Você já vai se mudar e está preocupado se dá para morar na Espanha falando portunhol?

A resposta pode variar dependendo da situação e até da região onde você vai viver. Então, fique conosco até o final e descubra tudo sobre a comunicação na Espanha.

O Portunhol ajuda ou atrapalha?

Talvez o fato do espanhol ser uma língua tão parecida com o português seja um dos maiores motivos pelos quais muitas pessoas pensam que dá para morar na Espanha falando o famoso “portunhol”.

Por isso, muitos não se dedicam a realmente estudar o idioma antes de se mudar para o país. Essas pessoas costumam pensar que não é necessário fazer um curso justamente por esse motivo, por considerar um idioma fácil.

De fato, o espanhol parece com o português e você pode até conseguir se comunicar na maioria das situações.

Entretanto, se você pretende trabalhar na Espanha ou estudar, fazer um curso de espanhol pode ser fundamental. O idioma não deve ser menosprezado e o conhecimento que você terá pode acabar abrindo portas.

É melhor fazer um curso de espanhol para morar na Espanha?

A resposta para essa pergunta depende dos seus objetivos.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Cotar Agora →
Procura assessoria para morar na Espanha?

Para solicitar a sua cidadania espanhola, visto, documentos, validação de diploma ou acompanhamento jurídico recomendamos o Escritório Madeira da Costa. Agende a sua consultoria e mude para a Espanha com segurança e tranquilidade.

SABER MAIS →

O ideal é que sim, pois os espanhóis veem com bons olhos os estrangeiros que se esforçam para falar a língua deles.

Dificilmente você conseguirá se inserir na sociedade falando outro idioma. Pior ainda se seu objetivo for conseguir um emprego ou estudar em uma Universidade.

Com certeza, a falta de conhecimento do idioma pode acabar impedindo você de aproveitar algumas oportunidades.

É possível sair e fazer amizades falando portunhol?

Apesar de todas as dificuldades que uma pessoa pode encontrar, dá para fazer amizades sim.

Contudo, em alguns casos, pode ser bem difícil conseguir se inserir na sociedade. Isso porque depende da faixa etária.

Vivendo na Espanha é possível observar que, de uma forma geral, as novas gerações são mais tolerantes. Isso significa que quanto maior a faixa etária da comunidade onde você se insere mais difícil a adaptação.

No entanto, os espanhóis são mais abertos e simpáticos que outros europeus, por exemplo. Os espanhóis estão acostumados com estrangeiros e até demonstram interesse em saber mais sobre o Brasil.

Dá para conseguir emprego falando portunhol?

Para fazer amizades e estar em ambientes informais, tudo bem. Pode até ser difícil em algumas situações, mas é possível, como comentamos.

Entretanto, quando falamos de um cenário mais formal e sério, a situação pode ser bem mais difícil para quem não se comunica bem em espanhol.

Toda a tolerância em um ambiente informal desaparece em um ambiente formal. Portanto, se você está buscando um emprego na Espanha, esforce-se, mostre que você está tentando falar o idioma deles.

Não há problema em cometer erros, mas nunca permita pensarem que você não está se esforçando ou que deliberadamente não quer aprender a língua.

Dá para estudar em uma Universidade falando portunhol?

Podemos dizer que o ambiente em uma Universidade na Espanha não é tão formal. Existem momentos que sim e momentos que não. Bom, normalmente, quanto mais elevado o nível de formação, mais se pode esperar o conhecimento do idioma.

Ao mesmo tempo, cursar uma faculdade na Espanha vai exigir mais de um brasileiro, porque a carga horária, o número de aulas e de avaliações é bem maior que de um Mestrado ou Doutorado, por exemplo.

Estudar em uma universidade espanhola

Nesse caso, e por ter muitos estrangeiros estudando na Espanha, a tolerância é maior que em um ambiente de trabalho, por exemplo. Porém, é importante saber que se você não fala bem a língua pode não ser levado tão a sério e isso pode prejudicar o seu aprendizado e a sua nota final.

Ainda que seja um ambiente mais tolerante, eu já presenciei casos de professores que se irritaram por achar que o aluno não estava se esforçando para falar o espanhol. E, adivinhem, esse aluno estava misturando português e espanhol, ou seja, falando o portunhol.

Os espanhóis entendem outros idiomas?

O grande problema em tudo isso que estamos comentando é justamente pelo fato de que a maioria dos espanhóis não fala bem outros idiomas. Em alguns casos até entendem, mas isso depende muito da geração. Por exemplo, os jovens podem se comunicar muito bem em inglês ou francês.

Entretanto, dificilmente você encontrará um espanhol que se sinta confortável em falar outro idioma, mesmo entre os mais jovens. Isso pode gerar um problema de integração para você.

Portanto, se você quer morar na Espanha, tente falar o idioma deles para evitar problemas.

O que mais dificulta a comunicação em espanhol?

Diante de tudo isso, é importante saber o que mais dificulta a comunicação entre um espanhol e um estrangeiro. A verdade é que a grande barreira entre falar corretamente e ser entendido é a pronúncia. Esse fator, por si próprio, já responderia se dá para morar na Espanha falando portunhol.

Pelo incrível que pareça, na Espanha, a comunicação costuma ser bastante difícil quando se pronuncia uma palavra diferente do habitual. O que quero dizer com isso, é que ainda que você fale as palavras corretamente, você pode não ser compreendido se não falar como eles falam, com a entonação correta.

Em alguns casos, você pode até falar a palavra em português por engano, mas se usar a pronúncia correta, eles poderão até entender, caso os termos sejam similares. Por isso, o curso de espanhol acaba ajudando bastante quem deseja morar na Espanha. Melhor ainda se for realizado de forma contínua depois que você chegar no país.

Sotaques na Espanha, onde é melhor aprender espanhol?

Se você optar por fazer um curso na Espanha para aprender ou aprimorar seu espanhol, saiba que a escolha do local é algo muito relevante. Para começar, já sabemos que o espanhol que se fala na América Latina é muito diferente. Contudo, dentro da própria Espanha, há muitas diferenças também.

A Andaluzia, por exemplo, uma das Comunidades Autônomas mais bonitas e acolhedoras da Espanha, pode não ser um local muito recomendado para o aprendizado do idioma. Isso ocorre porque nessa região há um sotaque bastante marcado e, por vezes, difícil até para os falantes nativos de espanhol, o que pode dificultar o seu aprendizado.

Entretanto, de uma forma geral, no restante do país o sotaque é mais uniforme. No entanto, é preciso lembrar que na Catalunha se fala outro idioma, o catalão, assim como se fala o basco, o galego e o valenciano, dentre outras línguas, em suas respectivas regiões.

Eu sempre recomendo estudar o idioma em Madrid, que é a capital. Mas, a cidade de Salamanca, por exemplo, pode ser uma excelente opção pelos preços mais baixos e pela tradição no ensino. É nessa cidade onde se localiza uma das instituições de ensino mais antigas da Europa, a Universidade de Salamanca. Além disso, o espanhol de Valladolid, na Comunidade de Castilla y Léon, também é uma boa opção.

É difícil aprender o espanhol?

Se em alguns casos o fato do Espanhol e do Português serem muito parecidos atrapalha, em outros o efeito é justamente o contrário.

Para uma pessoa interessada em aprender o idioma e que queira mergulhar na cultura e tradições espanholas de cabeça, esse fator é um ponto mais do que positivo.

Aprender o espanhol é muito mais rápido e intuitivo para quem fala português, do que para uma pessoa cuja língua materna seja o inglês, por exemplo. As regras, a conjugação dos verbos e demais aspectos gramaticais são bastante intuitivos, basta estudar um pouco.

É preciso saber falar os idiomas locais, além do espanhol?

Como sabemos, a Espanha é um país multicultural e isso pode ser observado nos diversos idiomas existentes.

Na Catalunha e nas ilhas Baleares é onde mais se nota a necessidade de saber o idioma local. Essas duas regiões possuem o catalão como língua co-oficial e, em muitas ocasiões, é um pré-requisito para se candidatar a ofertas de emprego.

No País Basco você encontrará ofertas de trabalho que exijam o domínio do Basco. Entretanto, essa exigência ocorre em quantidade menor ao que ocorre na Catalunha. Já na Galícia, a exigência é ainda menor.

Assim, se você quer um trabalho ou pretende ingressar em uma universidade nessas regiões, considere estudar, além do espanhol, a língua falada no local.

Não se esqueça que, se você quiser morar na Catalunha, dependendo da região, o Aranês pode ser uma exigência também.

É difícil aprender o catalão?

Ao contrário do que se pode imaginar, o Catalão não é um idioma difícil de aprender.

Com o tempo e com a convivência com pessoas que falem o catalão, você vai perceber que o idioma soa como uma mistura de espanhol, português, italiano e, por vezes, pode até parecer com o francês.

Estudar espanhol

Eu sei que vendo dessa forma parece difícil, mas à medida que você vai entendendo o espanhol e interagindo com franceses e italianos, o catalão vai se desvelando como um idioma interessante e fácil de compreender.

No final das contas, todas as línguas latinas possuem muitas similaridades, já que a raiz é a mesma.

É difícil aprender os outros idiomas co-oficiais da Espanha?

Como vimos, caso você queira se mudar para a Galícia, País Basco ou para o Valle de Arán (na Catalunha), você pode ter de aprender outros idiomas. Nesse último local, apesar de fazer parte da Comunidade catalã, se fala outra língua.

Na Galícia, o idioma falado, além do espanhol, é o galego. De todos os idiomas falados na Espanha, esse é o que mais se parece com o português.

Em contrapartida, o Basco é um idioma completamente diferente de tudo que se possa ver na Espanha. Esse é considerado como um dos idiomas mais antigos da Europa e, claro, sua origem não é latina.

O Aranês, por sua vez, é o idioma co-oficial de uma pequena região chamada de Valle de Arán, na Catalunha. Ele é falado somente nesse pequeno povoado ao norte da Comunidade Autônoma, na província de Lérida. A menos que você se mude para essa pequena cidade, você não precisará aprender o Aranês para viver na Espanha.

Como são os idiomas não oficiais da Espanha?

Além dos idiomas co-oficiais, existem muitos outros idiomas falados na Espanha.

Esses idiomas, que não são co-oficiais como os últimos citados, vêm perdendo cada vez mais poder e em alguns casos só são falados por pessoas com idade mais avançada. Isso ocorre porque as novas gerações não demonstram interesse em manter seus dialetos vivos.

Para citar exemplos podemos mencionar o asturleonês, o aragonês, asturiano, dentre outros. Entretanto, o que possui maior peso é o valenciano, que é uma variação do catalão.

Turistas conseguem se comunicar na Espanha falando portunhol?

Mudando um pouco o foco, digamos que você só queira passar um tempo curto na Espanha. Nesse caso, o portunhol pode ser suficiente, principalmente porque, provavelmente, você estará frequentando ambientes turísticos, onde as pessoas já esperam comunicar-se com estrangeiros.

Assim, os funcionários de uma atração turística ou os garçons de um restaurante à beira da praia em Málaga, por exemplo, não esperam uma conversa perfeita em espanhol com as pessoas que estão ali. Eles sabem que muitos nem sequer entendem o espanhol. Nesse aspecto, entra a vantagem da semelhança entre o português e o espanhol, já que isso facilita a comunicação.

Mas afinal, dá para morar na Espanha falando portunhol?

Como já mencionamos algumas vezes ao longo do texto, saber se dá para morar na Espanha falando portunhol depende do seu objetivo.

Para quem está interessado em conseguir um emprego na Espanha ou entrar em uma Universidade, é importante dominar o idioma. Não é simplesmente por conseguir se comunicar, vai muito mais além.

No caso de ofertas de emprego, você pode ser desclassificado. Nas universidades, você pode ter suas notas prejudicadas e até correr o risco de não ser levado a sério e nem de conseguir tirar máximo proveito do curso.

Entretanto, se você vai passar sua aposentadoria no país ou se está de passagem por terras espanholas e não depende de oportunidades de emprego ou processos seletivos, você pode viver sem dificuldades, adaptando-se aos costumes e aprendendo o idioma de forma mais lenta.

A recomendação é sempre demostrar interesse em aprender e em falar melhor o idioma espanhol, que é motivo de orgulho para muitos espanhóis.

Experiência pessoal

No meu caso particular, como eu vim para a Espanha para fazer um Mestrado, eu me preocupei em aprender porque queria aproveitar o máximo possível do curso.

Eu sabia, inclusive, que não falando bem o idioma eu causaria má impressão e perderia, eventualmente, oportunidades acadêmicas. E, eu tinha razão em ter essa preocupação.

Visita ao Colégio Oficial de Arquitetos na Espanha
Imagem do Diogo Santos no Colegio Oficial de Arquitectos, na Espanha (arquivo pessoal).

De fato, pude constatar que eles costumam tratar com mais seriedade quem se porta com mais segurança. Nesse aspecto, a maneira de falar é uma forma de demostrar segurança em um ambiente de trabalho ou acadêmico.

A princípio, ainda no Brasil, antes de me mudar, eu estudei por conta própria, mas depois acabei fazendo aulas particulares para desenvolver um vocabulário mais específico e corrigir problemas de pronúncia.

Se for do seu desejo, é claro que é possível aprender sozinho e vir morar na Espanha. É só uma questão de tempo. Se você não tem pressa em aprender, essa é uma possibilidade.

Uma vez estando em terras ibéricas o aprendizado melhora bastante. Porém, como eu queria otimizar o meu tempo, resolvi estudar no Brasil com a ajuda de um professor particular.

Chegando na Espanha, ainda realizei um curso de espanhol na Universidade onde estudava. Hoje, sinto que posso me comunicar com bastante segurança e fiz minha dissertação de Mestrado toda em espanhol. Contudo, estou diariamente aprendendo um vocabulário novo.

Vai embarcar no sonho de morar na Espanha? Então você precisa conhecer o nosso Ebook Como Morar na Espanha. É um guia completo e atualizado com todos os passos que você precisa seguir para morar no país ibérico de forma legal, segura e tranquila. Confere, vale a pena!