando pagar aluguel em ambas as cidades).

Este cálculo usa o índice de custo de vida mais aluguel para comparar.

Diferença de índices:

  • Preços ao consumidor em Berlim são 31,21% mais elevados do que em Lisboa (sem aluguel);
  • Os preços ao consumidor, incluindo aluguel, em Berlim são 26,03% mais altos do que em Lisboa;
  • Os valores do aluguel em Berlim são 15,92% mais altos do que em Lisboa;
  • Os custos com restaurantes em Berlim são 31,12% mais elevados do que em Lisboa;
  • Os preços do mercado em Berlim são 36,76% mais elevados do que em Lisboa;
  • O poder de compra local em Berlim é 86,35% superior ao de Lisboa.

Em ambas as comparações, podemos perceber que apesar de os custos serem mais altos em Berlim do que em São Paulo e Lisboa, o poder de compra em Berlim também é muito mais alto do que nas duas cidades.

Por isso, o custo de vida ainda é considerado mais baixo em Berlim.

Estilo de vida em Berlim

Compare também como é viver em Portugal e Espanha.

Mercado de trabalho

Em Berlim existe uma abundância de empresas internacionais e startups. Isso torna o mercado de trabalho aquecido e com oportunidades de emprego para vários setores.
Apesar do seu desenvolvimento econômico, a cidade ainda sofre com a falta de profissionais qualificados, sobretudo nas áreas de:

Se você é especialista em um desses setores tem uma boa oportunidade de conquistar um emprego na Alemanha. O recomendado é acessar sites de emprego na Alemanha e participar de um dos processos seletivos nessas áreas.
Outra opção é tentar uma vaga de emprego em hotéis ou restaurantes. A principal dica para trabalhar em Berlim é dominar bem o alemão e o inglês.

Descubra como é calculado o salário mínimo na Alemanha e profissões que estão em alta.

Vantagens e desvantagens

As despesas de quanto custa morar em Berlim revelam que a cidade tem um custo de vida baixo. Principalmente se comparada com as demais cidades europeias.
Mas isso não é tudo. Antes de decidir se mudar de vez para Berlim, você precisa conhecer as principais vantagens e desvantagens da capital da Alemanha.

Vantagens

  • Cidade multicultural com grandes grupos de brasileiros e latino-americanos;
  • Os berlinenses adoram uma festa, a capital conta com uma agitada vida noturna.
  • Os supermercados e centros comerciais incentivam a alimentação saudável, sendo um lugar atrativo para vegetarianos;
  • Expectativa de vida na Alemanha é elevada;
  • Segue o padrão do excelente sistema de saúde da Alemanha;
  • Berlim tem políticas sérias de preservação ao meio ambiente, tornando-a uma das cidades mais limpas e agradáveis de viver.

Desvantagens

  • Os alemães têm uma personalidade séria e dificilmente se abrem com os demais;
  • Durante os meses de dezembro até janeiro os berlinenses precisam suportar temperaturas de 10 graus abaixo de zero;
  • Nos dias de neve, as ruas ficam desertas e cobertas por uma densa camada de neve;
  • O processo para morar legalmente em Berlim é extremamente burocrático;
  • As entrevistas de emprego são rigorosas, os alemães irão avaliar até os seus gostos musicais para decidir se você está apto ou não para o trabalho.

Veja quais são os tipos de visto para Alemanha e prepare a documentação.

Vale a pena morar em Berlim?

Segundo o  site Precios Mundi, o salário médio mensal em Berlim é de 2.352,10€. Como já falei antes, segundo o site Expatistan, calcula-se que uma pessoa vive bem com 1.859 €. Além disso, vimos relatos de brasileiros dizendo ser possível viver com ainda menos do que isso.

Levando tudo isso em consideração, podemos dizer que sim, pelo ponto de vista do custo de vida, vale a pena morar em Berlim, contanto que você consiga um emprego por lá.

Isso é o que a Debbie Corrano ressalta sobre viver na cidade: “Para mim vale muito a pena morar em Berlim, porque eu não ganho em reais. Se você vai realmente se mudar e trabalhar lá, super vale a pena. Se eu fosse escolher uma casa, um lugar para morar na Europa nesse momento, eu escolheria Berlim por todos os fatores favoráveis da cidade. O único problema de Berlim para mim é o inverno”, avalia a nômade digital”.

Bruna Dal Moro também considera que vale muito a pena morar na capital: “Vale e muito! Sou completamente apaixonada por essa cidade. Liberdade, facilidade, custo de vida, tudo vale a pena. Não trocaria minha Berlim por nada”.

O brasileiro Diogo Viana também compartilha da mesma opinião: “Para mim vale muito a pena morar em Berlim. A cidade é viva e multicultural. Você conhece pessoas do mundo inteiro, tem muita coisa pra fazer e é bastante segura”.

Agora que você já sabe quanto custa morar em Berlim, não deixe de conferir nosso e-book “O sonho de viver na Europa”, que traz vários outros relatos de brasileiros que realizaram a imigração.