Quanto tempo posso ficar na Europa como turista? Saiba tudo

A Europa é um continente encantador, rico em história, cultura e repleto de coisas para ver e fazer. Por isso, muitas pessoas que estão planejando uma viagem ao velho continente querem saber: quanto tempo posso ficar na Europa como turista? Neste artigo, vamos falar sobre como isso funciona agora e as mudanças que virão para os brasileiros a partir de 2023.

Por quanto tempo posso ficar na Europa como turista?

A partir de 2023, passará a valer o Sistema Europeu de Informação e Autorização de Viagem, que está sendo chamado de Etias. Ele modificará a permissão de entrada na Europa.

Regras válidas até 2022

Afinal, quanto tempo posso ficar na Europa como turista? Caso você não tenha passaporte europeu, tem acesso ao Espaço Schengen por 90 dias em um período de 180 dias. Para isso, não é necessário nenhum visto prévio para viajar entre os países que fazem parte do acordo.

O Tratado Schengen garante livre circulação entre 26 países europeus. Ou seja, após passar pela imigração de um de seus membros, você não precisa mais se preocupar ao viajar para os demais destinos. Isso não quer dizer que não podem haver ocasionais checagens. Por isso, é sempre importante ter o passaporte brasileiro em mãos como identificação.

Documentos para viajar para Europa

Por que escolhemos a Goldenergy em Portugal?

Os 90 dias passam a ser contados a partir do dia de entrada. Se você visitar Portugal por 15 dias, por exemplo, ainda tem 75 dias em qualquer outro país que participe do Tratado de Schengen dentro de um período de 180 dias. É essencial lembrar que os 90 dias não equivalem a três meses e que você pode usar os 90 dias consecutivos ou dividir em duas, três ou mais viagens.

Tratado de Schengen

Os países que fazem parte do acordo de livre circulação do continente, o Tratado de Schengen, são:

Outros países como Bulgária, Irlanda, Romênia, Croácia, Bósnia e Chipre permitem que os turistas brasileiros circulem por até 90 dias, dentro de seis meses, para cada um dos territórios. Ou seja, é possível ficar 90 dias na Bulgária e depois 90 dias na Croácia e assim por diante. Já no Reino Unido, os visitantes podem ficar até 180 dias sem visto.

Países que permitem a entrada de brasileiros sem visto de turista

Veja em quais países da Europa não é exigido visto de turista para brasileiros:

  • Andorra;
  • Chipre;
  • Espanha;
  • Geórgia;
  • Grécia;
  • Itália;
  • Malta;
  • Portugal;
  • Turquia;
  • Vaticano;
  • Dinamarca;
  • Finlândia;
  • Islândia;
  • Noruegal
  • Suécia;
  • Bélgica;
  • Holanda;
  • Luxemburgo;
  • França;
  • Irlanda;
  • Mônaco;
  • Alemanha;
  • Áustria;
  • Suíça;
  • Liechtenstein;
  • Estônia;
  • Letônia;
  • Lituânia;
  • Albânia;
  • Bielorrússia;
  • Bósnia e Herzegovina;
  • Bulgária;
  • Croácia;
  • Eslováquia;
  • Eslovênia;
  • Hungria;
  • Macedônia;
  • Montenegro;
  • Polônia;
  • República Tcheca;
  • Romênia;
  • Rússia;
  • Sérvia;
  • Ucrânia.

Em todos os países europeus citados acima, apesar da não exigência do visto e do limite de 90 dias como turista, é necessário cumprir com algumas exigências para que a sua entrada no país seja autorizada.

Documentos para entrada na Europa

O fato de estes países europeus não exigirem um visto para turismo de um brasileiro não significa que não são feitas perguntas e exigidos alguns documentos. Podem, porque muitas vezes não é o que acontece. Algumas pessoas passam pelo controle de imigração somente mostrando a passagem de volta para o Brasil, enquanto outras devem provar que têm dinheiro suficiente para passar os dias de férias no país escolhido e ainda mostrarem o comprovante de seguro viagem.

Veja os documentos obrigatórios, ou seja, aqueles que a imigração pode exigir para entrada na Europa:

  • Passaporte com validade mínima de 6 meses;
  • Passagem de volta para o Brasil (ou para outro país fora do Espaço Schengen);
  • Comprovativo financeiro. Ou seja, dinheiro suficiente para os dias que vai passar no país (quanto dinheiro levar varia de acordo com o local);
  • Seguro de viagem Europa com cobertura mínima de 30 mil euros, incluindo assistência médica para doenças ou acidentes;
  • Comprovante de estadia em hotel. Caso esteja indo para se hospedar na casa de um amigo ou parente, necessitará de uma carta convite, que deverá ser feita pela pessoa que lhe hospedará.

É possível pedir prorrogação?

Se a sua dúvida é “quanto tempo posso ficar na Europa como turista” e sua intenção seja ultrapassar os 90 dias, saiba que é possível pedir prorrogação.

Muitos países permitem solicitar 90 dias a mais. Porém, o procedimento precisa ser feito com antecedência, no próprio país, com um prazo de um mês antes de terminar os primeiros 90 dias.

Além disso, você vai precisar uma boa justificativa, como um curso que deseja fazer que vai ocorrer naquele período no qual você deseja ficar a mais no local. Busque pelo serviço de atendimento a estrangeiros no país que estiver para mais informações.

Você também pode acessar a página do Itamaraty para saber sobre o período de permanência de cada país e se há necessidade de visto ou não. Esta página é constantemente atualizada conforme o Brasil faz novos acordos.

Quer ficar mais tempo na Europa?

Posso trabalhar, estudar, ir ficando? Não, não e não.

Você poderá ficar os 90 dias, não poderá trabalhar e se por acaso conseguir um emprego na Europa ou resolver fazer um curso que ultrapasse este período, deverá voltar para o Brasil e pedir o visto para Europa, seja de estudante ou de trabalho no país que pretender.

Alguns países permitem que o turista solicite uma autorização de residência depois de já ter entrado no país como turista, mas isso varia de país a país e é preciso conferir se isso é legal no país europeu que você deseja visitar.

Se eu quiser ficar como turista por tempo indeterminado, tem como?

Sim, existe uma forma de prorrogar seu tempo de turista na Europa.

Simplesmente, depois de passar até 90 dias nos países do Tratado de Schengen, você pode ir para o Reino Unido ou para os países do Leste circulando por eles até o limite de 90 dias em cada. Quando se passarem 180 dias desde sua saída do Espaço Schengen, você pode novamente entrar para um novo período. Mas, não adianta sair apenas alguns dias e tentar voltar. O seu passaporte será carimbado na saída e o tempo permitido continuará contando.

Viajar para Europa

Essa saída não é ilegal e você não estará infringindo nenhuma regra, desde que não trabalhe de forma irregular. O grande problema desta estratégia pode ser a imigração. Eles podem olhar os seus carimbos e não deixá-lo voltar. Isso não vai acontecer obrigatoriamente, mas é um risco que não tem como evitar ou prever.

O que muda a partir de 2023

Em 2023, passa a valer o Sistema Europeu de Informação e Autorização de Viagem, que é chamado de Etias. Ele vai modificar a permissão de entrada dos brasileiros na Europa, em países que fazem parte do acordo do Espaço Schengen.

Essa autorização foi criada e aprovada pelo Parlamento Europeu com intuito de proteger os países membros da União Europeia de imigração ilegal e ameaças terroristas.

O Etias é obrigatório?

Ainda não, mas em 2023 será. O Brasil está na lista de países em que os turistas precisam pedir autorização antes de viajar. Atualmente, o turista brasileiro só precisa apresentar o passaporte, seguro viagem, comprovante de estadia e dinheiro para se manter no país durante o período máximo de 90 dias.

Como solicitar o Etias

Para solicitar o Etias, os turistas brasileiros devem preencher um formulário online com seus dados pessoais e responder a um pequeno questionário. Também precisarão informar o nome do país-membro da chegada e, obrigatoriamente, devem entrar no Espaço Schengen por este país. Depois disso, o solicitante terá que pagar uma taxa em euros.

Uma vez que o pedido for enviado, as informações serão analisadas nos bancos de dados da União Europeia e ainda em sistemas como Interpol. Quando a aplicação for aprovada, o solicitante vai receber sua confirmação por e-mail. No caso de uma negativa para o pedido, o solicitante receberá uma explicação do motivo também por e-mail.

Importante: o formulário deverá ser preenchido com pelo menos 96 horas que antecede da data da viagem.

Quais motivos podem ser usados para não permitirem a entrada no país europeu

O “candidato” poderá receber um “não” como resposta em casos como:

  • Estar com o nome na lista de pessoas proibidas de entrar nos países membros da União Europeia por crime ou envolvimento com terrorismo;
  • Suspeitos de atividades criminais;
  • Alguém que desrespeitou as regras de imigração na Europa, por exemplo, quem trabalhou sem autorização ou ficou mais tempo do que permitido;
  • Foi deportado de algum país membro da União Europeia.

Quanto custa a solicitação?

A taxa do Etias é de 7€ e os menores de 18 anos são isentos do pagamento. Após aprovada, a Autorização é válida por três anos ou até o vencimento do seu passaporte.

Preciso me preocupar com o Etias agora?

Se você possui uma viagem marcada para o velho continente, saiba que a apresentação da permissão Etias não será obrigatória até o fim de 2022. Mas, até lá, estão previstas etapas para transição. A razão do prazo estendido para implementação do sistema Etias é que, embora o processo seja online, existe uma complexa tecnologia envolvida, principalmente em relação à digitalização e reconhecimento, tanto dos dados faciais quanto impressões digitais dos viajantes.

Antes de se tornar obrigatório, a União Europeia entende que é preciso que tudo esteja funcionando de forma adequada.

O Brasil é um dos países que se beneficia com a chegada do Etias, uma vez que mantém acordos diplomáticos com a União Europeia. Portanto, ao seguir o calendário oficial, os brasileiros devem se preocupar com o Etias para entrar em nações europeias apenas em 2023. Ainda assim, é importante manter-se atualizado sobre o assunto e se preparar para quando o sistema estiver em vigor.

Seguro viagem

Agora que você já sabe quanto tempo posso ficar na Europa como turista, não esqueça: para fazer a cotação do seu seguro de forma personalizada para sua viagem à Europa, recomendamos que utilize o nosso comparador de seguro viagem. Ele apresenta planos das principais seguradoras do mercado e ainda garantimos os melhores preços aos leitores do Euro Dicas.

Se preferir, pode também utilizar o portal Seguros Promo, comparador online que nós recomendamos e utilizamos para realizar cotações aqui no Portal.

Mariele é brasileira, formada em Jornalismo e especialista em Marketing Digital. Nasceu em Minas Gerais, estudou em Portugal e hoje mora em São Paulo. Suas duas grandes paixões são: viajar e escrever. Já visitou 9 países e conhece especialmente Portugal e Itália. Todos os dias aguarda ansiosamente pela próxima viagem.

Artigos relacionados

Family Search: saiba se é seguro e como funciona

Para ajudar a conectar familiares existe o Family Search, ferramenta que coleta, preserva e compartilha registros genealógicos no mundo todo.

Apostila de Haia: o que é, como fazer e quanto custa

Entenda o que é a Apostila de Haia, por que ela ajuda quem quer morar fora do Brasil, quais documentos pode apostilar e onde apostilar.

Carta de motivação: modelos e dicas para preparar o documento

Confira dicas para preparar uma carta de motivação, um modelo desse documento e veja exemplos de como escrevê-la para intercâmbio, mestrado e universidade.

Cidades que pagam para morar: 10 regiões encantadoras

Confira a lista de cidades que pagam para morar ou dão moradia ou terreno e veja quais são as condições para isso. Há várias na Europa.

Países fáceis de imigrar: veja os 4 mais receptivos da Europa

Confira a lista de países fáceis de imigrar e descubra o porquê da facilidade. Veja como é a adaptação, visto e burocracias para brasileiros nesses países.

Conseguir emprego no exterior ainda no Brasil: dicas úteis

Conseguir emprego no exterior não é uma tarefa fácil, mas temos dicas para fazer um bom currículo, onde procurar vagas e os melhores países para trabalhar.

Câmbio de moedas

EURO € : R$ 0.00

LIBRA £ : R$ 0.00

DÓLAR $ : R$ 0.00

Ouça nosso Podcast

Curta nossa página

Euro Dicas no Youtube