Intercâmbio, o que é, quanto custa e que tipos de intercâmbio existem

Intercâmbio na Europa

Europa  / 

Se ainda não o fez, provavelmente conhece alguém que retornou com experiências incríveis de um intercâmbio. Além do seu valor profissional, agregando vivência internacional ao currículo, hoje em dia se tornou muito mais acessível estudar um idioma, trabalhar, se especializar ou apenas viajar através desse tipo de programa.

Para os que sonham em alçar voos mais altos, já existem agências que organizam esse sonho nos mínimos detalhes, adequando seus objetivos ao seu bolso. Veja como funciona um intercâmbio e por onde começar a se planejar.

O que é um intercâmbio

Inicialmente, um intercâmbio se limitava ao processo em que dois estudantes “trocavam” de país durante determinado período, a fim de estabelecer conhecimento e aprofundarem seus níveis culturais.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

Hoje em dia, o termo intercâmbio é usado para designar um grande leque de possibilidades – educacionais, culturais e profissionais.

Até mesmo para aqueles que procuram uma grande aventura fora de seus países de origem podem se dizer em um intercâmbio a partir do momento em que colocam uma mochila nas costas e “caem no mundo”.

Quanto custa fazer um intercâmbio

Assim como a abrangência do termo, o valor de um intercâmbio pode variar bastante, devido as muitas variáveis que o interessado na viagem tem à sua disposição.

Em média, os intercâmbios podem custar de R$ 3 mil a R$ 50 mil, dependendo da duração, do país de destino, das acomodações, do tipo de intercâmbio e, se o objetivo for estudar, da escola em que estará matriculado.

Geralmente, por questões de visto, os intercâmbios oficiais (que não sejam por conta própria) costumam oferecer pacotes com duração de até 12 meses e no valor não estão inclusas as despesas com visto e passagens aéreas – ou seja, é preciso computar também esse gasto adicional.

Intercâmbio de inglês na Europa

Intercâmbio de inglês na Europa
A Europa costuma ser o destino de quem não quer mais do mesmo, muito menos se limitar aos Estados Unidos na hora de aprender o inglês. Alguns destinos no velho continente já andaram se popularizando, como a Inglaterra e a Irlanda.

No entanto, outros continuam pouco cogitados, mas oferecem experiências igualmente surreais. Dentre esses países destaca-se a pequena e histórica ilha de Malta.

A mais nova queridinha entre os intercambistas (em especial, brasileiros), Malta é destino ideal para os que desejam estudar inglês como se estiverem curtindo as férias. Com paisagens paradisíacas e clima muito favorável, é possível encontrar diversos pacotes de intercâmbio para o país através de agências, normalmente limitados a cursos de idiomas. Mais um ponto positivo: o custo de vida é muito mais baixo!

Precisa enviar dinheiro do Brasil para a Europa?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram e etc), a plataforma que nós recomendamos é a TransferWise.


Com mais de 35.000 avaliações positivas, na TransferWise você vai economizar até 8x nas suas transferências. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

Intercâmbio para trabalhar

Profissionais e executivos, em sua maioria, procuram o intercâmbio como forma de especialização profissional e obter um upgrade no currículo. No entanto, existem perfis que buscam apenas uma nova experiência durante o período de férias, ou que desejam unir estudo e trabalho num só programa.

Seja através de agências de intercâmbio ou iniciativas individuais, é possível ingressar em programas de curta ou longa duração como estágios profissionais, trabalhos temporários, vagas de meio período enquanto estuda, voluntariados, ou ainda programas de Au Pair, direcionado exclusivamente a mulheres de 18 a 30 anos.

Estágios

Eles podem ser arranjados tanto pelas agências quanto pelo próprio interessado no intercâmbio, através dos sites das próprias empresas. Independentemente do meio, é possível encontrar oportunidades remuneradas ou não remuneradas.

Geralmente, países como Canadá e Estados Unidos são os mais concorridos, e os programas de estágio têm como requisito ter entre 18 e 32 anos, formação na área de interesse, além de possuir ao menos nível intermediário no idioma local.

Outra opção para conseguir um estágio profissional no exterior é através da ABIPE (Associação Brasileira de Intercâmbio Profissional e Estudantil), que oferece anualmente vagas de estágio a empresas conveniadas. Para consultar sua elegibilidade, acesse o Manual do Candidato.

Trabalhos Temporários

Normalmente essa modalidade é oferecida nas agências para trabalhar nos Estados Unidos, englobando o período do verão no hemisfério norte (4 meses).

As vagas oferecidas são nas áreas de turismo e entretenimento, como parques, hotéis, redes de fast-food, restaurantes e resorts. Profissionais qualificados podem conseguir oportunidades em suas áreas de interesse, mas isso nem sempre é possível.

Em algumas agências é também possível encontrar a modalidade para trabalhar em países como França, Canadá e Austrália, por exemplo. Os trabalhos são remunerados e também costuma-se estipular uma idade máxima para esse tipo de programa – geralmente 28 anos.

Work & Study

Intercâmbio de trabalho e estudo na Irlanda
Este costuma ser o programa favorito de quem deseja estudar, mas ainda assim trabalhar para conseguir um dinheirinho extra. Os países que aceitam esse tipo de concomitância são Austrália, Irlanda, Emirados Árabes, Nova Zelândia, Canadá e Estados Unidos.

Neste caso, é o próprio estudante o responsável por conseguir um emprego, apesar de existirem escolas que dão auxílio aos alunos com interesse em trabalhar. Os programas nesse caso costumam ser mais extensos, pedindo permanência mínimo de 4 meses no país.

Saiba dos descontos que pode usufruir nas passagens aéreas para estudantes.

Au Pair

Apesar de haverem exceções, os programas de Au Pair são exclusivamente direcionados a mulheres, de 18 a 30 anos (máximo de 26 em alguns países), solteiras e com alguma experiência com crianças. Essa modalidade consiste basicamente em um trabalho de babá, onde a mulher também mora na mesma casa em que trabalha.

O programa geralmente tem duração de um ano, período esse em que a Au Pair recebe uma bolsa que lhe permite estudar o idioma local, remuneração (com descontos sobre alimentação e acomodação) e, em alguns casos, pode ter direito a um mês de férias remuneradas.

Interessadas podem contratar o serviço através de uma agência de intercâmbio ou também por conta própria, através de sites como o AuPairWorld e AuPair.com, que também fornecem as informações burocráticas sobre vistos e requisitos em determinados países.

Saiba como ser Au Pair na Europa, processo seletivo, remunerações e países com mais oportunidade.

Trabalho Voluntário

Por fim, existe oportunidade de trabalhar como voluntário enquanto viaja e agrega experiências. Desde projetos sociais pelo mundo até plataformas que contratam seus serviços em troca de alimento e hospedagem estão disponíveis.

Alguns exemplos de atividades culturais e educacionais estão no Caring in the Cape Community, Babies in the Bush, Streetwise Soccer, Domestic Animal Rescue e tantos outros que podem ser encontrados inclusive em agências de intercâmbio.

Agora, se você deseja trocar seus trabalhos por experiências, pode se candidatar a uma oportunidade no Worldpackers, uma rede social onde você oferece suas habilidades a hostels e, em troca, tem comida e um lugar para dormir. Worldpackers, o que é e como funciona e como foi a experiência de quem já participou.

O portal HelpX também segue os mesmos parâmetros, mas incluem como hospedeiros também proprietários de fazendas, orgânicas ou não, ranchos e até mesmo barcos – somente na Europa.

Destinos de intercâmbio na Europa

Com a facilidade de acesso e uma receptividade maior também pelos próprios intercambistas, programas de estudo e trabalho na Europa ganharam espaço nas agências de intercâmbio e também no sonho de quem deseja essa experiência.

Aqueles que desejam fazer um intercâmbio na Europa, independentemente da finalidade (estudo, trabalho ou lazer), podem começar optando por países de cultura mais familiar, ainda que o idioma seja uma barreira a ser enfrentada. São eles:

Inglaterra

Universidade de Cambridge
Berço da língua inglesa, é uma forma de buscar pelo aperfeiçoamento mais técnico do idioma. O país também é conhecido por reunir algumas das mais importantes universidades do mundo, como Cambridge e Oxford, que disponibilizam bolsas de estudos a estudantes estrangeiros. O Reino Unido também está entre os países que oferecem programas como Au Pair, high school, além de cursos profissionalizantes.

Irlanda

Se pagar as despesas em libras te parece assustador, a vizinha Irlanda pode resolver todos os seus problemas. De custo de vida menor, em comparação a Inglaterra, e população jovem, o país tem sido muito requisitado pelos brasileiros nos últimos anos. Um bônus de fazer seu intercâmbio por lá é que o país permite aos estudantes trabalhar durante 20 horas por semana enquanto estudam.

Seja por meio de agências de intercâmbio ou iniciativa própria, o país aceita intercambistas dispostos a experiências durante as férias, em cursos de idiomas a curto e longo prazo, jovens que queiram cursar o ensino médio, além da possibilidade de bolsas de estudo em universidades locais.

Veja como é fazer um intercâmbio na Irlanda.

Espanha

Existem aqueles que preferem ficar nos países latinos para aprender o castelhano, mas se houver a oportunidade de embarcar num intercâmbio na Espanha, não perca essa chance!

Além da possibilidade de ficar fluente no idioma através dos cursos de idiomas, diversas são as agências que oferecem também pacotes de high school, cursos de nível superior e profissionalizantes.

Veja como é fazer um intercâmbio na Espanha.

França

Mesmo aqueles mais temerosos em arriscar o francês acabam escolhendo esse destino, que também encanta como objetivo turístico. Em comparação aos demais países oferecidos para intercâmbio, a França tem custo de vida alto, e pode ser uma boa experiência para cursos de idiomas de curta duração.

Outras opções que podem ser encontradas em agências ou de forma independente são os famosos high school, cursos profissionalizantes e bolsas de estudos para instituições de ensino superior.

Alemanha

Muita gente reluta em aceitar um intercâmbio na Alemanha, e a primeira barreira para isso certamente é o idioma. No caso de interessados nessa experiência, mas que não dominam o alemão, é possível ingressar em um curso de idiomas no país ou ainda em um high school – oportunidade de ouro para os mais jovens.

Por outro lado, aqueles que possuem ao menos o nível intermediário, podem se candidatar a bolsas de estudos para cursos de graduação, pós ou extensão.

Norte e Leste Europeu

Neve na Polônia
Agora, se você não tem medo de um choque cultural – nem do frio -, países ao norte e leste Europeu se tornaram uma crescente tendência entre os intercambistas brasileiros. Alguns dos nomes mais pertinentes nessa lista ficam para a Polônia, Hungria, República Tcheca, Dinamarca, Suécia, Noruega, Rússia e Suíça.

Melhores agências de intercâmbio

Por maior que seja o seu conhecimento sobre alguns trâmites internacionais, se este é o seu primeiro intercâmbio, é sempre recomendado que se tenha uma agência de confiança por trás do processo.

Além de providenciar todos os pormenores ao viajante, a empresa também será responsável por tratar de qualquer inconveniente que possa acontecer ao intercambista durante o período contratado – seja com a escola ou com a acomodação.

Portanto, se deseja ter essa comodidade, mesmo que implique em pagar um pouco a mais por isso (as agências costumam cobrar uma comissão sobre os pacotes), a seguir, listamos algumas das melhores empresas para fechar sua viagem com segurança. O resultado teve como base a reputação de cada uma delas no site Reclame Aqui.

STB Student Travel Bureau

Também entre algumas das melhores agências de intercâmbio do país, a STB está em atividade desde 1971 e é conhecida pelos cuidados na curadoria de todo o processo por trás das viagens – das passagens aéreas até as acomodações.

São oferecidos programas em cursos de idiomas (que incluem idioma + hobby, preparatório para exames, para negócios, com trabalho concomitante e outros), programas de férias, high school, ensino superior, especializações, cursos livres, trabalho, e também para quem quer apenas viajar.

Os preços também são pensados para caber em qualquer bolso. Um exemplo está no pacote promocional para curso de inglês + acomodação em casa de família por 4 semanas na Cidade do Cabo, custando a partir de US$ 1.759.

Nota geral da STB no Reclame Aqui: 6,41 – Boa. 96,2% das reclamações atendidas, 80,3% foram solucionadas.

Egali

Fundada em 2007, a Egali reúne até então mais de 103 unidades no Brasil e 20 no exterior. Possui destinos diversos em 14 países e está focada em oferecer cursos de idiomas, sejam eles aliados ao trabalho (na Austrália, Canadá, Estados Unidos, Irlanda e Nova Zelândia), especiais (com business, marketing, moda, fotografia, gastronomia e design gráfico) ou voltados para o público adolescente.

Os orçamentos são todos personalizados, mas é possível ter alguns parâmetros de valores no site da empresa. Oito meses em Dublin com uma semana de acomodação, transfer, seguro governamental e exame têm custo aproximado de R$ 8.499,00.

Nota geral da Egali no Reclame Aqui: 5,47 – Regular. 100% das reclamações atendidas, 68,9% foram solucionadas.

EF Education First

Presente em 116 países, a Education First é uma empresa sueca, fundada em 1965, que oferece programas de intercâmbios para diversas finalidades e idades, com durações que começam em 2 semanas e chegam a 12 meses.

Suas modalidades englobam 50 destinos e oferecem programas para cursos de idiomas, intercâmbio de férias, high school, Au Pair, ensino superior e especializações, sempre de acordo com o perfil do intercambista.

Como existem varias possibilidades e combinações nos pacotes, os preços também variam de acordo com as escolhas, apesar desta não ser conhecida como uma opção das mais baratas. Na agência, o preço de 4 semanas em um intercâmbio em Toronto, com acomodação em casa de família custa, em média, US$ 2.340.

Nota geral do Education First no Reclame Aqui: 5,33 – Regular. 93,2% das reclamações atendidas, 66,7% foram solucionadas.

CI Intercâmbio e Viagem

CI Intercâmbio e Viagem
Com mais de 120 lojas no Brasil e no exterior, a CI é considerada a melhor empresa do ramo, direcionada a intercâmbio e turismo jovem. São mais de 100 destinos no mundo, abertos para a escolha dos clientes interessados em estudar, trabalhar e até mesmo fazer uma viagem com diversos destinos.

Ao todo, oferece modalidades em cursos de idioma, programas de trabalho e estudo concomitante, high school, intercâmbio teen, ensino superior, trabalho e mochilão. Além dos pacotes de viagem, é possível contratar a CI para prestar assessoria em viagens a turismo ou mesmo para se encarregar da compra das passagens aéreas.

Os valores praticados podem ser atrativos para os mais variados bolsos. Como um dos exemplos mais em conta, um curso de inglês semi-intensivo de 4 semanas na escola EC, em Miami, tem custo aproximado de US$ 1.360. Estão inclusas despesas com acomodações, curso, taxa de matrícula e serviço de aconselhamento.

Nota geral da CI no Reclame Aqui: 4,57 – Regular. 100% das reclamações atendidas, 61,7% foram solucionadas.

Vantagens e desvantagens de usar agências de intercâmbio

Como tudo na vida, existem vantagens e desvantagens em contar com uma agência de intercâmbio. Se vale a pena ou não, é você que vai tirar essa conclusão de acordo com a sua intenção e principalmente, de acordo com quanto pretende investir.

Vantagens:

  • Resolver tudo em um único lugar, com um preço fechado/fixo;
  • A maior parte das agências parcelam, então você pode pagar aos poucos;
  • Você não precisar se preocupar tanto, eles vão planejar quase tudo por você;
  • Pode contar com um suporte, caso aconteça algum problema no exterior.

Desvantagens:

  • Custo mais alto do que se você fizer tudo por sua conta;
  • Nem sempre os pacotes são flexíveis e podem não se adequar a sua necessidade;
  • Algumas agências não cumprem tudo que prometem e deixam o intercambista na mão,

Boa parte das pessoas optam por contar com a ajuda de uma agência em um primeiro intercâmbio e no caso de repetir a experiência, optam por fazer tudo por conta própria, por já conhecer melhor a situação e se sentirem mais confiantes.

Espero ter ajudado na sua decisão de intercâmbio, se tiver alguma dúvida/opinião, deixe um comentário!

Brasileira, tem formação em Design de Games e Comunicação em Computação Gráfica. Apaixonada por tecnologia, cinema e literatura, desapegou e foi viver na Europa em 2015. De volta ao Brasil, hoje é grande entusiasta de um estilo de vida quase nômade.