Custo de vida na Espanha,veja os principais gastos detalhadamente.

Custo de vida na Espanha

Espanha  / 

A Espanha é o segundo país que mais atrai brasileiros na Europa, só ficando atrás de Portugal. O país já teve fama entre os brasileiros de ser um ótimo lugar para trabalhar e fazer dinheiro, e já teve uma das imigrações mais temidas pelos os brasileiros que queriam morar na Europa.

A verdade é que depois da crise europeia de 2008, a “terra da paella” e da “siesta” nunca mais foi a mesma.

Conhecer o custo de vida na Espanha é fundamental para quem quer estudar, trabalhar e morar na Espanha, para não ter surpresas com as contas no final do mês.

Então listamos aqui as principais contas que formam o custo de vida na Espanha. Todos os preços usados como referência são do custo de vida em Madrid.

Como é o custo de vida na Espanha

Moradia

Alugar um apartamento é sem dúvida a conta mais cara que você vai ter, e escolher bem onde vai morar é fundamental para sua qualidade de vida.

O segredo aqui está em encontrar um bom custo-benefício, as vezes o apartamento mais barato pode não ser um bom negócio se estiver na contramão do seu trabalho/faculdade, por exemplo.

Vale a pena pensar também que o essa vai ser sua casa daqui em diante, e pagar um pouco mais pode valer a pena, já que vai passar boa parte do seu tempo em casa.

O preço do apartamento depende de muitas coisas além da localização, como quantos quartos, banheiros e etc, e tem também a possibilidade de ser mobiliado.

Em média, um apartamento mobiliado para um casal pode custar até 400€ nas regiões mais afastadas do centro, e até 600€ na região central de Madrid, próximo a estações de metrô e outras facilidades. Para facilitar, você pode ver um “mapa” com os preços de casas por bairro em Madrid.

Os melhores sites para alugar casa na Espanha:

Veja como alugar apartamento na Espanha, documentos necessários, melhores sites e dicas importantes.

Comida

Para faz as compras do mês, um casal tende a gastar um valor próximo aos 200€, incluindo higiene pessoal, produtos de limpeza, comida básica (arroz, leite, ovo, óleo e etc) e ainda algumas coisas supérfluas, como bolacha, pipoca, chocolate e etc.

Os principais mercados na Espanha são:

Se a ideia é economizar, o ideal é não fazer compras em um único mercado, assim você pode aproveitar diversas promoções.

Para comer fora, um menu completo (salada, prato principal, bebida, café e sobremesa) custa em torno de 12€, e menu completo do McDonald’s custa 7€. Atenção que os “pratos menu” por aqui são grandes e as vezes duas pessoas comem bem um único prato.

Contas

As contas são praticamente as mesmas do Brasil, água, luz, gás, internet/TV (8mb) e mais o aquecimento que é necessário no inverno. Sim, é provável que você precise, ainda mais se estiver acostumado com o clima tropical brasileiro, o inverno pode ser rigoroso.

Todas essas contas juntas giram custam em média 160€ por mês para um casal. Um ponto importante para lembrar, água e luz custa caro por aqui, então é bom se habituar a banhos rápidos e não deixar luz e televisão ligada.

Transporte público na Espanha

O transporte público funciona por zonas, e você pode fazer uma “Tarjeta de Transporte Público” que é semelhante ao bilhete único e serve para metrô, ônibus, trem e etc. Tem um preço fixo mensal de acordo com quantas zonas você costuma usar no seu dia a dia. Caso precise andar mais zonas em alguma exceção, pode comprar um bilhete avulso.

O normal é comprar uma ou duas zonas, que é o suficiente para trabalhar, estudar e se divertir no final de semana, e custa 56€/mês. Se você precisar pegar um táxi, é bom saber que para andar 8km você vai gasta 17€, um pouco caro na minha opinião.

Zonas de Madrid, Espanha

Saúde Pública na Espanha

A saúde pública na na Espanha é “gratuita” para todo mundo, inclusive quem está em situação ilegal tem direito a primeiros socorros. O gratuito esta entre aspas, por que as pessoas contribuem para a saúde pública com os impostos a partir dos 18 anos de idade.

Você se inscreve na junta da sua região e lhe é atribuído um centro médico próximo a sua casa e um médico, onde pode inclusive escolher se vai ser um homem ou mulher para te atender nas consultas.

Se você quiser se consultar com um especialista, é preciso marcar uma consulta de clínico geral e ele te encaminha para o especialista. Grande parte dos medicamentos são gratuitos quando receitado pelo seu médico.Entenda como funciona o Sistema de Saúde Pública na Espanha.

Salários mínimo na Espanha

O salário mínimo na Espanha não é dos mais altos da Europa, mas ainda consegue ficar a frente de Portugal e Grécia, por exemplo. O salário mínimo da Espanha é de 707€, assim como no Brasil, o mínimo é pago para trabalhos mais braçais, como limpeza, caixa de mercado e etc.

Os empregos ligados a finanças e tecnologia, com algum tempo de experiência é possível ganhar até o dobro do salário mínimo nacional. Um casal trabalhando (mesmo que com salário mínimo) consegue viver confortavelmente, visto que o custo de vida na Espanha não é tão alto comparado ao salário.

Veja como são os salários na Espanha.

Conclusão do custo de vida na Espanha

Para viver bem em qualquer lugar do mundo, é preciso equilibrar as contas fixas com o seu salário. Os valores exibidos aqui são em média, e você pode conseguir economizar em algumas coisas, só depende de pesquisa e força de vontade.

Você pode ver abaixo a tabela completa do custo de vida na Espanha. Para saber o custo de vida em outras cidades ou países, você poder ler como calcular e comparar o custo de vida na Europa.

Custo de vida na Espanha, em Madrid, para um casal.
Apartamento (em boa área, próxima ao centro) 500€
Comida 200€
Contas (luz, água, gás, aquecimento, internet e etc) 160€
Transporte Público 56€
Total 916€

Se você pretende mudar para a Espanha, veja aqui como morar na Espanha, um resumo de todas as maneiras legais para morar no país.

Caso seja descendente de espanhóis, pode ser útil também ler sobre a cidadania Espanhola.

COMPARTILHE

Erick é luso-brasileiro, aos 21 anos mudou para a Europa e dedica parte do seu tempo para ajudar outros brasileiros realizarem o sonho de viver na Europa. Mora atualmente em Portugal, trabalha com tecnologia e é fundador da Euro Dicas.