Morar no exterior depois dos 30

Já pensou em “Morar no exterior depois dos 30”? Será que existe idade certa para recomeçar a vida? Vem comigo, vamos descobrir juntos!
Existem diversos mitos que relacionados com a ideia de morar fora. Entre tantos mitos, mentiras e verdades, está a relação que as pessoas costumam fazer entre idade e a vontade de morar no exterior, especialmente se for depois dos 30 anos. Vamos desmistificar algumas ideias e trazer a verdade sobre morar no exterior depois dos 30.

Tem idade para morar fora?

Não. Sinceramente não acredito que exista uma idade certa ou errada para se morar fora. Existe sim o aproveitamento ou não de uma oportunidade e até mesmo o trabalho de criar as possibilidades de se viver no exterior.
Independentemente da sua idade, morar fora pode ser a melhor ou a pior experiência da sua vida e isso só vai depender de uma pessoa: você.

Não é idade, e sim momentos de oportunidade

Conheço pessoas que foram morar fora com 18 anos para um intercâmbio e amaram, como também conheço muita gente da mesma idade que odiou e não via a hora de voltar. Isso acontece com pessoas de todas as idades, mais novas ou mais velhas, morar fora depende muito mais do seu espírito do que da data que consta na sua certidão de nascimento.

Morar no exterior depois dos 30

Para tudo na vida existe o lado bom e o ruim e quando o assunto é o morar fora, também é a mesma coisa. Terá seu lado bom e seu lado nem tão bom.
Com 30 anos você já passou por coisas que quando era jovem ainda não havia passado, portanto adquiriu certa experiência de vida. Para quem vai morar fora, isso pode ser um grande diferencial.
Porém, claro, existem algumas desvantagens e, entre elas, está o fato de ter que começar de novo em um outro país significa também ter que deixar para trás muitas conquistas. Em se tratando de carreira, isso pode ser bastante complicado.
Leia também nosso artigo que mostra como é morar no exterior depois dos 40.

Morar no exterior depois dos 50

Quanto mais o tempo vai passando, mais difícil de recomeçar. Difícil não significa impossível, mas morar no exterior depois dos 50 faz com que a necessidade de abrir mão das conquistas seja mais dolorida.
Geralmente até os 30 anos as pessoas ainda estão no começo de carreira e, muitas vezes, nem um imóvel compraram. Porém, depois dos 50 anos isso já se tornou realidade e se desvencilhar de uma vida no país de origem é mais complicado.
Sem contar nos filhos, nos amigos de uma vida e na distância que, grande parte do tempo, farão com que a saudade seja um fardo pesado para ser carregado. Além disso, é necessário ter em conta que morar fora é uma aventura constante e reservado para os bons de espírito.

Precisa enviar dinheiro para o exterior?

Envie dinheiro com toda a segurança, rapidez e melhor taxa de câmbio. Atualizamos a melhor entidade diariamente, faça já a sua simulação!

Recomeçar a vida. Por que não?

Recomeçar a vida no exterior depois dos 30
Sempre é tempo de recomeçar! Mas precisamos saber que não é tarefa simples.
Motivos para partir para um novo país não faltam, seja a busca por mais segurança, para ter uma experiência de vida totalmente diferente, para enfrentar um novo idioma, sentir um frio diferente, experimentar novos ares e sabores, morar no exterior é capaz de oxigenar nosso espírito.
Veja mais sobre perfil para morar no exterior.

Vantagens de morar fora com mais idade

Criamos uma lista de vantagens de se morar fora com mais idade, confira:

Mais experiência pode abrir caminhos diferentes

Claro que ir morar fora jovem é bem diferente de partir para uma vida fora com mais idade, especialmente no que diz respeito a não ter medo de nada e passar por situações difíceis que a experiência de vida pode ajudar a evitar.

Visão de mundo

Com mais experiência, a nossa visão de mundo também é outra. Estamos dispostos a nos aprofundar em conhecimentos que antes ignorávamos e morando fora podem encontrar isso e muito mais.

Oportunidade de carreira

Quando temos mais idade, na maioria das vezes, já se tem uma carreira e isso pode ser uma grande vantagem de quem vai morar no exterior com mais de 30.

Desvantagens de morar fora com mais idade

E claro, como citei no início do texto. Tudo tem suas desvantagens, inclusive morar no exterior depois dos 30.

Mais experiência também pode significar maior dificuldade de adaptação

Porque no começo da vida no exterior, as dificuldades em relação ao emprego, idioma e etc. parecem infinitas e não aceitar qualquer coisa pode ser ter que enfrentar muros mais altos.

Custo de vida mais alto

Quando se tem 18 anos, qualquer colchão no chão é a melhor cama do mundo. Com mais idade isso já não é bem assim e queremos mais conforto, o que significa que por vezes alugar somente um quarto não basta e conseguir um apartamento inteiro em muitos países, é artigo de luxo.

Dificuldade de encontrar emprego

A maioria das empresas ainda têm a ideia de que pessoas mais experientes podem ser um problema na hora de serem contratadas. O famoso “jovem topa tudo” é uma realidade e morar fora com mais idade pode atrapalhar no momento de encontrar um emprego e ser contratado.
Leia o que ninguém te conta sobre morar fora.

É possível arranjar trabalho fora?

Arranjar trabalho fora depois dos 30
Sim, é possível. Não é tão simples como parece, mas é possível arranjar um trabalho morando fora, independentemente da sua idade. Somente a idade não será, por si, um empecilho ou um facilitador, pois o que conta no momento da contratação é o currículo e a experiência. Portanto, depende das suas habilitações e conhecimentos.
Vieja como trabalhar no exterior, por onde começar a procurar emprego.

É possível fazer um Intercâmbio depois dos 30?

É muito possível! Acredite: há pessoas de todas as idades morando fora e fazendo intercâmbio. Na Austrália, Estados Unidos ou Portugal, em diversos cursos (de inglês, graduação, mestrado ou doutorado) e a idade não é levada em consideração.
Veja mais sobre em: Intercâmbio, uma experiência que pode mudar a sua vida.
Morar no exterior depois dos 30 pode ser uma realidade para você. Já pensou nisso? Veja 7 dicas para quem quer morar fora do país.

Amanda Corrêa é brasileira, jornalista, mora na Europa desde 2014. Possui Mestrado em Ciências da Comunicação pela Universidade do Minho, experiência na área de assessoria de imprensa e televisão. Já morou na Inglaterra e atualmente mora em Portugal. Amanda já visitou 15 países do mundo, ama viajar e conhecer novas culturas e gastronomias. É co-fundadora do site Vagas pelo Mundo, apresentadora do podcast "Partiu Morar Fora" e produtora de conteúdo para diversos portais.

Artigos relacionados

Family Search: saiba se é seguro e como funciona

Para ajudar a conectar familiares existe o Family Search, ferramenta que coleta, preserva e compartilha registros genealógicos no mundo todo.

Apostila de Haia: o que é, como fazer e quanto custa

Entenda o que é a Apostila de Haia, por que ela ajuda quem quer morar fora do Brasil, quais documentos pode apostilar e onde apostilar.

Carta de motivação: modelos e dicas para preparar o documento

Confira dicas para preparar uma carta de motivação, um modelo desse documento e veja exemplos de como escrevê-la para intercâmbio, mestrado e universidade.

Morar na Noruega: motivos para morar e para não morar no país

Razões para morar e para não morar na Noruega, custo de vida no país, história, moeda, língua, imigração, vistos e dados sobre a população local.

Cidades que pagam para morar: 10 regiões encantadoras

Confira a lista de cidades que pagam para morar ou dão moradia ou terreno e veja quais são as condições para isso. Há várias na Europa.

Países fáceis de imigrar: veja os 4 mais receptivos da Europa

Confira a lista de países fáceis de imigrar e descubra o porquê da facilidade. Veja como é a adaptação, visto e burocracias para brasileiros nesses países.

Câmbio de moedas

EURO € : R$ 0.00

LIBRA £ : R$ 0.00

DÓLAR $ : R$ 0.00

Ouça nosso Podcast

Curta nossa página

Euro Dicas no Youtube