Documentos para entrar na Europa: saiba o que é preciso levar

Europa  / 

Se você está com uma viagem marcada para Europa, este artigo pode te ajudar. Você vai encontrar respostas para todas as dúvidas referentes a documentos para entrar na Europa. É importante ressaltar que os brasileiros não precisam de visto para entrar no continente e a entrada é permitida por um agente de imigração no momento da chegada. Portanto, é essencial ficar atento às nossas dicas para que não tenha nenhum problema e faça uma viagem tranquila.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

Com as informações deste artigo, você vai ver que não tem segredo para entrar na Europa de forma regularizada e que o processo migratório é mais simples do que imagina.

Confira a lista de documentos para entrar na Europa

Os turistas brasileiros não precisam de visto para a Europa – pelo menos quando estão só a passeio. Porém, a dispensa do visto não quer dizer que sua entrada está garantida no velho continente. Ao desembarcar na Europa, passa-se pelos agentes de imigração e eles que decidem quem pode entrar ou não. Para não ter nenhum problema, é essencial providenciar com antecedência todos os documentos para entrar na Europa.

Lista dos documentos para os países que pertencem ao Tratado de Schengen:

  • Passaporte dentro da validade;
  • Seguro viagem Europa com cobertura de pelo menos 30 mil euros;
  • Carta-convite ou comprovante de hospedagem;
  • Comprovantes financeiros;
  • Passagem de ida e volta impressas.

Uma informação para ficar no radar. A partir de 2021, a União Europeia vai adotar o European Travel Information and Authorization System (ETIAS). Os brasileiros terão que solicitar uma autorização prévia de viagem que terá o custo de 7 euros por pessoa maior de 18 anos. O sistema ainda não está funcionando, mas vale estar atento. Se quiser saber mais detalhes (em Português) leia no nosso artigo sobre o ETIAS.

Países que pertencem ao Tratado de Schengen

Antes de falarmos sobre cada um dos documentos para entrar na Europa, é importante citar quais são os países que pertencem ao Tratado de Schengen.

Os países que fazem parte do Tratado de Schengen são: Áustria, Bélgica, República Checa, Dinamarca, Estônia, Finlândia, França, Alemanha, Grécia, Hungria, Islândia, Itália, Letônia, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda, Noruega, Polônia, Portugal, Eslovênia, Eslováquia, Espanha, Suécia e Suíça.

Documentos necessários para entrar na Europa

Ao chegar em todos esses países e passar pela imigração, será necessário portar os documentos citados acima para entrar no Espaço Schengen. Caso o seu destino não esteja entre eles, é importante pesquisar as especificações para entrar legal no país. O Reino Unido não faz parte do tratado, mas também não é necessário visto e a documentação obrigatória é basicamente a mesma.

Passaporte para entrar na Europa

É indispensável estar com um passaporte válido em sua entrada na Europa. Se você ainda não possui um, saiba como tirar o passaporte brasileiro mais rápido possível se pretende viajar para o continente. Além disso, é necessário que o passaporte esteja com validade mínima de ao menos 90 dias depois do término da sua viagem. Por exemplo, caso você chegue na Europa em 10/09/20 e saia em 10/10/20, seu passaporte deverá estar válido pelo menos até 10/01/21.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é o Remessa Online.


No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

A nossa dica é que você confira a validade do passaporte antes de comprar a passagem e caso ele vá expirar, programe-se com muita antecedência para renová-lo. Para quem pretende viajar, é recomendável renovar o passaporte 6 meses antes do vencimento.

Passagem de ida e volta para entrar na Europa

É interessante para os agentes que tenham garantia que você vai voltar para casa depois de passear pela Europa. Então, imprima seus comprovantes de passagem de ida e volta e leve-os com você. A passagem de retorno é um dos itens obrigatórios na lista de documentos para entrar na Europa. Se você não estiver com ela, corre o risco de nem ao menos conseguir embarcar, uma vez que muitas companhias aéreas da Europa conferem a documentação ainda no check-in. As companhias fazem isso para que evitem custear o retorno de quem não possui a documentação necessária.

E quem vai dar a volta ao mundo sem retorno marcado?

Nestes casos, é necessário mostrar uma passagem de saída do Tratado de Schengen, contanto que a data do voo seja até em 90 dias após a chegada, que é o tempo máximo que o turista pode permanecer. Não é preciso comprovar que vai voltar para o Brasil, basta estar claro que vai sair da Europa antes do seu período de permanência terminar, evitando qualquer problema para a estadia.

Seguro viagem para entrar na Europa

O seguro viagem é outro item da lista de documentos que entra nas regras determinadas pela assinatura do Tratado de Schengen. Para ficar dentro das normas, o seguro viagem deve ter uma cobertura de no mínimo 30 mil euros para despesas hospitalares e médicas.

Devido a essa obrigatoriedade, as seguradoras oferecem planos privados de seguro viagem voltados para as exigências europeias. Geralmente, esses planos são nomeados como “Seguro Schengen” ou “Seguro Europa”, que facilitam a escolha do cliente que busque estar adequado às regras europeias.

Se o seu cartão de crédito for do segmento Platinum ou superior e as passagens forem compradas com ele, o seguro viagem pode estar incluso, de acordo com as condições negociadas em sua adesão. Porém, se o segmento for Gold ou inferior, as bandeiras do cartão não estarão cobrindo as exigências mínimas, sendo necessário contratar um seguro viagem à parte.

Como escolher o seguro viagem

Para realizar a cotação de seguro viagem para viajar para Europa, use o nosso comparador de seguro viagem do Euro Dicas e encontre a empresa que ofereça a melhor oferta nas datas da sua viagem. Diversas seguradoras trabalham com produtos voltados para a Europa.

Sugestões de planos

O GTA 55 EUROMAX é um dos seguros mais recomendados do mercado. Ele oferece cobertura hospitalar de até 55 mil euros, possui cobertura para gestantes, doenças crônicas, fisioterapia, práticas de esportes, assistência odontológica,  gastos por atraso de voo e até cancelamentos de viagens.

Uma outra opção boa e um pouco mais acessível é o AT 40 Inter, da Assist Trip, que tem o custo em torno de R$ 150 para uma viagem de duas semanas e possui garantia da Zurich – empresa suíça que é considerada uma das maiores seguradoras do mundo. Sua cobertura hospitalar é de 40 mil dólares, o que é um valor excelente.

Se preferir, você pode também fazer a cotação pela Seguros Promo. Neste site, será possível comparar até quatro planos diferentes e encontrar qual é a melhor opção para você.

Comprovante financeiro para entrar na Europa

A principal função dos agentes de imigração é identificar pessoas que desejam morar ilegalmente na Europa. Não é interessante para nenhum país bloquear a entrada de turistas ou pessoas que queiram investir. Isso gera lucro e movimenta a economia do local.

Portanto, deixe claro que você possui condições financeiras para se manter na Europa pelo período que pretende ficar. Essa é a melhor forma de demonstrar suas boas intenções e não criar problemas com a imigração. Por isso, sua lista de documentos para entrar na Europa deve conter qualquer tipo de comprovante financeiro que mostre que você consegue bancar sua estadia.

Confira a seguir alguns documentos que comprovam suas condições:

  • Extratos de cartão de crédito;
  • Saldos em conta-corrente;
  • Saldos em conta internacional;
  • Dinheiro em espécie;
  • Cartão pré-pago.

O valor mínimo que deve ser comprovado gira em torno de 68€ por pessoa, por dia de viagem. Porém, este valor é apenas uma orientação. Os gastos podem variar muito de acordo com o estilo de viagem. Leve a documentação que condiz com o padrão da sua viagem.

Comprovante de hospedagem/carta convite para entrar na Europa

De todos os documentos para entrar na Europa, os comprovantes de hospedagem ou carta convite são os que mais costumam ser pedidos pelos agentes de imigração durante a entrevista. Porém, também são muito simples de ser providenciados.

Através da Kayak, é possível fazer reservas com cancelamento gratuito. Portanto, se você pretende reservar um alojamento para estar na Europa, basta reservar seu hotel ou hostel por lá e receber o comprovante de hospedagem na caixa do seu e-mail, sem nenhum gasto.

Mas, caso o seu plano seja ficar hospedado na casa de um familiar ou amigo, o anfitrião deverá produzir uma carta-convite que irá comprovar a sua hospedagem. Para produzir esta carta, a pessoa deve assinar o documento e residir de forma legal no país para onde você irá. No caso do continente europeu, ela deve ser cidadã europeia ou possuir um visto com autorização de residência.

carta convite para Europa

Você pode encontrar diversos modelos de carta-convite na internet prontos para serem preenchidos. Peça à pessoa que irá recebê-lo para que redija no idioma do país onde mora. Normalmente não é necessário autenticar, mas se quiser estar mais seguro, peça que ela leve a um órgão correspondente do país para registrá-la de forma oficial.

Outros documentos recomendados para entrar na Europa

Existem alguns documentos que, apesar de não serem obrigatórios, podem ser úteis ao provar para um agente de imigração sua intenção de agir dentro da lei. Se a viagem for a turismo, é interessante provar que você possui vínculos no Brasil. Veja a seguir, uma lista desses documentos que são extras, mas que você pode levar caso se sinta mais seguro. Porém, lembre-se de mostrar apenas os obrigatórios ao agente e apresentar esses somente se for necessário.

Confira os documentos extras recomendados:

  • Passagens para deslocamento entre as cidades que vai visitar;
  • Tickets de atração comprados antecipadamente;
  • Declaração de Imposto de Renda;
  • Comprovantes de vínculo empregatício no Brasil (últimos contracheques, carteira de trabalho, etc.);
  • Se for empresário, documento que comprove;
  • Se for estudante, comprovante de matrícula;
  • Comprovante de posses de bens como cópia de documento de veículos e escritura;
  • Passaporte anterior com comprovante de saída de outros países;
  • Cópia de diploma acadêmico.

Quais são os documentos para entrar na Europa para morar?

Os documentos necessários para entrar na Europa para morar são basicamente os mesmos das viagens a turismo. Porém, também é preciso apresentar o visto que permite a residência legal no país.

Passaporte para quem vai morar na Europa

Assim como na viagem a turismo, o passaporte válido é um dos documentos para entrar na Europa para morar. Se estiver próximo ao vencimento, recomenda-se renovar antes da viagem.

Visto ou autorização de residência para quem vai morar na Europa

Normalmente, existem três caminhos para morar no exterior sem possuir um passaporte europeu.

  •  Visto de estudo: quando você se matricula em uma instituição de ensino de um país europeu, ganha o direito de residir no local. Determinados lugares ainda permitem que os estudantes trabalhem durante o seu período de matrícula. Porém, é importante verificar as regras de cada país;
  • Visto para trabalho: ao ser contratado por uma empresa para atuar no país, a retirada do visto pode ser providenciada pela própria companhia. Porém, este tipo de visto é mais recorrente em atividades específicas, com alta demanda e mão de obra escassa no local. Normalmente, a empresa precisa justificar que não há ninguém com o perfil no país, explicando a contratação de um estrangeiro;
  • Visto para investidor: muitos países possuem vistos que garantem a estadia legal para pessoas que invistam uma quantidade estipulada em dinheiro, comprando imóveis ou abrindo negócios no território. Na Hungria, uma emenda de lei da imigração garante que pessoas que invistam 250€ mil ou mais no tesouro ganhem a cidadania húngara. Em Portugal, o Golden Visa garante benefício semelhante: garante autorização de residência que pode ser renovada até completar 5 anos de residência legal e solicitar cidadania portuguesa.

Para cada país a burocracia será diferente. Portanto, é necessário estar de acordo com os requisitos do local escolhido para morar. O visto é um dos principais documentos para entrar na Europa para morar.

Seguro viagem para quem vai morar na Europa

Não existe um tempo mínimo de seguro viagem/ seguro saúde para quem vai morar na Europa. É recomendado fazer um que atende o tempo suficiente para conseguir a autorização de residência e ter direito à saúde pública do país. Este prazo vai variar em cada lugar. Portanto, é interessante pesquisar as normas do local que você pretende morar.

Recomendamos que faça um seguro de ao menos 30 dias, para não ter problemas com a imigração ao entrar no país. Este é um dos importantes documentos para entrar na Europa para morar.

Comprovante financeiro para quem vai morar na Europa

Assim como em viagens para turismo, é essencial portar comprovantes financeiros quando está se mudando para a Europa. Você pode comprovar sua condição financeira através do seu contracheque ou o comprovante do limite do cartão de crédito.

Caso esteja se mudando para estudar e tenha algum tipo de bolsa do governo ou de uma empresa, uma declaração do órgão/instituição que irá prover a bolsa também funciona como um ótimo comprovante financeiro. Caso vá com sustento dos pais, uma declaração autenticada que garante o benefício também funciona.

Comprovante de hospedagem/carta convite para quem vai morar na Europa

Ao chegar no seu novo país de residência, você também terá que comprovar que possui um local de estadia imediato, ainda que não tenha alocado ou comprado um lugar definitivo para morar.

Este é um dos documentos para entrar na Europa que também é exigido para morar. Se for ficar em um hotel ou hostel, leve o comprovante de reserva impresso. Caso for ficar na casa de um amigo ou familiar, precisa providenciar uma carta convite para apresentar caso o agente de imigração solicite.

Comprovativo de estudo/trabalho para quem vai morar na Europa

Caso você esteja mudando para realizar algum programa de estudo ou com contrato de trabalho, é interessante levar a carta de aceite da instituição de ensino ou uma declaração da empresa que está te contratando. Estes documentos para entrar na Europa podem ser úteis em sua passagem pela imigração.

Outros documentos recomendados para quem vai morar na Europa

Todos os documentos levados poderão ser usados no momento de passar pela imigração. Normalmente, os agentes não exigem tanta documentação, mas, nunca se sabe quando seremos sorteados com um agente que não está em um bom dia. Portanto, busque reunir o maior número de documentos possível. Antes pecar pelo excesso do que pela falta. Além daqueles que são obrigatórios, documentos como declaração de imposto de renda, comprovante de matrícula, comprovante de posse de bens no Brasil, entre outros, podem ajudar.

Cartão de vacinação é obrigatório como um dos documentos para entrar na Europa?

Quando falamos especificamente de países europeus, não há uma lista de vacinas obrigatórias. Porém, mesmo que o seu destino não exija o cartão de vacinação para que você possa entrar no território, é interessante estar em dia com as vacinas, se pensarmos que existem doenças contagiosas em todos os lugares do mundo.

Portanto, fique em dia com as suas vacinas de febre-amarela, tétano, hepatite A e B, gripe, difteria e tríplice viral. Essas são as básicas que fazem parte do calendário de vacinação do Ministério de Saúde do Brasil. Não custa conferir se está com a imunização em dia antes de viajar.

Dicas para enfrentar a imigração

Documentos organizados

Deixe todos os documentos para entrar na Europa separados em uma pastinha e leve-a na bagagem de mão, porque você só terá acesso à bagagem despachada após passar pela imigração. Apenas retire os documentos da pasta caso o oficial solicite. O mais comum é que ele não te peça nada. Fique calmo e saiba que não existe o menor intuito de barrar pessoas bem-intencionadas. A imigração existe para controlar a entrada de pessoas que querem viver de forma ilegal na Europa ou que são consideradas perigosas.

Nunca minta para o oficial de imigração

E, a principal dica é: nunca minta. Se você vai ficar na casa de alguém, diga isso e leve a carta-convite. Se for ficar em um hotel, informe e mostre a reserva. A função do agente é descobrir quem não está falando a verdade. Mentiras podem trazer consequências muito mais graves do que ter a entrada negada em um país.

Não esqueça do seguro viagem

E não esqueça: o seguro viagem é obrigatório para entrar nos países que fazem parte do Tratado de Schengen. Para não ter problemas ao chegar na imigração, recomendamos que você utilize o nosso comparador de seguro viagem. Ele apresenta planos das principais seguradoras do mercado e ainda garantimos os melhores preços aos leitores do Euro Dicas.

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autor

Mariele é brasileira, formada em Jornalismo e especialista em Marketing Digital. Nasceu em Minas Gerais, estudou em Portugal e hoje mora em São Paulo. Suas duas grandes paixões são: viajar e escrever. Já visitou 9 países e conhece especialmente Portugal e Itália. Todos os dias aguarda ansiosamente pela próxima viagem.