Investir na Espanha: dicas para abrir um negócio próprio na Europa

Espanha  / 

Investir na Espanha é uma excelente alternativa para quem deseja ganhar dinheiro no Velho Continente. Com a economia em ascendência, as chances de ter sucesso nesse país da Europa é cada vez maior.

Por isso, criamos este artigo com tudo o que você precisa saber antes de abrir o seu novo empreendimento. Confira.

Como investir na Espanha

Antes de investir na Espanha é preciso saber que o país oferece algumas vantagens para os empreendedores estrangeiros. Além do visto para residência especial, em vigor desde 2013, você ainda tem a chance de contornar a crise e conseguir lucrar neste país europeu.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

Há várias formas de investir na Espanha e ainda conseguir o seu visto, as principais são:

Compra de imóvel

É possível obter visto especial ao comprar imóvel na Espanha com valor acima de 500 mil euros. No entanto, esse valor pode ser contabilizado entre dois imóveis distintos.

Com esse visto, você pode trabalhar no país e ainda levar a sua família para morar na Espanha legalmente. Ele tem durabilidade de um ano, mas pode ser renovado continuamente até completar cinco anos de residência, quando você poderá solicitar a nacionalidade, caso deseje.

Saiba mais sobre as vantagens e desvantagens de morar na Espanha.

Investimento financeiro

O governo espanhol também concede visto para aqueles estrangeiros que fizerem um investimento superior a 1 milhão de euros. Essa quantia pode ser destinada a compra de empresas, ações, fundos bancários ou até mesmo a participações em outros negócios.

Nesses casos, você terá acesso a um visto com validade de dois anos, que poderá ser renovado por até cinco anos. A partir de então, você poderá solicitar a nacionalidade espanhola, caso queira.

Saiba mais sobre a cidadania espanhola para netos de espanhóis.

Vistos para investir na Espanha

Para investir na Espanha é necessário que você consiga um visto de empreendedor. Apenas com essa autorização será possível empreender em uma empresa espanhola e viver legalmente no país.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é o Remessa Online.


No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

Como mencionamos anteriormente, para poder conquistar um visto é necessário fazer um investimento alto nas seguintes aplicações:

  • Adquirir imóvel na Espanha no valor mínimo de 500 mil€;
  • Compra de ação ou depósito no valor mínimo de 1 milhão€;
  • Investimento superior a 2 milhões € na compra de títulos da dívida pública da Espanha;
  • Investimento em projetos empresariais na Espanha.

Além desses requisitos básicos, o empreendedor deverá dar entrada no processo desse visto no Consulado da Espanha no Brasil. Normalmente, são solicitados os seguintes documentos:

  • Passaporte;
  • Certidão de antecedentes criminais;
  • Comprovante de rendimentos que comprovem o seu sustento e da sua família;
  • Caso invista em imóveis é necessário apresentar o registro da propriedade e a escritura.

Não preenche os requisitos acima? Veja os outros vistos para Espanha disponíveis.

O que é necessário para investir na Espanha

A burocracia na Espanha para abrir uma empresa é semelhante a do Brasil. Por isso, prepare-se para separar uma série de documentos e visitas à várias instituições governamentais e cartórios.

Esse procedimento se torna mais ágil quando você sabe de antemão qual a documentação mínima para investir na Espanha. De modo geral, são necessários os documentos abaixo para constituir uma empresa espanhola:

Documentos para abrir empresa física

  • Número de Identificación de Extranjeros – NIE (pessoas singulares) ou o Número de Identificación Fiscal – NIF (pessoas coletivas);
  • Ato constitutivo da empresa no tipo Sociedade Anônima (SA) ou Sociedade de Responsabilidade Limitada (SL);
  • Depósito do capital social mínimo em uma conta bancária da Espanha;
  • Notificação da Agência Española de Protección de Datos;
  • Reserva de Marca ou Nome Comercial.

Tarifas para constituir a empresa

  • Pagamento do Impuesto sobre Transmisiones Patrimoniales y Actos Jurídicos Documentados;
  • Honorários do oficial notário responsável pela constituição da empresa;
  • Tarifa referente ao registro do ato constitutivo da empresa no Registro Mercantil;
  • Alvará de abertura.

Confira 6 formas seguras para enviar dinheiro para Espanha.

Dicas

Recomendamos contratar a assessoria de um contador espanhol para realizar esse procedimento. Afinal, esse profissional estará apto a te orientar quanto aos trâmites burocráticos e os valores das tarifas, que variam de acordo com o capital social investido e a região da Espanha onde você irá empreender.

Descubra nesse artigo quais são as cidades mais baratas da Espanha para morar.

Posso abrir uma empresa na Espanha estando no Brasil

Sim, desde que você cumpra com os seguintes requisitos:

  • Dupla cidadania: o brasileiro não pode ter dupla cidadania, sendo esta segunda europeia e nem ninguém da sua família;
  • Antecedentes criminais: não pode ter antecedentes penais em nem no Brasil e nem em outro país, se viveu fora;
  • Entrada suspensa: não ter sua entrada suspensa na Espanha por algum motivo e nem nos países que a Espanha tem acordo;
  • Meios de subsistência: deverá provar que além do dinheiro para investir na Espanha, tem dinheiro suficiente para se manter na fase inicial do negócio;
  • Documentos de acordo com a lei: apresentar toda a documentação exigida pela lei para abertura de um novo negócio. Os mesmos documentos exigidos que são exigidos aos espanhóis.

Requisitos necessários para investir na Espanha

  • Deve preencher um formulário para abertura de empresa;
  • Xerox do passaporte completo;
  • Documentação que comprove que você está apto para realizar o negócio que pretende abrir;
  • Ter um plano de investimento com os dados de investimento previsto, rentabilidade esperada, criação de postos de trabalho e a atividade detalhada;
  • Saldo para o investimento.

Essa documentação você entregará no consulado da Espanha mais perto do seu endereço no Brasil.

A resposta se o negócio foi aprovado ou não será dada em 3 meses. Se aprovado, você deverá levar outros documentos, que são:

  • Passaporte que deverá estar valendo no mínimo 4 meses;
  • Atestado de antecedentes penais, expedido com menos de 6 meses;
  • Atestado médico;
  • Comprovante da taxa de visto (você terá um visto de quem vai investir na Espanha).

O prazo para o visto ficar pronto e você poder se mudar e abrir o negócio na Espanha é de 1 mês depois da entrega dos documentos.

Uma vez que chegar na Espanha terá 3 meses para organizar tudo, isto é, além de fazer toda a documentação, como padrón e tarjeta de estrangeiro e dar início ao seu negócio.

documentos para investir na espanha

Em que investir na Espanha

Investir na Espanha é uma boa alternativa para empreender no continente europeu. Segundo o levantamento do Instituto Nacional de Estatísticas (INE), em 2018 a economia espanhola teve uma alta de 2,5% do PIB.

Para que você aproveite esse crescimento, selecionamos alguns modelos de negócios rentáveis para empreender na Espanha.

  • Comida saudável;
  • Sucos detox;
  • Cervejas artesanais;
  • Foodbikes;
  • Desenvolvimento de aplicativos;
  • Self-service;
  • Merchandesign;
  • Produção de vídeos;
  • Serviços a domicílios;
  • Roupas esportivas;
  • Agência de traduções.

Esses são modelos de negócios que além de estarem em alta na Espanha, são rentáveis e podem ser iniciados com um baixo investimento. Algo crucial para quem deseja começar a empreender com segurança em um país europeu.

Franquias para investir na Espanha

Apesar de existirem muitas alternativas de investir na Espanha, as franquias são as que mais despertam a atenção dos investidores.

O motivo é simples, esse tipo de negócio tem uma aceitação maior do público e os índices de crescimento do setor são imparáveis. A prova disso é que existem mais de 1.000 redes de franquias abertas na Espanha.

Mas para ter êxito, é importante que o novo empreendedor invista em modelos de franquias rentáveis no país. Essa é a garantia de que ele terá um negócio com um bom produto ou serviço e alta lucratividade.

Para te ajudar a escolher a franquia mais rentável, fizemos uma pesquisa no site Franquias Hoy e elaboramos uma seleção dos modelos mais rentáveis. Confira:

Franquia Don Gofre

  • Marca: Don Gofre;
  • Ramo: cafeteria;
  • Investimento total: 26.000€;
  • Taxa de inscrição: 6.000€;
  • Contrato: 5 anos.

Conheça também as melhores franquias em Portugal.

Franquia La Andaluza

  • Marca: La Andaluza;
  • Ramo: cervejaria e Tapas;
  • Investimento total: 40.000€(sem local físico);
  • Taxa de inscrição: 4.000€;
  • Contrato: 10 anos.

Franquia Elisa Muresan

  • Marca: Elisa Muresan;
  • Ramo: moda feminina;
  • Investimento total: 26.000€;
  • Taxa de inscrição: 6.000€;
  • Contrato: 5 anos.

Franquia Brasayleña

  • Marca: Brasayleña;
  • Ramo: restaurante e churrascaria;
  • Investimento total: 400.000€;
  • Taxa de inscrição: sem taxas;
  • Contrato: 10 anos.

Franquia Grupo OverNews

  • Marca: Grupo OverNews;
  • Ramo: publicidade e propaganda;
  • Investimento total: De 600€ a 5.000€;
  • Taxa de inscrição: sem taxas;
  • Contrato: 1 ano.

Saiba quais são as profissões mais bem pagas na Espanha.

Franquia No + Vello

  • Marca: No + Vello;
  • Ramo: depilação;
  • Investimento total: 15.000€;
  • Taxa de inscrição: 200€ mensais + taxa anual;
  • Contrato: 1 ano.

Franquia Century 21

  • Marca: Century 21;
  • Ramo: agência imobiliária;
  • Investimento total: 50.000€;
  • Taxa de inscrição: sem taxas;
  • Contrato: 5 anos.

Imóveis

Comprar imóveis é outra forma de investir na Espanha e ainda garantir um visto para empreender. No entanto, para conseguir fazer um bom negócio é preciso conhecer bem o mercado imobiliário no país.

Diferente do Brasil, os edifícios são modelos de imóveis mais comuns na Espanha e geralmente são compostos por 4 ou 5 andares. Isso faz com que eles tenham um valor de mercado elevado.

Por outro lado, os apartamentos possuem um bom custo-benefício e são os imóveis preferidos dos investidores espanhóis. Outro fator importante para observar antes de fazer qualquer compra, é a região onde o apartamento ou casa está localizado.

Os imóveis localizados nas principais cidades da Espanha como Barcelona, Madrid, Valência e Sevilha são supervalorizados. Assim, para fazer um investimento nessas regiões você terá que desembolsar uma quantia alta.

Documentação

O NIE (Número de Identificación de Extranjeros) é o único requisito para um estrangeiro comprar um imóvel na Espanha. Assim, com esse documento em mãos, você poderá fazer qualquer transação no país, desde comprar uma casa ou abrir um negócio.

Além do NIE é preciso providenciar o “Contrato de Arras”, um contrato particular de compromisso de venda. Com a assinatura dele você precisará pagar uma parte do preço do imóvel ao vendedor e a outra deve ser feita perante um Notário. Em seguida, a transação do imóvel é registrada no Registro de Propriedades na Espanha.

Apesar de não ser obrigatório ter uma conta bancária na Espanha é indicado que você abra uma. Isso irá facilitar toda as transações financeiras e o pagamento de impostos. Descubra também a lista dos documentos para morar na Espanha.

É um bom momento para investir na Espanha?

Sem ser pessimista ou otimista demais, não vale a pena falar em bom momento ou em não bom momento.

A verdade é que a Espanha está passo a passo tentando se recuperar do abalo de uma crise, porém, ainda não é o país dos sonhos dos investidores.

A escolha de investir na Espanha ou não

A escolha deve ser baseada, principalmente, no que você pretende investir, em estudar o mercado em que pretende entrar e acima de tudo, saber que começar um negócio não é fácil. Em outro país, é mais difícil ainda.

Além disso, o que não será uma novidade para você os brasileiros, a burocracia na Espanha será bem grande, então, o primeiro passo para que o seu investimento dê certo é ter muita paciência.

Há incentivos fiscais e vantagens para investidores estrangeiros?

A vantagem de investir na Espanha para um brasileiro que queira abrir um negócio no país é que o Governo concede visto de residência aos estrangeiros e suas famílias e aceita que uma pessoa que esteja vivendo ilegal, abra uma empresa, desde que cumpra todas as exigências.

E uma vez aberta, está regular no país. Porém, outras ofertas atrativas e isenções fiscais para investir no país, não, a Espanha não oferece para os estrangeiros.

Será que vale a pena viver na Espanha? Descubra aqui.

Agora que você já sabe como investir na Espanha, saiba também que é obrigatório ter um seguro de viagem para entrar na Espanha, seja para morar ou para visitar. Aproveite e bons negócios!

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autor

Andrea é uma jornalista curitibana que uniu a paixão pela profissão e pelas viagens e fez disso sua vida. Viajou por todos os cantos do Brasil e também se aventurou pelos Estados Unidos, África e Ásia. Ao lado do filho e do marido foi morar no Sri Lanka e no Vietnã. Desde 2018 vive na Inglaterra e divide seu tempo entre a produção de conteúdo e os passeios pelo Reino Unido.