Morar em Sevilha: guia detalhado para morar na capital andaluz

Está pensando em morar em Sevilha? Pois, saiba que esta é a quarta maior cidade da Espanha, capital da Andaluzia, Sevilha conta com 688 mil habitantes. No país, a cidade fica atrás apenas de Madrid, Barcelona e Valência.

Conhecida por seu povo caloroso e amigável – e pelas tapas! –, Sevilha é considerada uma das cidades mais bonitas da Espanha. Não por acaso, foi eleita um dos dez melhores destinos de viagem em 2018 pela revista Lonely Planet.

Para saber mais detalhes sobre morar em Sevilha, continue a leitura!

Como é morar em Sevilha?

Se você gosta de história e se encanta com o que há de mais característico na cultura espanhola, como as tapas e o flamenco, morar em Sevilha será uma experiência única. O povo sevilhano é alegre, hospitaleiro e não faltam opções culturais e de lazer na cidade.

A Alameda de Hercules é o reduto dos boêmios, repleta de bares e restaurantes dos mais variados estilos, sempre com muita música, e palco de feiras e festivais.

Por que escolhemos a Goldenergy em Portugal?

Sevilha é conhecida também pelo bom clima e dias ensolarados. Ao longo do ano, a temperatura pode variar de 6 ºC no inverno a 36 ºC no verão.

A característica plana das ruas da cidade e o sol sempre presente fazem de Sevilha um lugar propício para grandes caminhadas e para quem é adepto das bikes (“bicis”, como os locais chamam por lá).

Hoje a cidade conta com 170 km de ciclovias, além de serviço público de aluguel de bicicletas, o Sevici, com 250 estações espalhadas pela capital andaluz.

Mesmo para quem prefere usar o transporte público, deslocar-se em Sevilha não é tarefa difícil. A cidade conta com uma extensa rede de ônibus, a maneira mais fácil de se chegar onde precisa. O metrô ainda é recente e conta com apenas uma linha, que corta a cidade de leste a oeste.

De maneira geral, morar em Sevilha também é tranquilo do ponto de vista de segurança. Como em toda cidade europeia, é bom tomar cuidado com possíveis furtos nos locais mais turísticos.

Os índices de criminalidade na cidade, no entanto, não são altos. Em 2019, de acordo com dados do Ministério do Interior, Sevilha registrou pouco mais de 49 mil infrações penais, contra quase 253 mil em Madrid.

Vantagens de morar em Sevilha

Como já falamos, Sevilha é uma cidade acolhedora e hospitaleira, para cada canto que você olha, você vê uma beleza diferente, ou seja, é um encanto a cada dia. Além disso, tem 300 dias de sol por ano, a região Andaluzia onde fica Sevilha oferece um clima agradável, sendo a média anual, 18 graus.

A arquitetura e história, o bom clima, o agito cultural e a facilidade de andar pela cidade, que é praticamente toda plana, também são alguns dos fatores fazem valer a pena morar em Sevilha.

Além disso, para muitas pessoas, um dos principais atrativos de viver na Espanha é desfrutar da gastronomia espanhola. Se esse é o seu caso, morar em Sevilha é uma excelente escolha.

Apesar de não ser uma cidade praiana, a proximidade do mar faz com que a gastronomia local tenha muitos peixes e frutos-do-mar. Entre os pratos mais tradicionais estão o pescaíto frito (peixe frito), as tapas (pequenas porções diversas) e o gaspacho (sopa fria à base de tomates).

No entanto, se a sua ideia de cidade espanhola para se viver contempla uma praia paradisíaca, Sevilha não é a melhor opção. Apesar de estar próxima ao estreito de Gibraltar, a cidade não tem praia.

Desvantagens de morar em Sevilha

Não é uma cidade para quem está em busca de tranquilidade. Os espanhóis de Sevilha são conhecidos pela sua simpatia e o seu modo de falar “gritando”.

Quem vive na cidade, costuma reclamar que parece que estão sempre fazendo obras. Então, deparar-se com um reparo aqui ou ali fará parte do seu cotidiano. Podemos considerar que essa segunda desvantagem é passageira ou pelo menos desejar que assim seja.

A capital andaluz também não deve ser a escolha de quem busca um grande crescimento profissional. A Espanha passou por uma grande crise econômica, e depois da pandemia de coronavírus, outra crise se avizinha.  Sevilha ainda funciona como uma cidade pequena, sem grandes perspectivas de desenvolvimento na carreira. Há uma alta taxa de desemprego, em muitos setores.

Contudo, se você conseguiu um emprego por lá e quer viver por um tempo a cultura da Andaluzia, não há lugar melhor. E, nesse caso, morar em Sevilha pode ser uma boa porta de entrada para, futuramente, tentar alçar novos voos no mercado de trabalho de Madrid ou de Barcelona, por exemplo.

Visto para morar em Sevilha

Os brasileiros que vão para a Espanha a passeio, sem a intenção de exercer atividade remunerada, não precisam de visto para entrar no país e pode permanecer por até 90 dias. Nesses casos, o viajante precisa estar munido de documentos, que podem ser exigidos na imigração.

É importante ter passaporte válido, passagem de volta, seguro viagem com cobertura mínima de 30 mil euros, comprovantes de hospedagem (ou carta convite se for ficar na casa de alguém), comprovante financeiro (equivalente a 90 € por dia) e do motivo da viagem (o itinerário turístico, por exemplo).

No entanto, quem pretende morar em Sevilha, ou em qualquer outra cidade do país, precisa providenciar um visto para permanecer no país.

É importante ressaltar que o visto só pode ser solicitado em um consulado da Espanha no Brasil. Portanto, é fundamental que isso seja feito antes da viagem.

Uma boa dica é deixar para comprar a passagem apenas quando já tiver o visto em mãos. Assim você evita dores de cabeça caso o processo atrase por conta da burocracia ou algum tipo de problema no trâmite.

Entenda, na sequência, os principais tipos de visto para quem quer morar na Espanha:

Visto de trabalho

Para solicitar este tipo de visto é necessário ter um contrato de trabalho já fechado. Com o contrato e uma carta da empresa em mãos, você pode se apresentar no consulado para fazer a solicitação.

Será também preciso preencher um formulário disponível no site do consulado e providenciar uma série de documentos, como passaporte, comprovante de residência, atestado médico, certificado de antecedentes criminais, entre outros.

O empregador responsável pelo contrato de trabalho também deverá solicitar ao governo espanhol uma autorização de residência na Espanha para que o trabalhador possa morar em Sevilha. Saiba tudo sobre o visto de trabalho na Espanha nesse artigo.

Visto de estudante

Se você está indo morar em Sevilha para estudar por mais de 90 dias, também precisará de um visto específico de estudo. A lista de documentos é semelhante à do visto de trabalho: formulário, passaporte, atestado médico, antecedentes criminais, etc.

No caso do visto para estudar na Espanha, deve ser apresentado ainda o histórico escolar e o comprovante de matrícula em uma instituição de ensino espanhola.

Visto de empreendedor

Se o seu objetivo ao morar em Sevilha é abrir um negócio na cidade, saiba que precisará de um visto específico para trabalho. Para isso, você precisará apresentar um plano de negócio e comprovar sua qualificação no setor em que pretende empreender.

Outros vistos

Também podem solicitar visto para viver na Espanha profissionais altamente qualificados, pesquisadores e trabalhadores em movimento intraempresarial (dentro do mesmo grupo de empresas).

Podem ainda requerer um visto os investidores de imóveis (que tenham comprado ao menos um imóvel no valor mínimo de 500 mil euros).

Também entram nessa lista, pesquisadores e investidores de capital, que tenham, por exemplo, títulos da dívida pública espanhola, ações em empresas do país ou depósitos em instituições financeiras locais.

Ao chegar na Espanha com o seu visto, você terá um mês para ir até a “Oficina de Extranjería” e solicitar o documento de residente.

Custo de vida em Sevilha

O custo de vida em Sevilha não é alto em comparação ao custo de vida na Espanha em geral, principalmente às grandes, como Madrid e Barcelona. Veja abaixo um levantamento de alguns valores, feito em abril de 2020 no site Numbeo, que pode ajudar você a prever o quanto vai gastar se for morar em Sevilha.

Moradia Valor
Aluguel de apartamento de 1 quarto no centro da cidade 632,94€
Aluguel de apartamento de 1 quarto fora do centro 456,25€
Aluguel de apartamento de 3 quartos no centro da cidade 1.034,38€
Aluguel de apartamento de 3 quartos fora do centro 691,67€
Metro quadrado de apartamento no centro da cidade (compra) 2.516,67€
Metro quadrado de apartamento fora do centro (compra) 1.529,57€
Transporte e outros gastos fixos Valor
Passagem de transporte público 1,40€
Passe mensal de transporte público 35€
Custos com a casa (luz, água, lixo, sistema de climatização) 135,01€
Internet 39,95€
Alimentação Valor
Refeição em um restaurante barato 9€
Refeição para duas pessoas em um restaurante médio 30€
Litro de leite 0,69€
Quilo de arroz 0,88€
Dúzia de ovos 1,66€
Filé de frango (kg) 6,35€
Maçã (kg) 1,88€
Banana (kg) 1,71€
Tomate (kg) 1,62€
Batata (kg) 0,86€
Água (1,5 l) 0,55€
Lazer e esportes Valor
Ingresso de cinema 7€
Mensalidade de academia 31,47€

Emprego e mercado de trabalho

Morar em Sevilha pode ser desafiador para quem precisa trabalhar. A taxa de desemprego ao final de 2019 era de 20,74%. Mas, como o visto para trabalhar na Espanha requer que você apresente ter um contrato de trabalho, esse não deve ser um problema para você.

Se esse não é o seu caso, a dica então é procurar oportunidades nos sites de emprego. Assim como no Brasil, existem diversos sites que facilitam essa busca.

Sites para procurar emprego

Cadastre-se em alguns sites para ver as ofertas de emprego:

Uma maneira menos convencional, porém, pode ser até mais eficiente do que um site de emprego, é entrar em grupos do Facebook, como: Trabalho para estrangeiros em Sevilha, Brasileiros em Sevilha e qualquer outro que possa servir para fazer networking.

Fazendo uma pesquisa rápida na internet, eu percebi que as áreas que mais têm vagas são as de vendedores, limpeza e hotelaria/turismo. Mas você pode fazer a sua própria busca, para ver se encontra alguma coisa na sua área.

Outra sugestão é usar o site Europass, que disponibiliza modelos de currículo utilizados em diversos países europeus. Assim, você pode deixar o seu CV no formato adequado para chamar a atenção dos recrutadores espanhóis.

Dica importante: não fique ilegal no país

Lembre-se que para morar na Espanha é necessário obter o visto ainda no Brasil. Fazer a mudança sem ele, além de não ser uma boa ideia e poder trazer vários problemas. Se estiver ilegal você não vai poder recorrer a alguns benefícios que o governo oferece, como cursos de formação para novos empregos, acesso a seguridad social e outros.

Não espere encontrar de cara o trabalho dos sonhos

Comece por baixo e agradeça por ter um emprego. Assim que encontrar um emprego, aceite, pois existem muitas pessoas desempregadas na Espanha. Além disso, isso irá contar como experiência no país, para futuras entrevistas. Não desista!

Lembre que o salário mínimo do país é 950 euros (dado de 2020), mas os salários na Espanha podem variar de acordo com a área de atuação.

Estudar em Sevilha

Sevilha tem duas universidades muito prestigiadas e completamente preparadas para receber alunos estrangeiros.

Universidad de Sevilla

A Universidad de Sevilha tem mais de 500 anos de história e mais de 70 mil estudantes. Possui uma lista imensa de cursos, entre eles Engenharia, Arquitetura, Administração, Medicina e Direito.

Universidad Pablo de Olavide

Essa é uma universidade pública que aposta em um ensino de qualidade. Possui somente um campus, composto por todas as tecnologias necessárias para os alunos, pesquisadores e professores trabalharem. Com menos oferta que a Universidad de Sevilha, esta universidade apresenta 39 cursos, dentre eles Administração de Empresas, Comunicação Digital, Criminologia, Direito e Ciências Ambientais.

Como estudar nessas universidades

Para estudar nessa universidade, consulte todos os procedimentos necessários na parte de alunos estrangeiros nos sites Universidad de Sevilla e Universidad Pablo de Olavide.

Quer saber como estudar na Espanha? Leia este artigo e descubra.

Estudar espanhol em Sevilha

Embora grande parte dos brasileiros que chegam a Sevilha seja para estudar na Universidade, a cidade também tem um leque de opções para quem desejar aprender espanhol, apresentando diversas opções de cursos de longa e curta duração:

  • Giralda Center: 20 horas de curso por semana, durante 4 semanas, o curso sai por 580 euros (sem acomodação);
  • Habla World: 20 horas de curso por semana, durante 4 semanas, o curso sai por 569 euros (sem acomodação);
  • IELE: 20 horas de curso por semana, durante 4 semanas, o curso sai por 530 euros (sem acomodação);
  • Mosaico: 20 horas de curso por semana, durante 4 semanas, o curso sai por 640 euros (sem acomodação);
  • Sevilla Habla: 20 horas de curso por semana, durante 4 semanas, o curso sai por 340 euros (sem acomodação).

Não deixe de ler nossas dicas de como aprender espanhol.

Melhores bairros para morar em Sevilha

O preço do aluguel pode ser uma “barreira” para você morar em Sevilha, pois ele tem subido bastante nos últimos anos. O custo um apartamento estará diretamente ligado a localização do imóvel.

San Lorenzo e El Arenal

Para quem curte viver em um lugar mais agitado, em que não faltem bares, restaurantes, cafeterias e afins, San Lorenzo e El Arenal é o local ideal. Entretanto, uma coisa é certa: prepare o bolso! Um apartamento de 1 quarto custa a partir de 970 euros.

Triana

É um bairro bem próximo do centro da cidade, com muita vida e bem conectado com toda a cidade, pois possui muitas linhas de transportes. Um apartamento de 1 quarto custa a partir de 1.200 euros.

La Macarena ou no Reina Mercedes

É perfeito para aqueles que chegam em Sevilha para estudar. O que não vai faltar são opções de quartos e apartamentos com preços razoáveis e próximos à Universidade. Um apartamento de 1 quarto custa a partir de 660 euros.

Vale lembrar que na área metropolitana é possível encontrar bons apartamentos para morar em Sevilha e com preços mais baixos. Você não necessita obrigatoriamente ficar alojado no centro da cidade, até porque Sevilha é uma cidade “pequena” comparada com grandes metrópoles, como São Paulo.

Como usar o sistema de saúde na Espanha

Todo brasileiro que entra na Espanha precisa de um seguro viagem, com cobertura mínima de 30 mil euros. Essa é uma exigência de todos os países signatários do Tratado de Schengen, e o seguro cobre principalmente, despesas médicas, odontológicas, extravio de bagagem, etc.

Mas, se você está indo morar em Sevilha, ou em qualquer outro lugar do país, deve pensar em uma alternativa mais duradoura para garantir seu atendimento de saúde.

O sistema de saúde na Espanha é universal, ou seja, todas as pessoas que buscarem atendimento em um centro de saúde ou hospital público serão atendidas. No entanto, quem não for cidadão europeu, de países que têm acordo com o governo espanhol ou estrangeiro vivendo legalmente no país, terá de pagar pelo serviço.

Portanto, se você vai morar em Sevilha, é importante garantir sua inscrição na Previdência Social espanhola (Seguridad Social) para poder fazer o seu cartão de saúde e ser atendido gratuitamente.

Em toda Espanha, a assistência primária de saúde, que diz respeito a medicina familiar, enfermaria, pediatria e, possivelmente parteiras, fisioterapeutas e assistentes sociais, é oferecida nos centros de saúde.

Já a assistência especializada e o atendimento de emergência são prestados pelos hospitais e alguns centros.

História de Sevilha

A cidade de Sevilha tem uma história muito interessante, mas muito grande, por isso vou fazer um pequeno resumo para vocês entenderem um pouquinho o que se passou.

A história de Sevilha está ligada ao rio Guadalquivir, que mantinha as terras férteis e ricas. Por isso, muitos povos se instalaram nessas regiões, potencializando o comércio e, consequentemente iniciando lutas e disputas de território.

Quando os Romanos estavam no território que hoje chamamos de Sevilha, eles construíram muros e a maioria dos monumentos, e nessa época (2 séculos antes de Cristo), Sevilha se tornou uma das cidades mais importantes da Europa.

Veja as curiosidades da Espanha que vão surpreender você.

Romanos perdem o território

Depois, os Romanos perderam o território para os Visigodos e Vândalos, que destruíram quase tudo que os Romanos construíram, até que, cerca de 2 séculos depois, os muçulmanos conseguiram conquistar Sevilha.

Com a conquista dos Muçulmanos (ano de 702), Sevilha começou a ser reconstruída, e edifícios imponentes começaram a ser feitos. Alguns atualmente ainda fazem parte da arquitetura da cidade.

Porém, no século XIII, Sevilha começou a ser reconquistada pelas forças cristãs e em 1248 foi passada para as mãos do Reino de Castela.

Saiba quais são as melhores regiões da Espanha para morar e visitar.

Sevilha é governada por Reis Cristãos

Sevilha começou a ser uma cidade muito importante, e seu porto fazia inclusive comércio com as Américas. Com isso, a cidade começou a crescer cada vez mais. Porém, no início do século XIX eles sofreram com algumas invasões francesas, mas não duraram muito.

Sevilha no século XX

Nesse século, Sevilha tornou-se a cidade mais importante de Andaluzia, e foi também nessa época que a Plaza de España foi construída, e de um modo geral, toda a infraestrutura da cidade foi melhorada.

Exposição Universal de Sevilha

Também conhecida como a Expo Sevilha, aconteceu em 1992 e foi o evento chave para o turismo de Sevilha. A partir desse evento, Sevilha ganhou projeção mundial, e ainda nesse ano foi inaugurado um dos mais importantes parques temáticos do mundo, o Isla Magica.

Se você gosta de história, procure saber mais sobre a história de Sevilha, pois MUITOS detalhes importantes e interessantes ficaram de fora desse pequeno resumo e valem a pena serem lidos.

Agora que você já sabe um pouco da história dessa cidade, que tal conhecer as comidas típicas de Sevilha?

Comidas típicas de Sevilha

Muito típicas de toda a Espanha, as tapas são o melhor jeito de poder desfrutar de toda a gastronomia de qualquer cidade espanhola que você visitar.

Tapas

Tapas são pequenas porções servidas, e assim você vai poder comer mais de um tipo de prato na mesma refeição.

Gaspacho

É um tipo de sopa fria feita com pimentões, alho, azeite, vinagre, legumes e tomate, tudo batido, para virar um creme. É acompanhado de um pedaço de pão.

Caracóis

Os melhores são servidos com um molho especial que só se encontra em Sevilha.

Está ficando com água na boca? Você pode conferir também uma lista com as comidas típicas da Espanha.

Soldaditos de Pavia

Tiras de bacalhau passadas na farinha, no açafrão, no fermento e na água salgada quente e fritar com azeite ficarem crocantes.

Huevas Aliñas

São ovos de merluza fervidos com vinagre e sal, por cerca de 20 minutos. Quando resfriados, cortam em fatias e juntam com cebola, pimenta e tomate. Temperam com azeite, vinagre e sal, e servidos gelados.

Existem muitas outras comidas típicas de Sevilha, é só andar pela cidade e parar para provar as tapas nos inúmeros bares existentes.

Brasileiros em Sevilha

Quase todos os brasileiros que passaram por Sevilha pretendem retornar à cidade ou recomendam a outros viajantes uma parada obrigatória na cidade para conhecer a mais autêntica região da Espanha.

Segundo o último censo divulgado pelo INE (Instituto Nacional de Estatística), em Sevilha vivem legalmente mais de 1.300 brasileiros.

A comunidade ainda é pequena

A comunidade brasileira em Sevilha ainda é pequena quando comparada a cidades como Madrid, Barcelona e Valência, porém, muitos conterrâneos fizeram dessa terra sua nova morada. E, quando bater a saudade do Brasil, uma das dicas é correr para um restaurante brasileiro em Sevilha ou abrir o coração e se deixar levar pelas autênticas “tapas espanholas”.

Leia também nosso artigo que fala da comunidade de brasileiros na Espanha.

O que fazer na cidade de Sevilha

Sevilha tem muitos monumentos para visitar, por isso é preciso tempo para conseguir ver tudo. Vamos citar os principais, mas não se esqueça que, caminhar pela cidade é sempre uma boa surpresa por acabamos nos surpreendendo com construções que nem estão no mapa dos “pontos turísticos”.

Visitar a Catedral de Sevilha

Essa Catedral é a terceira maior do mundo e, é claro, não foi feita de uma hora para outra. Ela demorou mais de 100 anos para ser terminada!

Está localizada bem no meio do centro histórico e é impossível não atrair os olhares de todos que passam por ali.

Dizem que nela estão guardados os restos mortais de Cristóvão Colombo. Por sua beleza e história, ela está na lista de Patrimônios Culturais e Históricos da Humanidade da Unesco. Para visitar a Catedral, o ingresso custa 8 euros.

La Giralda

A Giralda é a torre da Catedral de Sevilha, e já foi a torre mais alta do mundo (tem 97,5 metros de altura) e é um dos pontos turísticos mais famosos de Sevilha. Um fato interessante é que a torre não tem escadas, ela tem rampas largas, que foram feitas para que o Sultão pudesse subir a cavalo.

Plaza de España

A Plaza de España é exatamente aquele momento em que você chega em um lugar e não tem palavras para descrever. A grandiosidade da construção e a perfeição dos detalhes são impressionantes. Faça a visita com tempo, para olhar cada detalhe nos bancos e nas paredes e aproveitar cada momento.

Palácio de Alcazar

Esse é mais um ponto turístico imperdível em Sevilha, principalmente para quem gosta de arquitetura. Na sua originalidade, ele foi construído pelos Mouros no século VIII, mas sofreu modificações ao longo do tempo, não deixando de perder a sua beleza. É possível passear pelos seus jardins e pelo interior de suas muralhas, mas para visitar o seu interior, deve pagar 5 euros.

Bairro de Santa Cruz

Uma parte desse bairro está localizada exatamente no interior das muralhas do Palácio de Alcazar. Possui ruas muitas estreitas e coloridas, devido às flores que as pessoas colocas nas sacadas e janelas. Passear por esse bairro e “se perder” por ele é uma ótima ideia, pois acabará encontrando praças encantadoras, bons restaurantes e pessoas muito simpáticas.

Show de Flamenco

Esse não pode faltar na visita a Sevilha. E para juntar o útil ao agradável, sugerimos a visita ao Museu do flamenco, que tem exposições, conta a história do flamenco e no final, para terminar em grande estilo, tem um super show de flamenco para vocês apreciarem. Somente o museu custa 10 euros e o museu mais o show custa 24 euros, e os ingressos podem ser comprados online.

Se preferir assistir apenas o show acompanhado de bebidas, pode pagar a partir de 25€ no Get Your Guide.

Muito mais para fazer

Sevilha tem uma agenda cultural muito boa, além de ter muitos mais monumentos além dos que citamos.

Ande sem destino

Passeie pela cidade sem destino, descubra lugares por conta própria e conheça a cidade à sua maneira, afinal, já que você vai morar em Sevilha, essa é a sua cidade agora, então você deve explorá-la ao máximo para poder aproveitar tudo de bom que ela pode te oferecer. Lembre-se de garantir o seu seguro viagem para Espanha e viaje tranquilo.

E aí, você acha que Sevilha é a sua cara? Ficou com vontade de morar em Sevilha? Compartilhe sua opinião sobre a cidade espanhola nos comentários.

Julia é brasileira, formada em Turismo, morou 6 anos em Portugal e hoje mora em Budapeste. Tirou o mestrado em Empreendedorismo na Universidade da Beira Interior e atualmente está terminando o doutorado em Gestão. Apaixonada por viagens, baladas e por fazer novas amizades, gosta de usar o tempo livre para conhecer novos países e culturas.

Natural de Florianópolis e radicada em São Paulo, Laura é jornalista, especializada em Comunicação Integrada, e trabalha com produção de conteúdo para diversas mídias. Já morou na Inglaterra, na Espanha e na França, adora conhecer novos lugares e compartilhar dicas com outros viajantes.

Artigos relacionados

Como morar na Espanha: todas as dicas para planejar sua mudança

Se morar na Espanha é seu sonho, temos uma boa notícia: existem diversas maneiras de morar na Espanha, e com certeza uma é perfeita para você. Saiba como.

Melhores cidades da Espanha para morar: confira o top 5

Conheça as cidades da Espanha com melhor qualidade de vida, para você morar. Uma dessas cidades da Espanha é perfeita para você viver. Veja a lista!

Profissionais em falta na Espanha: lista de profissões e salários médios

Apesar dos vários anos de crise económica na Espanha e o elevado desemprego, existem profissionais em falta na Espanha. Conheça a lista de profissões.

Cidadania Espanhola: como conseguir o passaporte europeu

Existem 3 situações em que brasileiros podem ter direito à cidadania espanhola. Conheça o processo para solicitar e quais os documentos necessários.

Visto para Espanha: quais são, custos e como conseguir

Conheça quais os tipos de visto para Espanha. Saiba como e onde requerê-los, quanto custa e quais os documentos necessários para dar entrada no processo.

Custo de vida na Espanha: saiba quanto custa viver no país

Conheça o custo de vida na Espanha e quanto precisa para viver bem: quanto custa alugar um apartamento, as principais contas do mês, mercado, lazer e mais.

Câmbio de moedas

EURO € : R$ 0.00

LIBRA £ : R$ 0.00

DÓLAR $ : R$ 0.00

Ouça nosso Podcast

Curta nossa página

Euro Dicas no Youtube