Aposentar na Europa, saiba se é possível e quais as regras dos países

Como aposentar na Europa

Europa  / 

Se a reforma da previdência for aprovada, as idades mínimas para aposentar serão 62 anos para mulheres e 65 anos para homens e os trabalhadores que quiserem receber o teto terão que contribuir por 40 anos.

Essa discussão rende pano pra manga e deixa os brasileiros em estado de alerta, além de levantar questões sobre aposentar na Europa e outros lugares do mundo.

Idade de aposentadoria nos países europeus

A idade para aposentar na Europa varia, embora a grande maioria dos países adote como base uma idade semelhante.

Dinamarca

Aposentar na Dinamarca
A idade mínima atual é 65 anos e o benefício leva em conta os anos de contribuição no mercado de trabalho; entre 2024 e 2027 a idade vai subir para 67 anos, ao ritmo de seis meses por ano.

Espanha

O país está em transição e a idade para aposentar na Europa passou de 65 para 67 anos, com a mudança sendo feita entre 2013 e 2027. Quem contribui por, no mínimo, 35 anos e possui 65 anos pode aposentar e continuar trabalhando, recebendo, assim, metade do benefício.

Precisando abrir uma conta bancária na Europa?

Literalmente, em 5 minutos, você pode ter a sua conta bancária no banco N26, um banco digital que funciona na Europa toda.


Você não precisa de comprovar que está trabalhando nem que tem recebimentos mensais. Precisa apenas ter um endereço na Europa e o seu passaporte em mãos. Confira:

CRIAR CONTA NO N26 »

Sim é possível morar na Espanha como aposentado, veja aqui como funciona.

Alemanha

Outro país que vai adotar a idade de 67 anos até 2022, atualmente a Alemanha permite a aposentadoria aos 65 anos e dois meses, com tempo mínimo de apenas cinco anos de contribuição.

Itália

Aposentar na Itália
Até o próximo ano a idade mínima para aposentar na Itália será 67 anos contra os 66 de atualmente e 20 anos de contribuição. Quem quiser pode antecipar a aposentadoria com 63 anos, mas sofrerá redução de até 5% no valor bruto para cada ano adiantado.

Portugal

No mínimo, 15 anos de contribuição e aposentadoria aos 66 anos de idade desde 2014. Trabalhadores com mais de 65 anos que permanecem na labuta tem o valor da contribuição diminuído – uma estratégia para incentiva-los a permanecer no trabalho.

Também já escrevemos um texto de como viver em Portugal depois de aposentar.

Holanda

A idade aumentará de 65 para 66 anos desde 2013 até 2019 e depois para 67 anos até 2023. A partir de 2024 será calculada com base na expectativa de vida.

Grécia

Aposentar na Grécia
A idade para aposentar já é 67 anos, com tempo de contribuição de 40 anos para uma aposentadoria integral. A partir de 2020 o tempo de contribuição para aposentar na Europa será definido com base na expectativa de vida.

França

A idade mínima é de 60 a 62 anos, dependendo do ano de nascimento, mas o valor do benefício é parcial. Para ter direito ao valor integral a idade mínima passará de 65 para 67 anos em 2022. O tempo de contribuição é 172 trimestres.

Saiba também como morar na França.

Reino Unido

A idade mínima é de 65 anos para homens e 60 para mulheres nascidos antes de abril de 1950, mas a partir de 2020 passará para 66 anos para ambos; depois disso, será calculada com base na expectativa de vida.

Bélgica

Desde 2016 a idade mínima para aposentar na Europa é 62 anos com 40 anos de contribuição.

Resumindo:

Cada país Europeu tem as suas regras para aposentar e a tendência é aumentar a idade mínima para aposentar nos próximos anos. Em alguns países, esta é ainda 60 anos, noutros ela se aproxima rapidamente dos 67.

Melhores países da Europa para aposentar

A Dinamarca é reconhecida como um dos países com melhor sistema de aposentadoria do mundo e uma ótima opção para aposentar na Europa.

Isso porque combina benefícios pagos pelo Estado com sistemas de previdência obrigatórios entre empresas e funcionários que atuam no setor privado, além de planos voluntários individuais.

Entenda se vale ou não a pena viver na Europa.

Sul da Europa atraí muitos brasileiros

Depois de aposentar, Espanha e Portugal são bons países para viver devido ao custo benefício, boa gastronomia, sistema previdenciário e qualidade de vida, segundo informações do site International Living.

Vale a pena aposentar na Europa?

No geral, as regras de aposentadoria no Brasil são mais acessíveis que na Europa, pois no Brasil os trabalhadores podem parar de trabalhar mais cedo. Porém, os benefícios e valores previdenciários pagos na Europa são mais altos, o que é vantajoso para quem busca uma aposentadoria financeiramente tranquila.

Continue contribuíndo para a previdência brasileira

Previdência Social
O ideal é continuar contribuindo com a previdência brasileira mesmo após se mudar para a Europa, pois assim será possível garantir pelo menos uma aposentadoria.

Quanto vou receber

Tudo vai depender do tempo de contribuição para a previdência e da idade do aposentado. Como cada país tem suas regras, tempo mínimo de contribuição e idade é preciso se atentar a alguns pontos.

Como é feito o cálculo

O cálculo do benefício é feito levando em conta a pensão a que o trabalhador teria direito caso cumprisse o tempo de contribuição total – chamado de montante teórico. Esse montante será ajustado para o tempo de contribuição real em todos os países nos quais ele tenha atuado (chamado de prestação proporcional), que será o valor do benefício.

Caso o trabalhador tenha direito à pensão independente do tempo de contribuição, será calculada a pensão nacional, chamada de prestação autônoma.

O sistema de aposentadorias compara as duas prestações

O sistema de pagamento de aposentadorias vai, então, comparar a prestação proporcional com a prestação autônoma e pagar o benefício cujo valor for maior.

Como receber na Europa a aposentadoria

Beneficiários do INSS podem receber o benefício normalmente na Europa, mas vale lembrar que a Receita Federal e o Governo Federal cobram uma taxa de 25% para pensões e aposentadorias recebidas no exterior, uma vez que você tenha realizado a declaração de saída definitiva do país.

O imposto é para todos

Sim, o Leão come ¼ do seu benefício e esse valor é cobrado para todos os valores, inclusive para quem recebe apenas um salário mínimo, pois é uma espécie de imposto de renda. Fora isso, ainda há a cobrança de taxas de meios como Paypal e Transferwise ou até de transferências bancárias.

Receber aposentadoria em Portugal

Em Portugal, quem deseja receber a aposentadoria precisa cumprir as regras previstas no Acordo de Segurança Social entre Brasil e Portugal para receber o visto de aposentado. O processo custa R$ 480 e o visto fica pronto em menos de um mês.

Uma alternativa ao visto de residência de Portugal para aposentados, é o visto D7, que permite você viver de rendas próprias, no país Europeu. Veja como funciona.

Documentos exigidos

Entre os documentos exigidos estão comprovação de recebimento – tanto do benefício quanto de outros rendimentos – pelos próximos 12 meses, passaporte com validade superior ao término do visto, seguro de saúde particular e outros documentos.

Veja como cálcular o valor da aposentadoria em Portugal.

Posso acumular pensão de dois países?

Vale a pena aposentar na Europa
Mais ou menos. O trabalhador que aposentar na Europa só tem direito a receber pensão no país onde agora vive ou trabalhou pela última vez quando atingir a idade mínima – isso significa que o trabalhador que vive na Dinamarca e tem 62 anos, mas trabalhou por muito tempo na França, só terá direito a receber a pensão quando completar 65 anos, idade mínima no país.

Caso prático para você entender como funciona

Usando o exemplo de um trabalhador que atuou 20 anos na França e 10 na Espanha, países onde o período mínimo de contribuição é 15 anos, a pensão nacional será calculada pelos 20 anos que o trabalhador atuou na França, pois o trabalhador atingiu o período mínimo exigido.

O cálculo é realizado no país em que você atingiu o tempo mínimo

O montante teórico, nesse caso, é o que ele teria direito caso tivesse trabalhado esses 30 anos na França. Vale frisar que apenas a entidade francesa fará o cálculo, pois na Espanha o funcionário não atingiu o tempo mínimo de contribuição.

O Algarve foi eleito como a melhor região do mundo para viver a aposentadoria. Conheça a região no sul de Portugal.

Clara é natural do interior de São Paulo e tem muito orgulho do sotaque caipira. Jornalista que adora gatos, tatuagens e livros, vê o mundo de cabeça para baixo e tem como vícios memes da internet e soltar piadas inesperadas no meio de uma conversa.