Custo de vida na Europa: confira os gastos médios e salários

Morar na Europa, assim como em outros destinos, tem os seus custos básicos. É preciso pagar aluguel, comprar alimentos, pagar contas de água e luz e ainda ter dinheiro para o lazer e saúde. Se você deseja se mudar para o Velho Continente, é importante conhecer o custo de vida na Europa e os salários pagos em cada país para decidir para onde se mudar.

Para ajudar você a colocar esses valores na balança, confira nosso artigo com informações detalhadas sobre o custo de vida nas principais capitais europeias.

Custo de vida na Europa é alto?

Quando comparamos o custo de vida na Europa com o Brasil, temos a impressão que morar no exterior é muito caro. Isso acontece principalmente porque o Real é uma moeda desvalorizada em relação à Libra e ao Euro, o que torna os preços mais altos.

Mas embora morar na Europa seja caro, os salários costumam ser altos, o que compensa nas despesas mensais. Além disso, em alguns países como a Inglaterra e Portugal, os moradores têm acesso à educação e saúde gratuita (ou a preços reduzidos), diminuindo ainda mais os gastos do orçamento.

Ainda, na Europa o seu poder de compra é maior se comparado com o Brasil. Aqui, a maioria da população tem acesso a produtos de marca que são considerados para ricos no Brasil. Além disso, você também não precisa ter gastos altos com plano de saúde, educação e segurança para viver bem na Europa.

Por que escolhemos a Goldenergy em Portugal?

Mas é claro, essa realidade muda de acordo com o cargo que você ocupa, o país onde você mora e o seu estilo de vida. Para você ter uma ideia do quanto é preciso ganhar para viver bem na Europa, fizemos uma comparação no site Numbeo.

Simulei as médias salariais e gastos com alimentação e moradia que uma pessoa teria por mês, morando no centro de cidades como Lisboa, Berlim, Londres e São Paulo. Para facilitar a comparação, usamos os valores em euros informados pelo site. Assim, você vai conseguir comparar o custo de vida na Europa em diferentes países e até com o Brasil.

Atenção: lembro sempre que o valor do Brasil é muito menor por causa do real desvalorizado e está aqui para efeito de comparação (e alerta!) para quem pretende morar no exterior com rendimentos em real.

Média salarial

Ganhar em euro ou libra é uma das grandes vantagens de morar na Europa. Embora cada país estipule um salário mínimo ou por hora, a remuneração varia de acordo com o seu emprego, horas trabalhadas e outros fatores. Confira a seguir quanto ganha em média um trabalhador nas principais capitais europeias e em São Paulo.

Cidade Lisboa Berlim Londres São Paulo
Salário médio (após os impostos) 997,06 € 2,470.86 € 3,095,22 € 423.54 €

Confira nosso top 10 das profissões mais bem pagas na Europa.

Aluguel

O valor do aluguel na Europa varia de acordo com a cidade, tipo de imóvel e localização. Em geral, os imóveis localizados no centro das grandes capitais são valorizados e tem o aluguel mais caro. Isso é o que também comprova os dados do Numbeo:

Imóvel Lisboa Berlim Londres São Paulo
Apartamento (1 quarto) no centro da cidade 896,90 € 912.20 € 1,934.99 € 367.21 €
Apartamento (1 quarto) fora do centro 640,38 € 667.96 € 1,378.98 € 241.76 €
Apartamento (3 quartos) no centro da cidade 1.704,60 € 1,716.67 € 3,476.89 € 723.58 €
Apartamento (3 quartos) fora do centro 1.139,38 € 1,220.64 € 2,285.62 € 476.45 €

No entanto, os preços dos alugueis podem ser menores em cidades pequenas. Morar nessas cidades é uma boa opção para quem deseja viver bem na Europa com um orçamento reduzido.

Veja aqui o passo a passo de como alugar apartamento em Portugal.

Gastos mensais com a moradia

As despesas mensais com moradia também devem ser consideradas no custo de vida na Europa. Embora os valores sejam altos, são serviços de qualidade e eficientes. Veja a seguir os valores cobrados em cada capital:

Despesas Lisboa Berlim Londres São Paulo
Água, energia e aquecimento 108,05 € 232,40 € 190,98 € 43,95 €
Internet a cabo 60 Mbps ou mais 32,55 € 31,31 € 35,28 € 18,99 €

gastos com supermercado na Europa

Alimentação

Os gastos com alimentação variam de acordo com o estilo de vida e tamanho da família. Confira abaixo uma média dos preços cobrados em alimentos nas principais cidades europeias e em São Paulo:

Alimentos Lisboa Berlim Londres São Paulo
1 litro de leite 0,68 € 0.92 € 1,04 € 0,59 €
½ kg de pão 1,04 € 1,33 € 1,19 € 1,05 €
1 kg de arroz 0,91 € 1,87 € 1,63 € 0,69 €
1 dúzia de ovos 1,68 € 2,02 € 2,30 € 1,35 €
1 kg de queijo 7,66 € 8,31 € 7,44 € 5,53 €
1 kg de filé de frango 5,01 € 7,07 € 6,44 € 2,43 €
1 kg de carne vermelha 9,06 € 11,26 € 8,92 € 5,15 €
1 kg de maçã 1,46 € 2,31 € 2,14 € 1,19 €
1 kg de tomate 0,98 € 1,47 € 2,61 € 1,12 €
1 kg de batata 1,03 € 1,58 € 1,31 € 0,76 €

Veja aqui os preços das compras de supermercado na Espanha e hábitos de consumo no país.

Comparação geral

Com base nesses dados, uma pessoa solteira morando no centro das grandes capitais e com gasto mínimo de 200€ com alimentação, teria os seguintes gastos.

Custos/Receitas Lisboa Berlim Londres São Paulo
Salário médio (após os impostos) 997,06 € 2,470.86 € 3,095,22 € 423,54 €
Soma das despesas mensais 1,237.5 € 1,375.91 € 2,361.25 € 630,15 €
Apartamento (1 quarto) no centro da cidade 896,90 € 912,20 € 1,934.99 € 367,21 €
Água, energia e aquecimento 108,05 € 232,40 € 190,98 € 43,95 €
Internet a cabo 60 Mbps ou mais 32,55 € 31,31 € 35,28 € 18,99 €
Alimentação 200 € 200 € 200 € 200 €

Quanto é preciso ganhar para morar bem na Europa?

Como você pode perceber, o custo de vida na Europa varia de acordo com cada país. Em Lisboa, por exemplo, você precisa ganhar um pouco acima da média para ter uma boa qualidade de vida. Essa realidade é parecida quando analisamos os ganhos e despesas que teríamos morando em São Paulo, por exemplo.

Por outro lado, em cidades como Londres e Berlim, os salários costumam ser altos e embora os custos também sejam maiores, eles são condizentes com o custo de vida. Assim, você consegue morar bem nessas grandes cidades ganhando a média salarial de cada país.

Contudo, esses custos são menores para quem mora em cidades menores e em imóveis longe dos centros. Isso porque, nessas regiões, os preços dos aluguéis costumam ser menores, assim como os gastos com alimentação e transporte, o que torna o custo de vida na Europa mais barato.

Aproveite e confira quais são as cidades mais baratas para viver na União Europeia.

Como calcular o custo de vida na Europa

Por isso, antes de tomar a decisão de morar na Europa, você deve analisar com atenção o custo de vida da cidade onde você pretende viver. Veja nossas dicas de como calcular esses gastos e veja como é fácil criar o seu orçamento.

Pesquise os custos de morar no país

O ponto de partida para calcular o custo de vida na Europa é descobrir os custos mensais que você terá ao morar no país. Dessa forma, você deve considerar gastos com moradia, alimentação, lazer, transporte e educação.

Sites como o Numbeo e Expatistan disponibilizam as informações atualizadas dos principais países do mundo. Você também pode conferir nossos artigos completos sobre o custo de vida nos países europeus:

Considere os gastos com saúde

Os gastos com saúde na Europa também influenciam no orçamento. Tratamentos médicos e consultas particulares são altos na maioria dos países. Por isso, para evitar surpresas, é importante conferir como funciona o sistema de saúde público do lugar onde você deseja morar.

Em países como Portugal, Inglaterra e França, sendo cidadão, você tem acesso à saúde de qualidade de forma gratuita ou pagando um valor mínimo na consulta. Por outro lado, em países como a Alemanha, é descontada uma contribuição no seu salário para você ter acesso ao sistema público de saúde. Então, para saber mais sobre o tema, confira nossos artigos sobre o sistema de saúde nos principais países da Europa:

Confira a média salarial paga no país

O salário, sem dúvida, é outro ponto importante no cálculo do custo de vida na Europa. Com base nele, você terá uma noção de como será o seu estilo de vida no país e os custos que poderá ter. Como mencionei, os salários europeus costumam ser condizentes com o custo de vida de cada país.

A remuneração varia pelo tipo de emprego e em alguns países é calculada com base na hora trabalhada. Para você se atualizar sobre os salários mínimos na Europa, vale a pena conferir nossos artigos:

Como se planejar para a mudança

Você precisa levar diversos fatores em consideração antes de se mudar. Agora, quando essa mudança é de país, os cuidados devem ser redobrados. Você precisa ter certeza de que o país e a cidade escolhida são as melhores alternativas. Além de ter uma boa reserva financeira para realizar a mudança sem sustos.

Uma dica interessante é selecionar países que têm leis mais flexíveis para visto e imigração. Pense, também, se o clima, a cultura, a receptividade, e as questões econômicas são favoráveis para o seu estilo de vida.

Depois que você escolher o país, procure se informar sobre qual visto você vai precisar.

Comparar preços é a melhor alternativa

Um site que compara o custo de vida em diferentes cidades no mundo todo pode te ajudar muito a tomar essa decisão. Esse tipo de site contém informações dos custos de diferentes países, sendo que as informações são dadas por pessoas que vivenciam a realidade do local. Por isso, são bem confiáveis.

O banco de dados é feito o custo dos itens básicos em cada uma das cidades, preenchidos por seus moradores. As informações estão disponíveis gratuitamente na internet.

Para consultar basta pesquisar a cidade que deseja mudar e verificar o resultado, o site te dá a comparação entre duas cidades. Para que você possa pesquisar com calma e se planejar, separamos os três melhores sites para te ajudar nessa tarefa:

Colocar na ponta do lápis os custos de morar no exterior é essencial para fazer a sua viagem dar certo e tirar o melhor dessa experiência, que assusta, mas também é muito prazerosa.

Alguns sites disponibilizam calculadoras, que mostram os gastos básicos que você vai ter morando em uma cidade específica, e até fazem uma comparação entre diferentes lugares ao redor do mundo.

Confira uma lista com 3 sites que vão ajudar você a entender os gastos e a montar um orçamento para o seu intercâmbio.

  • Expatistan: o site é uma plataforma colaborativa que te dá a opção de calcular a diferença de valores entre duas cidades. Quem preenche e alimenta são moradores e visitantes dessas cidades e o site realiza o cálculo com base nas informações registradas;
  • Numbeo: outra plataforma colaborativa e qualquer turista ou morador pode ajudar, mantendo os valores sempre atualizados. Neste site, você consegue acessar dados interessantes como a qualidade de vida, poluição, segurança e saúde e foi esse que eu usei para fazer esse artigo;
  • Quanto custa viajar: esse site oferece todas as informações para a sua viagem. Basta você escolher em que modo você quer seu perfil: viajante, mochileiro, econômico ou confortável.

Como funciona?

O cálculo leva em conta todos os produtos e serviços utilizados por uma pessoa durante o mês. Para aprofundar mais sua comparação, você pode selecionar o “mais” de cada item.

Assim, você vai ter uma estimativa aproximada de quanto é necessário gastar em média no país escolhido.

Um detalhe importante é que esses sites consideram o custo de vida, mas não o salário mínimo de cada cidade. Então, é sempre bom já ter uma noção de quanto você poderá receber de salário, para seu cálculo ser mais fiel à realidade.

Agora, basta se preparar!

Se você já pesquisou e está satisfeito com o custo de vida no país e cidade que escolheu, é hora de se planejar para ter uma estabilidade financeira durante os primeiros meses. Assim você pode se acomodar tranquilamente e não irá “passar aperto” no início.

O primeiro fator que você precisa planejar é: qual será o valor total das despesas de mudança. Até você se estabilizar no país é bom que tenha uma reserva para passar os 6 primeiros meses tranquilamente, enquanto ainda não consegue um emprego fixo.

Por que morar em outro continente não é como mudar de bairro. Você vai precisar de uma boa quantidade de dinheiro para mudar de país. Os principais gastos que você terá nesse período são:

  • Aluguel mais caução;
  • Contas fixas (água, luz, telefone, internet);
  • Alimentação;
  • Transporte;
  • Médico/remédios, por precaução.

Além do dinheiro para esses gastos básicos, é importante que você tenha uma reserva financeira. Assim, qualquer emergência poderá ser resolvida sem problemas e você terá total tranquilidade em sua nova moradia.

Dicas finais

Agora que você sabe quanto é o custo de vida na Europa, então o seu próximo passo é descobrir como morar lá.

Para saber mais sobre vistos, acesse o site do Consulado do país onde você quer morar ou pesquisar no nosso blog. Aqui, você encontra artigos sobre vistos de permanência dos principais países da Europa. Além disso, acompanhando nosso blog você fica atualizado sobre os requisitos para morar no Velho Continente e outras novidades.

Andrea é jornalista e também tem formação em Linguística. Apesar de nascida em Curitiba, não demorou muito tempo para seu coração ganhar o mundo. Começou a trabalhar com agronegócio, área que a fez ganhar gosto para trabalhar fora do escritório, com pessoas de culturas e lugares diferentes. Com uma câmera na mão, desbravou inúmeras cidades e nunca mais parou. Decidiu unir a paixão pela profissão e pelas viagens e fez disso sua vida. Viajou por todos os cantos do Brasil e também se aventurou pelos Estados Unidos, sete países da África e Ásia. Ao lado do filho já morou no Sri Lanka e no Vietnã. Desde 2018 vive na Inglaterra e divide seu tempo entre a maternidade, produção de conteúdo e viagens pelo Reino Unido e Europa.

Alexandre Nogueira é brasileiro, jornalista e especialista em comunicação esportiva. Possui ainda pós-graduação em Jornalismo Esportivo e especialização em marketing digital. Tem prazer em dar dicas de roteiros turísticos europeus e recomendar os melhores passeios. Ama jornalismo, cinema, viajar, escrever, o futebol e o Santos, não necessariamente nessa ordem.

Artigos relacionados

Family Search: saiba se é seguro e como funciona

Para ajudar a conectar familiares existe o Family Search, ferramenta que coleta, preserva e compartilha registros genealógicos no mundo todo.

Apostila de Haia: o que é, como fazer e quanto custa

Entenda o que é a Apostila de Haia, por que ela ajuda quem quer morar fora do Brasil, quais documentos pode apostilar e onde apostilar.

Carta de motivação: modelos e dicas para preparar o documento

Confira dicas para preparar uma carta de motivação, um modelo desse documento e veja exemplos de como escrevê-la para intercâmbio, mestrado e universidade.

Cidades que pagam para morar: 10 regiões encantadoras

Confira a lista de cidades que pagam para morar ou dão moradia ou terreno e veja quais são as condições para isso. Há várias na Europa.

Países fáceis de imigrar: veja os 4 mais receptivos da Europa

Confira a lista de países fáceis de imigrar e descubra o porquê da facilidade. Veja como é a adaptação, visto e burocracias para brasileiros nesses países.

Conseguir emprego no exterior ainda no Brasil: dicas úteis

Conseguir emprego no exterior não é uma tarefa fácil, mas temos dicas para fazer um bom currículo, onde procurar vagas e os melhores países para trabalhar.

Câmbio de moedas

EURO € : R$ 0.00

LIBRA £ : R$ 0.00

DÓLAR $ : R$ 0.00

Ouça nosso Podcast

Curta nossa página

Euro Dicas no Youtube