Profissões mais bem pagas na Europa: confira o top 10

Algumas pessoas almejam carreira internacional, enquanto outras apenas desejam assumir cargos mais valorizados, seja em termos de incentivos internos ou salariais. Independentemente da sua pretensão, alavancar a carreira, fortalecer o currículo e ganhar bem certamente lhe deixará satisfeito. Sendo assim, confira quais são as profissões mais bem pagas na Europa. Quem sabe a sua não está entre elas?
Neste artigo, vamos esclarecer quais são as profissões mais bem pagas na Europa tendo como base o salário médio anual e o maior índice de ofertas de vagas no mercado de trabalho. Normalmente, as profissões mais bem remuneradas são aquelas que possuem alta demanda de profissionais qualificados para atender setores importantes para a população e o desenvolvimento das cidades.

Quais são as profissões mais bem pagas na Europa?

Trabalhar na Europa é o sonho de muitas pessoas ao redor do mundo e a ânsia por atravessar fronteiras é bem-vinda. Mas antes de qualquer movimento individual, é preciso entender quais são as profissões mais bem pagas na Europa, já que o custo de vida em alguns países pode ser alto.
Quem foi seduzido pela ousadia de atuar profissionalmente em um idioma diferente e pela possibilidade de conhecer profundamente uma nova cultura na Europa deve estar atento aos cargos em evidência citados abaixo. Entender a necessidade do mercado europeu é um passo importante para quem sonha em ter uma experiência profissional fora do seu país de origem.

Top 10 das profissões mais bem pagas na Europa

A Michael Page, uma empresa de recrutamento especializada, com sede na Inglaterra, elaborou um estudo sobre quais são as profissões mais requisitadas no mundo e que, consequentemente, ganham destaque pelos altos salários. O estudo foi feito com base em dados da Organization for Economic Co-operation and Development (OECD) ou Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). A organização intergovernamental, que conta com 36 países membros, tem o intuito de estimular o progresso econômico e o comércio mundial.
Ainda é importante lembrar que os valores recebidos em cada profissão podem variar de acordo com o país de atuação, a moeda local ou com o nível de experiência profissional de cada pessoa. Confira abaixo as profissões em destaque:

Diretor financeiro

Responsáveis por supervisionar operações financeiras, os diretores financeiros possuem um dos salários mais altos, acompanhando o perfil de destaque em que o setor de negócios ocupa na Europa.
Negócios na Europa
Não é difícil encontrar ofertas de vagas de trabalho com altos salários em diferentes plataformas e agências de empregos europeias. Profissionais com experiência podem alcançar anualmente valores salariais que giram em torno de 100 mil euros por ano.

Médico

Os médicos são reconhecidamente bem pagos em diferentes partes do mundo devido à complexidade e à responsabilidade empenhada na profissão, que abrange prevenção, diagnóstico e tratamento de doenças em diferentes especialidades.
Na Europa, apesar dos salários variarem de acordo com a especialidade, também há bons números para as remunerações. A média anual para países do Reino Unido alcança facilmente 80 mil libras.

Precisa enviar dinheiro para o exterior?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Gerente de engenharia

Encarregado por gerenciar projetos de engenharia, o cargo de gerente de engenharia também está entre as profissões mais bem pagas na Europa. Um profissional que desempenha o trabalho na Europa recebe uma média anual que gira em torno de 80 mil euros, segundo instituições ligadas ao setor.

Engenheiro civil

O engenheiro civil, responsável por projetar, gerenciar e executar obras, como casas, prédios e pontes, é um profissional muito importante para o desenvolvimento das cidades. Em função disso, a remuneração pelo desempenho desse trabalho também é alta.
Conforme o Economic Research Institute (ERI), um engenheiro civil com experiência na Dinamarca pode ganhar em média o equivalente a 80 mil euros ao ano.

Analista de dados de TI

Assim como a maioria dos cargos da área de Tecnologia da Informação (TI), um analista de dados de TI é altamente bem remunerado. Responsável pela coleta, processamento e análises estatísticas de dados, o profissional pode arrecadar uma média anual de 60 mil libras no Reino Unido.

Engenheiro de software

Profissionais que atuam como engenheiros de software são responsáveis pelo desenvolvimento, manutenção e criação de softwares e aplicativos na área da tecnologia. Esse setor é um dos que mais têm demanda de profissionais na Europa, assim como em diversas outras partes do mundo.
Um engenheiro de software tem um dos salários mais altos do setor e pode ganhar, por exemplo, no Reino Unido, mais de 60 mil libras anualmente, conforme a Michael Page.

Engenheiro mecânico

Um engenheiro mecânico, responsável por projetar, desenvolver, construir e supervisionar máquinas e equipamentos de diferentes tipos, também tem uma média salarial alta na Europa.
Na Alemanha, onde há grande demanda para a área, a média salarial para a profissão destacada pelas instituições que controlam o setor gira em torno de 50 mil euros. Esse montante, no entanto, pode ser muito maior para profissionais experientes e superar os 70 mil euros anuais.

Engenheiro eletrônico

Com a responsabilidade de projetar, desenvolver e cuidar da manutenção de aparelhos eletrônicos, um engenheiro eletrônico também tem alta remuneração na Europa. O salário médio gira em torno de 50 mil libras ao ano na Inglaterra, de acordo com a Michael Page.

Engenheiro elétrico

Desempenhando atividades um pouco diferente do engenheiro eletrônico, um engenheiro elétrico mantém seus esforços mais voltados para atividades que envolvem a energia enquanto força bruta. Ou seja, isso pode envolver, por exemplo, redes ou circuitos de alta tensão ou projeção de usinas de produção de energia e hidrelétricas.
Geralmente, esses profissionais conquistam salários que rondam os 50 mil libras anuais na Inglaterra.

Contador

Em uma profissão que exige bastante atenção e responsabilidade por tratar de questões financeiras, tributárias, econômicas e patrimoniais, o contador consegue receber um bom salário na Europa. A média anual fica em torno de 35 mil libras na Inglaterra, segundo a Michael Page.
profissionais na Europa

Profissões mais bem pagas na Europa para estrangeiros

Profissionais como médicos, engenheiros de computação e sistemas, dentistas e engenheiros mecânicos são alguns dos mais bem pagos na Europa. Há também grande demanda por enfermeiros em diferentes países, o que destaca a profissão no ranking das mais requisitadas.
Nestes casos, os salários médios variam dependendo do tempo de experiência e cargo que está sendo exercido, mas não é difícil que o ganho anual desses profissionais atinja três dígitos.

Setores mais bem remunerados

Os setores mais bem remunerados na Europa são saúde, engenharia, tecnologia e também o de negócios. Em função disso, preparar um currículo direcionado para esses serviços vai aumentar as chances de quem busca uma oportunidade na Europa e quer ter uma carreira estável.
Na área da tecnologia, por exemplo, a média salarial em alguns cargos mais específicos pode superar 120 mil libras por ano no Reino Unido, o que coloca esse setor no topo da lista entre os que pagam os melhores salários. Isso se deve a escassez de mão de obra que muitos países enfrentam. Entre os cargos em destaque neste setor está diretor de TI, analista de operações de segurança e desenvolvedor de software.
Profissional de TI na Europa
Além disso, a Employment Conditions Abroad Internacional (ECA), que reúne informações sobre custo de vida, salário, impostos, legislação trabalhista e benefícios, entre outros fatores, prospecta um aumento real dos salários na Europa em 2020 de 1,1%.
A expectativa da ECA considera, no entanto, que há incertezas relacionadas ao Brexit, especialmente em relação ao acordo financeiro, o que pode alterar significativamente o cenário econômico e a relação entre os países dos dois blocos (Reino Unido e União Europeia).

Como conseguir vaga nas profissões mais bem pagas na Europa?

Um passo essencial para conseguir emprego na Europa é estar conectado ao LinkedIn e acompanhar empresas europeias na área de interesse. Também é importante nesta plataforma atualizar o perfil para inglês, o que facilitará o acesso das empresas às suas qualificações. Além disso, existem outras plataformas que oferecem vagas em diferentes áreas. Entre as mais conhecidas, além do LinkedIn, estão Indeed, Glassdoor, Eures, Monster, Total Jobs, Reed e Job Today.
Outro fator decisivo para melhores resultados na busca por emprego na Europa são boas qualificações. Pensando nisso, a Michael Page reuniu as 100 principais habilidades (skills) mais procuradas no mercado de trabalho do Reino Unido para 2020 em diferentes setores. As informações foram publicadas em um e-book que pode ser acessado gratuitamente fazendo o download no site da empresa.

É preciso visto para trabalhar na Europa?

Brasileiros que possuem cidadania europeia podem trabalhar sem a necessidade de visto nos países que fazem parte do bloco. Veja como funciona a União Europeia e quais as vantagens para os membros.
Por outro lado, pessoas que não possuem cidadania europeia precisam de visto de trabalho para atuar na Europa de forma regular. Ter recebido uma proposta de emprego é um fator que facilita a aquisição do documento. No entanto, é importante pesquisar no consulado do país em questão quais são as exigências para solicitar o visto.
Já no Reino Unido, com a aprovação do Brexit, brasileiros com ou sem cidadania europeia vão necessitar de visto para trabalhar a partir de 2021. Para solicitar um visto de trabalho, os candidatos terão que passar por sistema de pontos e provar requisitos básicos, como fluência em inglês, qualificação profissional na vaga e ter uma oferta de emprego.

É preciso validar o diploma?

As regras relacionadas a validação do diploma costumam variar de país para país. Porém, se a profissão for regulamentada e houver qualificações parecidas entre os países em questão, ou seja, onde o curso foi feito e onde se deseja morar, é possível solicitar a certificação da habilitação profissional. Em alguns casos, como em profissões relacionadas a área da saúde, por exemplo, o país de destino pode exigir a realização de provas específicas para avaliação das qualificações profissionais.
Uma dica importante é buscar o National Academic Recognition Information Center (NARIC) do país de destino. O órgão é responsável pelo reconhecimento e comparação de qualificações e habilidades profissionais em relação às exigências europeias.
Profissões mais bem pagas na Europa para estrangeiros

Países que oferecem as melhores oportunidades profissionais

Feliz ou infelizmente, os salários pagos a estrangeiros muitas vezes são diferentes dos oferecidos a cidadãos locais. Se você pretende procurar um emprego no exterior, especialmente no Velho Continente, pode ser que um dos países a seguir seja capaz de lhe oferecer oportunidades muito bem remuneradas.
Por meio da pesquisa My Expatriate Market Pay, conduzida pela Employment Conditions Abroad, alguns países e profissões se destacaram, revelando oportunidades promissoras a estrangeiros qualificados. Confira alguns dos países com as profissões mais bem pagas na Europa para estrangeiros.

Reino Unido

Segundo a pesquisa conduzida pelo ECA, o Reino Unido é quem oferece os maiores salários de toda a Europa. Os ganhos médios para profissionais em nível gerencial médio no país é de aproximadamente 430 mil dólares por ano.
O setor de serviços é o que mais impulsiona a economia local, representando quase 80% do PIB. As principais vertentes desse setor incluem negócios, bancos e seguros. O Reino Unido também está entre as maiores economias industriais do mundo, especialmente a aeroespacial.
As maiores empresas farmacêuticas estão por aqui, bem como destaques para os setores automotivos e de construção civil.

Suíça

De acordo com dados reunidos pelo HSBC, estrangeiros que trabalham na Suíça ganham um salário médio de 178 mil euros anuais, o que é quase o dobro do média mundial, e um dos maiores valores do mundo. Lembrando que o país não se destaca somente pelos altos rendimentos, mas também por uma excelente cultura no ambiente corporativo.
Morar e trabalhar na Europa
Dentre as profissões mais bem pagas na Europa, cargos de TI, serviços financeiros e biotecnologia ganham destaque especial na Suíça. No entanto, vale ressaltar que a política de imigração suíça é baseada em cotas, devendo ser comprovado que um cidadão local é incapaz de exercer determinada posição solicitada pelo estrangeiro.

Luxemburgo

Destino muito atraente para os estrangeiros, Luxemburgo tem baixas taxas de inflação e de desemprego. Aqueles que possuem formação universitária, qualificações, habilidades específicas e experiência profissional encontram emprego com certa facilidade.
Luxemburgo possui um robusto setor de serviços, bem como alta tecnologia. Hoje em dia, finanças e tecnologia são predominantes no país, com quase 150 bancos e empresas como a Amazon e Skype sediadas ali. Outra boa notícia é que os expatriados empregados no país possuem isenções fiscais especiais.

Holanda

Na Holanda, você irá encontrar um expressivo número de empresas internacionais e que oferecem frequentes oportunidades de trabalho a estrangeiros. Alguns nomes incluem a Unilever, Heineken, Philips e ING Group. A economia é estável, existem favoráveis condições fiscais e contratos flexíveis.
Dentre as profissões mais bem pagas da Europa, a Holanda destaca a grande demanda por trabalhadores altamente qualificados (os chamados “trabalhadores do conhecimento”), incluindo especialistas em TI, profissionais do setor financeiro e aqueles com destaque para vendas e marketing.
Existem também alguma procura por profissionais nas áreas da saúde, educação e gerência. A Holanda também oferece benefícios fiscais aos estrangeiros empregados.

Alemanha

Uma das menores taxas de desemprego da Europa pertencem à Alemanha. Essa taxa é ainda menor em regiões como a Bavária. A German Federal Institution for Population Research conduziu um estudo que revelou que um terço dos expatriados de países não-europeus encontraram um emprego na Alemanha em menos de 12 meses. Pessoas com diploma universitário ou qualificação profissional, experiência profissional e um conhecimento até mesmo rudimentar na língua alemã têm grandes chances de conseguir trabalho no país.
A Alemanha se vê com uma escassez de trabalhadores qualificados em profissões como cientistas, matemáticos, engenheiros, especialistas em informática e médicos. Como o país tem uma população idosa crescente, posições mais específicas nos campos da saúde como enfermagem e geriatria são requisitadas. Também estão disponíveis trabalhos para professores de inglês e hotelaria.

Profissionais brasileiros na Europa

Os brasileiros compõem em grande parte o grupo de pessoas que buscam oportunidade de trabalho na Europa. Eles são atraídos por melhores salários, qualidade de vida e uma economia mais forte. A valorização desses profissionais tem aumentado nos últimos anos com a abertura de oportunidades em mercados de diferentes países, mas principalmente na Alemanha, Suécia e Noruega, onde há necessidade de mão de obra nos setores de engenharia, saúde e tecnologia.
Além da qualificação profissional, nota-se na Europa que muitos empregadores buscam por um perfil mais flexível, empenhado no trabalho e amigável, características que geralmente acompanham muitos dos brasileiros que desbravam terras estrangeiras em busca de uma nova vida.
E não esqueça: se morar e trabalhar na Europa está nos seus planos, saiba que o seguro viagem é obrigatório. Para fazer a cotação do seu seguro de forma personalizada, recomendamos que você utilize o nosso comparador de seguro viagem. Ele apresenta planos das principais seguradoras do mercado e ainda garantimos os melhores preços aos leitores do Euro Dicas.
Se preferir, pode também utilizar o portal Seguros Promo, comparador online que nós recomendamos e utilizamos para realizar cotações aqui no Portal.

Brasileira, tem formação em Design de Games e Comunicação em Computação Gráfica. Apaixonada por tecnologia, cinema e literatura, desapegou e foi viver na Europa em 2015. De volta ao Brasil, hoje é grande entusiasta de um estilo de vida quase nômade.

Jézica é uma jornalista ítalo-brasileira com experiência em jornal impresso e assessoria de imprensa. Já morou no Brasil, na Itália e atualmente está baseada na Inglaterra, onde atua como freelancer em produção de conteúdo sobre economia, política e turismo. Apaixonada por viagens e literatura, adora dar dicas de novos destinos, contar boas histórias que encontra pelo mundo e conhecer novas pessoas. Também é autora do livro-reportagem "Heróis de sua própria história", obra em que retrata a singularidade do ser humano através de dramas vivenciados por personagens reais.

Artigos relacionados

Family Search: saiba se é seguro e como funciona

Para ajudar a conectar familiares existe o Family Search, ferramenta que coleta, preserva e compartilha registros genealógicos no mundo todo.

Apostila de Haia: o que é, como fazer e quanto custa

Entenda o que é a Apostila de Haia, por que ela ajuda quem quer morar fora do Brasil, quais documentos pode apostilar e onde apostilar.

Carta de motivação: modelos e dicas para preparar o documento

Confira dicas para preparar uma carta de motivação, um modelo desse documento e veja exemplos de como escrevê-la para intercâmbio, mestrado e universidade.

Morar na Noruega: motivos para morar e para não morar no país

Razões para morar e para não morar na Noruega, custo de vida no país, história, moeda, língua, imigração, vistos e dados sobre a população local.

Cidades que pagam para morar: 10 regiões encantadoras

Confira a lista de cidades que pagam para morar ou dão moradia ou terreno e veja quais são as condições para isso. Há várias na Europa.

Países fáceis de imigrar: veja os 4 mais receptivos da Europa

Confira a lista de países fáceis de imigrar e descubra o porquê da facilidade. Veja como é a adaptação, visto e burocracias para brasileiros nesses países.

Câmbio de moedas

EURO € : R$ 0.00

LIBRA £ : R$ 0.00

DÓLAR $ : R$ 0.00

Ouça nosso Podcast

Curta nossa página

Euro Dicas no Youtube