Quanto custa estudar na Espanha: da escola ao ensino superior

Espanha  / 

Muitos brasileiros que pretendem morar ou que já residem nas terras espanholas se preocupam em saber quanto custa estudar na Espanha, por conta de filhos em idade escolar, ou mesmo aqueles que querem estudar no país fazendo um curso, um mestrado, uma pós-graduação, um MBA.

Precisa abrir uma conta bancária na Europa?

Você pode abrir a sua conta bancária grátis em 5 minutos e com toda a segurança no N26, um banco digital que funciona em toda a Europa.


O N26 não exige comprovação de rendimentos, você só precisa estar na Europa e ter seu passaporte em mãos.

ABRIR CONTA »

Por isso, neste artigo procuramos apresentar para você o custo médio desses níveis de estudo. Além disso, apresentaremos oportunidades de bolsas e financiamento estudantil.

Quanto custa estudar na Espanha: custo médio

Muitos estudantes escolhem a Espanha como destino por ser um país que oferece nível elevado de ensino, por abraçar estudantes de diferentes nacionalidades e, dessa forma, proporcionar aos alunos uma diversidade de cultura, entre outros motivos. Além disso, a Espanha é o terceiro país do mundo com mais patrimônios da humanidade (segundo a UNESCO), o povo é hospitaleiro, entre muitas outras qualidades.

Quanto custa estudar na Espanha alunos

Há várias escolas e universidades espanholas que aceitam estrangeiros, e a escolha da cidade influencia diretamente nos custos, tanto do curso, quanto no custo de vida do país.

As cidades mais comuns para estudar no país são:

Escolas

As escolas na Espanha são de qualidade. As escolas públicas são gratuitas e os pais dos alunos pagam somente os materiais escolares e a refeição da criança no refeitório da escola. Caso queiram que a criança participe do programa oferecido pelo Centro de Esportes Público (Poliesportivo), os pais devem pagar uma pequena taxa anual de cerca de 80 euros.

No caso de matricular seu filho em uma escola privada, que tem a mesma qualidade no ensino de uma escola pública, a média da mensalidade cobrada é de 350 euros mais o valor das refeições da criança (cerca de 140 euros por mês), sendo que, caso prefira, a criança pode levar sua refeição de casa.

Veja um exemplo. Para estudar no Colégio Madrid, em Madri, os custos médios são de 550 euros mensais. Já para estudar na Escuela Infantil La Oca, os pais dos alunos devem desembolsar cerca de 200 euros mensais.

Intercâmbio

O programa de estudo mais comum para quem deseja aprender espanhol imergindo em uma nova cultura e em um novo país é o intercâmbio. Os programas de intercâmbio na Espanha, independente da duração, ajudam os estudantes a desenvolver bem o idioma.

Precisa enviar dinheiro para outro país?

Depois de testarmos as principais alternativas do mercado (Paypal, Western Union, Moneygram, etc), a plataforma que nós recomendamos é o Remessa Online.


No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

VER COTAÇÃO »

É possível, ainda, encontrar oportunidades de estudo em faculdades com cursos de graduação, pós-graduação e mestrado na Espanha. Confira os custos médios, de acordo com as cidades.

Madrid

4 semanas de curso (meio-período) + 4 semanas em apartamento estudantil compartilhado sem refeição: 1.287 euros.

Málaga

4 semanas de curso (meio período) + 4 semanas em apartamento estudantil compartilhado sem refeição: 1.382 euros.

Barcelona

4 semanas de curso (meio período) + 4 semanas em apartamento estudantil compartilhado sem refeição: 1.267 euros.

Saiba tudo sobre a Universidade de Barcelona.

Alicante

4 semanas de curso (intensivo) + 4 semanas em apartamento estudantil compartilhado sem refeição: 1.259 euros.

Salamanca

4 semanas de curso (intensivo) + 4 semanas em apartamento estudantil compartilhado sem refeição: 1.259 euros.

Graduação

Para ter conhecimento de quanto custa estudar na Espanha, é importante saber  que as universidades públicas no país são pagas, é necessário desembolsar um valor todos os anos. Ou seja, os alunos precisam pagar um valor anual que varia entre 860€ a 1200€, de acordo com a instituição e o curso escolhido.

Vale salientar que esse valor é válido para alunos espanhóis e europeus, mas pode custar mais caro para alunos estrangeiros, em torno de 3 mil euros, dependendo do curso e da Universidade.

A boa notícia é que o pagamento da matrícula pode ser parcelado. Há também a possibilidade de ser financiado pelo governo espanhol através das bolsas de estudos, conforme veremos mais adiante.

Universidades Particulares: custos

Já as universidades privadas cobram mensalidades. Uma única mensalidade pode custar o equivalente ao que o aluno paga por um ano letivo de estudos em uma instituição pública. Segundo o site Eroski Consumer, as universidades com mensalidades mais caras estão localizadas em Madrid. Um ano de estudos na Universidade Antonio de Nebrija, por exemplo, pode ultrapassar 11 mil euros.

Pós-graduação ou mestrado

O primeiro passo para quem deseja fazer um mestrado ou pós-graduação na Espanha é escolher o curso e a universidade. A maneira mais simples de encontrar as principais informações sobre como funciona o processo de admissão no curso escolhido é diretamente com a universidade.

Quanto à forma de pagamento, normalmente os pagamentos são feitos a cada três ou seis meses e os custos para estudar na Espanha são baseados nos chamados “créditos”. Cada crédito equivale a 25 horas de trabalho do estudante: horas letivas, horas de estágios, horas de estudo e elaboração de trabalhos.

Alguns custos

Segundo dados da Universidade da Catalunha, a Espanha está em sétimo lugar com os maiores custos de pós-graduações e mestrados. Estes valores flutuam de acordo com a cidade, a universidade e o curso escolhidos. Em Barcelona, o valor médio é de 4 mil euros, enquanto na região da Galícia, 1.600 euros.

Para cursar, por exemplo, mestrado em Direção e Administração de Entidades Esportivas na Universidade de Barcelona, é preciso desembolsar 2.050 euros. Já para cursar Administração Internacional de Negócios na mesma universidade, o estudante precisa de 3.440 euros.

Descubra aqui quais são os melhores cursos na Espanha.

MBA

Master in Business Administration é popularmente conhecido como MBA. Esse diploma é reconhecido mundialmente e seu programa desenvolve habilidades para as carreiras de negócios e gerenciamento.

Alguns cursos exigem que os candidatos completem um estágio em alguma organização, o que pode ajudar a aumentar oportunidades de trabalho e salário após sua conclusão.

Há dois tipos de MBA na Europa: o Executive e o Full-Time. O primeiro é mais longo, com carga horária menor e mais flexível. Já o MBA Full-time é mais curto, com carga horária mais rigorosa.

A principal diferença entre o mestrado e o MBA é que o primeiro tem o campo de abrangência de estudo maior e o interesse por parte do estudante em continuar investindo no ambiente acadêmico e o MBA é voltado para carreiras de negócios ou de gerenciamento. Na Europa, o MBA tem maior valor do que os mestrados na área de negócios.

A Espanha está entre os países da Europa que mais recebem estrangeiros. E, cursar um MBA no país custa caro. Para fazer um MBA no IESE na Espanha, uma das melhores escolas de negócio no mundo, é preciso desembolsar cerca de 90 mil euros. Já um MBA Executivo na ESADE custa 64 mil euros.

Melhores universidades da Espanha

Estão entre as melhores universidades na Espanha, de acordo com o  QS World University:

1. Universidade Autônoma de Madrid;

2. Universidade de Barcelona;

3. Universidade Autônoma de Barcelona;

4. Universidade Complutense de Madri;

5. Universidade de Navarra;

6. Universidade Carlos III de Madri;

7. Universidade Politécnica da Catalunha;

8. Universidade Pompeu Fabra;

9. Universidade Politécnica de Valência;

10. Universidade de Zaragoza.

Aprenda como escrever uma carta de motivação e aumente suas chances de ser aceito em uma universidade da Espanha.

Escolas de Negócio da Espanha entre as melhores do mundo

A Financial Times publica anualmente rankings das melhores instituições do mundo na categoria Business. Veja abaixo as posições ocupadas pelas melhores instituições de ensino da Espanha:

Melhores mestrados em Administração de 2019

Veja o posicionamento das escolas espanholas para os melhores mestrados de 2019:

5. ESCP Europe;

11. Esade Business School;

16. IE Business School;

31. IQS/FJU/USF;

41. Eada Business School Barcelona.

Melhores MBAs em 2019

Veja como as escolas espanholas se posicionaram nos melhores MBAs de 2019:

12. Iese Business School;

21. Esade Business School;

31. IE Business School.

Melhores Escolas de Negócio da Europa em 2018

O ranking geral das melhores escolas de negócio do ano são publicados em dezembro, por isso trazemos aqui o resultado do último ranking, publicado em 2018, para as universidades espanholas:

7. IESE Business School;

15. Esade Business School;

20. IE Business School;

29. Eada Business School Barcelona.

Visto para estudar na Espanha

Se o brasileiro ficar na Europa por até 90 dias, não é necessário solicitar visto. Entretanto, se fizer um curso de longa duração (período maior que 90 dias), será necessário solicitar o visto de estudante. O visto é emitido pelos Consulados Gerais da Espanha no Brasil e o processo pode ser iniciado três meses antes da sua ida para Espanha.

Quanto custa estudar na Espanha: documentos necessários

Confira a documentação necessária para solicitar seu visto de estudante para a Espanha:

  • Formulário de visto devidamente preenchido;
  • Duas fotografias 3×4 coloridas;
  • Passaporte válido;
  • Certificado de antecedentes criminais;
  • Comprovante de matrícula na instituição escolhida;
  • Carta de aceite da universidade;
  • Diploma acadêmico ou certificado de estudos em curso ou concluídos no Brasil (nos casos de graduação, pós-graduação ou mestrado na Espanha);
  • Seguro de saúde com cobertura mínima de 30 mil euros por todo o período que você for ficar na Espanha;
  • Comprovante financeiro suficiente para custear as despesas de permanência do solicitante na Espanha ou documentação de recebimento de bolsa de estudos;

Confira todos os detalhes sobre os documentos necessários para morar na Espanha.

Podem ser solicitados outros documentos. Por isso, recomendamos confirmar a lista completa e quais traduções serão necessárias no processo junto ao consulado de seu estado.

Bolsas e financiamento

Bolsas de estudo

Dependendo da instituição de ensino escolhida, o valor de quanto custa estudar na Espanha pode ser elevado. Mas a boa notícia é que existem várias formas de conseguir uma bolsa de estudo na Espanha. Elas podem ser integrais, parciais ou oferecer uma ajuda de custo ao estudante.

Para tentar a sua, o estudante deve, primeiramente, entrar em contato (pode ser por e-mail mesmo) com a universidade para descobrir se ela oferece bolsa de estudos e quais são. Porém, se você não sabe ainda o curso/programa ou a universidade que pretende frequentar, uma opção é pesquisar as instituições que possuem programas para estrangeiros.

Também é possível encontrar alguns programas de bolsas de estudos nos seguintes sites:

É importante destacar que as bolsas de estudos para alunos da América Latina exigem que o candidato resida no país de origem. Ou seja, se você é brasileiro e já reside na Espanha, não será possível concorrer a uma bolsa.

Processo seletivo para conquistar sua bolsa de estudo

O processo seletivo para as bolsas de estudo na Espanha depende da universidade ou instituição escolhida. Algumas possuem parceria com outras instituições e outras têm processo seletivo interno, que geralmente leva em consideração o mérito do aluno (excelentes notas, por exemplo) ou a necessidade (verifica as condições financeiras do estudante).

Além disso, normalmente, a seleção inclui uma entrevista, feita em espanhol por integrantes do Comitê de Admissão e Bolsas da escola.

Confira nosso artigo sobre como estudar na Espanha de graça e planeje sua viagem.

Financiamento estudantil

Caso você não consiga uma bolsa ou tenha conseguido um auxílio parcial e precise de um complemento, existem formas de fazer um financiamento para estudar na Europa e conseguir complementar os custos de seu curso.

Se você viu quanto custa estudar na Espanha e comprovou que não terá condições de pagar seus estudos, as maneiras mais viáveis de financiá-lo são:

  • Financiamento próprio, calculando os custos para viver no exterior e bancar seus estudos. Para isso, você deve poupar a cada mês uma quantia para chegar à sua meta e iniciar seus estudos na data programada;
  • Financiamento familiar, que geralmente vale mais a pena do que financiamento com instituições parceiras de universidades ou bancos, principalmente porque a família não cobra juros;
  • Financiamento de bancos (com juros geralmente bem elevados e pagamento não facilitado) e instituições parceiras das universidades (verificar as instituições parceiras da universidade na qual pretende estudar);
  • Financiamento de empresas privadas: existem diversas empresas especializadas em financiamento estudantil, é preciso analisar qual delas oferece as melhores condições. Temos uma recomendação abaixo:

Financiamento da Prodigy Finance

Agora que você já sabe quanto custa estudar na Espanha e possibilidades de custear os seus estudos, vamos falar um pouco mais do financiamento estudantil. Muitas universidades, escolas de negócio e instituições de ensino possuem parcerias com empresas que ajudam estudantes a realizar seu sonho de estudar na Europa.

E entre as formas de financiamento estudantil, damos destaque à Prodigy Finance, que é parceira das principais escolas de negócio do mundo, segundo o ranking Financial Times. A instituição já financiou os estudos de 14.500 estudantes de 150 países e em mais de 600 escolas. A Prodigy oferece empréstimos a estudantes internacionais na Europa em cursos de mestrado nas áreas de negócio, inclusive MBA. Acesse página da Prodigy para verificar quais escolas e programas são elegíveis ao financiamento estudantil.

Processo rápido e online

A concessão de financiamento pela Prodigy é simples e ele pode ser solicitado online. Além disso, as taxas de juros competitivas internacionalmente, variando de acordo com o candidato. Os diferenciais de utilizar a empresa para financiamento são:

  • Só começa a pagar o empréstimo 6 meses depois que as aulas terminarem;
  • Não é preciso apresentar garantias ou fiadores;
  • O financiamento ajuda a pagar o custo da universidade e uma parte do custo de vida. Assim, é possível financiar até 80% da soma do custo de vida e o tuition, dependendo da escola e do programa;
  • É possível adiantar o pagamento do empréstimo, se o estudante desejar.

Veja, também, com detalhes, todas as etapas para um empréstimo na Prodigy Finance.

Em destaque no Euro Dicas
  • Sabia que é obrigatório ter Seguro de Viagem para entrar na Europa?

    Seja para morar ou visitar, a imigração pode exigir esse documento no país destino. Se você não tiver, será obrigado a voltar ao Brasil. Em parceria com a Seguros Promo garantimos aos nossos leitores o melhor preço de seguro de viagem.

    COTAR SEGURO »
  • Precisa enviar dinheiro para outro país?

    A nossa plataforma preferida é o Remessa Online. No Remessa Online você vai economizar até 8x nas suas transferências e, se precisar de algum suporte, o apoio ao cliente é em português. Crie a sua conta grátis e envie dinheiro com segurança.

    VER COTAÇÃO »
  • Pensando em morar em Portugal?

    Escrevemos um guia com todos os passos necessários para organizar a sua saída do Brasil com rapidez, segurança e sem complicações. Receba grátis o índice e primeiras páginas.

    RECEBER AMOSTRA »
COMPARTILHE
Autores

Carolina é luso-brasileira, jornalista e especializada em Comunicação Empresarial. Desenvolve e revisa conteúdos para diversas mídias. Adora viajar o mundo, conhecer novas culturas e escrever sobre suas experiências. Tem prazer em dar dicas de restaurantes, hotéis e também em ajudar brasileiros que desejem morar em outro país.

Andrea é uma jornalista curitibana que uniu a paixão pela profissão e pelas viagens e fez disso sua vida. Viajou por todos os cantos do Brasil e também se aventurou pelos Estados Unidos, África e Ásia. Ao lado do filho e do marido foi morar no Sri Lanka e no Vietnã. Desde 2018 vive na Inglaterra e divide seu tempo entre a produção de conteúdo e os passeios pelo Reino Unido.