Países europeus que incentivam a vinda de investidores e aposentados estrangeiros

Uma das possibilidades de conseguir visto de residência na Europa é através de investimentos nos países. Há países europeus que incentivam a vinda de investidores e aposentados estrangeiros.

O objetivo destes países é atrair recursos para estimular a economia e gerar empregos.
Para os estrangeiros, a vantagem é poder residir, trabalhar e circular livremente dentro da Europa.

Concessão de visto tende aumentar com crise

Com a crise econômica pós-pandemia, deve haver um estímulo ainda maior dos países para a concessão deste tipo de visto, visando atrair recursos e impulsionar a recuperação econômica.

Como Morar em Portugal Aposentado?

Confira o nosso Ebook “Aposentadoria em Portugal” com o passo a passo para se mudar legalmente para Portugal como aposentado. Tire suas dúvidas e planeje sua mudança com toda a tranquilidade!

De acordo com a União Europeia, a produção dos países europeus deve cair 7,4% em 2020 e a recuperação em 2021 ainda se dará de forma incompleta. Ou seja, tem muita crise pela frente.

No entanto, é importante frisar que essa modalidade de visto de residência é destinada apenas para estrangeiros com alto poder aquisitivo.

Isto porque o candidato ao visto deve estar interessado não em uma vaga de trabalho, mas em comprar um imóvel, fazer filantropia, investir em pesquisa no país, aplicar o dinheiro em ações de empresas locais ou em títulos do governo.

Abaixo, listamos os países e as condições exigidas por cada um deles. Nosso levantamento teve como ponto de partida notícias veiculadas nos portais The Telegraph, Forbes  e Business Insider.

Checamos também as páginas de imigração dos países e empresas de consultoria para estrangeiros interessados em se mudar para a Europa, para apresentar os dados mais atualizados disponíveis. Confira abaixo.

Portugal

Portugal é o país mais procurado por brasileiros em busca de visto de residência por investimento.

Até antes da pandemia de coronavírus alterar o cenário mundial, Portugal vivia um momento de expansão motivado em grande parte pelo setor imobiliário, que responde por 15% do Produto Interno Bruto (PIB) do país.

Os estrangeiros injetaram 25 bilhões de euros no setor imobiliário português, entre o fim da crise de 2008 e 2019.

O país concede atualmente visto de moradia para quem adquira imóvel no valor de, no mínimo, 500 mil euros, através do Golden Visa.

No entanto, uma autorização legislativa promete limitar a emissão do Golden Visa por compra de imóvel em Lisboa e no Porto, as duas cidades mais procuradas até aqui, devido à especulação do setor imobiliário.

Mas, até o momento, não há nenhuma mudança em vigor neste sentido. De acordo com as reportagens mais atuais, qualquer mudança só deve ser anunciada em 2021.

Leia também: 10 motivos para morar em Portugal

Outras opções para conseguir o Golden Visa

Outras opções para conseguir o Golden Visa são:

  • Adquirir bens imóveis antigos, em áreas de reabilitação urbana, no montante global igual ou superior a 350 mil euros;
  • Depositar 1 milhão de euros em banco português;
  • Investir no país, criando, no mínimo, 10 postos de trabalho;
  • Investir 350 mil euros em pequena ou média empresa portuguesa;
  • Investir 350 mil euros em investigação científica; investir 250 mil em produção artística.

Como conseguir o Golden Visa Portugal?

O primeiro passo para conseguir o seu Golden Visa é fazer o empreendimento em Portugal. Nesta missão, por se tratar de um alto volume de recursos, nós recomendamos que você tenha uma assessoria especializada.

No caso da compra de imóvel, você pode contatar uma imobiliária – veja nosso artigo sobre comprar imóvel em Portugal para conhecer as principais recomendações.

No caso de investimento, recomendamos que você contate a consultoria Atlantic Bridge, que poderá indicar as melhores opções de acordo com seu patrimônio e interesses. Eles possuem assessoria jurídica, o que facilita bastante o processo de obtenção de visto.

Feito o investimento, daí então você entrará com o pedido de visto de empreendedor. O custo par análise inicial do pedido é de 33,90 euros. O custo de emissão do Título de Residência Golden Visa custa 5.336,40 euros por pessoa.

Todo o procedimento e a lista de documentos necessária pode ser consultada pela VFS Global, que é parceira autorizada do Ministério de Relações Exteriores de Portugal.

Espanha

As autorizações de residência para viver na Espanha podem ser obtidas por quem comprar uma casa ou apartamento no valor mínimo de 500 mil euros, através do Golden Visa Espanha.

Os aspirantes a residentes também podem optar por investir 2 milhões de euros em dívidas do governo espanhol.

Ainda, investir 1 milhão em participação em empresa espanhola. Ou depositar 1 milhão de euros em banco espanhol.

Com o Golden Visa, a pessoa recebe um visto de investidor com validade inicial de até dois anos, que permite residir e trabalhar em todo o país neste período, incluindo os familiares que cumprirem a idade e as normas trabalhistas. Ele pode ser renovados por até 5 anos sucessivamente, de forma ilimitada, enquanto o investimento na Espanha continuar.

Quer saber como morar na Espanha? Nós te explicamos em um artigo completo.

Como conseguir o Golden Visa Espanha?

Para obter o seu Golden Visa Espanha, vale o mesmo procedimento de Portugal. Primeiramente, você precisa realizar o investimento.

Leia nosso artigo completo sobre como comprar imóvel na Espanha, para entender como funciona o mercado imobiliário por lá.

Para investir com segurança, é recomendável que você conheça o mercado em que irá atuar. E, para isso, ter a consultoria de uma empresa qualificada pode fazer toda a diferença.

Depois, de posse de documentos que comprovem a movimentação, você poderá dar entrada no visto junto ao Consulado da Espanha no Brasil.

De acordo com o Consulado, é necessário que o investimento tenha sido feito pelo menos 60 dias antes da entrada do pedido do Golden Visa. Os requisitos específicos e a documentação exigida para quem fez cada um dos tipos de investimentos descritos acima pode ser consultada no site do consulado.

Quer saber mais sobre investimentos financeiros na Europa? Então leia nosso artigo sobre o tema.

Itália

O último programa de vistos da Itália, lançado em 2017, exige um mínimo de 2 milhões de euros em títulos do governo italiano.

Também é possível obter a residência com 500 mil euros aplicados em ações ou títulos corporativos italianos. O valor cai para 250 mil se a empresa escolhida for uma startup.

O investidor pode ainda doar 1 milhão de euros a uma causa filantrópica. Ou investir 1 milhão de euros em uma empresa privada ou 500 mil de euros em startup.

Saiba todos os passos para morar na Itália.

Como obter visto de empreendedor na Itália?

Depois de ter toda a documentação em mãos referente ao investimento, é preciso preencher o formulário de pedido de visto e dar entrada no Consulado Italiano da sua região.

Reino Unido

O requerente do visto de residência no Reino Unido deve investir no mínimo 2 milhões de libras em ativos no Reino Unido por, no máximo, cinco anos.

Com este visto, você pode trabalhar ou estudar na Inglaterra no período de três anos e quatro meses, podendo estender a permanência por dois anos.

O visto de investidor da Inglaterra é o chamado Tier 1. Para obtê-lo, é preciso ter acima de 18 anos, abrir uma conta bancária no Reino Unido e investir em fundos específicos do país, que viabilizam a obtenção do visto.

Feito o investimento, você deve juntar a documentação e dar entrada no pedido de visto. É possível dar entrada no pedido pela internet, no site do governo britânico e preencher o formulário online. Também será preciso enviar documentação específica solicitada. É possível dar entrada no pedido com no máximo três meses de antecedência da data de viagem. O visto custo 1,623 mil libras.

Caso esse seja o seu primeiro visto, será necessário agendar uma entrevista pessoal na Inglaterra. Geralmente, a decisão do visto é tomada após três semanas após a entrevista.

Saiba como morar no Reino Unido.

Malta

O visto de residência em Malta pode ser obtido através de doação de 30 mil euros ao governo.

Ou, então, pela compra de uma propriedade com valor entre 270 mil e 320 mil euros, dependendo da região.

Também é possível se candidatar à residência em Malta ao alugar um imóvel no valor de 12 mil euros ao ano. Ou investir no mínimo 250 mil euros no país por pelo menos 5 anos.

Como obter o visto de empreendedor em Malta?

Para obter o visto de empreendedor em Malta, é preciso contratar um agente autorizado pelo governo para que ele dê a assessoria necessária. Um dos agentes autorizados que encontramos em nossa pesquisa é o advogado Anton Tabone, que mantém um site sobre o programa de imigração para investidores (mas não conhecemos o serviço para avaliar ou indicar).

Vale ressaltar que não há representação diplomática de Malta no Brasil e que, no exterior, a embaixada do Brasil em Roma é que representa o governo brasileiro junto às autoridades maltesas.

Já estando em Malta, a obtenção do visto é junto ao Central Visa Unit.

Países europeus que incentivam a vinda de investidores e aposentados estrangeiros _casas

Bulgária

O Programa Cidadania da Bulgária por Investimento tem um valor realmente alto, especialmente na comparação com os demais países: 1,024 milhão de euros (ou 5,81 milhões de reais na cotação do dia 14 de junho de 2020) em títulos do governo.

O candidato ao visto da Bulgária é ainda submetido à análise de seus antecedentes no Brasil e se compromete a manter os investimentos por, pelo menos, 5 anos.

A rede consular da Bulgária no Brasil, para mais informações, pode ser consultada no site do Itamaraty.

Áustria

A Áustria oferece permissões de residência ao candidato que tiver uma conta bancária alta: pelo menos 40 mil euros por adulto e 10 mil euro por menor de 18 anos, em banco austríaco ou internacional. Mais informações na rede consular do país.

Chipre

Para morar em Chipre, um estrangeiro precisa de um investimento de 300 mil euros em imóvel, além de ter renda de no mínimo 30 mil euros anuais proveniente do exterior. A rede consular pode esclarecer dúvidas quanto aos procedimentos para dar entrada no pedido de visto.

Jersey

A ilha britânica de Jersey pede investimento em imóvel de, no mínimo, 1,75 milhão de libras, aos interessados ao visto de residência.

O candidato ainda deve comprovar ganhos superiores a 625 mil libras por ano. Mais detalhes junto à Embaixada britânica.

Grécia

Investidores podem solicitar o visto para residir na Grécia, desde que adquiram uma propriedade de, no mínimo, 250 mil euros.

Outra opção é o investimento de 400 mil euros em empresas gregas, mercado de ações ou títulos do governo.

Saiba mais no site da embaixada grega.

Letônia

A compra de imóveis no valor de 250 mil euros, mais um pagamento único de 5% do preço da compra ao governo dá direito ao visto de residência na Letônia.

Também é possível investir 280 mil em um banco por 5 anos ou 50 mil euros em empresa do país. Consulte a rede de consulados e embaixadas para saber os detalhes sobre o procedimento de entrada no pedido de visto de residência.

Boa sorte em sua busca!

Cláudia Zucare Boscoli trabalha como jornalista há 20 anos, tendo se formado na Cásper Líbero, com extensão em Jornalismo Social pela Universidade de Navarra (Espanha), especialização em Marketing Digital pela FGV e pós-graduação em Jornalismo Econômico pela PUC-SP. Já trabalhou para IstoÉ Online, O Estado de S. Paulo, Diário de S. Paulo e Editora Abril, entre outros veículos. Adora viajar, conhecer novas culturas e contar o que descobriu.

Artigos relacionados

Family Search: saiba se é seguro e como funciona

Para ajudar a conectar familiares existe o Family Search, ferramenta que coleta, preserva e compartilha registros genealógicos no mundo todo.

Apostila de Haia: o que é, como fazer e quanto custa

Entenda o que é a Apostila de Haia, por que ela ajuda quem quer morar fora do Brasil, quais documentos pode apostilar e onde apostilar.

Cidades que pagam para morar: 10 regiões encantadoras

Confira a lista de cidades que pagam para morar ou dão moradia ou terreno e veja quais são as condições para isso. Há várias na Europa.

Carta de motivação: modelos e dicas para preparar o documento

Confira dicas para preparar uma carta de motivação, um modelo desse documento e veja exemplos de como escrevê-la para intercâmbio, mestrado e universidade.

Países fáceis de imigrar: veja os 4 mais receptivos da Europa

Confira a lista de países fáceis de imigrar e descubra o porquê da facilidade. Veja como é a adaptação, visto e burocracias para brasileiros nesses países.

Morar na Noruega: motivos para morar e para não morar no país

Razões para morar e para não morar na Noruega, custo de vida no país, história, moeda, língua, imigração, vistos e dados sobre a população local.

Câmbio de moedas

EURO € : R$ 0.00

LIBRA £ : R$ 0.00

DÓLAR $ : R$ 0.00

Ouça nosso Podcast

Curta nossa página

Euro Dicas no Youtube